A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Rede de Apoio a Médicos EPM/CREMESP. Dr. Hamer Palhares Prof. Dr. Ronaldo Ramos Laranjeira CREMESP, 12 de Setembro de 2005.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Rede de Apoio a Médicos EPM/CREMESP. Dr. Hamer Palhares Prof. Dr. Ronaldo Ramos Laranjeira CREMESP, 12 de Setembro de 2005."— Transcrição da apresentação:

1 Rede de Apoio a Médicos EPM/CREMESP. Dr. Hamer Palhares Prof. Dr. Ronaldo Ramos Laranjeira CREMESP, 12 de Setembro de 2005

2 2 Roteiro Justificativa para serviços específicosJustificativa para serviços específicos Características de um Serviço de Apoio IdealCaracterísticas de um Serviço de Apoio Ideal Descrição da Rede de Apoio a MédicosDescrição da Rede de Apoio a Médicos Avaliação do funcionamentoAvaliação do funcionamento

3 3 Por quê serviços para médicos? Médicos constituem uma das populações menos atendidas em termos de saúde. Médicos não agem e não trabalham bem quando estão doentes. Médicos sentem-se culpados e escondem seus problemas de saúde mental. Temem o estigma, represálias. Trabalham de forma independente, negam e minimizam problemas. (Barcelona Manifesto 2001) Bloco I

4 4 Pouco conhecimento sobre Dependências e Saúde Mental. Senso comum de intratabilidade. Jornada de trabalho: 15 h a mais que outras profissões ¹. Muitas faculdades de medicina, levando a baixos rendimentos, múltiplos empregos. Síndrome de Burn-out e auto-medicação. ¹Desgaste Físico e Mental do Cotidiano Médico – SIMESP Por quê serviços para médicos?

5 5 Conhecimento é protetor Conspiração do Silêncio Oferecimento de tratamento pode diminuir a necessidade de medidas disciplinares. Tratamento de grupos específicos têm demonstrado melhores resultados (grupos étnicos, sexo, adolescente, idosos) 1 Níveis de abstinência em dois anos: 96% x 64% (diferença entre médicos que usaram e não usaram exames de rastreamento) 2 ¹CSAM Addiction Medicine 2 Shore, 1987

6 6 Fácil Acesso. Abrangência. Fontes de custeio bem definidas. Multiprofissional. Intervenção inicial realizada por psiquiatra especialista em Dependência Química. Atualização e treinamento constantes. Funcionamento independente dos órgãos médicos. Assessoria jurídica. Gratuito. O Serviço Ideal Bloco II

7 7 Registro das informações para fomento de pesquisa. Avaliação Multidimensional, incluindo avaliação de comorbidades físicas, problemas sócio-ocupacionais e jurídicos. Disponível para médicos, residentes e alunos de medicina. Seguimento e recall. Custo-efetivo. Divulgação freqüente. Objetivo é a reabilitação. Não utilização de procedimentos coercitivos. O Serviço Ideal

8 8 Convênio entre o Conselho Regional de Medicina e a Escola Paulista de Medicina, iniciado em maio de Formação de uma Rede de Profissionais para atendimento dos médicos com problemas relacionados à álcool e drogas. No ano seguinte este serviço foi expandido para transtornos mentais e dependência química. Triagem, Orientação, Avaliação, Discussão Clínica, Encaminhamento e Tratamento. Rede de Apoio a Médicos Bloco III

9 9 Contato inicial por telefone fixo, celular ou e- mail 25 médicos psiquiatras no Estado, alocados nas principais cidades. Tratamento visa a reintegração do médico. Proteção do médico e do público. Consultoria Jurídica. O que não é? Instância pericial, administrativa, punitiva ou disciplinar. Não é disque-denúncia. Rede de Apoio a Médicos

10 10 SÃO JOSÉ DOS CAMPOS Rede de Apoio a Médicos ABRANGÊNCIAABRANGÊNCIA SANTOS Especialista em Dependências Psiquiatra Geral

11 11 Funcionamento Esquemático

12 MÉDICOS

13 13 Quem decidiu pelo tratamento?

14 14 Principais Demandas

15 15 Substâncias Mais Consumidas

16 16 Outros Diagnósticos

17 17 O Que tem funcionado bem Bloco IV Atendimento telefônico, por e celular. Tempo entre o primeiro contato telefônico e a primeira entrevista, de 24 a 72h. Encaminhamento. Tratamento ambulatorial. Retorno ao trabalho. Garantia de sigilo. Contrato de Contingência. Mudança cultural. Apoio do Conselho Regional de Medicina. Consultoria Jurídica. Encontros com Especialistas de outros países: Michael Kaufmann, (CAN), Miguel Casas (ESP), Julie Graskie (ING). Publicações científicas.

18 18 O que pode melhorar Divulgação: melhorar periodicidade de artigos no Jornal do CREMESP. Divulgação específica nas Faculdades de Medicina (Palestra Modelo). Médicos resistentes ao tratamento: protocolos e fluxogramas mais bem definidos, legalmente amparados. Atendimento em grupo, com vistas a formar grupos de mútua- ajuda. Serviço Social. Estrutura para tratamento em regime de internação. Integração com outros estados. Melhor receptividade na comunidade médica de temas relacionados à saúde mental e à dependência. Intervenção mais precoce.

19 19 Comentários e Sugestões tel.: (11) cel.: (11) Bloco IV CREMESP, 12 de Setembro de 2005


Carregar ppt "Rede de Apoio a Médicos EPM/CREMESP. Dr. Hamer Palhares Prof. Dr. Ronaldo Ramos Laranjeira CREMESP, 12 de Setembro de 2005."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google