A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Antibióticos Prof. Dr. Paulo Sérgio Ferreira Barbosa.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Antibióticos Prof. Dr. Paulo Sérgio Ferreira Barbosa."— Transcrição da apresentação:

1 Antibióticos Prof. Dr. Paulo Sérgio Ferreira Barbosa

2 Pasteur (1877) bactéria x bactéria Histórico

3 Fleming (1943) - Início da era dos antibióticos Histórico (1928) Penicilina - Cogumelo Penicillium

4 PROCARIONTES Bactérias Parede Celular GRAM POSITIVA GRAM NEGATIVA Células

5

6 Gram POSITIVAGram NEGATIVA Parede Celular Membrana Plasmática INTERNA Membrana Plasmática EXTERNA Citoplasma Células

7 Gram POSITIVA 60% de peptidioglicano Recoberta: ácido teicóico e ribonucleato de magnésio Pressão osmótica: 20 a 30 atmosferas

8 Gram Positiva

9 NAM (Ácido N-acetilmurâmico) NAG ( N-acetilglicosamida)

10 Gram NEGATIVA 10% de peptídioglicano Membrana externa Lipoproteínas ligadas ao peptidioglicano Canais repletos de água Espaço periplasmático (com enzimas e outros componentes) Pressão osmótica: 5 a 10 atmosferas

11 Gram Negativa

12

13

14

15

16

17 PENICILINASPENICILINAS Fenoximetilpenicilina ou V Piperacilina Mezlocilina Carbenicilina Ticarcilina Amoxicilina Meticilina Nafcilina Oxacilina Penicilina G benzatina Ampicilina Cloxacilina Dicloxacilina PRIMEIRA GERAÇÃO RESISTENTES ÀS PENICILINASES PENICILINAS DE AMPLO ESPECTRO PENICILINAS ANTI- PSEUDOMONAS Penicilina G cristalina Penicilina G procaína

18 CEFALOSPORINASCEFALOSPORINAS Cefepima Ceftazidima Cefaclor Cefoxitina Cefuroxima Cefazolina Cefotaxima PRIMEIRA GERAÇÃO SEGUNDA GERAÇÃO TERCEIRA GERAÇÃO QUARTA GERAÇÃO Cefadroxil Cefalexina Cefalotina Cefoperazona Ceftriaxona Axetil cefuroxima Loracarbef

19 Gram positiva Gram negativa Penicilinas Antibióticos que afetam a parede celular Mecanismo de ação – ligam-se às PBL e inibem transpeptidação

20

21 INIBIDORES DA SÍNTESE DAS PROTEÍNAS CLORANFENICOL TETRACICLINAS Doxiciclina AMINOGLICOSÍDEOSMACROLÍDEOS Minociclina Amicacina Tetraciclina Gentamicina Neomicina Netilmicina Estreptomicina Tobramicina Azitromicina Claritromicina Eritromicina Roxitromicina LINCOSAMIDAS Clindamicina Lincomicina

22 MECANISMO DE AÇÃO: QUINOLONAS Inibem a replicação do DNA bacteriano interferindo com a ação da DNA-girase (topoisomerase II) durante o crescimento e reprodução da bactéria. A ligação do agente quinolônico à topoisomerase pode causar morte celular por indução de clivagem do DNA.

23 QUINOLONAS QUINOLONAS DE 1 GERAÇÃO (Gram- negativos): – Ácido nalidíxico QUINOLONAS DE 2 GERAÇÃO (mais Gram- negativos): – Norfloxacino – Ciprofloxacino – Ofloxacino – Enofloxacino – Lomefloxacino

24 QUINOLONAS QUINOLONAS DE 3 GERAÇÃO (Gram- negativos e Gram-positivos): – Sparfloxacino – Levofloxacino – Grepafloxacina QUINOLONAS DE 4 GERAÇÃO (Gram- negativos, Gram-positivos e anaeróbios): – Trovafloxacino

25 MECANISMO DE AÇÃO Ácido p-Aminobenzóico - pABA Folato Tetraidrofolato DNA bacteriano Diidropteroato-sintetase Diidrofolato-redutase SULFONAMIDAS TRIMETOPRIMA

26 Sulfonamidas: – Sulfanilamida; – Sulfadiazina, Sulfametoxazol e Sulfadimidina; – Sulfametopirazina; – Sulfasalazina. INIBIDORES DA SÍNTESE DE FOLATO

27 Pirimetamina Trimetoprima INIBIDORES DA REDUÇÃO DE FOLATO

28 INIBIDORES DA SÍNTESE E REDUÇÃO DE FOLATO CO-TRIMOXAZOL Sulfametoxazol + Trimetoprima

29

30

31

32

33

34


Carregar ppt "Antibióticos Prof. Dr. Paulo Sérgio Ferreira Barbosa."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google