A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

D epartamento D epartamento O rientação O rientação M ediúnica.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "D epartamento D epartamento O rientação O rientação M ediúnica."— Transcrição da apresentação:

1 D epartamento D epartamento O rientação O rientação M ediúnica

2 Os fatos espíritas são de todos os Os fatos espíritas são de todos os tempos, uma vez que a mediunidade é uma condição natural da espécie humana. Allan Kardec

3 HERCULANO PIRES O ESPÍRITO E O TEMPO Horizonte Cultural Primitivo Mediunismo Primitivo

4 Práticas empíricas da mediunidade. Culto aos ancestrais. Decorria, como tudo na vida primitiva, de realidades positivas e fatos concretos.

5 Horizonte Cultural Civilizado Mediunismo Oracular e Bíblico HERCULANO PIRES O ESPÍRITO E O TEMPO

6 MEDIUNISMO ORACULAR É uma forma de transição para o culto individual dos Espíritos. A mentalidade popular não sabe ainda distinguir a força misteriosa que age, nem seus meios de ação. A divindade pode falar por si mesmo, como pode estar encarnada no santuário, na pitonisa ou nos elementos da natureza.

7 MEDIUNISMO BÍBLICO Assinala o avanço da humanidade ao mundo da individualização. O homem aprende a pensar por si mesmo, a escolher, não se submetendo mais aos moldes coletivos. Na individualização mediúnica, o profeta se põe em relação direta e pessoal com Deus. Ele não necessita mais dos sacerdotes.

8 HERCULANO PIRES O ESPÍRITO E O TEMPO Horizonte Cultural Horizonte Cultural Espiritual Espiritual Mediunidade Positiva

9 MEDIUNIDADE POSITIVA Representa o momento da transcendência humana. A evolução mediúnica abre as perspectivas espirituais e o homem descobre que ele e os deuses são semelhantes, e por isso mesmo se eleva sobre a condição humana, atingindo a divina.

10 Espiritismo de A a Z - FEB É a faculdade que possibilita à criatura humana, de qualquer religião, veicular o pensamento e as idéias dos Espíritos.

11 Léon Denis – No Invisível No maior número de suas aplicações é a propriedade que muitos sensitivos têm de exteriorizar, em graus diversos, de se desprender do invólucro carnal e imprimir mais amplitude a suas vibrações psíquicas.

12 Allan Kardec – O Livro dos Médiuns Toda pessoa que sente, em qualquer grau a influência dos Espíritos, por isso mesmo é médium. Essa facul- dade é inerente ao homem. Todavia, usualmente, esta qualificação não se aplica senão àqueles nos quais a faculdade medianímica está nitidamente caracterizada e se traduz por efeito potente de certa intensidade.

13 MÉDIUM NO SENTIDO AMPLO Qualquer pessoa apta a receber ou a transmi- tir comunicação dos Espíritos, quaisquer que sejam o modo empregado e os graus de desenvolvimento da faculdade, desde a sim- ples influência oculta até a produção dos mais insólitos fenômenos.

14 MÉDIUM NO SENTIDO RESTRITO Aplica-se às pessoas dotadas de um poder mediador suficientemente grande, seja pela produção de efeitos físicos, seja para transmitir o pensamento dos Espíritos.

15 Allan Kardec – LM, cap. XVI Podem-se dividir os médiuns em duas grandes categorias: Médiuns de efeitos físicos. Médiuns de efeitos inteligentes

16 Médiuns de Efeitos Físicos Aqueles que têm o poder de provocar efeitos mate- riais ou manifestações ostensivas (tiptólogos, motores, translações ou suspensão, de materiali- zação, curadores,...)

17 Médiuns de Efeitos Inteligentes Mais especialmente propensos a recebe- rem e transmitirem as comunicações inteli- gentes (audientes, psicofônicos, viden- tes, inspirados, de pressentimentos,..)

18 L. Palhano Jr. – Mediunidade e Transe Fenômenos de Efeitos Inteligentes Dissociação Psíquica Fenômenos de Efeitos Físicos Dissociação Biológica ou Dinâmica

19 O TRANSE ONDAS CEREBRAIS. 15 a 40 ciclos por segundo (Hz) 9 a 14 ciclos por segundo (Hz) 5 a 8 ciclos por segundo (Hz) } 0.5 a 4 ciclos por segundo (Hz)

20 O TRANSE TENSÃO PSÍQUICA O decréscimo da tensão mental é o caminho para o

21 O TRANSE CONCEITUAÇÃO É um estado anômalo da consciência que, em diferentes graus de intensi- dade, se dissocia dos centros psicos- somáticos com abolição dos movi- mentos voluntários, podendo, contu- do, manter ou não a sensibilidade e a lucidez. Palhano Jr. – Mediunidade e Transe

22 TRANSE PROVOCADO HIPNÓTICO Transe artificial, por hetero ou auto-sugestão indutiva. FARMACÓGENO Induzido por tóxico/alucinógeno. MEDIÚNICO Induzido por Espíritos, através de influência mental.

23 Allan Kardec – LM – cap. XVI [...] Se analisarmos os diferentes fenômenos produzidos sob a influência mediúnica, ver- se-á que, em todos, há o efeito físico, e que aos efeitos físicos se junta, o mais frequen- temente um efeito inteligente. O limite entre os dois é difícil de se estabelecer.

24 O FANTASMA DO ANIMISMO

25 ANDRÉ LUIZ – NMM – p. 124 O animismo vem sendo usado pela maioria dos nossos colaboradores encarnados, que fazem dele um órgão inquisitorial, quando deveriam aproveitá-lo como elemento educativo. O animismo se converteu em Cérbero.

26 ANIMISMO Conjunto dos fenômenos psíquicos produzidos com a cooperação consciente ou inconsciente dos médiuns em ação. Cap. XXIII - MDM

27 LIVRO DOS MÉDIUNS Questão ª) Como distinguir se o Espírito que responde é o do médium ou do Espírito estranho?

28 Allan Kardec – (LM, Q ª) Resposta Pela natureza das comunicações. Estuda as circunstâncias e a linguagem e distinguirás.

29 LIVRO DOS MÉDIUNS Questão Essa a razão por que, seja qual for a diversidade dos Espíritos que se comunicam com um médium, os dita- dos que este obtém, embora proceden- do de Espíritos diferentes, trazem, quanto à forma e ao colorido o cunho que lhe é pessoal...

30 ANDRÉ LUIZ Nos Domínios da Mediunidade – p. 15 A mente permanece na base de todos os fenômenos mediúnicos.

31 Por melhor que seja o pianista, o som é sempre do piano.

32 ANIMISMO MISTIFICA- ÇÃO FRAUDE

33 Estudo e aprimoramento moral do médium

34 André Luiz O personalismo é porta sutil para a a vaidade. Faze confluir para Jesus, nosso Divino Mestre, as atenções e nosso Divino Mestre, as atenções e os agradecimentos, a confiança e a os agradecimentos, a confiança e a reverência de todas as criaturas que reverência de todas as criaturas que mourejam nas tarefas do bem. mourejam nas tarefas do bem. Opinião Espírita Opinião Espírita

35 Dicionário do Aurélio Personalismo Conduta de quem refere tudo a si próprio.

36 Herculano Pires O Espírito e o Tempo O Espiritismo se apresenta como uma forma especial do processo de conhe- cimento. Desaparecem os embaraços da superstição e o campo visual do homem se tornou mais claro e mais amplo. [...] Os fenômenos anímicos e mediúnicos do passado podem agora ser examinados de maneira racional..

37 Herculano Pires O Espírito e o Tempo (Com) o Espiritismo os valores espirituais são reconduzidos ao primado do Espírito, mas os valores morais e materiais não são despreza- dos ou subestimados como na antiga Mística. Há um novo critério valorativo: a lei de evolução.

38 Visto, pode ser somente fenômeno; Ouvido, pode ser apenas consolação; Vitorioso, pode ser somente festividade; Estudado, pode ser apenas escola; Discutido, pode ser somente sectarismo; Interpretado, pode ser apenas teoria; Propagado, pode ser somente movimentação; Sistematizado, pode ser apenas filosofia; Observado, pode ser somente ciência; Meditado, pode ser apenas doutrina; Sentido, pode ser somente crença.

39 Não nos esqueçamos, porém, de que o Espiritismo aplicado, é VIDA ETERNA com eterna libertação. A codificação trouxe ao mundo uma chave generosa, cuja utilidade se adapta a numerosas portas. Escolhamos com o Apóstolo, que hoje recordamos, o caminho da aplicação: Trabalho, solidariedade e tolerância.

40 De coração elevado a Jesus, não temos por agora divisa mais nobre a recordar. Vivei-a na fé consoladora. ESPIRITISMO É SOL. BRILHAI NA SUA LUZ.


Carregar ppt "D epartamento D epartamento O rientação O rientação M ediúnica."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google