A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Maconha não d á nada. Mesmo ? Maconha não d á nada. Mesmo ? Lisandra Fra ç ão, Psic ó loga, Mestre em Psicologia pela UCLA Sérgio de Paula Ramos, Psiquiatra.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Maconha não d á nada. Mesmo ? Maconha não d á nada. Mesmo ? Lisandra Fra ç ão, Psic ó loga, Mestre em Psicologia pela UCLA Sérgio de Paula Ramos, Psiquiatra."— Transcrição da apresentação:

1 Maconha não d á nada. Mesmo ? Maconha não d á nada. Mesmo ? Lisandra Fra ç ão, Psic ó loga, Mestre em Psicologia pela UCLA Sérgio de Paula Ramos, Psiquiatra e Psicanalista, Doutor em Medicina pela UNIFESP, Presidente da ABEAD, membro da equipe da Unidade de Dependência Qu í mica do Hosp. Mãe de Deus de POA

2 Meca(Lahey,1996): Dos adolescentes DQ, 76% apresentaram outro diag. comparado com 24.5% dos sem dq.(o transtorno + freq foi o de conduta). ECA(Regier,1990): 50% dos DQ. terão pelo menos mais 1 diagnóstico psiq. ao longo da vida 28%transtorno de ansiedade 26%transtorno de humor 18% transtorno de personalidade anti-social 7% esquizofrênico.

3 possíveis preditores s/ sintomas queixas somáticas ansiedade/depressão problemas sociais problemas de pensamento *** problemas de atenção comportamento delinquente *** ** * comportamento agresssivo * Psicopatologia como preditora de consumo de drogas (álcool,tabaco,outras drogas) Ferdinand, 2001

4 Evolução da prevalência de consumo de álcool, nicotina, maconha e cocaína, em adolescentes escolarizados na rede pública de ensino na cidade de Porto Alegre, nos anos de 1987, 1989, 1993 e 1997 CEBRID e (Saibro & Ramos, 2002)

5 MACONHA É UMA DROGA INOCENTE ? Maconha e o desempenho escolar Maconha e Dependência Maconha como porta de entrada Maconha e Depressão Maconha e Esquizofrenia

6 AbstêmiosMaconheiros Momento Zero 8947 C/ 6 Meses de abstinência comprovada 9163 Performance cognitiva de Usuários de Maconha (Negrete, 1998)

7 Fergusson, 2003: Uso de maconha e o impacto na vida escolar Estudo longitudinal de 25 anos com todos os nascidos na Nova Zelândia, nos meses de agosto, setembro, outubro e novembro (1265 sujeitos)

8 Uso de cannabis e desempenho escolar (Fergusson, 2005)

9 Resultados ajustados para uso de cannabis e desempenho escolar (Fergusson, 2005)

10 % de abandono escolar e associação com uso de maconha em adolescentes aos 16 anos % Nunca usou 14.1 Usou de 1 a 9 vezes 30.4 Usou de 10 a 99 vezes 45.0 Mais de 100 vezes 81.8 Fergusson, 2003

11 % dos que conseguiram entrar na universidade e associação com uso de maconha dos 18 a 21 anos % Nunca usou 39.4 Usou de 1 a 9 vezes 34.1 Usou de 10 a 99 vezes 31.9 Mais de 100 vezes 11.8 Fergusson, 2003

12 % das melhores performances em curso universitário e associação com uso de maconha dos 20 a 25 anos % Nunca usou 38.5 Usou de 1 a 9 vezes 22.4 Usou de 10 a 99 vezes 30.2 Mais de 100 vezes 8.5 Fergusson, 2003

13 O Uso de maconha aumenta em 6x a chance de evasão escolar no mundo real, no da pesquisa, 3x. Este efeito parece ser menos relevante quando o in í cio do consumo se d á depois dos 25 anos.

14 INTERPRETAÇÃO Em todas as faixas etárias (16, 18, 20) o uso de cannabis se associou com subsequente declínio da produção escolar (Fergusson, 2005).

15 O Uso de maconha funciona como porta de entrada para o consumo de outras drogas ?

16 1)O uso, por adolescentes, de maconha e álcool está associado a problemas mais sérios de dependência química no futuro, do que adolescentes que só usam um ou outro Stenbacka, )O uso precoce e regular de maconha está associado a efeitos negativos tanto de funcionamento social quanto de psicopatologia Rey, Martin, Krabman, Maconha e outras drogas:

17 O Uso de cannabis como porta de entrada para o uso de outras drogas:resultados ajustados para covariáveis (Fergusson, 2005)

18 QUAL A RELAÇÃO ENTRE USO E DEPENDÊNCIA ?

19 53% de jovens usuários de maconha, que a usam uma ou mais vezes por semana, preenchem critérios para dependência (Coffey e col., 2002)

20 Correlação entre uso e dependência de cannabis (dos 15 aos 25 anos) (Fergusson, 2005)

21 Maconha e Transtornos Mentais

22 Uso auto-relatado de maconha entre os que tinham transtornos mentais e os que não tinham, com as idades de 15, 18 e 21 anos McGee e col, 2000

23 Maconha e Depressão

24 Troisi,1998 Maconha e Depressão

25 Dependentes de maconha têm 2,5 mais chance de ter ideação suicida e 2,9 de tentar o suicídio do que seus irmãos gêmeos não usuários Lynskey e cols. (2004) Maconha e Depressão

26 Uso de cannabis e depressão (Fergusson, 2005)

27 Uso de cannabis e depressão ajustado para covariáveis (Fergusson, 2005)

28 Conclusão sobre a associação de uso de cannabis e depressão No mundo real, o uso, pelo menos 1x/semana, de maconha, est á associado a um aumento de chance para depressão de 6xs aos 15 anos e 3xs aos 20. Feitos todos os ajuste para covariáveis, usuários de pelo menos 1x/semana de cannabis têm 1.7 vezes mais chances de terem depressão que não usuários (Fergusson, 2005).

29 Maconha e Esquizofrenia

30 Uso de maconha e esquizofrenia: 1)dobra o risco relativo do desenvolvimento posterior de esquizofrenia Arseneault, Cannon, Witton & Murray. (2004) 2)A eliminação do uso de maconha, em estudo populacional, reduziu a incidência de esquizofrenia em 8% Arseneault, Cannon, Witton & Murray. (2004)

31 ASSOCIAÇÃO ENTRE O USO DE CANNABIS E SINTOMAS PSICÓTICOS AJUSTADO PARA COVARIÁVEIS (Fergusson, 2005)

32 Conclusão sobre a associação de uso de cannabis e sintomas psicóticos Feitos todos os ajuste para covariáveis, usuários diários de cannabis têm 1.6 a 1.8 vezes mais chances de terem sintomas psicóticos que não usuários (Fergusson, 2005).

33 Resumo: Efeitos associados ao uso de Maconha Preju í zo do desempenho escolar Sintomas psicóticos, esquizofrenia e depressão Aumento da chance de se envolver com outras drogas Dependência em 5 a 50% dos usu á rios conforme a faixa et á ria considerada

34 A tendência atual é rever a importância do papel da maconha como fator de agravo à saúde, principalmente de adolescentes, sobretudo no impacto de seu uso sobre a vida escolar (Babor, 2002)

35 (%) de dependência de cannabis (aos 25 anos) e qualidade do v í nculo parental (aos 15 anos) (Fergusson, 2005)

36 (%) de dependência de Cannabis (aos 25 anos) e medida de vincula ç ão parental (0-16anoss) (Fergusson, 2005) N % de Dependência de Cannabis

37 Atualmente recomendamos que as pessoas com risco cardíaco façam dieta, exercícios físicos, parem de fumar e tomem um cálice de vinho por dia. Elas só tomam um cálice de vinho, às vezes bem mais (Luchese, 2004) Talvez uma das maiores responsabilidades médicas da atualidade brasileira, com adolescentes, é informar corretamente os efeitos da maconha, pois sobre ela existe muita glamorização decorrente da ignorância, sobretudo nessa faixa etária (Ramos, 2004)

38 Muito obrigado


Carregar ppt "Maconha não d á nada. Mesmo ? Maconha não d á nada. Mesmo ? Lisandra Fra ç ão, Psic ó loga, Mestre em Psicologia pela UCLA Sérgio de Paula Ramos, Psiquiatra."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google