A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Educação e Sociedade Prof. Dr. Marcelo Lima

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Educação e Sociedade Prof. Dr. Marcelo Lima"— Transcrição da apresentação:

1 Educação e Sociedade Prof. Dr. Marcelo Lima

2 Função Social da Educação Contexto Histórico-Econômico Crescimento, estagnação ou recessão? Indivíduo Educação Classe Social País Conservação Socialização Diferenciação Reprodução Formação Profissional Transformação Superação Humanização Revolução Contradição Conflitos Ambiguidades Mediação

3 RE-PRODUÇÃO ENSINO DAS RELAÇÕES DE CLASSE APARELHOS IDEOLÓGICOS DO ESTADO ESPECIALIZAÇÃO E HERARQUIZAÇÃO DOS ALUNOS SUBMISSÃO E PASSIVIDADE FORMAÇÃO DE MÃO DE OBRA DUALISMO E FRAGMENTAÇÃO CURRICULAR CONTRA HEGEMONIA CONSCIÊNCIA DE CLASSE SEPARAÇÃO DO SENSO COMUM CONTRA-IDEOLOGIA COMPETÊNCIA TÉCNICA X COMPETÊNCIA POLÍTICA EDUCAÇÃO E CONTRADIÇÃO ESCOLA CIDADÃ PSEUDO CONTRA HEGEMONIA CRÍTICA PÓS-MODERNA MULTICUL-TURALISMO LUTA PELO DREITO A DIFERENÇA FIM DAS CLASSES RECUSA EPISTEMO- LÓGICA IMOBILISMO DURKHEIM e ESCOLA FRANCESA DE REPRODUÇÃO GRAMSCI, FREIRE, SAVIANI, CURY, FRIGOTTO e LIBÂNEO GUIRALDEH, MOREIRA, SILVA e ADORONO

4 Trabalho no Capitalismo Formas Pré-Capitalistas Escravidão / Servidão Trabalho para Subsistência Trabalho – Artesanal - Doméstico - Força Física - Baixa tecnologia - Ferramentas - Integral - Autônomo - Autogestão Inexistência de Direitos Sociedade Estamental Capacidade de produção < / = Capacidade de consumo Força de trabalho em formação = meio de produção

5

6 a)Qual a função social da educação em cada sociedade e como isso se relaciona com os estágios de desenvolvimento das relações de trabalho e da tecnologia e da ciência empregada na produção? b) Quais os níveis de escolaridade exigidos para inserção no trabalho em cada fase tecnológica?

7 Revolução Industrial EVOLUÇÃO DO SISTEMA DE PRODUÇÃO Artesanal: produção independente, doméstica, utilização de ferramentas simples, posse dos meios de produção pelo produtor. Artesanal: produção independente, doméstica, utilização de ferramentas simples, posse dos meios de produção pelo produtor. Manufatureiro: produção semi-dependente, divisão de tarefas, pagamento de jornadas, ausência de concorrência entre as Corporações de Ofício, utilização das máquinas- ferramentas. Manufatureiro: produção semi-dependente, divisão de tarefas, pagamento de jornadas, ausência de concorrência entre as Corporações de Ofício, utilização das máquinas- ferramentas. Fabril: produção dependente, divisão do trabalho, alienação do trabalhador, meios de produção de posse do capitalista, mecanização da produção. Fabril: produção dependente, divisão do trabalho, alienação do trabalhador, meios de produção de posse do capitalista, mecanização da produção. 1 ª Fase da R.I.( ) - Material industrial básico: Ferro / Fonte energética: Vapor / Setor predominante: Textil 2ª Fase da R.I. ( Material industrial: Aço / Fonte energética: Eletricidade e petróleo - Diversificação de produção

8

9 Invenções James Hargreaves 1769 – fiandeira Arkwrigth 1769 – Torcedura Cartwrigth 1784 – Tear mecânico James Watt e Thomas Newcomen – maquina a vapor Entre 1804 a 1823: locomotivas e barcos Telégrafo: Morse 1837 Telégrafo: Morse 1837 Telefone: Graham Bell 1875 Telefone: Graham Bell 1875 Motor a explosão: Rudolf Diesel Motor a explosão: Rudolf Diesel Motor a gasolina: Karl Benz Motor a gasolina: Karl Benz Lâmpada elétrica: T. Edison Lâmpada elétrica: T. Edison Telegrafo sem fio: Marconi Telegrafo sem fio: Marconi

10 Trabalho no Capitalismo Economia Fabril - Fordismo Trabalho – Livre - Alienado - Assalariado - Abstrato - Fragmentado - Heterogestão { Exploração baseada na extração de mais-valia absoluta e relativa Mão de obra Crescente Produção em Massa para consumo em massa Máquina à vapor Máquinas Elétricas Tecnologia eletromecânica Criação dos Direitos Sociedade Dividida em Classes Sociais Desigualdade, Mobilidade Social e Desemprego Constitutivo à Acumulação Capacidade de Produção > Capacidade de Consumo Produção e consumo em massa / produção crescente e Mão de obra crescente

11 Educação e Sociedade Educação TRABALHO Economia e Tecnologia Sociedade Reprodução da força de trabalho Educação Tecnológica TCH IDH EscolarizaçãoFormação Profissional Desenvolvimento? Inserção no Emprego? Melhores Salários?

12 Reformas da Educação Governos Militares nos governos militares em nome da teoria do capital humano e baseados na ideologia do desenvolvimentismo, sob orientação dos acordos MEC- USAID foi feita a reforma da LDB 4048/61 e implantaram a 5692/71 impondo a todas as escolas de 2º grau que se tornassem escolas profissionalizantes nos governos militares em nome da teoria do capital humano e baseados na ideologia do desenvolvimentismo, sob orientação dos acordos MEC- USAID foi feita a reforma da LDB 4048/61 e implantaram a 5692/71 impondo a todas as escolas de 2º grau que se tornassem escolas profissionalizantes as condições de infraestrutura não foram garantidas e reforma caiu no vazio as condições de infraestrutura não foram garantidas e reforma caiu no vazio nos governos militares em nome da teoria do capital humano e baseados na ideologia do desenvolvimentismo, sob orientação dos acordos MEC- USAID foi feita a reforma da LDB 4048/61 e implantaram a 5692/71 impondo a todas as escolas de 2º grau que se tornassem escolas profissionalizantes nos governos militares em nome da teoria do capital humano e baseados na ideologia do desenvolvimentismo, sob orientação dos acordos MEC- USAID foi feita a reforma da LDB 4048/61 e implantaram a 5692/71 impondo a todas as escolas de 2º grau que se tornassem escolas profissionalizantes as condições de infraestrutura não foram garantidas e reforma caiu no vazio as condições de infraestrutura não foram garantidas e reforma caiu no vazio SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. São Paulo: Cortez/Autores Associados, 1991; TELLES, V. da S. Direitos sociais. Afinal do que se trata? Belo Horizonte: UFMG, 1999;

13 Teoria do capital humano Theodore W. Schultz - prêmio Nobel de Economia em 1979 Os investimentos humanos constituem uma penetrante influência sobre o crescimento econômico; A educação é o investimento básico no capital humano é o pressuposto do desenvolvimento econômico, bem como do desenvolvimento do indivíduo, que, ao educar-se, estaria valorizando a si próprio, na mesma lógica em que valoriza o capital. Conclui-se que o capital humano tornou-se um dos fatores de produção importante para o sistema se desenvolver, uma vez que a educação tornou-se o fator econômico considerado essencial para o desenvolvimento.

14 Referência - MORAIS, G S Um estudo comparativo sobre os investimentos do Brasil e da Argentina no capital humano do ensino básico no período de 2003 a 2008: uma contribuição para o desenvolvimento 2009 Capital Humano A educação é importante para diminuir a desigualdade porque ela possibilita a elevação dos salários em relação aos anos de estudo: Fonte: IBGE, Capes, CNPq, MEC apud Almanaque Abril 2007: p. 219.

15 Ditames dos organismos Multilaterais para a educação dos países em desenvolvimento nos anos 1990 Centralidade à educação básica (ensino fundamental) produzir maior IDH inserir os pobres (bons salários e empregos) - ofertar uma educação básica de qualidade sem discriminação (geográficas, étnicas, econômicas e de gênero) - satisfazer as necessidades básicas de aprendizagem (a linguagem, a matemática, as ciências e as habilidades de comunicação (Oliveira, p. 111). Escolarizar com Equidade - quatro séries do ensino fundamental c/ privatização da oferta escolar nos outros níveis de ensino. - oferecer um mínimo de dignidade ao maior número de pobres - princípios da igualdade e eficiência - justiça distributiva – incorporação de modelos gerenciais (Oliveira, p. 111). Tarefas da Educação – a)Assegurar que a educação básica seja organizada para alfabetizar e transmitir conhecimentos básicos de matemática a todas as crianças; b)Concentrar nas economias agrícolas os recursos na educação básica oferecida em áreas rurais; c)Produzir jovens confiantes e bem sucedidos para aumentar a produtividade em atividades autônomas informais, desenvolvendo a autoconfiança e o senso de sucesso em todos os alunos; d)Oferecer educação básica sem discriminação ou desigualdades de acesso; e)subsidiar a educação básica para todos, mesmo que se cobre pela educação superior (Carnoy apud Oliveira, p ).

16 Ditames dos organismos Multilaterais para a educação dos países em desenvolvimento nos anos 1990 TCH e IDH via educação educação básica - contensão da pobreza - redução das taxas de natalidade e mortalidade infantil – mais informações para as mulheres (planejamento familiar e mercado de trabalho (Oliveira, p. 110). Investimento na educação básica - famílias mais saudáveis e capazes de educar melhor suas crianças - senso maior de participação social e política - desenvolvimento mais intenso - mudanças estruturais de longo prazo que tornam as pessoas capazes de melhorar suas próprias vidas - quando a maior parte da população sebe ler, escrever e calcular, os conhecimentos se acumulam e se disseminam, ao passo que se apenas uma parcela da sociedade tem acesso ao conhecimento escrito, o desenvolvimento é limitado e a melhor saída para os países em desenvolvimento é investir numa educação básica de alta qualidade, mesmo que seja apenas as quatro primeiras séries do ensino fundamental - manter os jovens fora da cultura marginalizada, promove, ainda, a ascensão social dos menos favorecidos para os quais a desigualdade tende a se reduzir (Carnoy apud Oliveira, p ).

17 Trabalho no Capitalismo Acumulação Flexível Trabalho – Livre - Assalariado - Abstrato - Polivalente - Heterogestão { Exploração baseada na mais-valia absoluta – ruptura dos limites espaço- temporais do trabalho - Produção em escopo para mercados encomendados - Mão de obra decrescente Máquinas Elétricas / Tecnologia microeletrônica Terceirização / Subcontratação Precarização do Trabalho / Corrosão dos Direitos Sociedade Dividida em classes Social – Desigualdade, Mobilidade Social e exclusão social Capacidade de Produção > > > Capacidade de Consumo Produção Just-in-time e mercado segmentado


Carregar ppt "Educação e Sociedade Prof. Dr. Marcelo Lima"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google