A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Projeto Atualidades – QI 2012 Professor: Marcus - GEO Os (des)caminhos da sustentabilidade.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Projeto Atualidades – QI 2012 Professor: Marcus - GEO Os (des)caminhos da sustentabilidade."— Transcrição da apresentação:

1 Projeto Atualidades – QI 2012 Professor: Marcus - GEO Os (des)caminhos da sustentabilidade

2 Crise Ambiental Questão estratégica: Econômica (circuito linear E-P-C-D em um mundo finito) Política / Ética (definir limites, relaçao Sociedade-Natureza) Cultural (natureza como recurso natural) Energética (fontes renováveis e não-renováveis) Alimentar (agrocombustíveis e insegurança alimentar)

3 Vocabulário Conservacionistas: defendem o uso racional/equilibrado dos recursos naturais, embasado em conhecimentos científicos e tecnológicos, que respeite a capacidade de reprodução ou reposição das fontes de recursos. Preservacionistas (protecionistas): defendem a intocabilidade dos sistemas naturais, ou seja, não admitem exploração nem interferência humana no meio ambiente. Clube de Roma: fundado em 1968, é composto por cientistas, economistas e altos funcionários governamentais. Adotou posturas como o Zerismo – políticas de crescimento zero (PIB e natalidade)

4 Sustentabilidade Noções centrais: Continuidade (implicação nas responsabilidades das ações) Durabilidade Gerações futuras Expressão desenvolvimento sustentável: Relação entre Preservação Ambiental/ Crescimento Econômico (PIB) Estocolmo

5 10 mitos sobre a sustentabilidade: 1. Ninguém realmente sabe o que isso significa O sentido moderno do termo foi claramente definido pela Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, da Organização das Nações Unidas, em O documento, chamado Nosso Futuro Comum, classificou o desenvolvimento sustentável como aquele que "satisfaz as necessidades presentes, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de suprir suas próprias necessidades". 2. É um sinônimo de verde Os dois conceitos têm pontos em comum, mas "verde" significa, sobretudo, a preferência do natural sobre o artificial. -> soluções técnicas (tecnologias verdes) 3. Trata-se, em resumo, de preservar a natureza Seria limitado discutir a sustentabilidade apenas do ponto de vista ambiental. As perspectivas sociais e econômicas da humanidade estão no mesmo patamar da preservação do meio ambiente. Hoje, 70% dos recursos naturais são consumidos por apenas 25% da população mundial.

6 4. É outra palavra para reciclagem Energia e transporte, por exemplo, são questões com maior prioridade. A reciclagem deveria ser a última etapa realizada em desenvolvimentos sustentáveis. 5. Custa muito caro Quase sempre o investimento é fartamente recompensado pela economia que se fará no futuro. Algumas vezes nem é necessário gastar com nova tecnologia, mas apenas modificar processos rotineiros. 6. Significa reduzir o padrão de vida 7. Depende dos consumidores e militantes, não do governo 8. Novas tecnologias são a solução 9. O cerne do problema é a superpopulação 10. É fácil viver de forma sustentável

7 Pegada ecológica Índice que mede a pressão das atividades humanas sobre os ecossistemas (demanda por recursos naturais) Variáveis: Número de habitantes Nível de consumo Energia fóssil Terra arável Pastagens Floresta Área urbanizada Maiores pegadas ecológicas: Dinamarca, Bélgica, EUA, Canadá, Austrália

8 Frases que fazem o nariz do Pinóquio crescer. Eduardo Galeano (2011) 1- Somos todos culpados pela ruína do planeta. precisamos de sacrifícios de todos Impunidade à sociedade de consumo (20% da humanidade/80% dos recursos) 2- É verde aquilo que se pinta de verde. Indústrias química, automobilística, petrolífera Publicidade na cor verde Injustiça ambiental: comida sadia, água limpa, ar puro e silêncio não são direitos de todos, mas sim privilégios de poucos que podem pagar por eles.

9 Histórico das preocupações ambientais

10 Conferência de Estocolmo (1972): CNUMAH Representantes de 113 nações, de 250 organizações não governamentais e de organismos da ONU compareceram ao evento. Os debates tiveram como resultado a Declaração sobre o Meio Ambiente Humano, uma carta de princípios de comportamento e responsabilidades que deveriam nortear as decisões sobre políticas ambientais. Pontos de caráter recomendatório: políticas de crescimento zero Ecodesenvolvimento: desenvolvimento só poderia ser alcançado com uma concomitante solução dos problemas naturais PNUMA (1973):Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente.

11 Para alcançar o desenvolvimento sustentável, seria necessário adotar: Medidas internas: Limitação do crescimento populacional. Diminuição do consumo de energia e desenvolvimento de matrizes energéticas alternativas. Aumento da produção industrial a partir de tecnologias ecologicamente adaptadas. Preservação da biodiversidade. OBS: os países ricos atribuem a crise ambiental ao crescimento (demográfico e econômico) dos países pobres -> os verdadeiros culpados pela tragédia ambiental planetária.

12 Medidas Externas: Adoção de estratégias de desenvolvimento sustentável por órgãos de financiamento (dependência tecnológica e econômica) Proteção dos ecossistemas internacionais Banimento das guerras Implantação de um programa de desenvolvimento sustentável pelas Nações Unidas.

13 Eco 1992 (Rio de Janeiro): CNUMAD Agenda XXI: Ações a serem cumpridas para o século XXI, de caráter multitemático (desmatamento, biodiversidade, biotecnologia, financiamentos, mudança nos padrões de consumo e combate à pobreza). Ficou previsto o repasse de tecnologia e o alívio de pressões nas dívidas externas (créditos internacionais em troca da redução de emissão de gases poluentes).

14 Protocolo de Kyoto (1997) Adesão dos países-membros que, juntos, produzem 55% das emissões. Reformar os setores de energia e transportes (fontes renováveis) Os EUA assinaram o acordo durante o governo Clinton. No entanto, o congresso não aprovou. Limitar as emissões de gases que provocam os efeito estufa Proteger florestas e outras reservas de carbono Maiores avanços: Alemanha e Inglaterra Países sem obrigações nesta fase: China, Brasil, Índia

15 Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20) – 2012 O Futuro que Queremos O texto também defende o fortalecimento do Programa da ONU para o Meio Ambiente (Pnuma) e a criação de um órgão político para apoiar e coordenar ações internacionais para o desenvolvimento sustentável. Além disso, os 188 países presentes na Rio+20 se comprometeram a investir US$ 513 bilhões em projetos, parcerias, programas e ações nos próximos dez anos nas áreas de transporte, economia verde, energia, proteção ambiental, desertificação e mudanças climáticas, entre outros.

16 A crítica à globalização expressa na charge refere-se à: (A) falta de recursos no mundo e, portanto, necessidade de serem pensadas medidas mais democráticas de reciclagem e reutilização para a segurança alimentar mundial. (B) inoperância dos Estados nacionais em atenderem as suas populações mais pobres através de políticas alimentares pautadas na realidade ambiental dos países periféricos. (C) aplicação das práticas ambientalistas bem sucedidas dos países ricos em realidades socioespaciais desiguais, notadamente nos países emergentes do planeta. (D) desarticulação dos movimentos sociais em países pobres, que preferem investir em reciclagem a valorizar os discursos ambientalmente corretos. (E) incoerência das políticas agroalimentares nos países desenvolvidos, que insistem em seguir o receituário de produção agrícola dos países pobres. (PUC – RJ)

17 (PUC- RJ) Nos dias atuais, os problemas ambientais estão nas agendas das políticas públicas do Estado brasileiro, em todos os níveis. Dentre as estratégias mais impulsionadas pelos poderes públicos municipais, estaduais e da União para o desenvolvimento da proteção ambiental, está a cultura dos 3R. a)Identifique e explique o que significa cada R dessa cultura ambiental. b)Selecione um motivo político para essa cultura ambiental não ser bem desenvolvida na sociedade brasileira.


Carregar ppt "Projeto Atualidades – QI 2012 Professor: Marcus - GEO Os (des)caminhos da sustentabilidade."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google