A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PROGRAMA A GENTE NA RUA Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua Grito dos Excluídos Tema: Direito à Saúde Data: 26 de junho de 2003 Primeiro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PROGRAMA A GENTE NA RUA Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua Grito dos Excluídos Tema: Direito à Saúde Data: 26 de junho de 2003 Primeiro."— Transcrição da apresentação:

1 PROGRAMA A GENTE NA RUA Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua Grito dos Excluídos Tema: Direito à Saúde Data: 26 de junho de 2003 Primeiro Protocolo Intersecretarial de Políticas Públicas de Pessoas em Situação de Rua

2 Implantação do Programa população em situação de rua/ vulnerabilidade social. Tempo de permanência na situação de rua: tempo prolongado, circunstancial. Contratação do ACSR/processo seletivo

3 A Importância do Trabalho

4 Expansão do Programa

5 Equipe PACS- Região Mooca Constituído por 13 Agentes Comunitários de Saúde de Rua (ACSR), e 01 Enfermeira.Constituído por 13 Agentes Comunitários de Saúde de Rua (ACSR), e 01 Enfermeira. Atuando em 05 Unidades Básicas de Saúde (UBS) da região, sendo elas:Atuando em 05 Unidades Básicas de Saúde (UBS) da região, sendo elas: 04 Brás;04 Brás; 03 Belém;03 Belém; 02 Tatuapé;02 Tatuapé; 02 Pari;02 Pari; 03 Mooca I.;03 Mooca I.;

6 Equipe PACS - Lapa/ Pinheiros Constituído por 08 Agentes Comunitários de Saúde de Rua (ACSR), 01 Enfermeira e 01 AGPP.Constituído por 08 Agentes Comunitários de Saúde de Rua (ACSR), 01 Enfermeira e 01 AGPP. Atuando em 03 Unidades Básicas de Saúde (UBS) da região, sendo elas:Atuando em 03 Unidades Básicas de Saúde (UBS) da região, sendo elas: 03 Geraldo Paula Souza;03 Geraldo Paula Souza; 03 Lapa;03 Lapa; 02 Magaldi.02 Magaldi.

7 Equipe PACS -Região Sé Constituído por 14 Agentes Comunitários de Saúde de Rua (ACSR), e 02 Enfermeiros.Constituído por 14 Agentes Comunitários de Saúde de Rua (ACSR), e 02 Enfermeiros. ACSRs estão lotados em cinco Unidades Básicas de Saúde:ACSRs estão lotados em cinco Unidades Básicas de Saúde: 03 Humaitá;03 Humaitá; 02 Cambuci;02 Cambuci; 04 Santa Cecília;04 Santa Cecília; 03 Barra Funda;03 Barra Funda; 02 Nossa Senhora do Brasil.02 Nossa Senhora do Brasil.

8 Equipe EQUIPE PACS

9 Proposta de atuação dos Agentes nas Áreas de Foco Micro-área/territorialização de cada região/identificação das demandas das pessoas em situação de rua.Micro-área/territorialização de cada região/identificação das demandas das pessoas em situação de rua. Discussão e Avaliação por região/equipe.Discussão e Avaliação por região/equipe.

10 Atribuições dos agentes de saúde Efetuar o cadastro das pessoas em situação de rua nas Unidades de Saúde mais próximas das localidades onde permanecem a maior parte do tempo;Efetuar o cadastro das pessoas em situação de rua nas Unidades de Saúde mais próximas das localidades onde permanecem a maior parte do tempo; Buscar alternativas de abordagem para os casos mais resistentes, a fim de estabelecer vínculo;Buscar alternativas de abordagem para os casos mais resistentes, a fim de estabelecer vínculo; Monitorar o tratamento supervisionado de tuberculose diariamente;Monitorar o tratamento supervisionado de tuberculose diariamente; Articular remoção para os casos que demandarem Assistências de Emergência;Participar das discussões de casosArticular remoção para os casos que demandarem Assistências de Emergência;Participar das discussões de casos

11 Papel do Agente Comunitário de Saúde Fortalecer o elo entre as pessoas em situação de rua às famílias/comunidades e serviços de saúde;Fortalecer o elo entre as pessoas em situação de rua às famílias/comunidades e serviços de saúde; Participar do Processo de Territorialização realizando o mapeamento da área descrita para sua ação, e colaborar no mapeamento da área envolvida no Projeto;Participar do Processo de Territorialização realizando o mapeamento da área descrita para sua ação, e colaborar no mapeamento da área envolvida no Projeto; Identificar e priorizar as pessoas expostas à condições de risco individual e coletivo sobre a orientação da Equipe;Identificar e priorizar as pessoas expostas à condições de risco individual e coletivo sobre a orientação da Equipe; Registrar corretamente as ações desenvolvidas e as informações colhidas na Comunidade para análise das pessoas em acompanhamento;Registrar corretamente as ações desenvolvidas e as informações colhidas na Comunidade para análise das pessoas em acompanhamento;

12 Atribuições dos agentes Conversar e orientar as pessoas em situação de rua no que se refere a saúde e sua forma de acesso;Conversar e orientar as pessoas em situação de rua no que se refere a saúde e sua forma de acesso; Inserir-se de forma permanentes no processo de formação, capacitação e educação, junto às equipes nucleares e demais profissionais da rede do Sistema Municipal de Saúde e outros setores do Governo local.Inserir-se de forma permanentes no processo de formação, capacitação e educação, junto às equipes nucleares e demais profissionais da rede do Sistema Municipal de Saúde e outros setores do Governo local. Participar e contribuir na execução da agenda municipal de saúde segundo sua qualificação profissional, à exemplo do cartão SUS, controle de dengue e outras doenças epidemiológica, ação da cidadania em defesa da vida e eliminação da fome, desemprego, etc;Participar e contribuir na execução da agenda municipal de saúde segundo sua qualificação profissional, à exemplo do cartão SUS, controle de dengue e outras doenças epidemiológica, ação da cidadania em defesa da vida e eliminação da fome, desemprego, etc;

13 Experiências compartilhadas Metodologia do Bom Parto PROTAGONISMO E EMANCIPAÇÃO. Acompanhamento feito pelo Serviço Social (visitas às UBSs) junto aos Agentes:Acompanhamento feito pelo Serviço Social (visitas às UBSs) junto aos Agentes: - integração, - integração, - desenvolvendo conceitos de vínculo com o trabalho, - desenvolvendo conceitos de vínculo com o trabalho, - direitos e deveres e estabelecimento de rotinas. - direitos e deveres e estabelecimento de rotinas. REINSERÇÃO SOCIAL Alternativas de moradia, educação e questões pessoais / familiares que necessitam de acompanhamento.Alternativas de moradia, educação e questões pessoais / familiares que necessitam de acompanhamento. Realização de reuniões mensais no Bom Parto, setoriais e bimestrais / acompanhamento dos agentes e espaço de reflexão do papel comunitário do ACSR, formas de lidar com situações- problema, oferecendo-lhes suporte e posteriormente encaminhamentos pertinentes ao Serviço Social.Realização de reuniões mensais no Bom Parto, setoriais e bimestrais / acompanhamento dos agentes e espaço de reflexão do papel comunitário do ACSR, formas de lidar com situações- problema, oferecendo-lhes suporte e posteriormente encaminhamentos pertinentes ao Serviço Social.

14 Experiências - Proposta de Atuação do Serviço Social – Bom Parto O Serviço Social é um facilitador que promove formas de interlocução com as pessoas em situação de rua, acompanhado do olhar do profissional para os fatores de promoção.O Serviço Social é um facilitador que promove formas de interlocução com as pessoas em situação de rua, acompanhado do olhar do profissional para os fatores de promoção.

15 Experiências a serem compartilhadas Pontos Positivos Busca ativa de Tuberculose/Maior adesão ao tratamento de Tuberculose,Busca ativa de Tuberculose/Maior adesão ao tratamento de Tuberculose, Maior acompanhamento de gestantes em pré natal, diabéticos e hipertensos; DST/HIV e HAS,Maior acompanhamento de gestantes em pré natal, diabéticos e hipertensos; DST/HIV e HAS, Ações de saúde em equipamentos sociais; realização de palestras de cuidados e prevenção e exames de rotina realizados no local (em parceria com universidades),Ações de saúde em equipamentos sociais; realização de palestras de cuidados e prevenção e exames de rotina realizados no local (em parceria com universidades), Vacinação em albergues e casas de convivência,Vacinação em albergues e casas de convivência, Encaminhamento de pacientes para clínicas de recuperação de álcool e drogas (em parceria com a Missão Belém) e serviços da comunidade,Encaminhamento de pacientes para clínicas de recuperação de álcool e drogas (em parceria com a Missão Belém) e serviços da comunidade, Encaminhamentos específicos em especialidades, como: dentistas e oftalmologistas.Encaminhamentos específicos em especialidades, como: dentistas e oftalmologistas. Aumento da população em situação de rua atendida nas Unidades Básicas. O Agente de Saúde como facilitador do Serviço de Saúde.

16 Experiências a serem compartilhadas Experiências a serem compartilhadas As questões relacionadas à situação de rua, Albergue, projeto de vida e qual é a importância do trabalho para os Agentes Comunitários de Saúde de Rua.As questões relacionadas à situação de rua, Albergue, projeto de vida e qual é a importância do trabalho para os Agentes Comunitários de Saúde de Rua. Como o processo de inserção social e pessoal interfere no contexto de vida dos agentes, bem como na população em situação de rua atendida.Como o processo de inserção social e pessoal interfere no contexto de vida dos agentes, bem como na população em situação de rua atendida.

17 Perfil dos Agentes de Saúde de Rua 6Mulheres 29 Homens 66 % - São Paulo 33% - outros Estados 1% - de outro País

18 Situação de Escolaridade Outros Anterior ao Programa Situação atual

19 Saúde dos agentes de saúde Antes do Programa você cuidava da sua saúde?

20 Moradia Situação anterior ao ProgramaSituação atual

21 SIAB Meta de Atendimento do Programa A Gente Na Rua:Meta de Atendimento do Programa A Gente Na Rua: 100 pessoas por Agente, totalizando pessoas por Agente, totalizando Dados de Julho Pessoas cadastradasDados de Julho Pessoas cadastradas Homens3.173 Homens Mulheres1.466 MulheresSIABDados Gerais GeraisDe Abril Abril SÉ 1998 PESSOAS 1725 FAMÍLIAS MOOC MOOCA 1651 PESSOAS 1318 FAMÍLIASLAPA 642 ´PESSOAS542FAMÍLIAS

22 Às vezes pensamos que a pobreza é apenas fome, nudez e desabrigo. A pobreza de não ser desejado, não ser amado e não ser cuidado é a maior pobreza. Não sei ao certo como é o Paraíso, mas sei que quando morrermos e chegar o tempo de Deus nos julgar, Ele NÃO perguntará, Quantas coisas boas você fez em sua vida?, antes ele perguntará, Quanto AMOR você colocou naquilo que fez? Madre Teresa


Carregar ppt "PROGRAMA A GENTE NA RUA Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua Grito dos Excluídos Tema: Direito à Saúde Data: 26 de junho de 2003 Primeiro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google