A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Feiras e Mostras em Ciências, Cultura e Tecnologia GCPF/SMED Abril, 2013.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Feiras e Mostras em Ciências, Cultura e Tecnologia GCPF/SMED Abril, 2013."— Transcrição da apresentação:

1 Feiras e Mostras em Ciências, Cultura e Tecnologia GCPF/SMED Abril, 2013

2 Concepções 1. Enfatiza o processo; 2. Aplica Metodologia de Projetos de Trabalhos; 3. Cria espaços de interação social, de cooperação e de desafios, favorecendo: O desenvolvimento cognitivo; A construção de conhecimentos relevantes; A emoção e o prazer no trabalho escolar. 4. Considera a pluralidade de contribuições pedagógicas; 5. Contribui com a divulgação cultural, científica e tecnológica

3 Aspectos Motivacionais Usar ideias próprias na determinação de objetivos; Estruturar livremente seu grupo de trabalho; Extrapolar os programas escolares.

4 Objetivo Desenvolver, nos estudantes, a capacidade de planejarem e executarem seus projetos de trabalho e apresentarem os resultados em uma Feira ou Mostra.

5 Relevância Amplia o espaço de interação com as diversas áreas do conhecimento. Favorece o processo de aprendizagem ao envolver conflitos, erros e reformulações. Cria na sala de aula um ambiente propício à discussão. Constitui espaço de crescimento do estudante e do professor nas dimensões cognitivas, sociais e afetivas. Amplia o papel do professor, de instrutor para orientador e parceiro do aluno na aprendizagem. Privilegia temas atuais e de interesse social.

6 Importância da realização de trabalhos por meio da elaboração de projetos 1. A busca de caminhos para solução de problemas: cria envolvimento; adquire novos conhecimentos; aprende a aprender. 2. No processo, desenvolve habilidades como: Autonomia; Cooperação; Criatividade; Propicia o desenvolvimento da prática da liberdade e do senso de ética. Autocrítica; Versatilidade; Comunicação.

7 Sobre organização geral das Feiras (fase I e II) 1. Temática das Feiras: Livre (diversificada); Define um Tema Geral. 2. Temas dos Trabalhos: Livres com ideias próprias dos estudantes; Abordando subtemas relativo a um tema pré-definido, por escolha dos estudantes; Curriculares ou extracurriculares. 3. Abrangência: Em grupos, preferencialmente pequenos.

8 Pressupostos Realizados por grupos de estudantes; Com elaboração de um projeto; Existência de um Professor Orientador; Contextualizados como enriquecimento curricular; Fundamentados em uma pesquisa consistente; Com apresentação pública comentada. Apresentações descontextualizadas dessa visão, embora possam constituir manifestações culturais não representam atividades adequadas à Feira.

9 Trabalhos Culturais (abordagem temática – Cultura & Tecnologia) Abordagem de temas relacionados aos hábitos e costumes da cultura popular que não estejam ligados ao conhecimento científico e dizem respeito ao conhecimento espontâneo, ao senso comum. Levantamentos estatísticos; Documentários; Coletâneas; Moda; Apresentações (música, dança, artes cênicas).

10 Trabalhos científicos (Abordagem temática Ciência & Tecnologia) Abordagem de temas relacionados ao conhecimento científico, nas ciências naturais (exatas, biológicas, humanas e sociais) e a tecnologia. Podem ser categorizados de acordo com os objetivos aos quais o trabalho se propõe.

11 Categoria dos Trabalhos 1. Didáticos 2. Construtivos 3. Investigativos

12 Trabalhos Didáticos São voltados para o objetivo de explicar, demonstrar ou aplicar os conceitos, princípios e/ou fenômenos das Ciências Exatas, Biológicas, Sociais ou Humanas.

13 Trabalhos construtivos Referem-se à iniciativa de construir algo com uma dimensão de inventividade, seja na função, na forma, no processo, na proposição de soluções alternativas ou de materiais alternativos.

14 Trabalhos investigativos São voltados para a pesquisa em torno de problemas e situações do mundo científico, tecnológico ou cotidiano, com o intuito de melhor compreender esses problemas e de indicar possíveis soluções ou modos de abordá-los e de lidar com eles.

15 Valorização e visibilidade Recomenda-se: troféus, medalhas, viagens, festas, etc.; publicação do trabalho numa revista da feira; uma cópia do caderno de resumos da feira; outros prêmios simbólicos. A proposta é que os projetos sejam de livre escolha dos estudantes. Não sendo, pois, tarefa obrigatória de uma disciplina e nem alcançando todos os estudantes, não se recomenda vincular a valorização final com nota escolar.

16 Dinâmica da Feira Discutir e definir com os professores O papel do Professor Orientador; A participação ativa dos estudantes; Os horários de orientação; Os critérios e os instrumentos de avaliação dos trabalhos apresentados; O regulamento e a estrutura da feira; Os formulários e /ou fichas necessários; A avaliação do projeto da feira.


Carregar ppt "Feiras e Mostras em Ciências, Cultura e Tecnologia GCPF/SMED Abril, 2013."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google