A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SUCESSÃO DE CULTURAS PARA MELHORAR A COMPETITIVIDADE DAS CULTURAS BRASILEIRAS CUIABÁ/MT 2005 Eng. Agr. Nilvo Altmann.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SUCESSÃO DE CULTURAS PARA MELHORAR A COMPETITIVIDADE DAS CULTURAS BRASILEIRAS CUIABÁ/MT 2005 Eng. Agr. Nilvo Altmann."— Transcrição da apresentação:

1 SUCESSÃO DE CULTURAS PARA MELHORAR A COMPETITIVIDADE DAS CULTURAS BRASILEIRAS CUIABÁ/MT 2005 Eng. Agr. Nilvo Altmann

2 PRINCÍPIOS DE SUSTENTABILIDADE PRINCÍPIOS DE SUSTENTABILIDADE SISTEMAS DE PRODUÇÃO SISTEMAS DE PRODUÇÃO RISCOS CLIMÁTICOS E SAFRINHA RISCOS CLIMÁTICOS E SAFRINHA MANEJO DAS COBERTURAS MANEJO DAS COBERTURAS CONCLUSÕES CONCLUSÕES ROTEIRO DA PALESTRA

3 PRODUÇÃO SUSTENTÁVEL

4 ROTAÇÃO DE CULTURAS – Recomenda-se: ROTAÇÃO DE CULTURAS – Recomenda-se: USAR GENÓTIPOS NÃO-HOSPEDEIROS: Nematóides, Sclerotínia, Fusarium oxysporum USAR GENÓTIPOS NÃO-HOSPEDEIROS: Nematóides, Sclerotínia, Fusarium oxysporum INTERVALO DE MANEJO E PLANTIO: Morte por inanição evitando proliferação das pragas INTERVALO DE MANEJO E PLANTIO: Morte por inanição evitando proliferação das pragas EVITAR MONOCULTURA SAFRA/SAFRINHA: Algodão (Bicudo), Milho (Spodoptera), Soqueira EVITAR MONOCULTURA SAFRA/SAFRINHA: Algodão (Bicudo), Milho (Spodoptera), Soqueira PRODUÇÃO SUSTENTÁVEL PRINCÍPIOS BÁSICOS

5 RESISTÊNCIA VARIETAL - Vida útil da cultivar: RESISTÊNCIA VARIETAL - Vida útil da cultivar: Tipo de Resistência: n o de gens envolvidos Tipo de Resistência: n o de gens envolvidos Uso Contínuo: Quebra a resistência Uso Contínuo: Quebra a resistência Nematóides: 1/4 c/ culturas não-hospedeiras Nematóides: 1/4 c/ culturas não-hospedeiras Fusarium oxysporum: 3 anos gramíneas Fusarium oxysporum: 3 anos gramíneas Transgenia: Incorporar gens resistentes Transgenia: Incorporar gens resistentes PRODUÇÃO SUSTENTÁVEL PRINCÍPIOS BÁSICOS

6 BIODIVERSIDADE - Misturas de exsudatos: BIODIVERSIDADE - Misturas de exsudatos: Rotação Com Culturas Não Hospedeiras Rotação Com Culturas Não Hospedeiras Gramíneas/Crucíferas/Leguminosas Gramíneas/Crucíferas/Leguminosas Brachiária/Nabo Forrageiro/Stylosantes??? Brachiária/Nabo Forrageiro/Stylosantes??? Diferentes Ácidos Orgânicos ~ Equilíbrio Diferentes Ácidos Orgânicos ~ Equilíbrio Ciclagem de Diferentes Nutrientes Ciclagem de Diferentes Nutrientes PRODUÇÃO SUSTENTÁVEL PRINCÍPIOS BÁSICOS

7 LUCRATIVIDADE – A Longo prazo: LUCRATIVIDADE – A Longo prazo: Vocação da Propriedade x Foco no Negócio Vocação da Propriedade x Foco no Negócio Maior Resultado Maior Resultado Menor Custo Possível Menor Custo Possível Menor Risco de Pragas e Doenças Menor Risco de Pragas e Doenças Menor Risco Climático Menor Risco Climático Sistema Auto-Sustentável Economicamente Sistema Auto-Sustentável Economicamente PRODUÇÃO SUSTENTÁVEL PRINCÍPIOS BÁSICOS

8 PRODUÇÃO SUSTENTÁVEL REDUÇÃO POPULACIONAL: REDUÇÃO POPULACIONAL: ECLOSÃO CISTOS > PROLIFERAÇÃO ECLOSÃO CISTOS > PROLIFERAÇÃO EXSUDATOS DA PLANTA HOSPEDEIRA EXSUDATOS DA PLANTA HOSPEDEIRA ALGODÃO: ALGODÃO: BAIXA PROLIFERAÇÃO E ECLOSÃO BAIXA PROLIFERAÇÃO E ECLOSÃO CISTOS VIÁVEIS NO SOLO - ATÉ 9 ANOS CISTOS VIÁVEIS NO SOLO - ATÉ 9 ANOS CONTROLE DE NEMATÓIDE DE CISTO

9 PRODUÇÃO SUSTENTÁVEL FAZENDA PLANORTE: Soja Suscetível FAZENDA PLANORTE: Soja Suscetível Soja = Alta Proliferação Soja = Alta Proliferação Algodão = Baixa Eclosão Algodão = Baixa Eclosão FAZENDA PAIAGUÁS: Soja Resistente FAZENDA PAIAGUÁS: Soja Resistente Soja = Alta Eclosão e Baixa Proliferação Soja = Alta Eclosão e Baixa Proliferação Algodão = Baixa Eclosão Algodão = Baixa Eclosão CONTROLE DE NEMATÓIDE DE CISTO População

10 PRODUÇÃO SUSTENTÁVEL Nematóide de Cisto Efeitos da Rotação de Culturas Algodão+ Soja Suscetível Baixa Eclosão (Algodão) AltaProliferação(Soja) AumentoPopulação Cistos Viáveis Até 9 Anos Algodão+ Soja Resistente Alta Eclosão (Soja) BaixaProliferação (Soja e Algodão) Redução da População Risco Nova Raça Milho + Algodão + Soja Resistente Alta Eclosão (Soja e Milho) BaixaProliferação (3 culturas) Redução da População SistemaSustentável Algodão + Soja Precoce + Milho Safrinha e/ou Brachiária Alta Eclosão (Soja e Milho) BaixaProliferação (Exceto Soja) Redução da População SistemaSustentável

11 PRODUÇÃO SUSTENTÁVEL Nematóide de Cisto Fontes de Resistência Hartwig TodasRaças Peking Raças 1 e 3 PI Raças 1 e 3 PI Raças 1 e 3 ( MR 14) E se romper a resistência da HARTWIG ??? Só a HARTWIG é resistente à todas as raças.

12 PRODUÇÃO SUSTENTÁVEL Nematóide de Cisto CULTIVARES RESISTENTES Raça1 BRSMT Pintado BRS Jiripoca BRS Piraíba BRS 231 BRS Diferente BRSGO Chapadões FMT Cachara FMT Matrinxã FMT Tabarana FMT Tucunaré M-SOY 8001 P98N71P98N82 Raça3 BRSMT Pintado BRS Jiripoca BRS Piraíba BRS 231 BRS 250 (Nobreza) BRS 251 (Robusta) BRS Diferente BRS Invernada BRSGO Chapadões BRSGO Ipameri BRSGO Raíssa BRSMG Liderança CD 217 FMT Cachara FMT Matrinxã FMT Tabarana FMT Tucunaré Foster (IAC) M-SOY 7901 M-SOY 8001 M-SOY 8200 M-soy 8400 M-SOY 8757 NK412113P98N71P98N82V-MAX Raças 4 e 5 BRSGO Chapadões Raça14 BRSGO Ipameri DemaisRaças NÃO EXISTEM CULTIVARESRESISTENTES E AGORA ???????

13 PRODUÇÃO SUSTENTÁVEL NOVA PRAGA DA SOJA E DO ALGODÃO: NOVA PRAGA DA SOJA E DO ALGODÃO: Fonte: Comissão Fitopatologia Reunião Soja Fonte: Comissão Fitopatologia Reunião Soja Sintomas: Raízes Sujas (Massas de ovos) Sintomas: Raízes Sujas (Massas de ovos) CONTROLE: CONTROLE: Cultivares de Soja Resistentes à praga Cultivares de Soja Resistentes à praga Algodão = Suscetível c/ danos severos Algodão = Suscetível c/ danos severos Rotação de culturas com gramíneas Rotação de culturas com gramíneas NEMATÓIDE RENIFORME - Rotylenchus reniformis

14 Inicial (2 a 3 anos) Intermediária (5 a 6 anos) FasePreliminar FASES DO PLANTIO DIRETO Consolidação PRINCÍPIOS DE SUSTENTABILIDADE

15 InicialIntermediáriaCONSOLIDAÇÃO FASES DO PLANTIO DIRETO Produtividade Relativa (%) PC PD CM

16 Efeito da Rotação de Culturas Em Soja PRODUÇÃO SUSTENTÁVEL

17 SISTEMAS DE PRODUÇÃO (MT e MS)

18 Safrinha: Algodão = Frustração 1 safra em 5 anos SAPEZAL - MT Milho = Frustração 1 safra em 10 anos SISTEMAS DE PRODUÇÃO

19 Deciolândia - DIAMANTINO - MT Safrinha: Algodão = Frustração 1 safra em 3 anos Milho = Frustração 1 safra em 5 anos SISTEMAS DE PRODUÇÃO

20 COSTA RICA - MS Safrinha: Algodão = Frustração 1 safra em 3 anos Milho = Frustração 1 safra em 4 anos SISTEMAS DE PRODUÇÃO

21 OUTROS SISTEMAS SOJA SEMENTE + MILHETO: Serra Petrovina SOJA SEMENTE + MILHETO: Serra Petrovina ARROZ: Mais utilizado em áreas novas ARROZ: Mais utilizado em áreas novas SAFRINHA MAMONA: Proximidade Indústria SAFRINHA MAMONA: Proximidade Indústria SAFRINHA GIRASSOL: Proximidade Indústria SAFRINHA GIRASSOL: Proximidade Indústria SAFRINHA SORGO: Plantios de março SAFRINHA SORGO: Plantios de março INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA: Em implantação em algumas regiões INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA: Em implantação em algumas regiões SISTEMAS DE PRODUÇÃO

22 RISCOS CLIMÁTICOS E SAFRINHA

23 Mato Grosso e do Sul Safrinha Algodão: Inviável na C. Rica-MS e Deciolândia RISCO CLIMÁTICO CERRADO

24 Safrinha até 15/Fevereiro após soja precoce VIABILIDADE DA SAFRINHA Receita Líquida Média (R$/ha)

25 Preço do Produto: Determina o Grau de Risco VIABILIDADE DA SAFRINHA Soja Super Precoce x Normal: - 10 sacos/ha

26 Safrinha de milho e algodão após soja precoce VIABILIDADE DA SAFRINHA Receita Líquida Planorte 03/04 (R$/ha)

27 MANEJO DAS CULTURAS DE COBERTURA IMPLANTAÇÃO IMPLANTAÇÃO MANEJO E DESSECAÇÃO MANEJO E DESSECAÇÃO PRODUÇÃO DE SEMENTES PRODUÇÃO DE SEMENTES

28 IMPLANTAÇÃO: NA CULTURA DA SOJA MANEJO DA COBERTURA Foto: 15 dias após a maturação da soja

29 MANEJO DA COBERTURA IMPLANTAÇÃO: NA CULTURA DO MILHO

30 MANEJO DA COBERTURA IMPLANTAÇÃO: SEMENTES BRACHIÁRIA RHUZIZIENSIS Condições de plantio Kg/ha VC Em linha À lanço Aéreo Ideais Médias Adversas

31 MANEJO DA COBERTURA DESSECAÇÃO: INTERVALO DESSECAÇÃO/PLANTIO

32 CONCLUSÕES OU DÚVIDAS ???

33 Rotação de culturas: Sustentabilidade PD Rotação de culturas: Sustentabilidade PD SAFRINHA: Viável se Margem > Risco climático SAFRINHA: Viável se Margem > Risco climático ALGODÃO SAFRINHA: Viável no Sapezal ALGODÃO SAFRINHA: Viável no Sapezal MILHO SAFRINHA: Excelente opção MILHO SAFRINHA: Excelente opção BRACHIÁRIA RHUZIZIENSIS: BRACHIÁRIA RHUZIZIENSIS: Soja: SS R5.2 a R5.4 (Clima/Cultura/Cultivar) Soja: SS R5.2 a R5.4 (Clima/Cultura/Cultivar) Milho: Entre-linha inicial ou SS na Floração Milho: Entre-linha inicial ou SS na FloraçãoCONCLUSÕES

34 PÉ-DE-GALINHA: PÉ-DE-GALINHA: Soja: SS em R5.5 a R6 com umidade ou plantio com semeadeira Soja: SS em R5.5 a R6 com umidade ou plantio com semeadeira MILHETO: MILHETO: Soja: Plantio com semeadeira Soja: Plantio com semeadeira SS: Germinação desuniforme SS: Germinação desuniforme Plantios de Setembro: Usar milheto Plantios de Setembro: Usar milhetoCONCLUSÕES

35 Sustentabilidade Sistema Algodão-Soja: Sustentabilidade Sistema Algodão-Soja: Soja Resistente NC = Sustentável Soja Suscetível NC = Insustentável Resistência Raças NC até quando??? Sclerotínia esclerotiorum em algodão e soja: Sclerotínia esclerotiorum em algodão e soja: Incidência no cerrado x Palha de Brachiária Micélio dormente x Produção sementes??? DÚVIDAS???

36 SEM RUPTURA NÃO HÁ MUDANÇA OBRIGADO! SEM MUDANÇA NÃO HÁ EVOLUÇÃO


Carregar ppt "SUCESSÃO DE CULTURAS PARA MELHORAR A COMPETITIVIDADE DAS CULTURAS BRASILEIRAS CUIABÁ/MT 2005 Eng. Agr. Nilvo Altmann."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google