A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

XIX Congresso Brasileiro de Psiquiatria Cláudio Jerônimo da Silva UNIAD - Depto Psiquiatria UNIFESP/EPM Perfil e dificuldades no tratamento de usuários.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "XIX Congresso Brasileiro de Psiquiatria Cláudio Jerônimo da Silva UNIAD - Depto Psiquiatria UNIFESP/EPM Perfil e dificuldades no tratamento de usuários."— Transcrição da apresentação:

1 XIX Congresso Brasileiro de Psiquiatria Cláudio Jerônimo da Silva UNIAD - Depto Psiquiatria UNIFESP/EPM Perfil e dificuldades no tratamento de usuários de maconha Ambulatório de Maconha – UNIAD

2 Objetivos Traçar o perfil de 85 pacientes que procuraram tratamento no ambulatório de maconha da UNIAD em 2001 Traçar o perfil de 85 pacientes que procuraram tratamento no ambulatório de maconha da UNIAD em 2001 Refletir sobre a demanda de tratamento para uso ou dependência de maconha Refletir sobre a demanda de tratamento para uso ou dependência de maconha Refletir sobre políticas existentes e a interferência delas na atitude da sociedade e no uso global de maconha Refletir sobre políticas existentes e a interferência delas na atitude da sociedade e no uso global de maconha

3 MACONHA

4 Síndrome de abstinência da maconha Irritabilidade Irritabilidade Nervoso Nervoso Inquietação Inquietação Sintomas depressivo Sintomas depressivo Raiva aumentada Raiva aumentada Insônia Insônia Sonhos desagradáveis Sonhos desagradáveis Diminuição do apetite Diminuição do apetite Dores de cabeça Dores de cabeça Budney et al, Addiction, 1999

5 Prevalência Maconha é a droga ilícita mais usada; Maconha é a droga ilícita mais usada; O uso na vida passou de 2,8% em 1987 para 7,6% em 1997 (CEBRID); O uso na vida passou de 2,8% em 1987 para 7,6% em 1997 (CEBRID); Levantamento domiciliar no estado de São Paulo: 5,6% de uso na vida; Levantamento domiciliar no estado de São Paulo: 5,6% de uso na vida; Universitários da USP: a maconha vem em 3o lugar; Universitários da USP: a maconha vem em 3o lugar; uso precoce de maconha aumenta o perfil de problemas. uso precoce de maconha aumenta o perfil de problemas.

6 ESTUDANTES DE 1o E 2o GRAUS 10 CAPITAIS BRASILEIRAS (Cebrid, 1997)

7 Por que um ambulatório de maconha ? Aumenta a demanda no Serviço público e privado; Aumenta a demanda no Serviço público e privado; Início do uso cada vez mais precoce; Início do uso cada vez mais precoce; Progressão do uso mais rápida; Progressão do uso mais rápida; Aumentam os problemas relacionados ao uso; Aumentam os problemas relacionados ao uso; Aumenta o número de estudos publicados na literatura internacional. Aumenta o número de estudos publicados na literatura internacional.

8 Ambulatório de maconha Início em janeiro/ 2000 (200 pacientes) Início em janeiro/ 2000 (200 pacientes) 4 sessões semanais consecutivas: 1- Triagem, 2- Consulta psiquiátrica, se necessário, 3- Tratamento individual de 4 sessões, baseado em informação, motivação e prevenção de recaída, 4 - Follow-up de 15 dias e 45 dias. 4 sessões semanais consecutivas: 1- Triagem, 2- Consulta psiquiátrica, se necessário, 3- Tratamento individual de 4 sessões, baseado em informação, motivação e prevenção de recaída, 4 - Follow-up de 15 dias e 45 dias. Equipe: coordenador, supervisora, psiquiatra e 4 terapeutas. Equipe: coordenador, supervisora, psiquiatra e 4 terapeutas. Junguermam, F, 2001

9 1 a SESSÃO: Apresentação e informação 1. História de uso e Tratamentos anteriores 2. Apresentação do tratamento 3. Efeitos do uso da droga (trabalhar livro) 4. Convite ao companheiro Tratamento breve Junguermam, F, 2001

10 2 a SESSÃO: Situações de alto risco 1. Razões para largar/ diminuir (quadro dos prós e contras) 2. Situações de alto risco (identificar por um questionário) 3. Conversa com companheiro (objetivo: aumentar motivação para mudar, identificar SAR e formas de melhor lidar) Tratamento breve Junguermam, F, 2001

11 3 a SESSÃO: Estágios de mudança e plano de ação 1. Rever passado quanto ao consumo e SAR (trabalhar antecedentes para recaida, se as ultrapassou, aumentar auto-estima, se não, trabalhar formas de enfrentar ) 2. Identificar estágio de mudança (Espiral de mudança) 3. Plano para parar/ diminuir consumo (formulário de mudança) Tratamento breve Junguermam, F, 2001

12 4 a SESSÃO: Alternativas de vida e conclusão 1. Rever passado quanto ao consumo e SAR 2. Alternativas de vida (rotina) 3. Reforçar plano e motivação 4. Falar sobre futuro. Tratamento breve Junguermam, F, 2001

13 Dados preliminares Amostra de 85 pacientes: Sexo: 90% são homens; Sexo: 90% são homens; Encaminhamentos: Encaminhamentos: 28% trazidos pela mãe; 29% encaminhados 13% veio por conta própria 13% veio por conta própria. Junguermam, F, 2001

14 Idade Idade atual: Idade atual: média de 19 anos, de 14 a 55 anos 67% entre 15 e 21 anos. Idade de início de consumo: Idade de início de consumo: média de 14 anos, de 9 a 25 anos 72% iniciou uso entre 12 e 16 anos. Junguermam, F, 2001

15 Dados demográficos: Escolaridade: Escolaridade: 56% têm ensino médio incompleto. Ocupação: Ocupação: 38% estudantes, 25% desempregados. Estado civil: Estado civil: 80% solteiros Junguermam, F, 2001

16 História do consumo da maconha: Tempo de consumo de maconha: Tempo de consumo de maconha: 30% consome de 3 a 5 anos; 17% de 1 a 3 anos; 13% de 7a 10 anos; 11% de 10 a 15 anos; 11% mais de 15 anos; 7% de 6 meses a 1 ano; 7% de 5 a 7 anos. Padrão de uso nos últimos 3 meses: Padrão de uso nos últimos 3 meses: 55% usa mais de 1 vez por dia. Junguermam, F, 2001

17 Uso de outras substâncias: 50% usando álcool, seguida de tabaco e raramente cocaína/ crack, solventes. 50% usando álcool, seguida de tabaco e raramente cocaína/ crack, solventes. 5 primeiras drogas mais usadas: álcool, tabaco, maconha, solventes e cocaína. 5 primeiras drogas mais usadas: álcool, tabaco, maconha, solventes e cocaína. Outros tratamentos para uso de drogas: Outros tratamentos para uso de drogas: 60% é o primeiro tratamento, 60% é o primeiro tratamento, 14% já fez ambulatorial, 7% internado em CT e 14% já fez ambulatorial, 7% internado em CT e 6% frequentou NA. 6% frequentou NA. Junguermam, F, 2001

18 Outros dados relevantes: Consumo de maconha na família: Consumo de maconha na família: 41% não tem; 41% não tem; 18% têm irmãos usuários; 18% têm irmãos usuários; Conflitos na família devido ao uso de maconha: Conflitos na família devido ao uso de maconha: 75% relataram ter conflitos. 75% relataram ter conflitos. Junguermam, F, 2001

19 Motivação Pré -contemplação Término Determinação Ação Manutenção Contemplação Recaída

20 MACONHA & PROBLEMAS Dependência Problemas III III IV 1.Qual a quantidade de baixo risco ? 2.Qual o perfil de problemas ? 3.Quem serão aqueles que vão desenvolver problemas ? 4.Quem serão aqueles que vão desenvolver dependência ?

21 MACONHA & LEGISLAÇÃO Políticas adequadas Proibição Legalização (?) Danos

22 Cláudio Jerônimo da Silva Telefone/Fax: (0xx11) Correspondência


Carregar ppt "XIX Congresso Brasileiro de Psiquiatria Cláudio Jerônimo da Silva UNIAD - Depto Psiquiatria UNIFESP/EPM Perfil e dificuldades no tratamento de usuários."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google