A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

NEMATOIDE: O INIMIGO INVISÍVEL. IMPACTO NA CULTURA DA CANA-DE-AÇÚCAR O INIMIGO INVISÍVEL. IMPACTO NA CULTURA DA CANA-DE-AÇÚCARNEMATOIDE: Wilson R. T. Novaretti.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "NEMATOIDE: O INIMIGO INVISÍVEL. IMPACTO NA CULTURA DA CANA-DE-AÇÚCAR O INIMIGO INVISÍVEL. IMPACTO NA CULTURA DA CANA-DE-AÇÚCARNEMATOIDE: Wilson R. T. Novaretti."— Transcrição da apresentação:

1 NEMATOIDE: O INIMIGO INVISÍVEL. IMPACTO NA CULTURA DA CANA-DE-AÇÚCAR O INIMIGO INVISÍVEL. IMPACTO NA CULTURA DA CANA-DE-AÇÚCARNEMATOIDE: Wilson R. T. Novaretti

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11 Sem Furadan Com Furadan Usina Rio Claro de Caçu, GO, 2011 Variedade: RB867515

12

13 Métodos Gerais de Controle de Nematoides em Cana-de-açúcar Controle Varietal Controle Varietal Variedades Resistentes Variedades Resistentes Variedades Tolerantes Variedades Tolerantes Controle Químico Controle Químico Produtos Nematicidas/nematostáticos Produtos Nematicidas/nematostáticos

14

15 Legendas: Mj = Meloidogyne javanica Mi = Meloidogyne incognita Pz = Pratylenchus zeae Variedade MjMiPz RB72454SSS RB825336SMRS IAC873396SSH RB855536SSS RB855113SSS SP SSH SP HSH SP SSS Variedade MjMiPz RB835486SSS RB855035SH--- RB855156SR--- SP SSS SP RSS RB835054SSS RB T-- RB867515SSS Legendas: S = Suscetível T = Tolerante R = Resistente H = Hipersensível MR = Moderadamente

16 CONTROLE QUÍMICO DE NEMATOIDES EM CANA PLANTA 2009/2010/2011 USINA DELLA COLETTA DE BARIRI, SP

17

18 Resultados do controle de Nematóides em cana soca de acordo com a época de aplicação dos Nematicidas após a Colheita Inês Janegitz Pereira Usina Cocal de Paraguaçu Pta, SP Resultados do controle de Nematóides em cana soca de acordo com a época de aplicação dos Nematicidas após a Colheita Inês Janegitz Pereira Usina Cocal de Paraguaçu Pta, SP

19 Parcela - tratamentos nematicidas: 1.Zero: sem nematicida 2.Furadan 50 G: 40 kg/ha Características gerais do ensaio

20 Características gerais do Ensaio A – 00 dias após aplicação B – 15 dias após a colheita C – 30 dias após a colheita D – 60 dias após a colheita E – 90 dias após a colheita A – 00 dias após aplicação B – 15 dias após a colheita C – 30 dias após a colheita D – 60 dias após a colheita E – 90 dias após a colheita Sub-parcela – Idade da Cana: Colheita : Um ano após o corte

21 Aumento da produção em t/ha com Furadan 50 G, dose de 40 k/ha, de acordo com a idade da cana

22 Dias após Colheita Furadan 50 G – 40 kg/ha 00 1 : 1, : 1, : 1, : 2, : 0,78 Relação – Custo : Benefício

23

24

25 Épocas de aplicação de nematicidas em cana planta x época de aplicação Características gerais Local: Usina Barra Grande de Lençóis Paulista, SP Solo: LVE – fase arenosa Tratamentos: Testemunha: sem nematicida Furadan 50 G – 60,0 kg/ha Épocas de aplicação: Sulco de plantio 30 dias após o plantio 60 dias após o plantio Parcelado: 50% no plantio e 50% aos 7,0 meses após o plantio

26 Valores de produção de cana (TCH)

27

28 TRATADO NÃO TRATADO

29 Doses de fósforo x Controle de nematoides Características gerais Local: Usina Quatá de Quatá, SP Variedade: RB Ciclo: Ano e meio Solo: LVA – textura arenosa Tratamento nematicida: Furadan 100 G - 30,0 kg/ha Adubação nitrogenada: ureia = 150 kg/ha Adubação potássica: cloreto de potássio = 250 kg/ha Doses de P 2 O 5 por hectare: 1.Testemunha: zero kg/ha 2.½ dose padrão: 50 kg/ha = 250 kg/ha super simples 3.2/3 dose padrão: 67 kg/ha = 335 kg/ha super simples 4.Dose padrão: 100 kg/ha = 500 kg/ha super simples

30

31 Usina Triunfo, AL Variedade: SP Plantio de Inverno Com Furadan Com Furadan Sem nematicida

32 NOVOS NEMATICIDAS E NOVOS MÉTODOS DE CONTROLE

33 Características gerais Local: Usina Diana de Avanhandava, SP Variedade: SP Ciclo: 3º.corte Parcela experimental: 08 sulcos de 10,0 m x 1,40 de espaça/o Número de repetições: 05 Nematoides: M. javanica e P. zeae Data do corte: 05 de agosto de 2010 Data da 1ª. aplicação: 06 de setembro de 2010 (32 DAC) Data da 2ª. aplicação: 22 de outubro de 2010 (78 DAC) Data da colheita: 22 de julho de 2011 Controle químico de nematoides em condições de campo Cana Soca

34 Tratamentos 1. Testemunha 2. Furadan 350 SC – 5,0 L/ha 3. Furadan 350 SC – 6,5 L/ha 4. Furadan 100 G – 20,0 kg/ha 5. Marshal Star – 3,5 L/ha 6. Marshal Star – 4,5 L/ha 7. Rugby 200 CS – 10,0 L/ha 8. Rugby 200 CS – 12,0 L/ha 9. Rugby 200 CS – 14,0 L/ha 10. Rugby 100 G – 20,0 kg/ha Controle químico de nematoides em condições de campo Cana Soca

35 Valores de produtividade e aumentos de produtividade (TCH) – 1ª. Época

36 Valores de produtividade e aumentos de produtividade (TCH) – 2ª. Época

37

38 Aos 36 dias após a aplicação do nematicida Furadan na irrigação por gotejamento

39 Recomendação para o uso de nematicidas de acordo com a época do ano, na Região Sudeste e Centroeste Mês Produto JFMAMJJASOND Furadan Temik Rugby

40 Epocas de aplicação

41

42 Eficiência de nematicidas biológicos em cana-de-açúcar, em condições de bombonas Local: Usina Costa Pinto, Piracicaba, SP Local: Usina Costa Pinto, Piracicaba, SP Cultura: cana-de-açúcar – Variedade: SP Cultura: cana-de-açúcar – Variedade: SP Parcela experimental: bombonas de 200,0 L de capacidade Parcela experimental: bombonas de 200,0 L de capacidade Número de repetições: 06 Número de repetições: 06 Condição do solo: naturalmente infestado Condição do solo: naturalmente infestado Nematoides: Pratylenchus zeae, Meloidogyne javanica Nematoides: Pratylenchus zeae, Meloidogyne javanica

43

44

45 População de larvas (J2) de M. javanica em 50 g de raízes, aos 60 e 120 dias após o plantio e no momento da colheita Usina Costa Pinto, Piracicaba, SP

46 População de larvas e adultos de P. zeae em 50 g de raízes, aos 60 e 120 dias após o plantio e no momento da colheita Usina Costa Pinto, Piracicaba, SP

47 Valores das raízes (g) e da parte aérea (g), no momento da colheita Usina Costa Pinto, Piracicaba, SP

48 Características gerais Local: Usina de Presidente Prudente, SP Variedade: RB Ciclo: ano e meio Parcela experimental: 08 sulcos de 10,0 m x 1,50 de espaça/o Número de repetições: 06 Nematoides: Pratylenchus zeae Data de plantio: 11 de abril de 2011 Data da colheita (biometria): 20 de julho de 2012 Controle químico e biológico de nematoides em condições de campo

49 Tratamentos 1. Testemunha 2. Furadan 350 SC – 7,0 L/ha 3. Profix Max – 5,0 kg/ha 4. Profix Max – 10,0 kg/ha 5. Furadan 350 SC – 4,0 L/ha + Profix Max – 5,0 kg/ha 6. Furadan 350 SC – 7,0 L/ha + Profix Max – 5,0 kg/ha Controle químico e biológico de nematoides em condições de campo

50 População de larvas e adultos de Pratylenchus zeae, em 50,0 g de raízes, aos 120 e 180 dias após a aplicação (DAA)

51 Valores de produtividade e aumentos de produtividade (TCH)

52 Coleta de amostras para análise nematológica

53

54 OBRIGADO


Carregar ppt "NEMATOIDE: O INIMIGO INVISÍVEL. IMPACTO NA CULTURA DA CANA-DE-AÇÚCAR O INIMIGO INVISÍVEL. IMPACTO NA CULTURA DA CANA-DE-AÇÚCARNEMATOIDE: Wilson R. T. Novaretti."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google