A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TURMA TP1 2008/2009 FILIPE NOGUEIRA n.º 26624 JOÃO CORGO n.º 36811 TERESA n.º 36872 Data : 02/04/09 INSTITUTO GEOGRÁFICO E ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO -

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TURMA TP1 2008/2009 FILIPE NOGUEIRA n.º 26624 JOÃO CORGO n.º 36811 TERESA n.º 36872 Data : 02/04/09 INSTITUTO GEOGRÁFICO E ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO -"— Transcrição da apresentação:

1 TURMA TP1 2008/2009 FILIPE NOGUEIRA n.º JOÃO CORGO n.º TERESA n.º Data : 02/04/09 INSTITUTO GEOGRÁFICO E ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO - IGOT - ANÁLISE DO AMBIENTE FÍSICO Filipe Nogueira

2 AMBIENTE FÍSICO Vulnerabilidade ou Resiliência? - DO GLOBAL AO LOCAL -

3

4 ÍNDICE 1.A TERRA E O UNIVERSO: TIPOS DE SISTEMAS 2.INFLUÊNCIAS NO SISTEMA TERRA 2.1CAUSAS NATURAIS EXTERNAS 2.1.1Ciclo Solar e Variação Orbital 2.1.2Excentricidade e Obliquidade 2.1.3Radiação solar 2.1.4Impacto de Meteoritos 2.2CAUSAS NATURAIS INTERNAS Deriva dos Continentes e Vulcanismo 2.2.2Magnetismo Terrestre (campo magnético) 2.2.3Circulação Atmosférica e Oceânica, Camadas da Atmosfera 2.3CAUSAS ANTRÓPICAS 2.3.1Gases de Efeito de Estufa (GEE) 2.3.2Desflorestação 2.3.3Queima de Combustíveis Fósseis 2.3.4Mudanças no Uso dos Territórios 3.ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS / MODIFICAÇÕES CLIMÁTICAS 3.1DEFINIÇÃO 3.2O PASSADO COMO CHAVE PARA ENTENDER O PRESENTE 3.2.1Bond Events e Dansgaard-Oeschger Events 3.3RETORNO POSITIVO E RETORNO NEGATIVO 3.4IMPACTOS DAS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS À ESCALA GLOBAL E LOCAL

5 4.FENÓMENO DE RESILIÊNCIA: CAMADA DO OZONO 4.1CICLO DO OZONO 4.2ACTIVIDADE ANTRÓPICA E O BURACO DO OZONO 4.3 O BURACO DO OZONO E A CADEIA ALIMENTAR MARINHA 4.3.1A evolução ao longo dos anos: do global ao local 5. FENÓMENO DE VULNERABILIDADE: AQUECIMENTO GLOBAL 5.1CICLOS DE AQUECIMENTO /ARREFECIMENTO 5.2TEMPERATURA GLOBAL À SUPERFÍCIE 5.3CAUSAS DO AQUECIMENTO GLOBAL 5.4MODELOS CLIMÁTICOS 5.4.1Modelos Climáticos e Cenários de Futuro 5.4.2Modelos de Circulação Geral (GCM) e Modelos Regionais 5.4.3Cenários de Emissões de Gases de Efeito de Estufa 5.5CONSEQUÊNCIAS DO AQUECIMENTO GLOBAL 5.5.1Secas e Desertificações 5.5.2Subida do Nível Médio das Águas do Mar 5.5.3Aumento da frequência de ocorrência e manifestação de Fenómenos Extremos

6 7.MEDIDAS ADOPTADAS PELA HUMANIDADE 7.1PROTOCOLO DE MONTREAL - 16 de Setembro de CONVENÇÃO – QUADRO DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE A MUDANÇA CLIMÁTICA NA ECO-92 (RIO DE Janeiro) – JUNHO DE PROTOCOLO DE QUIOTO - 15 de março de ORIENTAÇÕES EUROPEIAS E TRANSPOSIÇÕES NA LEI PORTUGUESA 8.1USO DAS ENERGIAS ALTERNATIVAS 9.CONCLUSÃO, O QUE CADA UM PODE FAZER… 10.BIBLIOGRAFIA

7 Bibliografia Enciclopédias Sabatina Revistas National Geographic Relatório do estado do ambiente de 1999, 2003 e 2006 Prospecto relativo a um tema-chave do Ano Internacional do Planeta Terra

8 O plano melhorou. Ainda uma sugestão: O ponto 8 deve ser o ponto 7.4 e chamem-lhe apenas ORIENTAÇÕES EUROPEIAS E TRANSPOSIÇÕES NA LEI PORTUGUESA, embora na apresentação devam referir que tratarão apenas as energias alternativas Mudar a restante numeração Não se esqueçam que têm acesso ao science directe e ao bi-on, onde encontrarão muito bibliografia. A vossa bibliografia deve ser completada. Ana Ramos Pereira 23/4/2009


Carregar ppt "TURMA TP1 2008/2009 FILIPE NOGUEIRA n.º 26624 JOÃO CORGO n.º 36811 TERESA n.º 36872 Data : 02/04/09 INSTITUTO GEOGRÁFICO E ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO -"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google