A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CURSO ESPIRITUALIDADE DOS ANIMAIS. CONTEÚDO Apresentação COMPORTAMENTO ANIMAL E INTERAÇÃO HOMEM-ANIMAL A Bíblia e a Interação Homem-Animal O Espírito.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CURSO ESPIRITUALIDADE DOS ANIMAIS. CONTEÚDO Apresentação COMPORTAMENTO ANIMAL E INTERAÇÃO HOMEM-ANIMAL A Bíblia e a Interação Homem-Animal O Espírito."— Transcrição da apresentação:

1 CURSO ESPIRITUALIDADE DOS ANIMAIS

2 CONTEÚDO Apresentação COMPORTAMENTO ANIMAL E INTERAÇÃO HOMEM-ANIMAL A Bíblia e a Interação Homem-Animal O Espírito na Fase de Animalidade O Espírito na Fase de Humanidade A Interação Homem-Animal e no Futuro do Planeta Terra Nosso Compromisso

3 COMPORTAMENTO ANIMAL E INTERAÇÃO HOMEM-ANIMAL

4 COMO É A INTERAÇÃO ENTRE HOMENS E ANIMAIS, ATUALMENTE?

5 1.COMO O SER HUMANO INTERAGE COM OS ANIMAIS EM GERAL? 2.A AÇÃO HUMANA NA TERRA FAVORECE A EVOLUÇÃO DOS ANIMAIS? 3.O COMPORTAMENTO HUMANO, QUANDO NA RELAÇÃO COM OUTROS HOMENS, PODE INFLUENCIAR OS ANIMAIS? 4. NOSSO PENSAMENTO TEM INFLUÊNCIA SOBRE O PENSAMENTO DOS ANIMAIS? 5.ATÉ QUE PONTO É NOSSA RESPONSABILIDADE O AUXÍLIO NA EVOLUÇÃO DOS ANIMAIS? 6.QUAL SERÁ O FUTURO DA RELAÇÃO ENTRE HOMENS E ANIMAIS? 7.A INTERAÇÃO HOMEM-ANIMAL, BASEADA NA LEI DE AMOR, É UMA UTOPIA, OU UMA REALIDADE POSSÍVEL?

6 A BÍBLIA E A INTERAÇÃO HOMEM-ANIMAL Bíblia Sagrada, Velho Testamento, Gênesis 1:26-28: 26. [...] Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra. 27. Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. 28. E Deus os abençoou, e lhes disse: sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todo animal que rasteja pela terra.

7 O QUE SIGNIFICA DOMINAR?

8 Dicionário Aurélio: Dominar: ter autoridade ou poder sobre. Do latim: Dominus: significa Deus ou Senhor

9 O QUE SIGNIFICA SER À IMAGEM E SEMELHANÇA DE DEUS?

10 O Livro dos Espíritos, questão 13: [...] (Deus) É soberanamente justo e bom. A sabedoria providencial das leis divinas se revela nas menores quanto nas maiores coisas, e esta sabedoria não nos permite duvidar da sua justiça nem da sua bondade.

11 Livro O Consolador, autor espiritual Emmanuel, psicografia de Francisco Cândido Xavier: Questão 136: Os animais e os homens quase selvagens... servem para estabelecer a realidade triste do mundo, ainda distante da fórmula do amor, com que o homem deve ser o legítimo colaborador de Deus, ordenando com a sua sabedoria paternal.

12 Vós sois deuses,Vós sois deuses, podeis fazer tudo o que faço, e muito mais. (Jesus)

13 DEUS É BONDADE SUPREMA, AMOR INFINITO, PERFEITA SABEDORIA, JUSTIÇA MAGNÂNIMA! DEUS É PAI! E criou Deus o homem à sua imagem e semelhança; à imagem de Deus o criou... (Bíblia, Gênesis 1:27)

14 O HOMEM À IMAGEM E SEMELHANÇA DE DEUS: Significa sermos imagem e semelhança do amor de Deus, da sabedoria divina, da justiça do Pai, da bondade do Criador, que jamais abandona nenhum de seus filhos. Ser imagem e semelhança de Deus é trazer à tona o Deus interno que todos temos e nos fazermos amparo paternal e iluminado a todos os que compartilham conosco a vida!

15 Ser deus para os animais, ordenar com sabedoria paternal, significa ser bondade, justiça, amor! Significa sermos o reflexo do amor divino para com eles!

16 O Livro dos Espíritos, questão 599:... Reconhecei o homem pelo pensamento de Deus. O Livro dos Espíritos, questão 607-a: Crer que Deus pudesse ter feito qualquer coisa sem objetivo e criar seres inteligentes sem futuro seria blasfemar contra a sua bondade, que se estende sobre todas as suas criaturas. O Livro dos Espíritos, questão 610: A espécie humana é a que Deus escolheu para a encarnação dos seres que O podem conhecer.

17 Livro A Gênese, cap. VII, item 32: O orgulho levou o homem a dizer que todos os animais foram criados por sua causa e para satisfação de suas necessidades. Mas, qual o número dos que lhe servem diretamente, dos que lhe foi possível submeter, comparado ao número incalculável daqueles com os quais nunca teve ele, nem nunca terá, quaisquer relações?

18 Se existem homens que negam a qualquer das criaturas de Deus o abrigo da solidariedade e da piedade, então há homens que tratarão do mesmo modo a seus semelhantes! Francisco de Assis

19 Como foi que nos enganamos tanto? Por que o ser humano é tão orgulhoso e egoísta? Somos assim tão terríveis?

20 O ESPÍRITO NA FASE DE ANIMALIDADE Compete com outros membros do grupo pela liderança, posição que lhe permitirá maiores vantagens. Disputa alimentos e somente divide com aqueles que lhe interessam, em alguns casos não priorizando inclusive membros do grupo em idade avançada ou os mais jovens. Pela necessidade de sobrevivência, desenvolve comportamentos que lhe permitem a defesa, tendo desta forma o estímulo preciso para o desenvolvimento da inteligência e da consciência. É imprescindível que aprenda a conservar o corpo físico, para que este possa ser efetivo instrumento da evolução, caso contrário, desencarnará o tempo todo.

21 O ESPÍRITO ADENTRA A FASE DE HUMANIDADE Na fase de humanidade, o espírito que trouxe o comportamento de competição pela liderança agora necessita de novos aprendizados, e o que era competição se torna orgulho. O aprendizado de sobrevivência, a conservação do próprio corpo físico (quando exagerada), o cuidar para que ninguém lhe tire o alimento, o caçar primeiro, agora torna-se egoísmo. Aliando tais comportamentos aprendidos em inúmeras repetições ao longo da fase de animalidade à intuição de que traz em si latente um poder, que ainda não sabe – o poder do arcanjo –, lhe desperta a ambição desregrada, pois procura tudo dominar, tudo ter para si, ser o primeiro em todas as situações.

22 Livro Amor, Imbatível Amor, autora espiritual Joanna de Angelis, psicografia de Divaldo Pereira Franco, item Dualidade do Bem e do Mal: Na sua origem, o ser não possui a consciência do bem nem do mal. Vivendo sob a injunção do instinto é levado a preservar a sobrevivência, a reprodução, atuando por automatismo, que irão abrindo-lhe espaço para os diferenciados patamares do conhecimento, do pensamento, da faculdade de discernir. [...] Percebe que nem tudo lhe é lícito executar; pode fazê-lo, assim realizando o que lhe é de melhor, no sentido de descobrir os resultados, Portanto, aquilo que lhe é facultado não poucas vezes fere os direitos do próximo, da vida em si mesma, quanto da sua realidade espiritual. [...] O mal, todavia, é de duração efêmera, porque resultado de uma etapa do processo evolutivo, enquanto o Bem é a fatalidade última reservada a todos os indivíduos que não se puderam furtar desse destino, mesmo quando o posterguem por algum tempo, jamais o conseguindo definitivamente.

23 O orgulho que hoje leva o espírito que se encontra na fase de ser humano no planeta Terra a competir e tentar ser o primeiro, será o mesmo sentimento que, uma vez de posse do conhecimento de sua realidade espiritual, lhe permitirá lutar por posições mais elevadas na evolução, e ficar feliz consigo pelas conquistas efetivadas do ponto de vista do desenvolvimento das qualidades latentes que traz em si. O egoísmo que faz com que hoje deseje tudo para si, é o mesmo sentimento que, transformado, o faz perceber que deve desejar para si apenas a luz da paz e da felicidade espirituais.

24 A inveja que hoje o transforma em quase predador daqueles que possuem o que ele não tem, será no futuro espiritual o sentimento de admiração por aqueles que atingiram patamares superiores aos seus, servindo de estímulo para a busca de si mesmo. A ambição que hoje lhe avassala a alma, será, quando consciente de sua realidade como portador de infindável poder de cocriar, o encorajamento para jamais desistir de atingir o objetivo reservado para si pela Divina Providência. Na Natureza nada se perde, nada se cria, tudo se transforma.

25 O ser humano foi criado à imagem de Deus, isto é, fadado à perfeição, superando os impositivos do trânsito evolutivo. (Livro Amor, Imbatível Amor, Dualidade do Bem e do Mal)

26 O Criador nos ama como estamos. Temos um nobre significado para Deus. Somente nós, por enquanto, ainda não descobrimos o valor que possuímos... Renascemos com um novo corpo para esquecer e olhar para a frente. ( Livro Escutando Os Sentimentos, autor espiritual Ermance Dufaux, psicografia de Wanderley Soares de Oliveira)

27 A INTERAÇÃO HOMEM- ANIMAL NO FUTURO DO PLANETA TERRA

28 O Livro dos Espíritos, questão 601: [...] nos mundos superiores, onde os homens são mais adiantados, os animais também o são, dispondo de meios de comunicação mais desenvolvidos. São, porém, sempre inferiores e submetidos aos homens, sendo para estes servidores inteligentes. Questão 603: Nos mundos superiores os animais conhecem a Deus? R.: Não. O homem é um Deus para eles, como antigamente os Espíritos foram deuses para os homens. Revista Espírita de 1858, mês de março, item Júpiter e alguns outros mundos: [...] O homem (habitante de Júpiter) é, para eles (animais), uma divindade, mas uma divindade tutelar que jamais abusa do seu poder para os oprimir.

29 [...] são, porém, sempre inferiores e submetidos aos homens, sendo para estes servidores inteligentes. (Questão 601 LE) O Livro dos Espíritos, questão 540: [...] É assim que tudo serve, tudo se encadeia na Natureza, desde o átomo primitivo até o arcanjo, pois ele mesmo começou pelo átomo. Admirável lei de harmonia, de que o vosso espírito limitado ainda não pode abranger o conjunto! Livro Missionários da Luz, autor espiritual André Luiz, psicografia de Francisco Cândido Xavier, cap. IV: Em todos os setores da Criação, Deus, nosso Pai, colocou os superiores e inferiores para o trabalho de evolução através da colaboração e do amor, da administração e da obediência.

30 Que seria de nós outros, espíritos na fase de humanidade, se determinasse Deus a inércia para nos preservar? Como desenvolveríamos a inteligência e a consciência? O Evangelho Segundo O Espiritismo, capítulo XXV, Buscai e Achareis: Se Deus houvesse isentado do trabalho do corpo o homem, seus membros se teriam atrofiado; se houvesse isentado do trabalho da inteligência, seu espírito teria permanecido na infância, no estado de instinto animal.

31 O Livro dos Espíritos, questão 677: Tudo trabalha na Natureza. Os animais trabalham, como tu, mas o seu trabalho, como sua inteligência, é limitado aos cuidados da sua conservação... Quando digo que o trabalho dos animais é limitado aos cuidados de sua conservação, refiro-me ao fim ao que eles se propõem, trabalhando, mas eles são ainda, sem o saberem, enquanto se entregam inteiramente a prover as suas necessidades materiais, os agentes que colaboram nos desígnios do Criador. Seu trabalho não concorre menos para o objetivo final da Natureza, embora muitas vezes não possais ver o seu resultado imediato.

32 E qual a importância, para a evolução do animal, de sua relação com o ser humano e dos trabalhos que executa no contato com o homem?

33 Livro Mecanismos da Mediunidade, autor espiritual André Luiz, psicografia de Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira, cap. IV, Matéria Mental: A mente dos homens, indiretamente controlada pelo comando superior, interfere no acervo de recursos do Planeta, em particular, aprimorando-lhe os recursos na direção do plano angélico, e a mente embrionária dos animais, influenciada pela direção humana, hierarquiza-se em serviço nas regiões inferiores da Terra. Revista Espírita de 1858, mês de abril, questão 50: Mas há animais (em Júpiter) que escapam à ação do homem, como os insetos, os peixes, os pássaros? Resp.: Não; todos lhe são úteis.

34 Os animais estão submetidos ao homem como o homem está submetido aos Espíritos que lhe são superiores: hierarquia e disciplina é parte do processo de evolução e, do ponto de vista espiritual, a autoridade é sempre conquista efetiva da experiência e do progresso.

35 [...] Devemos acordar a própria consciência para a responsabilidade coletiva. A missão do superior é a de amparar o inferior e educá-lo. (Livro Missionários da Luz, autor espiritual André Luiz, psicografia de Francisco Cândido Xavier)

36 Livro Alvorada do Reino, autor espiritual Emmanuel, psicografia de Francisco Cândido Xavier: Se é justo esperar pelo amor que verte sublime, do céu, em teu benefício, é preciso derramar esse mesmo amor nas furnas da Terra, a que consciências fragmentárias se acolhem, contando contigo para que se eduquem e aperfeiçoem. Para o homem, o anjo é o gênio que representa a providência divina, e para o animal o homem é a força que representa a Divina Bondade. Bíblia, Gênesis 1: E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme à nossa semelhança; e dominai sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra.

37 [...] Na qualidade de filhos endividados para com Deus e a Natureza, devemos prosseguir no trabalho educativo, acordando os companheiros encarnados mais experientes e esclarecidos para a nova era em que os homens cultivarão o solo da terra por amor e utilizar-se-ão dos animais com espírito de respeito, educação e entendimento... [...] Semelhante realização é de importância essencial na vida humana... (Livro Missionários da Luz, autor espiritual André Luiz, psicografia de Francisco Cândido Xavier)

38 NOSSO COMPROMISSO É preciso reaprender a nos relacionarmos com os animais, e com todas as outras formas de vida que compartilham conosco o Planeta e o Universo. Inserirmo-nos em nossa realidade cósmica significa compreender e sentir Deus em tudo. Os animais são nossos servidores fiéis, no caminho que lhes cabe de aprendizado, tal qual somos servidores do Mestre, nos fazendo amor, esperança, educação e harmonia. É nosso trabalho efetivo criar o consenso no processo de interação homem-animal, nem perdido na inércia que levaria o espírito do animal a estacionar na evolução, nem perdido na exploração indevida, mas baseando tudo no sentimento de amor que nos faz parte da imensa família universal. E, não há duvida, alcançaremos o objetivo primordial de elevar tudo e todos à paz, pois tudo é destinado ao bem, e qualquer que seja a atitude que hoje nos afasta de Deus, nos obrigará a retomar a estrada da esperança e da caridade, e Deus... Deus é Pai.... Deus é amor!

39 NOSSO COMPROMISSO (II) Tudo na Natureza é amparo, auxílio, amor. Todo o bem que nos é estendido é amparo do Pai para nossa evolução. E quantas dádivas a considerar, quanta luz, quantas estradas de harmonia! A começar pelo Planeta que nos serve de lar, com sua primorosa e detalhada beleza, fulgurante de cores vivas, movimentos incessantes, luz indescritível. O sol envolvente e belo, que proporciona a vida, os sons da natureza, a beleza do mar, as diversas afeições, os cheiros adocicados da vida, as amarguras dos caminhos, tudo e todos, são Deus. O corpo que nos serve de empréstimo, o lar, os amigos, os animais, que seria do homem sem tudo que o cerca? É no contato com todos que aprendemos a amar, é ali, no dia a dia, que descobrimos a nós próprios, e quantas lágrimas derramadas, quantos sorrisos elevados aos céus, e quantos abraços. E todos aqueles que nos amam e que se encontram muito à frente, incapazes de fruir da felicidade conquistada por compaixão para com

40 NOSSO COMPROMISSO (III) nossas duras provas nos caminhos da evolução, são mãos amorosas e amigas, muitas vezes impondo a si mesmos encarnações difíceis para nos trazer as lições do Evangelho. E quantos não são os exemplos deixados ao longo da história, de vidas iluminadas na retidão do amor e da humildade! Eis que agora o homem acorda para a necessidade de gratidão, e parte deste processo é estender a mão a quantos lhe seguem na estrada da vida! São os animais os pequeninos que nos aguardam amparo e luz, direcionamento, confiança, amor! Antes objetos a nossos olhos, agora se nos afiguram como irmãos mais novos, que precisam de nossos exemplos, de nosso carinho, de nossa educação. Sejamos homens de Deus, sejamos deus para eles, e, abandonando o trajeto de dor e sofrimento que lhes infringimos e nos infringimos perante a Lei de Causa e Efeito, não mais choremos o passado

41 NOSSO COMPROMISSO (IV) de sombras, inútil sofrimento no mar da inércia da autopunição, mas elevemos gratidão a Deus, lembrando dos laços que nos ligam uns aos outros pela Lei de amor, e sejamos socorro a eles, nossos tão queridos, tão amados irmãos mais jovens, as criancinhas de Jesus. Sejamos os professores do amor, como nos foi e é o Mestre de todos nós, o Cristo! Saibamos que, ao compreender isto, compreenderemos o primeiro passo do amor Universal! E nos felicitemos, pois a partir de então, passaremos a ser, realmente, aqueles que buscam refletir a imagem e semelhança de Deus! 4000 anos depois, nos dobramos à beleza do Velho Testamento!

42 Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; [...] (Bíblia, Gênesis, 1:27) Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz.


Carregar ppt "CURSO ESPIRITUALIDADE DOS ANIMAIS. CONTEÚDO Apresentação COMPORTAMENTO ANIMAL E INTERAÇÃO HOMEM-ANIMAL A Bíblia e a Interação Homem-Animal O Espírito."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google