A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Texto 2 - SOCIOLOGIA PROFª MARIA DO CARMO BERGER, Peter. Perspectivas sociológicas: uma visão humanística.18.ed. Petrópolis: Vozes, 1998. Cap.2 – A sociologia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Texto 2 - SOCIOLOGIA PROFª MARIA DO CARMO BERGER, Peter. Perspectivas sociológicas: uma visão humanística.18.ed. Petrópolis: Vozes, 1998. Cap.2 – A sociologia."— Transcrição da apresentação:

1 Texto 2 - SOCIOLOGIA PROFª MARIA DO CARMO BERGER, Peter. Perspectivas sociológicas: uma visão humanística.18.ed. Petrópolis: Vozes, Cap.2 – A sociologia como forma de consciência. p.35 – 64.

2 A SOCIOLOGIA COMO FORMA DE CONSCIÊNCIA SOCIOLOGIA Não é uma atividade imemorial ou necessária do espírito humano. É constituída por uma forma de consciência peculiarmente moderna e ocidental. Tem como objeto de estudo a sociedade.

3 SIGNIFICADOS DO TERMO SOCIOLOGIA Determinado grupo de pessoas; Pessoas cercadas de grande prestígio e privilégio; Um grande complexo de relações humanas; -grande pode referir-se a milhões de seres humanos (sociedade brasileira), ou, a uma coletividade muito menor (sociedade do clube X).

4 SIGNIFICADOS DO TERMO SOCIOLOGIA Três pessoas abandonadas numa ilha constituem uma sociedade, mas três conversando numa esquina, não. Portanto, a aplicabilidade do conceito não pode ser decidida apenas por critérios quantitativos. Sociedade é uma entidade autônoma com o predomínio de complexas relações sociais.

5 SIGNIFICADOS DO TERMO SOCIAL Na linguagem comum: - Qualidade informal de um determinado encontro de pessoas (reunião social); - Uma atitude altruísta por parte de alguém (ele demonstrava preocupação social em seu trabalho); - Qualquer coisa derivada de contato com outras pessoas (doença social).

6 SIGNIFICADOS DO TERMO SOCIAL Na Sociologia: - refere-se à qualidade de interação, inter- relação, reciprocidade. - Uma situação social é aquela em que as pessoas orientam suas ações umas para as outras. A trama de significados, expectativas e conduta que resulta dessa orientação mútua.

7

8 ECONOMISTA X SOCIÓLOGO Economista ocupa-se de análises de processos sociais relacionados com a atividade econômica:a alocação, ou distribuição de bens e serviços escassos numa sociedade. Sociólogo interessa-se pela atividade econômica enquanto envolve relações de poder, prestígio, preconceito e até diversão que podem ser analisadas com uma referência apenas marginal à função propriamente econômica da atividade.

9 ADVOGADO X SOCIÓLOGO Quadro de referência jurídico consiste em modelos de atividade humana de obrigação, responsabilidade ou delito. As condições para o estabelecimento de atos classificados sob um desses títulos são definidas em códigos ou em precedentes. O advogado deve conhecer as normas mediante as quais esses modelos são construídos.

10 ADVOGADO X SOCIÓLOGO ADVOGADO sabe, dentro de seu quadro de referência: Quando houve inadimplemento de um contrato comercial; Quando o motorista de um veículo pode ser acusado de negligência; Quando se verificou uma sedução.

11

12 ADVOGADO X SOCIÓLOGO Quadro de referência do sociólogo Não pode ser produto de códigos ou precedentes; Trabalha com concepções em nada oficiais; Tem interesse em olhar além das metas de ações humanas comumente aceitas ou oficialmente definidas... Ver p.39

13 A PERSPECTIVA SOCIOLÓGICA Concebe a sociedade como a estrutura oculta de um edifício, cuja fachada exterior oculta aquela estrutura. É compreendida em termos das frasesolhar por trás dos bastidores e a arte da desconfiança. Envolve um processo de ver além das fachadas das estruturas sociais.

14 A PERSPECTIVA SOCIOLÓGICA EXEMPLOS das maneiras como a sociologia olha além das fachadas das estruturas sociais....p.41-46: - Caminhar nas ruas e imaginar o que está acontecendo nas casas... - Olhar as estruturas informais de poder... - Perceber o funcionamento de uma máquina burocrática...

15 Por trás das fachadas escondem-se os mistérios sociais

16

17

18 PROBLEMA SOCIAL X PROBLEMA SOCIOLÓGICO Problema social: quando alguma coisa não funciona como deveria funcionar segundo as interpretações oficiais Problema sociológico: é sempre a compreensão do que acontece em termos de interação social.

19 PROBLEMA SOCIAL X PROBLEMA SOCIOLÓGICO Problema sociológico: Consiste menos em determinar porque algumas coisas saem erradas do ponto de vista das autoridades do que conhecer como todo o sistema funciona, quais são os seus pressupostos e como ele se mantém coeso.

20 PROBLEMA SOCIAL X PROBLEMA SOCIOLÓGICO Problema sociológico: -refere-se a uma compreensão da situação social em seu todo, aos valores e métodos de ação em ambos os sistemas e à maneira como os dois sistemas coexistem no tempo e no espaço

21 CONSCIÊNCIA SOCIOLÓGICA É a capacidade de olhar uma situação dos pontos de vista de sistemas interpretativos antagônicos. É desmistificadora no sentido metodológico: procura outros níveis de realidade além dos definidos pelas interpretações oficiais, desmascara as simulações...

22 TENDÊNCIA DESMISTIFICADORA DO PENSAMENTO SOCIOLÓGICO Max WEBER – A Ética protestante e o espírito do capitalismo: Argumentou que a doutrina calvinista da predestinação fez com que muitos se comportassem de maneira mundanamente ascética, isto é, de uma maneira que se ocupa intensa, sistemática e abnegadamente com as coisas do mundo sobretudo em questões econômicas.

23 TENDÊNCIA DESMISTIFICADORA DO PENSAMENTO SOCIOLÓGICO Weber nunca declarou que o pensamento calvinista pretendesse gerar esses padrões econômicos, ele sabia que as intenções eram drasticamente diferentes. Percebeu que as conseqüências ocorrem apesar das intenções. Obra de Weber proporciona uma imagem vívida de ironia das ações humanas.

24 TENDÊNCIA DESMISTIFICADORA DO PENSAMENTO SOCIOLÓGICO Émile DURKHEIM – O Suicídio : Viver em sociedade significa existir sob a dominação da lógica da sociedade. As pessoas agem segundo essa lógica sem o perceber. As intenções das pessoas que cometem ou tentam cometer suicídio são postas de lado na análise, em favor de estatísticas referentes a várias características sociais dos indivíduos

25 TENDÊNCIA DESMISTIFICADORA DO PENSAMENTO SOCIOLÓGICO FUNCIONALISMO: - A sociedade é analisada em termos de seus próprios mecanismos como sistema, e que muitas vezes se apresentam obscuros ou opacos àqueles que atuam dentro do sistema. - Robert MERTON expressou essa abordagem em seus conceitos:

26 TENDÊNCIA DESMISTIFICADORA DO PENSAMENTO SOCIOLÓGICO FUNÇÕES MANIFESTAS: - Funções conscientes e deliberadas dos processos sociais; FUNÇÕES LATENTES: - Funções inconscientes e involuntárias. Exemplo: função manifesta da legislação antijogo pode ser suprimir o jogo, e sua função latente criar um império ilegal para as organizações de promoverem o jogo clandestino

27 TENDÊNCIA DESMISTIFICADORA DO PENSAMENTO SOCIOLÓGICO Conceito de ideologia: Refere-se a concepções que servem para justificar os privilégios de algum grupo; Tais concepções destorcem sistematicamente a realidade social. As idéias segundo as quais os homens explicam suas ações são desmascaradas como auto-ilusão...

28

29 -NÃO É ISTO O QUE A IDEOLOGIA CONSEGUE FAZER: HOMOGENEIZAR OS INDIVÍDUOS TORNANDO-OS UMA MASSA AMORFA ? -A BATALHA SILENCIOSA DA IDEOLOGIA É UMA MÁQUINA RUIDOSA DE PRODUÇÃO EM SÉRIE!!!

30

31 TENDÊNCIA DESMISTIFICADORA DO PENSAMENTO SOCIOLÓGICO Consiste na penetração de cortinas de fumaça verbais, e pelas quais se atinge as fontes não admitidas e muitas vezes desagradáveis da ação. Consiste em levantar o véu que encobre a funcionalidade social das simulações ideológicas.

32 CONCEPÇÕES RESPEITÁVEIS X NÃO RESPEITÁVEIS DA SOCIEDADE Pode-se perceber a América oficial, respeitável, representada simbolicamente pela Câmara de Comércio, pelas igrejas, escolas e outros centros de ritual cívico. Pode-se perceber a outra América presente em toda cidade, que tem outros símbolos e que fala outra língua.

33 CONCEPÇÕES RESPEITÁVEIS X NÃO RESPEITÁVEIS DA SOCIEDADE A sociologia americana conserva a filiação à América oficial nas universidades, nos círculos econômicos e no governo. Thorstein VEBLEN representa a corrente não oficial: tem uma impiedosa visão de baixo para cima das pretensões da alta burguesia americana.

34 CONCEPÇÕES RESPEITÁVEIS X NÃO RESPEITÁVEIS DA SOCIEDADE Robert Park, Everett Hughes –Universidade de Chicago - década de 20, tinham atração pelos avessos grotescos da metrópole – estudos da vida nos cortiços, do mundo melancólico das casas de cômodos, dos mundos do crime e da prostituição; estudos de todos os tipos de ocupações. Robert Park, Everett Hughes –Universidade de Chicago - década de 20, tinham atração pelos avessos grotescos da metrópole – estudos da vida nos cortiços, do mundo melancólico das casas de cômodos, dos mundos do crime e da prostituição; estudos de todos os tipos de ocupações.

35 CONCEPÇÕES RESPEITÁVEIS X NÃO RESPEITÁVEIS DA SOCIEDADE A não- respeitabilidade deve continuar sempre como uma possibilidade constante na mente do sociólogo. A respeitabilidade total de pensamento determinará a morte da sociologia. Nos países totalitários a verdadeira sociologia desaparece como bem exemplifica o caso da Alemanha nazista

36 FENÔMENO DA RELATIVIZAÇÃO Sociologia está sintonizada com o caráter da era moderna justamente por representar a consciência de um mundo em que os valores têm sido radicalmente relativizados. Na sociedade moderna, a própria identidade é incerta e censurável.

37 O FENÔMENO DA RELATIVIZAÇÃO Aspecto típico da sociedade moderna: os peritos resolvem todas as questões. O decorador determina qual o gosto que devemos ter; o psicanalista informa quem somos...

38 Viver na sociedade moderna significa viver no centro de um caleidoscópio de papéis em constante mutação

39 O FENÔMENO DA RELATIVIZAÇÃO Mobilidade geográfica e social da sociedade moderna expõe uma pessoa a uma variedade sem precedentes de maneiras de olhar o mundo. A própria cultura, inclusive seus valores básicos, é relativa no tempo e no espaço.

40 O FENÔMENO DA RELATIVIZAÇÃO A mobilidade social – movimento de uma camada para outra – reforça o efeito relativizador. A mobilidade social ascensional faz com que uma pessoa transite por vários grupos sociais, como também por universos intelectuais ligados a esses grupos.

41 O FENÔMENO DA RELATIVIZAÇÃO Percebe-se, no mundo moderno, que os compromissos morais, políticos, filosóficos são relativos. Como disse Pascal: o que é verdade de um lado dos Pirineus é mentira do outro. Os sistemas de significados de um indivíduo podem alternar-se.

42 O FENÔMENO DA RELATIVIZAÇÃO A cada alternação, o sistema de significados que o indivíduo adota proporciona-lhe uma explicação de sua própria existência e de seu mundo, incluindo-se nessa interpretação uma explicação do sistema de significados que ele abandonou. Oferece, também, instrumentos para combater suas próprias dúvidas.

43 O FENÔMENO DA RELATIVIZAÇÃO Outra dimensão da consciência sociológica: - A percepção de que não somente as identidades, mas também as idéias, são relativas, dependendo de localizações sociais específicas.

44 ANÁLISE DAS DIMENSÕES DA CONSCIÊNCIA SOCIOLÓGICA Quatro temas permitem essa análise: 1. Desmistificação; 2. Não – respeitabilidade; 3. Relativização; 4. Cosmopolitismo: a consciência cosmopolita caracteriza essencialmente a cultura citadina.

45 ANÁLISE DAS DIMENSÕES DA CONSCIÊNCIA SOCIOLÓGICA O indivíduo vagueia por todo o vasto mundo em suas viagens intelectuais. Sente-se à vontade onde quer que haja outros homens que pensem. É por isso que uma estreiteza de interesse constitui sempre sinal de perigo para a atividade sociológica.

46

47

48 ANÁLISE DAS DIMENSÕES DA CONSCIÊNCIA SOCIOLÓGICA A perspectiva sociológica constitui um panorama amplo, aberto e emancipado da vida humana. O bom sociólogo é um homem interessado em outras terras, aberto interiormente à riqueza incomensurável das possibilidades humanas, sequioso de novos horizontes e novos mundos de significado humano.


Carregar ppt "Texto 2 - SOCIOLOGIA PROFª MARIA DO CARMO BERGER, Peter. Perspectivas sociológicas: uma visão humanística.18.ed. Petrópolis: Vozes, 1998. Cap.2 – A sociologia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google