A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Osmar de Sá Ponte Jr. - UFC ECONOMIA SOLIDÁRIA, COOPERAÇÃO E AUTOGESTÃO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Osmar de Sá Ponte Jr. - UFC ECONOMIA SOLIDÁRIA, COOPERAÇÃO E AUTOGESTÃO."— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Osmar de Sá Ponte Jr. - UFC ECONOMIA SOLIDÁRIA, COOPERAÇÃO E AUTOGESTÃO

2 1. O que é cooperação?

3 1. O que é Cooperação: O termo cooperar deriva da palavra latina cooperari, formada por cum (com) e operari (trabalhar). *Cooperação é um processo de interação social, onde os objetivos são comuns, as ações são compartilhadas e os benefícios são distribuídos para todos. *Competição é um processo de interação social, onde os objetivos são mutuamente exclusivos, as ações são isoladas ou em oposição umas às outras, e os benefícios são concentrado somente para alguns.

4 2. O que é Economia Solidária?

5 O que é economia solidária? Ação possibilitadora da geração de novas oportunidades de inserção social pelo trabalho, propiciando: Democratização da gestão do trabalho; conhecimento sobre os segredos da produção; valorização das relações de cooperação; distribuição de renda ; fortalecimento do desenvolvimento local sustentável.

6 3. Princípios da Economia Solidária e do Cooperativismo

7 Princípios do Cooperativismo Adesão Livre e Voluntária Gestão Democrática e Participativa Participação Econômica dos Sócios Autonomia e Independência (princípio da Autogestão) Educação, Capacitação e Informação. Intercooperação Compromisso com a Comunidade

8 4. Valores da Economia Solidária

9 Valores da Economia Solidária A Economia Solidária baseia-se nos valores: Ajuda mútua Responsabilidade Democracia Igualdade Equidade e Solidariedade. valores éticos : Honestidade Transparência Responsabilidade social

10 5. Tipos de Empreendimentos Solidários

11 Tipos de Empreendimentos Solidários Os Empreendimentos Economicos Solidários e cooperativas são classificadas por sua natureza, variedade de funções e nível de organização. 1. Quanto à natureza. 2. Quanto à variedade de funções.

12 Quanto à natureza a)Associações, Grupos e Cooperativas de Distribuição ou Serviços. b)Cooperativas, Associações e Grupos Solidários de Produção e trabalho. c)Trabalho Comunitário, mutirão e grupos Voluntários.

13 Quanto à variedade de funções a)Empreendimentos Solidários Unifuncionais. b)Empreendimentos Solidários Multifuncionais. c) Associações Comunitárias e Cooperativas Integrais

14 6. Autogestão: Mudanças no Mundo do Trabalho

15 Autogestão: Aprender a Ser Dono A autogestão superação do dualismo patrão x empregado: cultura da subordinação. A autogestão vai além da gestão participativa e se consuma como ação de um grupo de pessoas que decidem se constituir como empresários autônomos de seu próprio trabalho. Desenvolvimento do empreendedorismo cooperativa. Combinação da propriedade coletiva com a democracia na gestão. A viabilidade do empreendimento autogestionário requer que o sócio autônomo internalize a idéia de aprender a ser dono de um empreendimento coletivo: Ser pró-ativo e ter visão de futuro Saber intervir, assumir, participar e se esforçar par que o empreendimento se desenvolva. Desenvolver tanto a capacidade criativa coletiva, quanto a individual. Saber decidir em conjunto.

16 Autogestão: modelo administrativo Como modelo administrativo a autogestão incentiva: A Superação do dualismo trabalho manual x trabalho intelectual. O Desenvolvimento das habilidades e conhecimento sobre o valor do trabalho, do seu produto e do cliente. O envolvimento do conjunto de sócios nas áreas de p&d A Transformação da inteligência e criatividade coletiva e individual no principal patrimônio. A Democratização das conquistas econômicas. Gestão participativa.

17 7. Empreendedorismo Cooperativo

18 Princípios do Empreendedorismo Cooperativo e Solidário O empreendedorismo cooperativo busca desenvolver atitudes e habilidades como: conhecimento de mercado, gestão cooperativa, pró-atividade, participação, conhecimento sobre a arte de liderar, de empreender e de administrar o projeto coletivo. Trocar a cultura da subordinação pela idéia do apreender a empreender e cooperar.

19 Princípios do Empreendedorismo Cooperativo A idéia do empreendedorismo está geralmente associado as empresas tradicionais que objetivam o lucro e interesse dos poucos donos. O objetivo do empreendedorismo cooperativo é a efetivação do projeto dos diversos donos. Estímulo a criatividade do indivíduo no sentido da estratégica do grupo organizado em cooperação.

20 ATITUDES OBJETIVANDO O EMPREENDORISMO COOPERATIVO Ao projetar os elementos individuais para o âmbito coletivo, o empeendedorismo cooperativo busca: Conhecer o mercado de trabalho. Controlar resultados e reformular estratégias. Perceber as oportunidades.

21 ATITUDES OBJETIVANDO O EMPREENDORISMO COOPERATIVO Aceitar riscos desde que sejam moderados e decididos coletivamente. Transparência na gestão. Democratizar a informação e renovar cotidianamente o projeto coletivo. Agregar e distribuir valor. Aprender com o erro.

22 ATITUDES OBJETIVANDO O EMPREENDORISMO COOPERATIVO Buscar cumprir prazos estabelecidos e qualidade combinada. Apresentar produtos inovadores. Formar redes de apoio e parcerias. Sustentar uma política que estimule a confiança mútua.

23 ATITUDES OBJETIVANDO O EMPREENDORISMO COOPERATIVO Capacitação e estímulo permanentes. Responsabilidade Social. Renovar cotidianamente o projeto coletivo. Compreender a democracia e a participação como um valor sócio-econômico.

24 Fim

25 Fonte: 04/03/Economia%20solidaria%20coope racao%20autogestao.ppt


Carregar ppt "Prof. Osmar de Sá Ponte Jr. - UFC ECONOMIA SOLIDÁRIA, COOPERAÇÃO E AUTOGESTÃO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google