A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ABORDAGENS DE ENSINO Maria da Graça Nicoletti Mizukami.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ABORDAGENS DE ENSINO Maria da Graça Nicoletti Mizukami."— Transcrição da apresentação:

1 ABORDAGENS DE ENSINO Maria da Graça Nicoletti Mizukami

2 Abordagem Tradicional Características Gerais * Professor é imprescindível na transmissão de conteúdo * Aluno limita-se a executar o conteúdo proposto Homem * Receptor passivo Mundo * É a realidade externa ao indivíduo Sociedade-cultura * Os programas estabelecem os níveis culturais a serem adquiridos na educação formal * Sistema individualista

3 Abordagem Tradicional Conhecimento * Acredita-se que a inteligência é capacidade de acumular e armazenar informações * Acúmulo de conhecimento por meio de transmissão * Ao aluno compete memorizar informações, definições que lhe são oferecidas no processo de educação Educação * Está restrita à ação da escola * Educação como produto, já que os modelos a serem alcançados já estão pré-estabelecidos. Escola * É verticalizada; o professor é dono da verdade; cooperação entre os pares é quase nula * Atribui à educação o papel de ajustamento social

4 Abordagem Tradicional Ensino-aprendizagem * Ênfase dada às relações em sala de aula * Modelo pedagógico: suma importância para a criança e sua educação * Artificialidade dos programas dificultam a transferência de aprendizagem Professor-aluno * Professor detém o poder decisório * Exerce o papel de mediador entre o aluno e os modelos culturais

5 Abordagem Tradicional Metodologia * Baseia-se na aula expositiva * Didática tradicional: dar lição e tomar lição Avaliação * Visa à reprodução exata do conteúdo ensinado em sala de aula * Para a sociedade, as notas obtidas funcionam como forma de medir a aquisição do patrimônio cultural Considerações Finais * O método de recitação e as espécies de conteúdo ensinados derivam de uma concepção estática de conhecimento * O indivíduo nada mais é do que um ser passivo, um receptáculo de conhecimentos escolhidos e elaborados por outros para que ele deles se aproprie

6 Grupo 1 Alexandra (matemática) Benedito (matemática) Edi Nelson (matemática) José Eduardo (matemática) Milca (matemática) Neide (matemática)

7 Abordagem Comportamentalista Características Gerais O conhecimento é uma descoberta e é nova para o indivíduo que a faz. O conteúdo transmitido tem como objetivo a competência; o aluno é considerado como um recipiente de informações. Mas há estratégias para se transmitir essas informações, que depende da análise comportamental do ensino como as respostas do aluno (o ensino é composto por padrões de comportamento). Homem O homem é uma conseqüência das influências existentes no ambiente e uma pessoa é responsável por seu comportamento, não só no sentido de ser punida quando procede mal, mas também de ser admirada e elogiada em suas realizações. Uma pessoa não é totalmente dependente de si mesma; ela depende de outros que a ensinam, mas eles não têm responsabilidade pelos resultados.

8 Abordagem Comportamentalista Mundo O mundo já é construído e o homem é um produto do meio, e esse meio pode ser manipuladoPortanto o comportamento das pessoas pode ir se modificando, dependendo dos acontecimentos à sua volta. Sociedade-cultura O ambiente social é o que chamamos de uma cultura. Ela pode ser representada pelos costumes e comportamentos que são mantidos por uma sociedade. Skinner é favorável ao relativismo cultural, afirmando que cada cultura tem seu próprio conjunto de coisas boas e o que se considera bom numa cultura pode não ser em outra. Isso também acontece com os métodos de ensino.

9 Abordagem Comportamentalista Conhecimento As experiências planejadas são consideradas a base do conhecimento, pois o conhecimento é o resultado direto da experiência. Dizer que a inteligência é herdada não é dizer que formas específicas de comportamento sejam herdadas. O conhecimento, portanto é estruturado individualmente através da experiência. Educação A educação está ligada à transmissão de cultura, pois deverá transmitir conhecimento, assim como comportamentos éticos, práticas sociais, habilidades consideradas básicas para a manipulação e controle do mundo/ambiente. O sistema educacional almeja promover mudanças no indivíduo, implicando tanto na aquisição de novos comportamentos quanto na modificação dos velhos.

10 Abordagem Comportamentalista Escola Cabe à escola manter, conservar e em parte modificar os padrões de comportamento aceitos como úteis e desejáveis para uma sociedade. Skinner critica o controle aversivo, pois suas funções e conseqüências são incompatíveis com ideais habitualmente divulgados. Ensino-aprendizagem Ensinar consiste num planejamento, no qual os estudantes aprendem e é de responsabilidade do professor assegurar a aquisição do comportamento. Segundo esta abordagem não há modelos ou sistemas ideais de instrução. Professor-aluno O professor neste processo é considerado um planejador, que visa maximizar o desempenho do aluno de modo a aumentar a probabilidade da ocorrência de respostas desejadas.

11 Abordagem Comportamentalista Metodologia Na metodologia se incluem tanto a aplicação da tecnologia educacional e estratégias de ensino, quanto formas de reforço no relacionamento professor-aluno. Avaliação Pressupondo que o aluno progride em seu ritmo próprio, a avaliação consiste em saber se o aluno aprendeu e atingiu os objetivos propostos e se os comportamentos finais foram adquiridos. Considerações Finais A metodologia e os princípios utilizados nessa abordagem dependem da análise experimental do comportamento. As palavras-chave são planejamento, contingência e reforço. A ênfase é dada à transmissão de informações aplicada individualmente, constituindo uma cultura geral.

12 Grupo 2 Débora (matemática) Marta (matemática) Marina (letras) Claudilene (letras) Priscila (letras)

13 Abordagem Humanista Características Gerais O professor não transfere conhecimentos, facilita a aprendizagem. Homem O homem realiza-se pelas experiências vividas estruturando seu ego. Mundo O mundo é o local onde o homem se desenvolve adquirindo expeirências de diferentes formas e significados. Sociedade-cultura Rogers defende o auto-controle e a auto-responsabilidade. Para ele é inaceitável o ser submisso; segundo esse pensamento o homem se torna mais criativo, flexível e adaptável chegando assim a auto-realização.

14 Abordagem Humanista Conhecimento O ser humano é por natureza curioso, tem ânsia de descobrir, aprender, porém o aprender deve sempre ser contido. Educação O ensino é centrado no aluno, em fazer o aluno ser capaz de auto-aprender, dando condições para que os mesmos se tornem seres com iniciativa e independência, partindo de suas experiências. Escola Uma escola que respeite a criança, oferecendo condições para o desenvolvimento da sua autonomia. Segundo Rogers, esta escola não teria exames, notas e créditos, diplomas e títulos de competência e sistemas de expor conclusões.

15 Abordagem Humanista Ensino-aprendizagem O professor é o informante, levando em conta os conceitos básicos da teoria da aprendizagem: o aluno tem capacidade de aprender, tendência à realização, capacidade organística de valorização Professor-aluno Cada professor possui uma personalidade única, não existe uma estratégia de ensino. O professor deve aceitar e compreender o aluno para que este seja auto-construtor, pois também é único; nesta condição o professor atua como facilitador da aprendizagem. Metodologia Cada educador desenvolve sua própria maneira, jeito e estilo de ensinar buscando facilitar para seus alunos a aprendizagem, independente do modo ou variação o aluno aprenderá sobre determinada disciplina, desde que sejam estimulados, que se utilize diversos recursos, buscando a interação entre o aluno e situações reais.

16 Abordagem Humanista Avaliação Prêmios e notas dificultam o desenvolvimento da personalidade do aluno, impossibilitando-o de aprender com a auto-avaliação. Considerações finais Didática não se faz com imposição de regras e receitas, para ser um bom professor (facilitador da aprendizagem) é preciso que se tenha um treinamento de atitudes para exercer tal função.

17 Grupo 3 Adelaide (letras) Amanda (letras) Daiane (letras) Luiz (letras) Manoel (letras) Thiago (letras)

18 Abordagem Cognitivista Características Gerais A abordagem cognitivista consiste na ênfase dada e na capacidade do aluno de integrar informações e processá-las. Homem O homem tende a aumentar seu controle sobre o meio, colocando-o a seu serviço; modificando o meio e a si mesmo. Mundo O mundo e o homem serão analisados conjuntamente, já que o conhecimento é o produto da interação entre eles. Sociedade-cultura É a inserção do indivíduo num contexto que representa os costumes, os valores, etc. socioculturais em seu ambiente.

19 Abordagem Cognitivista Conhecimento Conhecer é assimilar o real às estruturas de transformações, e são as estruturas elaboradas pela inteligência enquanto prolongamento direto da ação. Basicamente divide-se em duas fases: exógena e endógena. Educação A educação é um processo que deve ter como principais objetivos formar o indivíduo no aspecto intelectual e moral. Escola A escola deveria proporcionar a qualquer aluno a possibilidade de aprender por si próprio. A motivação deve ser intrínseca, ou seja, da própria capacidade de aprender Ensino-aprendizagem Deve ser excluídas as formas tradicionais de ensino, fornecendo caminhos para uma autonomia do indivíduo.

20 Abordagem Cognitivista Professor-aluno O professor deve propor desafios, despertar a curiosidade e o interesse indagador e constante nos alunos. Para que se estabeleça a reciprocidade intelectual e cooperação ao mesmo tempo moral e racional. Metodologia Aplicar o conteúdo de forma variada e inovadora, consquistando o interesse do aluno. Avaliação Há várias formas para o aluno representar seu conhecimento, portanto é necessário que o educador varie e seja flexível em seu modo de avaliar. Considerações finais É necessário um sistema mais completo no sentido de uma teoria de instrução com fundamentação psicogenética, que possa fornecer diretrizes à ação pedagógica do professor, tanto em diferentes níveis de ensino quanto em diferentes áreas do conhecimento.

21 Grupo 4 Fernanda (letras) Janaína (letras) Lucas (letras) Vanderson (letras) Vanessa (letras)

22 Abordagem Sócio-cultural Características gerais A obra de Paulo Freire procura abordar a cultura popular seja em países desenvolvidos ou subdesenvolvidos. Defendendo a tese de que o homem deve estar inserido não só no contexto cultural e educativo, mas no mundo atual. Homem Para Paulo Freire o homem é o sujeito da sua própria educação e qualquer ação educadora deve promover o próprio indivíduo. É através da educação e da consciência crítica que ele assumirá esse papel de sujeito. Mundo O homem possui raízes históricas e temporais. É um ser da praxis, que para Paulo Freire é a ação e reflexão dos indivíduos sobre o mundo com o único objetivo de transformá-lo

23 Abordagem Sócio-cultural Sociedade-cultura A cultura é criada e recriada através do homem estabelecendo relações, respondendo aos desafios e críticas incorporadas ao seu próprio ser. A história é representada nas respostas dadas pelo homem à natureza, aos outros homens, e suas estruturas sociais, numa cadeia contínua de épocas que se cumprirá na medida em que seus temas são captados e tarefas realizadas. O homem co0mo sujeito na sociedade se faz na medida de sua conscientização, que implica a desmistificação. O opressor mitifica a realidade e o oprimido capta de maneira mítica e não crítica, necessitando assim de um trabalho humanizante desmistificador, consistindo na tomada da consciência crítica. Conhecimento O homem adquire conhecimentos superando desafios. Esses conhecimentos adquiridos através da educação provocam e criam condições para o desenvolvimento de atitude de reflexão crítica aliada com a ação, ou seja, é através da educação que o homem passa a ter a consciência crítica pois essa consciência se desenvolve, evolui da consciência intransitiva (atitude passiva) para a transitiva (atitude ativa)

24 Abordagem Sócio-cultural Educação Não devemos avaliar apenas aquilo que damos em sala de aula mas temos que observar os aspectos de nossos alunos, a individualidade de cada membro, porque cada um tem seu pensamento. Não são apenas objetos e sim homens com capacidade de refletir, criticar e mudar seu meio de vida. Escola Para Paulo Freire a escola deve ser um local destinado ao conhecimento mútuo, entre professores e alunos, sendo fundamental para o desenvolvimento histórico das sociedades Ensino-aprendizagem É a educação que liberta o homem da opressão. Mas há de ser uma educação conscientizadora e não bancária para surtir o efeito libertador, pois o educador conscientizador aprende enquanto educa e o educador bancário é ditador e transmite uma falsa consciência do mundo.

25 Abordagem Sócio-cultural Professor-aluno Para Paulo Freire o aluno deve se tornar sujeito da sua própria aprendizagem, e o educador deve estar engajado numa prática transformadora capaz de transformar a consciência ingênua (passiva) em consciência crítica (ativa). Mas isso só acontece se a educação for dialógica, ou seja, apalavra vista em duas dimensões: da ação e da reflexão Metodologia Utilizando situações vivenciais do grupo em forma de debate. Paulo Freire delineou seu método de alfabetização que implica ser ativo, dialógico e crítico. Fases: codificação (escolha das palavras geradoras, criações de situações existenciais, criações de fichas e roteiro com a decomposição das famílias fonética utilizados para a descoberta de novas palavras); alfabetização e pós-alfabetização (educação como evolução rumo à consciência crítica)

26 Abordagem Sócio-cultural Avaliação Ao longo do processo educativo é necessária uma verdadeira avaliação, não buscando em notas e exames, mas na auto- avaliação, que consiste em avaliar as dificuldades e os progressos feitos ao longo da experiência educativa Considerações finais Somente através da educação e da aquisição de conhecimentos o homem deixa de ser um ser primitivo, intuitivo e evolui, adquirindo sua consciência crítica

27 Grupo 5 Rita (letras) Marianela (letras) Ivete (letras) Kethylin (letras) Natasha (letras)


Carregar ppt "ABORDAGENS DE ENSINO Maria da Graça Nicoletti Mizukami."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google