A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Grupo 5 Alienação no trabalho Nome: N° 2°B Nome: N° 2°B Guilherme Henrique 15 José Augusto Poltronieri 22 Rafael Alves 37 Rafael Cardoso 38 Robsom Lacerda.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Grupo 5 Alienação no trabalho Nome: N° 2°B Nome: N° 2°B Guilherme Henrique 15 José Augusto Poltronieri 22 Rafael Alves 37 Rafael Cardoso 38 Robsom Lacerda."— Transcrição da apresentação:

1

2 Grupo 5 Alienação no trabalho Nome: N° 2°B Nome: N° 2°B Guilherme Henrique 15 José Augusto Poltronieri 22 Rafael Alves 37 Rafael Cardoso 38 Robsom Lacerda 41

3 Introdução A palavra alienação tem várias definições: cessão de bens, transferência de domínio de algo, perturbação mental, na qual se registra uma anulação da personalidade individual, arrombamento de espírito, loucura A palavra alienação tem várias definições: cessão de bens, transferência de domínio de algo, perturbação mental, na qual se registra uma anulação da personalidade individual, arrombamento de espírito, loucura

4 A alienação trata- se do mistério de ser ou não ser, pois uma pessoa alienada carece de si mesmo, se tornando sua própria negação. A alienação trata- se do mistério de ser ou não ser, pois uma pessoa alienada carece de si mesmo, se tornando sua própria negação.

5 A alienação no trabalho é gerada na sociedade devido à mercadoria,que são os produtos confeccionados pelos trabalhadores explorados, e o lucro. A alienação no trabalho é gerada na sociedade devido à mercadoria,que são os produtos confeccionados pelos trabalhadores explorados, e o lucro.

6 Auto Alienação A atividade produtiva é, portanto, a fonte da conseqüência, e aconsciência alienada é o reflexo da atividade alienada ou da alienação da atividade. A atividade produtiva é, portanto, a fonte da conseqüência, e aconsciência alienada é o reflexo da atividade alienada ou da alienação da atividade.

7 Conceito de Alienação Conceito de alienação é um conceito histórico na medida em que tem aplicação analítica numa relação mutua entre sujeito, objeto e circunstâncias concretas específicas. Conceito de alienação é um conceito histórico na medida em que tem aplicação analítica numa relação mutua entre sujeito, objeto e circunstâncias concretas específicas.

8 Comunicação A alienação existe por causa da comunicação. A alienação existe por causa da comunicação. A alienação é passada de um comunicador que possui uma informação nova(verdadeira ou não) e é recebida por um receptor que até então desconhecia o assunto, sendo alienado por esse comunicador. A alienação é passada de um comunicador que possui uma informação nova(verdadeira ou não) e é recebida por um receptor que até então desconhecia o assunto, sendo alienado por esse comunicador. A partir disso nota-se que tudo pode ser considera do mensagens alienadas. A partir disso nota-se que tudo pode ser considera do mensagens alienadas.

9 Religião A religião tem grande poder de alienação, devido a algumas verdades que a ciência não pode dar contrapondo o raciocínio cientifico. A religião tem grande poder de alienação, devido a algumas verdades que a ciência não pode dar contrapondo o raciocínio cientifico.

10 Conclusão A alienação não trata-se de um conceito setorial de ciência social,como a exploração;é uma categoria global de antropologia histórica,menos esclarecida do que interpretativa mas, por isso mesmo,extensamente crítica, filosófica e essencial para compreender a trajetória da humanidade. A alienação não trata-se de um conceito setorial de ciência social,como a exploração;é uma categoria global de antropologia histórica,menos esclarecida do que interpretativa mas, por isso mesmo,extensamente crítica, filosófica e essencial para compreender a trajetória da humanidade.

11 Bibliografia GIANNOTTI,J.A Origens da dialética do trabalho.SP: Difusão Européia do Livro,1966. GIANNOTTI,J.A Origens da dialética do trabalho.SP: Difusão Européia do Livro,1966. GOLDMANN, L. Dialética e Cultura. RJ: Paz e Terra,1979. GOLDMANN, L. Dialética e Cultura. RJ: Paz e Terra,1979. MARX,K De la Critica de la filosofia del decho de helgel in MARX- Escritos de juventue. Mexico: Fondo de cultura econômica, s.d MARX,K De la Critica de la filosofia del decho de helgel in MARX- Escritos de juventue. Mexico: Fondo de cultura econômica, s.d _____Manuscritos econômicos-filosóficos de 1844.(primeiro e segundo) in FROM,E. Conceito marxista do homem. _____Manuscritos econômicos-filosóficos de 1844.(primeiro e segundo) in FROM,E. Conceito marxista do homem. ___________________________(terceiro) in Marx. SP.Abril Cultural,col. Os pensadores,1978. ___________________________(terceiro) in Marx. SP.Abril Cultural,col. Os pensadores,1978. ___O capital. Vol.1,Livro 1, Tomo1.SP:Nova Cultural,col. Os economistas,1988. ___O capital. Vol.1,Livro 1, Tomo1.SP:Nova Cultural,col. Os economistas,


Carregar ppt "Grupo 5 Alienação no trabalho Nome: N° 2°B Nome: N° 2°B Guilherme Henrique 15 José Augusto Poltronieri 22 Rafael Alves 37 Rafael Cardoso 38 Robsom Lacerda."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google