A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Escuta empática no trilho GIP Ricardina Gonçalves Mestre em Psicologia da Saúde (ISPA) Mestre em Comportamento Organizacional (ISCTE) Módulo I.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Escuta empática no trilho GIP Ricardina Gonçalves Mestre em Psicologia da Saúde (ISPA) Mestre em Comportamento Organizacional (ISCTE) Módulo I."— Transcrição da apresentação:

1 Escuta empática no trilho GIP Ricardina Gonçalves Mestre em Psicologia da Saúde (ISPA) Mestre em Comportamento Organizacional (ISCTE) Módulo I

2 O grupo A observação do funcionamento dum grupo deve atender a que: O mesmo indivíduo pode pertencer a vários grupos, simultaneamente. A totalidade do grupo pode conferir nuances aos factos. Os indivíduos de um grupo, reunidos à volta de uma tarefa, podem apresentar 2 tipos de tendências: realização da tarefa oposição à tarefa (mecanismos regressivos)

3 O grupo Mentalidade grupal + Cultura do grupo.Sentimentos e desejos inconscientes individuais;.Papéis de cada elemento. CONFLITO.

4 Teoria dos Supostos Básicos SUPOSTO BÁSICO Impulso inconsciente de conteúdo irracional, que se manifesta para evitar a dor causada pela realidade; Emoções intensas e de origem primitiva, de acordo com a forma como o grupo crê que os problemas se dissiparão; Recurso a fantasias de tipo omnipotente, e muitas vezes oposto às opiniões racionais dos seus membros.

5 Teoria dos Supostos Básicos Tipos de Supostos Básicos Suposto Básico de Dependência Suposto Básico de Ataque – Fuga Suposto Básico de Acasalamento [Grinberg, L., (1973). Introdução às ideias de Bion. RJ: Imago]

6 Os SBs no Processo Grupal 1. Suposto Básico de Dependência Crença do grupo de que se encontra reunido para que alguém responda às suas necessidades. 2. Suposto Básico de Ataque – Fuga Existe um inimigo, que é necessário atacar (fugir). 3. Suposto Básico de Acasalamento Esperança de que algo, ou alguém, satisfará os seus desejos.

7 Os SBs no Processo Grupal O estádio de SUPOSTO BÁSICO revela: Uma estrutura definida pelas emoções primitivas inerentes a um dos 3 supostos básicos; Uso da linguagem como forma de acção e não de pensamento; Perda da noção de tempo e da tolerância à frustração.

8 GIP/Estádio de grupo de trabalho Desejo de atingir determinado objectivo; Empenho na cooperação e esforço dos membros; Uso da linguagem como exteriorização do pensamento; Contacto com a realidade, tolerância à frustração e controlo emocional; Feedback, monitorização e evolução de ideias.

9 Constrangimentos no terreno Inquiridos vs GIP IDEIA NOVA ameaçadora da sua estrutura Hostilidade a um possível insight conducente ao diálogo A escuta empática incrementará mecanismos promotores da colaboração entre as partes

10 12038 reclusos – 94,5% H. ; 6,5% M. (+/- 20% em prisão preventiva); (+/-) 20% estrangeiros e mais de 50% reincidentes; (+/-) 70% cumprem penas > 3 anos; 15% das participações policiais = jovens < 24 anos; Nível de toxicodependência elevado (>50%); (+/-) 60% dos reclusos sem ocupação; Mais de 50% dos reclusos anos. Fonte: Manuel Hipólito Almeida dos Santos (slides) Cenário em 01/05/2011

11 O quadro de crise Vertentes: Desenvolvimental (nascimento, adolescência, mudanças ou perdas de relação ou emprego…); Acidental (desastres, doenças,…). Os reclusos, enquanto indivíduos em crise, podem apresentar dificuldade em usar os seus recursos internos e externos.

12 Olha!...Uma gota de chuva! [Strongman, Kenneth T. (1996). A psicologia da emo çã o. Lisboa: Climepsi Editores]

13 … […] E de repente, sem saber porquê, Ela, a inocente e clara, assim se vê, Na forma duma lágrima cativa. (de Teixeira de Pascoaes, Uma gota de chuva) Conclusão

14 Referências Bibliográficas Covey, S. (1989). The 7 habits of highly effective people. NY: Simon & Schuster Grinberg, L., (1973). Grupos. In Introdução às ideias de Bion. RJ: Imago Leal, I., (2005). Iniciação às psicoterapias. Lisboa: Fim de século. Strongman, Kenneth T. (1996). A psicologia da emoção. Lisboa: Climepsi Editores. Wolfe, B., (2005). Understanding and treating anxiety disorders - An integrative approach to healing the wounded self. Washington: APA. Young, J., Klosko, J., Weishar, M. (2003) Schema Therapy - A practitioners guide. NY: The Guilford Press.


Carregar ppt "Escuta empática no trilho GIP Ricardina Gonçalves Mestre em Psicologia da Saúde (ISPA) Mestre em Comportamento Organizacional (ISCTE) Módulo I."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google