A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Antídoto Octreotide na intoxicação por sulfoniluréias Adriana Mello Barotto Centro de Informações Toxicológicas de Santa Catarina.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Antídoto Octreotide na intoxicação por sulfoniluréias Adriana Mello Barotto Centro de Informações Toxicológicas de Santa Catarina."— Transcrição da apresentação:

1 Antídoto Octreotide na intoxicação por sulfoniluréias Adriana Mello Barotto Centro de Informações Toxicológicas de Santa Catarina Relato de um caso de Intoxicação por Glibenclamida

2 Diabetes Mellitus (DM) X Sulfoniluréias OMS - 5,1% da população entre 20 e 79 anos - DM. O número atual de 194 milhões de casos duplicará até Noventa por cento dos casos pertencem ao tipo 2. Os medicamentos mais prescritos para o tratamento do DM 2 são da classe das sulfoniluréias (AAPCC) – 4384 casos. Das ingestões isoladas, 84% foram não intencionais e 50 % ocorreram em crianças < 6 anos. Hipoglicemia pode ocorrer com a ingestão de apenas 1 comprimido, principalmente em crianças.

3 Sulfoniluréias As sulfoniluréias são utilizadas no tratamento do diabetes mellitus tipo 2. Sua ação nas células β-pancreáticas promove aumento da secreção de insulina. A ingestão acidental ou intencional principalmente em indivíduos não diabéticos pode cursar com hipoglicemia grave e prolongada, com danos neurológicos permanentes e até óbito. A glibenclamida é uma sulfoniluréia que possui meia vida longa (16-24 horas); parte do fármaco é metabolizado no fígado e excretado na urina, enquanto 50% são excretados de modo inalterado nas fezes.

4 Intoxicação - Sulfoniluréias O efeito da superdosagem pode ser severo e prolongado: - danos neurológicos permanentes e até óbito. O tratamento padrão envolve o uso de glicose hipertônica endovenosa. Naqueles que continuam a ter hipoglicemia o glucagon foi recomendado ( produção endógena de glicose). O diazóxido também já foi utilizado por inibir a liberação de insulina (abre os canais de Potássio), porém induz a hipotensão.

5 Intoxicação - Sulfoniluréias O tratamento com glicose e glucagon pode insulina e causar apenas um benefício temporário. Glucagon [Glicose] as custas dos estoques de glicogênio hepático, Hipoglicemia persistente: octreotide opção terapêutica. Octreotide: análogo sintético do hormônio somatostatina, que inibe a secreção de diversos hormônios, incluindo a insulina.

6 Descrição do caso - Paciente feminina, 14 anos, foi admitida no Hospital, três horas após ingestão em tentativa de suicídio de: 40 comprimidos de glibenclamida 5 mg, 15 comprimidos de ácido acetilsalicílico 100 mg 10 comprimidos de hidroclorotiazida 25 mg 60 comprimidos de captopril 25 mg. - À avaliação inicial, paciente com sinais vitais estáveis e glicemia capilar (HGT): 74 mg/dL.

7 Baseado na literatura, foi orientado as medidas para abordagem adequada do paciente, incluindo: infusão de glicose hipertônica, controles glicêmicos horários Controle de sinais vitais e de eletrólitos e alerta aos sinais e sintomas relacionados a intoxicação pelos medicamentos ingeridos. Foi indicado uso de octreotide caso hipoglicemia persistente após a administração de glicose hipertônica. Intoxicação por glibenclamida - Descrição do caso

8 Evolução: Paciente evoluiu com hipoglicemia persistente. Glicemias horárias: - 33/ 51/ 54/ 59/ 70/ 51/ 60 mg/dL. *recebendo 2000 mL de SG 10% e quatro ampolas de glicose 50%, via intravenosa. Pelo quadro hipoglicêmico refratário, foi administrado octreotide 50 µg subcutâneo, 12 horas após a intoxicação. Intoxicação por glibenclamida - Descrição do caso

9 Após o uso do antítodo, as glicemias elevaram-se : 10 minutos: 87 mg/dL; 1 hora= 169; 4h=99; 5h= 62; 6h= 86; 8h= 67). Paciente apresentou novo quadro hipoglicêmico e foi repetido o octreotide, 20 horas após a ingestão. As glicemias então normalizaram-se (2h = 78 mg/dL; 3h= 120; 6h= 104; 10h,=94; 13h= 100). Intoxicação por glibenclamida - Descrição do caso Evolução:

10 Acompanhamento da glicemia A paciente permaneceu monitorada, euglicêmica e recebeu alta no terceiro dia de internação, após avaliação psicológica e encaminhamento ao Centro de Apoio Psicossocial.

11 Sulfoniluréias Medicamentos PosologiaDuração (h) Contra indicações Efeitos colaterais Metabol. Excreção Clorpropramida 150 a 500 mg 1X/dia 24 – 60 Gravidez, lactação, ins. Hepática e renal e cardíaca Ganho de peso, hipoglicemia, hiponatremia Hepático (80%) Renal Glibenclamida 2,5 a 20 mg 1 a 2 X/dia Gravidez, lactação, ins. Hepática e renal Ganho de peso, hipoglicemia, hiponatremia Hepático Renal Glipizida 2,5 a 20 mg 1 a 3 X/dia Gravidez, lactação, ins. Hepática e renal Ganho de peso, hipoglicemia, hiponatremia Hepático Renal Glicazida 40 a 120 mg 1 a 3X/dia Gravidez, lactação, ins. Hepática e renal Ganho de peso, hipoglicemia, hiponatremia Hepático Renal Glicazida MR 30 a 120 mg 1X/dia 24 Gravidez, lactação, ins. Hepática e renal Ganho de peso, hipoglicemia, hiponatremia Hepático Renal Glimepirida 1 a 8 mg 1 a 2X/dia 24 Gravidez, lactação, ins. Hepática e renal Ganho de peso, hipoglicemia, hiponatremia Hepático Renal

12 Funcionamento das Células Beta Fonte: ent/articles/articlepanel.php ?aid=1&pid=2 ent/articles/articlepanel.php ?aid=1&pid=2

13 A insulina liga-se à subunidade α de seu receptor, o que determina a autofosforilação da subunidade β, que, por sua vez, induz a atividade de tirosina-cinase, que desencadeia a cascata de fosforilação na célula.Por exemplo, os transportadores de glicose deslocam-se para a membrana celular, a fim de facilitar a entrada de glicose no interior da célula. Mecanismo de Ação da Insulina

14 Fonte: Google imagens

15 Ações da Insulina Ação da insulinaEfeito Captação de glicose pelas células Glicemia Formação de glicogênio Glicemia Gligogenólise Glicemia Gliconeogênese Glicemia Síntese protéica [Aminoácido] sanguíneo Deposição lipídios [Lipídio] sanguíneo Lipólise [cetoácido] sanguíneo Captação de potássio pelas células [potássio] sanguíneo

16 Hipoglicemia A hipoglicemia é uma síndrome clínica com diversas causas, na qual concentrações glicêmicas abaixo de 50 mg/dL são acompanhadas de sintomas autonômicos e neuroglicopênicos. A ingestão de doses terapêuticas de sulfoniluréias pode causar hipoglicemia. A ingestão acidental ou intencional principalmente em indivíduos não diabéticos pode cursar com hipoglicemia grave e prolongada.

17 Hipoglicemia [glicose] = respostas homeostáticas: - secreção de insulina (gli< 80mg/dL) - secreção de hormônios contrareguladores (glucagon, adrenalina e posteriormente GH e cortisol) * Aumento na glicogenólise e neoglicogênese (os depósitos de glicogênio hepático são exauridos e a glicose é formada a partir de precursores não-glicídicos, como lactato, piruvato, intermediários do ciclo do ácido cítrico e a-cetoácidos) – Aumento na produção endógena de glicose.

18 Limiares glicêmicos – contra-reguladores e sintomas Arq Bras Endrocrinol Metab 2008;52/2

19 SINTOMAS NEUROAUTÔNOMICOS (causados pela resposta autonômica SINTOMAS NEUROGLICOPÊNICOS (causados pela concentração reduzida de glicose no SNC) Falta de estabilidade, tremor Ansiedade Nervosismo Palpitações Sudorese Pele pegajosa Boca seca Fome Palidez Dilatação da pupila Sensações estranha (calor, formigamento) Irritabilidade Confusão mental Dificuldade de raciocínio Dificuldade de fala Visão Borrada Ataxia Parestesias Dor de cabeça Confusão mental Colvusão Coma Morte TABELA1: SINAIS E SINTOMAS DE HIPOGLICEMIA Arq. Bras. Endrocrinol Metab 2008; 52/2

20 Objetivos do Tratamento da Intoxicação por Sulfoniluréias Objetivo primário: Prevenir a hipoglicemia Objetivo secundário: Retorno a euglicemia se paciente com hipoglicemia. Ingestão recente (< 1h) -sobredosagem de sulfoniluréia- Carvão Ativado (se estado mental adequado) Alimentos ricos em carboidratos ( paciente alerta) Pacientes assintomáticos – monitorização glicose h/h Pacientes sintomáticos – monitorização a cada 30 minutos Tratamento : Glicose hipertônica, Glucagon(?), Diazóxido (?), Octreotide (para hipoglicemia recorrente)

21 Histórico - Octreotide Octreotide é uma análogo sintético da somatostatina de longa ação que inibe a secreção pancreática de insulina. Somatostina foi descoberta em 1973 durante uma pesquisa dos fatores liberadores do hormônio do crescimento. Em virtude de possuir curta ação o papel terapêutico é limitado.

22 Histórico - Octreotide Octreotide foi sintetizado pelo Lab. Sandoz em objetivo – análogo de somatostatina de longa ação. Octreotide é utilizado no tratamento da acromegalia, adenomas hipofisários, tumores de ilhotas pancreáticas, tumores carcinóides, hipertensão portal, varizes de esôfago e diarréia secretória.

23 Efeitos na secreção de insulina e outros hormônios Experimentos em células Beta de Hamsters sugerem que a somatostatina inibe a secreção de insulina por diminuir a entrada de Cálcio através dos canais de Cálcio voltagem dependente – mediados por receptor Proteína G. Não existem evidências que indiquem que a somatostatina inibe a secreção de insulina por promover o efluxo de Potássio através dos canais de Potássio.

24 Efeitos na secreção de insulina e outros hormônios Evidências sugerem que a somatostatina, assim como a epinefrina, estimula o receptor ligado a proteina G que inibe adenilato ciclase e produção de AMPc, reduzindo a secreção de insulina. Redução simultânea distal na proteína Kinase A também pode estar envolvido na redução da secreção de insulina. Estes mecanismos parecem ser independentes do Cálcio.

25 Mecanismo de ação dos Antídotos Fonte: Google imagens

26 Funcionamento das Células Beta Fonte: /articles/articlepanel.php?aid= 1&pid=2 /articles/articlepanel.php?aid= 1&pid=2

27 Mecanismo de ação dos Antídotos J. Med. Toxicol. (2010) 6:199–206

28 Efeitos na secreção de insulina e outros hormônios Estudos comparando octreotide com somatostatina em ratos e macacos demonstrou que octreotide é 1,3 vezes mais potente que a somatostatina em inibir a secreção da insulina. Além disso, octreotide é 45 vezes mais potente em inibir a secreção de hormônio do crescimento e 11 vezes mais potente em inibir liberação de glucagon.

29 Farmacocinética do octreotide A farmacocinética do octreotide SC e EV foi estudado em 8 voluntários adultos saudáveis. EV: - meia vida de distribuição 12 minutos. - meia vida de eliminação variou de 72 ± 22 min a 98 ± 37 min e foi linear - Eliminação renal foi responsável por 30 % e foi reduzida em pessoas idosas e naquelas com insuficiência renal severa. SC: - Biodisponibilidade de 100% e pico em 30 minutos. - meia vida de eliminação variou de 88 a 102 min. A duração da ação é variável. Quando usado para supressão tumoral a duração pode ser de 12 horas. A duração da ação para inibição da secreção de insulina é desconhecida.

30 Farmacocinética do octreotide J. Med. Toxicol. (2010) 6:199–206

31 Efeitos colaterais do octreotide Náuseas Vômitos Dor abdominal Diarréia Flatulência Hiperglicemia Uso a longo prazo: litíase biliar

32 Octreotides Role in the Management of Sulfonylurea-Induced Hypoglycemia Baseado em dados de estudos em animais e humanos há evidências suficientes para recomendar o uso de octreotide como tratamento suplementar a glicose para pacientes com hipoglicemia induzida por sulfoniluréia nos quais a glicose isolada é insuficiente. Doses subcutâneas de 50 a 100 mcg a cada 8 horas são efetivas na maioria dos pacientes com sintomas de toxicidade aguda por superdosagem ou toxicidade crônica. J. Med. Toxicol. (2010) 6:199–206

33 Octreotides Role in the Management of Sulfonylurea-Induced Hypoglycemia As doses e duração da administração de octreotide são mais baixas que aquelas requeridas para outras indicações. Os efeitos adversos são menos frequentes visto que o octreotide é administrado por curtos períodos Futuros estudos são necessários para avaliar o tempo pós-ingestão de sulfoniluréia em que o octreotide é iniciado, impactos sobre a dose, intervalo entre doses e número de doses de octreotide necessárias. J. Med. Toxicol. (2010) 6:199–206

34 Casos de intoxicação por sulfoniluréia tratados com octreotide desde 2003

35 Comparison of Octreotide and Standard Therapy Versus Standard Therapy Alone for the Treatment of Sulfonylurea-Induced Hypoglycemia Annals of Emergency Medicine Volume 51, n 4 : April 2008

36 Comparison of Octreotide and Standard Therapy Versus Standard Therapy Alone for the Treatment of Sulfonylurea-Induced Hypoglycemia Annals of Emergency Medicine Volume 51, n 4 : April 2008

37 Comparison of Octreotide and Standard Therapy Versus Standard Therapy Alone for the Treatment of Sulfonylurea-Induced Hypoglycemia Conclusões A adição de octreotide à terapia padrão em pacientes intoxicados com hipoglicemiantes (sulfoniluréias) aumentou os valores de glicose durante as primeiras 8 horas após a administração em nossos pacientes. Episódios recorrentes de hipoglicemia ocorreram com menor freqüência nos pacientes que receberam octreotide em comparação com aqueles que receberam placebo. Annals of Emergency Medicine Volume 51, n 4 : April 2008

38 Recomendações para o Protocolo de tratamento Em casos de hipoglicemia induzida por sulfoniluréias em que há hipoglicemia recorrente após 2 doses de glicose hipertônica o uso do octreotide parece ser eficaz e seguro. Em casos de tentativas de suicídio envolvendo grandes ingestões podem ser necessárias mais doses com intervalo de 8 horas. Doses subcutâneas de 50 a 100 microgramas a cada 8 horas são efetivas na maioria dos pacientes com sintomas de toxicidade aguda por superdosagem ou toxicidade crônica. Importância de novos estudos.

39 Obrigada!


Carregar ppt "Antídoto Octreotide na intoxicação por sulfoniluréias Adriana Mello Barotto Centro de Informações Toxicológicas de Santa Catarina."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google