A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Pr. Jolivê Chaves MIPES USB. Mostrar que a chuva serôdia será derramada a fim de preparar um povo para terminar a pregação do evangelho e para permanecer.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Pr. Jolivê Chaves MIPES USB. Mostrar que a chuva serôdia será derramada a fim de preparar um povo para terminar a pregação do evangelho e para permanecer."— Transcrição da apresentação:

1 Pr. Jolivê Chaves MIPES USB

2 Mostrar que a chuva serôdia será derramada a fim de preparar um povo para terminar a pregação do evangelho e para permanecer fiel na crise final.

3 Assim como o agricultor necessita das chuvas para semear e para amadurecer o grão, também necessitamos das chuvas temporã e serôdia do Espírito para salvar pessoas e para completar a mensagem neste mundo.

4 E acontecerá, depois que derramarei o Meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão, vossos velhos sonharão, e vossos jovens terão visões; até sobre os servos e sobre as servas derramarei o Meu Espírito naqueles dias. Joel 2:28-29

5 Pedro identificou o derramamento do Espírito no Pentecostes como o cumprimento dessa profecia. At. 2:14-24 Porém, essa profecia também requer um segundo cumprimento que conduzirá à segunda vinda de Cristo. Joel 2:31 O objetivo é levar o povo ao conhecimento salvífico de Cristo. Joel 2:32; At. 2:22-24 Pedro identificou o derramamento do Espírito no Pentecostes como o cumprimento dessa profecia. At. 2:14-24 Porém, essa profecia também requer um segundo cumprimento que conduzirá à segunda vinda de Cristo. Joel 2:31 O objetivo é levar o povo ao conhecimento salvífico de Cristo. Joel 2:32; At. 2:22-24

6 A expressão toda a carne, lembra o fato de que o Espírito Santo age no coração de todos os seres humanos: Desde o índio na floresta ao presidente da república, todos recebem a convicção do Espírito. A expressão toda a carne, lembra o fato de que o Espírito Santo age no coração de todos os seres humanos: Desde o índio na floresta ao presidente da república, todos recebem a convicção do Espírito.

7 O objetivo é conduzir cada ser humano a uma oportunidade de salvação. Infelizmente nem todo homem responde positivamente a Deus. A todos os que respondem e se voltam para Cristo, Deus promete a salvação. O objetivo é conduzir cada ser humano a uma oportunidade de salvação. Infelizmente nem todo homem responde positivamente a Deus. A todos os que respondem e se voltam para Cristo, Deus promete a salvação.

8 O profeta Joel fixou o tempo em que a experiência do derramamento do Espírito ocorreria: Antes que viesse o grande e terrível Dia do Senhor (2:31). Pedro e Paulo consideravam a primeira vinda de Cristo como sendo os últimos dias. I Cor. 10:11; I Ped.1:20. O profeta Joel fixou o tempo em que a experiência do derramamento do Espírito ocorreria: Antes que viesse o grande e terrível Dia do Senhor (2:31). Pedro e Paulo consideravam a primeira vinda de Cristo como sendo os últimos dias. I Cor. 10:11; I Ped.1:20.

9 Por isso Pedro aplicou a profecia de Joel ao pentecostes. At. 2:16-21 Acreditando que vivia nos últimos dias, ele experimentou a primeira chuva do Espírito. A última chuva do Espírito ainda está para vir sobre o povo de Deus no tempo do fim. Por isso Pedro aplicou a profecia de Joel ao pentecostes. At. 2:16-21 Acreditando que vivia nos últimos dias, ele experimentou a primeira chuva do Espírito. A última chuva do Espírito ainda está para vir sobre o povo de Deus no tempo do fim.

10 Ao avizinhar-se o fim da ceifa na Terra, uma especial concessão de graça espiritual é prometida a fim de preparar a igreja para a vinda do Filho do homem. Esse derramamento do Espírito é comparado com a queda da chuva serôdia. AA, 55

11 A profecia de Joel sobre a vinda do Espírito é dada no contexto das chuvas temporã e serôdia. Joel 2:22-24 A primeira chuva, a temporã, caía no sétimo mês, normalmente logo após a festa dos tabernáculos. Entre setembro e outubro, época em que os campos eram arados para a semeadura da cevada e do trigo. A profecia de Joel sobre a vinda do Espírito é dada no contexto das chuvas temporã e serôdia. Joel 2:22-24 A primeira chuva, a temporã, caía no sétimo mês, normalmente logo após a festa dos tabernáculos. Entre setembro e outubro, época em que os campos eram arados para a semeadura da cevada e do trigo.

12 A chuva serôdia ou última, caía um pouco antes da colheita. Entre março e abril e permitia que o grão se desenvolvesse bem e amadurecesse para a colheita. Para a colheita ser feita havia a necessidade de ambas as chuvas. A chuva serôdia ou última, caía um pouco antes da colheita. Entre março e abril e permitia que o grão se desenvolvesse bem e amadurecesse para a colheita. Para a colheita ser feita havia a necessidade de ambas as chuvas.

13 Os escritores bíblicos usam esse simbolismo das chuvas para ilustrar os dois grandes períodos de refrigério espiritual com respeito à pregação do evangelho. A semeadura se deu no pentecostes com a chuva temporã do Espírito. A conclusão da mensagem e a colheita espiritual se dará com a chuva serôdia. Os escritores bíblicos usam esse simbolismo das chuvas para ilustrar os dois grandes períodos de refrigério espiritual com respeito à pregação do evangelho. A semeadura se deu no pentecostes com a chuva temporã do Espírito. A conclusão da mensagem e a colheita espiritual se dará com a chuva serôdia.

14 ...sem a chuva serôdia, para encher a espiga e amadurecer o grão, a colheita não estará pronta para a ceifa, e o trabalho do semeador terá sido em vão. Necessita-se da graça divina em cada passo de avanço; só a graça divina pode completar a obra. MM, A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959, Eis que o lavrador aguarda com paciência o precioso fruto da terra, até receber as primeiras e as últimas chuvas. Tiago 5:7.

15 Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados, a fim de que, da presença do Senhor, venham tempos de refrigério, e que envie Ele o Cristo, que já vos foi designado, Jesus Atos 3:19-20.

16 Reflexão: Quais são os três grandes eventos dos últimos dias a que Pedro se refere nesse texto? 1.O derramamento poderoso do Espírito Santo no povo de Deus, como refrigério. 2.A remoção final dos pecados sobre os justos. 3.A segunda vinda de Cristo. Reflexão: Quais são os três grandes eventos dos últimos dias a que Pedro se refere nesse texto? 1.O derramamento poderoso do Espírito Santo no povo de Deus, como refrigério. 2.A remoção final dos pecados sobre os justos. 3.A segunda vinda de Cristo.

17 Assim, o arrependimento e a conversão no coração humano só ocorrem mediante o derramamento do Espírito. Para o coração ressequido pelo pecado Deus dá a receita do refrigério do Espírito. Assim, o arrependimento e a conversão no coração humano só ocorrem mediante o derramamento do Espírito. Para o coração ressequido pelo pecado Deus dá a receita do refrigério do Espírito.

18 Reflexão: Que relação existe entre as três mensagens angélicas, a chuva serôdia e a segunda vinda de Cristo? Apoc. 14: É o Espírito que prepara o povo de Deus para pregar o Evangelho eterno e para resistir às dificuldades dos últimos dias.

19 2. Imediatamente após as mensagens angélicas, João viu Jesus vindo em glória com a foice para ceifar a seara da terra já madura. 3. Se a seara estava madura é por que veio a chuva serôdia. 2. Imediatamente após as mensagens angélicas, João viu Jesus vindo em glória com a foice para ceifar a seara da terra já madura. 3. Se a seara estava madura é por que veio a chuva serôdia.

20 1.É a pregação das três mensagens angélicas de uma forma intensiva e poderosa pela ação da chuva serôdia. 2.O alto clamor se estende a todos os lugares. 3.O clamor é para sair de Babilônia e escapar das últimas pragas. 1.É a pregação das três mensagens angélicas de uma forma intensiva e poderosa pela ação da chuva serôdia. 2.O alto clamor se estende a todos os lugares. 3.O clamor é para sair de Babilônia e escapar das últimas pragas. Reflexão: O que é o alto clamor? Apoc. 18:1-5

21 4. É o último apelo e convite de misericórdia de Deus ao mundo. 5. Será um pouco antes da volta de Jesus e prepara a seara da terra para a colheita final. 4. É o último apelo e convite de misericórdia de Deus ao mundo. 5. Será um pouco antes da volta de Jesus e prepara a seara da terra para a colheita final. Reflexão: O que é o alto clamor? Apoc. 18:1-5

22 6. É a colheita final pela ação da chuva serôdia. 7. João descreve esse movimento na figura de um anjo com grande autoridade e que ilumina a terra com sua glória. 6. É a colheita final pela ação da chuva serôdia. 7. João descreve esse movimento na figura de um anjo com grande autoridade e que ilumina a terra com sua glória. Reflexão: O que é o alto clamor? Apoc. 18:1-5

23 Viam-se centenas e milhares visitando famílias e abrindo perante elas a Palavra de Deus. Os corações eram convencidos pelo poder do Espírito Santo, e manifestava-se um espírito de genuína conversão. Portas se abriam por toda parte para a proclamação da verdade. O mundo parecia iluminado pela influência celestial. TI, Vol. 9, 126 Ver-se-ão... muitos correndo de uma parte a outra, constrangidos pelo Espírito de Deus, para levar a luz a outros. Evangelismo, 700

24 Paralelo entre o início e o término da pregação do evangelho Atos 1. Os primeiros cristãos alcançaram o mundo com a mensagem do evangelho. ( At. 17:6 e Col. 1:23) Atos 1. Os primeiros cristãos alcançaram o mundo com a mensagem do evangelho. ( At. 17:6 e Col. 1:23) Apocalipse 1.A mensagem dos três anjos levada a toda tribo, língua e povo. (Apoc. 14:6) Apocalipse 1.A mensagem dos três anjos levada a toda tribo, língua e povo. (Apoc. 14:6) 2. O Espírito Santo capacitou os discípulos para o testemunho. (At. 4:31) 2. Com grande autoridade a Terra será iluminada pela glória de Deus. É o mesmo Espírito comunicando poder ao povo de Deus. (Apoc. 18:1)

25 Paralelo entre o início e o término da pregação do evangelho Atos 3. A perseguição não os impedia de pregar: importa obedecer a Deus que aos homens. (At. 14:19) Atos 3. A perseguição não os impedia de pregar: importa obedecer a Deus que aos homens. (At. 14:19) Apocalipse 3. A mensagem pregada na velocidade de um anjo (Apoc. 14:6-12), mesmo em meio às perseguições (Apoc. 13:15-16). Apocalipse 3. A mensagem pregada na velocidade de um anjo (Apoc. 14:6-12), mesmo em meio às perseguições (Apoc. 13:15-16). 4. Os sinceros aceitavam a Jesus e eram unidos ao grupo de salvos. (At. 2:41 e 47) 4. João descreve a multidão dos salvos glorificados. (Apoc. 17:9)

26 Paralelo entre o início e o término da pregação do evangelho Atos 5. Havia um compromisso com Deus e com sua palavra. ( At. 4:18-20) Atos 5. Havia um compromisso com Deus e com sua palavra. ( At. 4:18-20) Apocalipse 5. Os fiéis de Deus perseveram na fidelidade à Ele e à Sua palavra. (Apoc. 14:12) Apocalipse 5. Os fiéis de Deus perseveram na fidelidade à Ele e à Sua palavra. (Apoc. 14:12)

27

28


Carregar ppt "Pr. Jolivê Chaves MIPES USB. Mostrar que a chuva serôdia será derramada a fim de preparar um povo para terminar a pregação do evangelho e para permanecer."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google