A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Modelos de Processos de Software Compreender os paradigmas de Software e suas etapas do processo de desenvolvimento de software.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Modelos de Processos de Software Compreender os paradigmas de Software e suas etapas do processo de desenvolvimento de software."— Transcrição da apresentação:

1 Modelos de Processos de Software Compreender os paradigmas de Software e suas etapas do processo de desenvolvimento de software

2 Agenda Introdução Modelo Sequencial Linear Modelo de Prototipagem Bibliografia.

3 Introdução Todo o desenvolvimento do software pode ser caracterizado como um ciclo de solução do problema, no qual são encontrados 4 estágios distintos: –Situação atual: –A definição do Problema: –Desenvolvimento técnico –Integração da Solução

4 Introdução –Situação atual: Representa o estado atual das coisas –A definição do Problema: Identifica o problema específico a ser resolvido; –Desenvolvimento técnico: Resolve o problema por intermédio da aplicação de alguma tecnologia –Integração da Solução: entrega os resultados, por exemplo: (Documentos, Programas, dados, nova função dos negócios, novo produto)

5 Modelo Sequencial Linear Também chamado de Modelo Queda D´Agua, Modelo cascata. –Fases: Modelagem de Engenharia de Sistemas/Informação Análise de Requisitos de Software Projeto Geração de Código Teste Manutenção

6 Modelo Clássico Cascata: Requer uma abordagem sistemática, sequencial: Engenharia de Sistemas Análise Projeto Codificação Teste Manutenção

7 Características do Modelo. Fornece uma seqüência no qual os métodos de análise, projeto, codificação, teste e manutenção podem ser situados; É um modelo amplamente usado para a Engenharia de Software; É significativamente melhor do que ter um processo aleatório. Modelo Clássico

8 Problemas: –Projetos reais raramente seguem um fluxo sequencial que o modelo propõe. –Em geral é dificil para o cliente estabelecer todos os requisitos explicitamente. O modelo sequencial exige isso e tem dificuldade de acomodar a incerteza natural que existe no começo de vários projetos –O cliente precisa ter paciência. Uma versão executável do programa não vai ficar disponível até o projeto terminar. Modelo Clássico

9 1-Análise e Engenharia de Sistemas: –Estabelecimento de requisitos para todos os elementos do sistema; –Coleta dos requisitos em nível do sistema, com uma pequena quantidade de projeto e análise de alto nível.

10 Modelo Clássico 2-Análise de Requisitos de Software: –Intensificação da coleta dos requisitos, focando o software; –Compreensão do domínio da informação, função, desempenho e interface exigidos; Requisitos são validados com os clientes.

11 Modelo Clássico 3-Projeto: –Concentra quatro atributos: Estrutura de dados; Arquitetura de Software; Detalhes procedimentais; Caracterização de interface; –Representação do software que pode ser avaliada quanto à qualidade antes da codificação.

12 Modelo Clássico 4-Codificação: –Tradução do projeto numa forma entendível por máquina. 5-Testes: –Concentram-se nos aspectos lógicos internos do software e nos aspectos funcionais externos para descobrir erros e garantir que a entrada definida produza resultados esperados. 6- Manutenção: –Reaplica cada uma das etapas precedentes do ciclo de vida de a um programa existente.

13 Modelo de Prototipagem Utilizado quando o cliente não definiu detalhadamente os requisitos de entrada, processamento e saída; Capacita o desenvolvedor criar um modelo do software que será implementado: –1. um protótipo em papel ou um modelo baseado em PC que retrata a interação homem-máquina; –2. um protótipo de trabalho que implementa algum subconjunto da função exigida do software desejado; –3. um programa existente que executa parte ou toda a função desejada, mas tem características que serão melhoradas;

14 Modelo de Prototipagem Coleta e refinamento dos requisitos Projeto rápido Construção do protótipo Avaliação do protótipo pelo cliente Refinamento do protótipo Engenharia do produto Início Fim Orientação: jogar o protótipo fora.

15 Modelo de Prototipagem O paradigma de software começa com a definição de requisitos. –O desenvolvedor e o cliente encontram-se e definem os objetivos gerais do software, identificam necessidades conhecidas e delineiam áreas que necessitam de mais definições. –Um projeto rápido é desenvolvido –O protótipo é avaliado pelo cliente/usuário e usado para refinar os requisitos do software que será desenvolvido. –Interações ocorrem a medida que o prototipo é ajustado para satisfazer as necessidades do cliente, enquanto que ao mesmo tempo, permitem ao desenvolvedor entender melhor o que precisa ser feito.

16 Modelo de Prototipagem Protótipo pode servir como o primeiro sistema. É usado quando: –O cliente, define um conjunto de objetivos gerais para o software e não identifica detalhadamente requisitos de entrada, processamento ou saida; –O desenvolvedor pode estar inseguro da eficiencia de um algoritmo, da adptabilidade de um sistema operacional ou da forma de interação HomemXMáquina deve assumir.

17 Modelo de Prototipagem Problemas: –O Cliente vê o que parece ser uma versão executável do software, ignorando que o protótipo apenas consegue funcionar precariamente, sem saber de que na pressa de fazê-lo rodar ninguém considerou a qualidade global ou manutenabilidade a longo prazo.

18 Modelo de Prototipagem Problemas: O desenvolvedor frequentemente faz concessões na implementação a fim de conseguir rapidamente um protótipo executável. Um sistema operacional ou uma linguagem de programação inapropriada pode ser usado simplesmente por estar disponível e ser conhecidos; Um algoritmo ineficiente pode ser implementado simplesmente para demonstrar uma possibilidade.

19 Modelo Espiral Desenvolvido para abranger as melhores características tanto do ciclo de vida Clássico como da Prototipação; Abordagem evolutiva/evolucionária; Define 4 importantes atividades: –Planejamento: determinação dos objetivos, alternativas e restrições; –Análise dos Riscos: análise de alternativas e identificação/resolução de riscos; –Engenharia: desenvolvimento do produto no nível seguinte –Avaliação do Cliente: avaliação dos resultados da engenharia.

20 Modelo Espiral Engenharia Avaliação do Cliente Análise dos RiscosPlanejamento Coleta inicial dos requisitos e planejamento do projeto Baseada nos Requisitos iniciais Baseada na reação dos clientes Protótipo de Software inicial Sistema Construído Planejamento Baseado nos comentários do cliente

21 Modelo Espiral Considerado o mais realista para o desenvolvimento de sistemas e de softwares em grande escala;

22 Questões 1. Indique a alternativa que retrata melhor os possíveis modelos de Ciclo de Vida: a) Pirâmide ou Triangular, Maquete e Circular. b) Clássico ou Cascata, Prototipação e Espiral. c) Estrela, Maquete e Espiral. d) Circular, Prototipação e Estrela. 2. O modelo de processo de software caracterizado por intercalar as atividades de especificação, desenvolvimento e validação, denomina-se: a) Modelo de workflow. b) Modelo de fluxo de dados c) Desenvolvimento evolucionário d) Transformação formal e) Modelo em cascata X X

23 3. Que modelo do ciclo de vida do paradigma da Engenharia de Software é caracterizado por ser uma abordagem que envolve a produção de versões iniciais de um sistema futuro com o qual se pode realizar verificações e experimentações para se avaliar algumas de suas qualidades antes que o sistema venha realmente a ser construído. (Copel,2009) a) Espiral b) Clássico c) Prototipação d) Circular e) Cascata 4. A respeito da Engenharia de Software: (ANTAQ, 2009) O modelo em espiral, que descreve o processo de desenvolvimento de um software, apresenta uma espiral em que cada loop representa uma fase distinta desse processo. A ausência de risco neste modelo o diferencia dos demais modelos de software. X F

24 5. A prototipação se constitui em uma abordagem comumente usada para elicitação e validação de requisitos. (SERPRO, 2005) V

25 Referências PRESSMAN, Roger S. Engenharia de Software. Editora Makron Books, 1995.


Carregar ppt "Modelos de Processos de Software Compreender os paradigmas de Software e suas etapas do processo de desenvolvimento de software."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google