A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Água no Planeta As águas da Terra encontram- se em permanente movimento, formando o Ciclo Hidrológico. Desde os primórdios dos tempos geológicos, a água.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Água no Planeta As águas da Terra encontram- se em permanente movimento, formando o Ciclo Hidrológico. Desde os primórdios dos tempos geológicos, a água."— Transcrição da apresentação:

1

2 Água no Planeta

3 As águas da Terra encontram- se em permanente movimento, formando o Ciclo Hidrológico. Desde os primórdios dos tempos geológicos, a água (líquida ou sólida) que é transformada em vapor pela energia solar que atinge a superfície da Terra (oceanos, mares, continentes e ilhas) e pela transpiração dos organismos vivos, sobe para a atmosfera, onde esfria progressivamente, dando origem às nuvens. Essas massas de água voltam para a Terra sob a ação da gravidade, principalmente nas formas de chuva, neblina e neve.

4 A água não se perde do sistema, mas sempre se conserva; O balanço hídrico determina o equilíbrio da entrada e da saída da água dentro de uma bacia hidrográfica. O balanço hídrico determina o equilíbrio da entrada e da saída da água dentro de uma bacia hidrográfica.

5

6 Água é sinônimo de vida. Contudo, quase 4,6 milhões de crianças com menos de cinco anos, em países pobres, morrem de doenças decorrentes de veiculação hídrica, anualmente.

7 ESCASSEZ DE ÁGUA

8 Hidrosfera Hidrosfera esfera líquida do planeta HIDRO GRAFIA água desenho desenho da água sobre a superfície terrestre

9 Potamografia estuda as águas doce rios, lagos, lençóis freáticos Talassografia é o estudo das águas salgadas Subdivisão da Hidrografia Oceanos água salgada que cerca os continentes M ar es Mares porção do oceano situada junto ao continente

10 Características dos Oceanos Pacífico 1.Entre a porção ocidental da América e as porções orientais da Ásia e Oceania 2.É o maior os oceanos, abrange uma área aproximada de 170 milhões km 2. Área superior a todos os continentes somados 3. Ilhas e arquipélagos, destaque: Polinésia, Micronésia, Melanésia 4.As maiores fossas do planeta Marianas – 10990m, Mindanau – m

11

12 Características dos Oceanos Atlântico 1.Entre a porção oriental da América e a porção ocidental da Europa e África. 2.Cerca de 83 milhões de Km 2 3.Ilhas: Açores, Ascensão, Santa Helena, Fernando de Noronha, Madeira 4.Fossas: Milwaukee – 9460 m, Virgens – 8526m, Porto Rico – 8320m

13

14 Dorsal do Atlântico O Atlântico é cortado pela Dorsal do Atlântico cordilheira submersa que se formou a partir do derramamento magmático e movimento das placas tectônicas oceânicas, a sul americana e africana ligação entre as maiores economias do mundo. América e Europa. Características dos Oceanos

15 Índico 1.Sul da Ásia, leste da África e oeste da Oceania 2.Mais tropical dos oceanos 3.Cerca de 74 milhões de Km 2 4.Grande fluxo de petroleiros oriundos do Oriente Médio. 5.Maior profundidade é a fossa de Java, com 6650m 6.Apresenta as maiores médias térmicas entre os oceanos: 7.Maior evaporação e por conseguinte maior salinidade

16

17 Características dos Oceanos Ártico 1.Extremo norte do planeta 2.Banha o norte da América, da Europa e da Ásia 3.Apresenta cerca de 15 milhões de Km 2 4.É o menor dos oceanos 5.A comunicação com o oceano Pacífico se faz através do Estreito de Bering Banquisas Icebergs 6.Durante quase todo o ano suas águas se apresentam congeladas, formando: Banquisas blocos de água gelada que circulam na porção superficial das correntes marítimas. Icebergs blocos de gelo que se desprendem dos Pólos e circulam pelos oceanos

18 Banquisa Iceberg

19

20 Características dos Oceanos (definido em 2000 pela Organização Hidrográfica Internacional, da qual Brasil e Portugal são membros) Antártico (definido em 2000 pela Organização Hidrográfica Internacional, da qual Brasil e Portugal são membros) 1.Extremo sul do planeta, cerca a Antártida 2.Considerado um prolongamento dos três grandes oceanos 3 Passou a ser movimentado após a Antártida passar a ser considerada região internacional e base de pesquisa da humanidade.

21

22 Os nomes dos oceanos têm origem mitológica, histórica e geográfica. O nome do Oceano Atlântico tem origem mitológica, o do Pacífico, histórica, e os dos três restantes (Índico, Glacial Ártico e Glacial Antártico), geográfica. Atlântico vem de Atlas, filho do deus dos mares, Netuno, e pai das Atlântidas. Em 1520, quando o navegador português Fernão de Magalhães percorreu o litoral sul-americano a oeste da Cordilheira dos Andes, ficou impressionado com a tranqüilidade das águas. Daí o nome Oceano Pacífico. Por sua vez, o Índico recebe o nome das costas que banha, da Índia e da Indonésia. Já o Ártico, situado no pólo norte, sob a constelação da Ursa Menor, deve o nome à palavra grega arctos, que significa urso. Por oposição geográfica, denomina-se Antártico o oceano próximo ao pólo sul.

23 Interiores ou Mediterrâneos : Localizam-se no interior do continente, mantendo contato com as águas oceânicas por meio de estreitos ou canais. Mar Vermelho, Mar Negro Mar Mediterrâneo Fechado ou isolados: Localizam-se no interior do continente e não se comunicam do outros mares ou oceanos. Mar Cáspio. Mar Morto Abertos ou costeiros: Se comunicam diretamente com os oceanos. Mar das Antilhas, Mar da China, Mar da Arábia Mar do Norte Tipos de Mares

24 Golfo mar que adentra muito no continente, com formato de grande cavidade Baía é um pequeno golfo Enseada é uma pequena baía Subdivisão dos mares

25 Golfo do México Baía de Todos os Santos Enseada dos Tainheiros, Salvador, Bahia

26 Características das águas oceânicas Salinidade – Maior ou menor quantidade de sais nas águas do mar existe 35g de NaCl para cada 1000g da água.

27 VARIAÇÃO DA SALINIDADE temperaturaevaporaçãoprecipitação fozgeleiras Índices de chuva

28 Características das águas oceânicas 1.As águas oceânicas são diferentes das águas dos rios 2.O mar se constitui de uma solução complexa de minerais, sais e matéria sólida em suspensão. 3.Destaca-se o NaCl, também estão presentes: Cloreto de Magnésio, Sulfato de Magnésio, Sulfato de Cálcio

29 Características das águas oceânicas MÉDIA DE MINERAIS DAS ÁGUAS Tipo de ÁguaCarbonatosSulfatosCloretos Marinhas 0.2%10%8% Fluviais 80%13%7%

30 Características das águas oceânicas Salinidade dos Mares Mar Percentual de Salinidade Negro1.5% Báltico0.02% Vermelho40% Morto250%

31 Mar Morto

32 Características das águas oceânicas Densidade 1.A água do mar é mais densa que a dos rios Conseqüência da maior concentração de sais minerais. A densidade varia em função da salinidade e da profundidade. Quanto maior a salinidade e profundidade maior a densidade

33 Características das águas oceânicas Temperatura: varia em função da taxa de radiação Latitude VARIAÇÃO DA RADIAÇÃO ProfundidadeLatitude Profundidade Profundidade maior profundidade, menor a temperatura próximo do equador, maior a radiação e maior a absorção de energia.

34 Movimentos das águas do mar Ondas ou Vagas: Ondas ou Vagas: movimentos superficiais produzidos pelos ventos ao tocar a superfície da água produz ondulações que, segundo a intensidade do vento podem converter-se em ondas. Podemos classificar as ondas em: Marulhos – ondas lentas e onduladas Vagalhões ou Vagas – ondas violentas e cavadas

35 Tahiti

36 Tahiti

37 Movimentos das águas do mar Maremoto Maremoto: Causados a partir do movimento das placas tectônicas oceânicas, na região da plataforma continental.

38 Movimentos das águas do mar Marés 1.São oscilações verticais periódicas que o nível das águas marinhas apresentam. proveniente da atração gravitacional exercida pela lua e pelo sol em relação a Terra.

39 As forças das marés

40 O que significa? Interação entre 2 corpos que pode ter caráter de repulsão ou atração. Força: Maré: Relativo ao Mar. Força de Marés

41 O que significa? As forças de marés é o nome que damos para o estudo das alterações nos níveis dos mares que ocorrem devido a atração gravitacional de corpos no Sistema Solar, mais especificamente, o Sol e a Lua, o Sol pela sua grande massa e a Lua devido a sua proximidade da Terra.

42 Medida de Tempo Maré Baixa Maré Alta A imagem mostra as redondezas da ilha do Golfo de Sant-Malo

43 Medida de Tempo O ser humano sempre tentou utilizar repetições na natureza para tentar definir períodos de tempo, foi assim que aconteceu com o movimento do Sol durante o dia, a movimentação das estrelas, as fases da Lua, as estações do ano e o mesmo também aconteceu com as Marés. Podemos perceber que o ciclo entre uma maré alta e uma maré baixa também era método utilizado como medida de tempo e assim eles possuíam uma medida de tempo em uma fração menor que a de um dia e alternativa, pois mesmo com um céu nublado dava pra ter idéia..

44 Como funciona? Personagens Fundamentais Terra Lua Sol Atores principais que causam o efeito das marés na Terra.

45 As Forças Atuantes A força da gravidade da Lua afeta não só a água dos oceanos, mas também a rocha dos continentes e todo o globo terrestre, e não é capaz de distinguir a água de outros materiais. Além disso é tão fraca aqui na Terra que o seu efeito em qualquer objeto é centenas de milhares de vezes menor que o peso do objeto. O fator mais significativo é que a Lua não está exatamente girando a Terra. Isto é uma boa aproximação, mas a realidade é que ambos estão se deslocando em torno de um ponto entre a Terra e a Lua. Este ponto (o centro de massa) encontra-se no interior da Terra, a cerca de 4.700Km do centro. O movimento circular em torno a este ponto exerce uma força centrifuga em toda superfície da Terra (assim como fazemos ao girar uma corda com uma pedra atada na ponta). Mas como este ponto não coincide com o centro da Terra, na maioria dos locais a força centrífuga não terá uma direção perfeitamente vertical.

46 As Forças Atuantes Isto é a parte mais importante para compreender as marés: não é uma força gritante que puxa a água dos Oceanos para cima, mas uma força minúscula que arrasta ligeiramente a água para os lados. Este efeito é tão pequeno que numa pessoa de 60Kg a força é cerca de meio grama, o peso de um pequeno pedaço de papel. Mas um Oceano tem tanta água que mesmo uma pequena perturbação se torna significativa. Nas regiões costeiras, a profundidade dos oceanos é muito reduzida, e a água deslocada pela ação da Lua e do Sol pode se erguer vários metros dependendo da forma do litoral e do leito do oceano junto à costa. Mas em mares mais pequenos e isolados, como por exemplo o Mediterrâneo, a deslocação de água é insuficiente para causar marés significativas. Um lago, uma piscina ou uma pessoa contém volumes de água pequenos demais para que o efeito de marés seja sequer perceptível.

47 As Forças Atuantes O Sol também influencia os movimentos das águas do oceano no planeta, mas com metade da intensidade da Lua. Quando temos Lua Cheia ou Lua Nova, o Sol, a Terra, e a Lua estão ''alinhados'' e portanto o efeito do Astro- Rei soma-se ao do nosso satélite natural

48 As Forças Atuantes Quando nós temos a Lua em Quarto Crescente ou Quarto Minguante (também são chamadas de 1ª Quadratura e 2ª Quadratura respectivamente), as marés não serão muito elevadas pois os efeitos do Sol não contribuem na mesma direção em que se encontra a Terra com a Lua.

49 As Forças Atuantes O Bojo de água fica sempre na direção da Lua

50 As Forças Atuantes Em relação ao centro da Terra, um lado está sendo puxado na direção da Lua e o outro lado está sendo puxado na direção contrária. Como a água flui muito facilmente, ela se "empilha" nos dois lados da Terra, que fica com um bojo de água na direção da Lua e outro na direção contrária.

51 As variações de Maré

52 Simulação em um determinado ponto na Terra

53 As variações de Maré Enquanto a Terra gira no seu movimento diário, o bojo de água continua sempre apontando aproximadamente na direção da Lua. Em um certo momento, um certo ponto da Terra estará exatamente embaixo da Lua e terá maré alta. Seis horas mais tarde, a rotação da Terra terá levado esse ponto a 90.° da Lua, e ele terá maré baixa. Dali a mais seis horas, o mesmo ponto estará a 180.° da Lua, e terá maré alta novamente. Portanto as marés acontecem duas vezes a cada 24h 48, que é a duração do dia lunar.

54 Outros efeitos Tidal Bores (Ondas de Marés) Rio Dee próximo a cidade de Chester, Inglaterra

55 Outros Efeitos Algumas vezes, quando uma maré entra em um rio com uma certa geometria, uma onda isolada pode ser produzida e é chamada de Tidal Bore, mas uma melhor tradução é chamar a mesma de Ondas de Maré. Rio Qiantang, próximo a Hangzhou, China.

56 Marés Gigantes Minas Basin – Nova Scotia – Canadá O Livro Guinness dos Recordes Mundiais está marcado que a maior maré Alta ocorreu em Minas Basin, NS, com o máximo de altura de maré alta anotado foi 16,8 metros. Parrsboro, o maior porto de Minas Basin, permite uma ótima visão deste fenômeno. Deste ponto as marés altas e baixas podem ser observadas em um comprimento de 3,2 Km do embarcadouro do porto.

57 Correntes Marítimas As correntes marítimas são os movimentos mais importantes que as águas oceânicas apresentam. Deslocamentos das águas oceânicas cuja velocidade seja superior a doze milhas marítimas por dia. (1852m). São considerados rios submarinos, pois seguem trajetos regulares e apresentam características físicas bem definidas.

58 Correntes Marítimas A existência das correntes marítimas está ligada ao movimento de rotação da Terra. ventos fatores que influenciam temperaturas a direção das correntes salinidade marítimas relevo submarino

59

60 Características das Correntes Podem ser Podem ser Quentes : oriundas da zona equatorial Ex: Guianas e Gulf Stream Frias : oriundas das regiões polares Ex: Labrador e Humboldt As correntes marítimas são fundamentais para o estudo do clima, pois seus deslocamentos interferem na umidade, temperatura e chuvas.


Carregar ppt "Água no Planeta As águas da Terra encontram- se em permanente movimento, formando o Ciclo Hidrológico. Desde os primórdios dos tempos geológicos, a água."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google