A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

BRASIL X CANADÁ SAÚDE PUBLICA.... Conhecendo a história e como funciona o SUS. (Sistema Único de Saúde)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "BRASIL X CANADÁ SAÚDE PUBLICA.... Conhecendo a história e como funciona o SUS. (Sistema Único de Saúde)"— Transcrição da apresentação:

1 BRASIL X CANADÁ SAÚDE PUBLICA...

2 Conhecendo a história e como funciona o SUS. (Sistema Único de Saúde)

3 O SUS é um sistema, composto por muitas partes e, por mais Diferentes que pareçam, tem uma finalidade comum: cuidar e promover a saúde de toda a população, melhorando a qualidade de vida dos brasileiros O SUS existe há pouco tempo. Surgiu como resposta à insatisfação e descontentamento existente em relação aos direitos de cidadania, acesso, serviços e forma de organização do sistema de saúde. Nos anos 70 e 80, vários médicos, enfermeiros, donas de casa, trabalhadores de sindicatos, religiosos e funcionários dos postos e secretarias de saúde levaram adiante um movimento, o "movimento sanitário", com o objetivo de criar um novo sistema público para solucionar os inúmeros problemas encontrados no atendimento à saúde da população.

4 O movimento orientava-se pela idéia de que todos têm direito à saúde e que o governo, juntamente com a sociedade, tem o dever de fazer o que for preciso para alcançar este objetivo. A Constituição Federal de 1988 determinou ser dever do Estado garantir saúde a toda a população. Para tanto, criou o Sistema Único de Saúde. Em 1990, o Congresso Nacional aprovou a Lei Orgânica da Saúde, que detalha o funcionamento do Sistema. Portanto, o SUS resultou de um processo de lutas, mobilização, participação e esforços desenvolvidos por um grande número de pessoas.

5 O SUS é um sistema público, organizado e orientado no sentido do interesse coletivo, e todas as pessoas, independente de raça, crenças, cor, situação de emprego, classe social, local de moradia, a ele têm direito. O SUS oferece o mesmo atendimento a todas as pessoas,por isso, algumas não recebem o que necessitam, enquanto outras têm além do satisfatório, o que aumenta as desigualdades. No SUS, situações desiguais devem ser tratadas desigualmente. Baseia-se, portanto, no princípio da eqüidade.

6 Este é um grande desafio. Muito tem que ser feito para que todos possam ter saúde. O Governo deve concentrar esforços e investir mais onde há maior carência. O SUS tem o papel de cuidar de todas as necessidades da área da saúde. E cuidar da saúde não é apenas medicar os doentes ou realizar cirurgias, é preciso garantir vacinas à população, dar atenção aos problemas das mulheres, crianças e idosos, combater a dengue e outras doenças o princípio de integralidade, ou seja, realizar todas as ações necessárias para a promoção, proteção e recuperação da saúde de todos.

7 Como funciona o SUS? Universalidade Equidade Hierarquização Descentralização Integralidade Controle social

8 Em locais onde há falta de serviços públicos, o SUS realiza a contratação de serviços de hospitais ou laboratórios particulares, para que não falte assistência às pessoas. Desse modo, esses hospitais e laboratórios também se integram à rede SUS, tendo que seguir seus princípios e diretrizes. Devido às significativas diferenças existentes entre as várias regiões e municípios brasileiros, o Ministério da Saúde criou formas de descentralizar a prestação dos serviços públicos de saúde, repassando responsabilidades diferenciadas aos diferentes municípios.

9 A mudança foi grande, pois ocorreu a unificação de comando, representada pela transferência ao Ministério da Saúde de toda a responsabilidade pela saúde no plano federal. Da mesma forma nos estados e municípios, onde a responsabilidade fica a cargo das respectivas secretarias estaduais e municipais de saúde. Sob outro aspecto, o princípio da universalidade representou a inclusão de todos no amparo prestado pelo SUS, ou seja, qualquer pessoa passa a ter o direito de ser atendidos nas unidades públicas de saúde, lembrando que antes apenas os trabalhadores com carteira registrada faziam jus a esses serviços.

10 O sistema de saúde é ainda um sistema hierarquizado: compõe-se de várias unidades interligadas, cada qual com suas tarefas a cumprir. Num primeiro nível, estão os centros de saúde, que todos podem procurar diretamente; em seguida, há outros estabelecimentos que ofertam serviços mais complexos, como as policlínicas e hospitais. Quando necessário, as pessoas serão encaminhadas para eles, sempre referenciadas a partir dos centros de saúde. Para os casos de urgência e emergência, há um pronto-socorro próximo.

11 O SUS está em constante processo de aperfeiçoamento. A promoção da saúde à população estará sofrendo sempre transformações pois, como as sociedades são dinâmicas, a cada dia surgem novas tecnologias que devem ser utilizadas para a melhoria dos serviços e das ações de saúde. Além disso, temos também como condição essencial para um melhor funcionamento do SUS a participação e mobilização social em seus trabalhos. Podemos dizer que a sua participação é a alma do SUS.

12 ENTREVISTA COM AUXILIAR DE FARMÁCIA WILSON SOUZA DISTRIBUIÇÃO PROGRAMA DA PREFEITURA DE SUMARÉ

13

14 OS MODELOS DE SEGURO E SERVIÇOS NACIONAIS DE SAÚDE O CASO DO CANADÁ E AS PARTICULARIDADES DA PROVÍNCIA DO QUÉBEC

15 2003 > Renda per capita US$30.445, - Gasto em saúde: dólares por habitante. Esperança de vida: 79,5 anos. Seguro Hospitalar / Seguro Universal – Sistema descentralizado baseado em orçamento fiscal e financiamento compartilhado.

16 Cada província tem autonomia Grandes princípios da Lei Federal: UNIVERSALIZAÇÃO GESTÃO PÚBLICA INTEGRALIDADE / Caráter completo de assistência TRANFERABILIDADE Seguro Nacional de Saúde / Financiamento Público Médicos – Prática Liberal

17 Seguro Privado – (Ex: cirurgias estéticas, hotelaria especial, tratamentos dentários) Sistema de Saúde Canadense: 10 Sistemas de saúde provinciais e 03 territoriais. Québec – ultrapassou os princípios. População – 7,1 milhões.

18 Fase de Implantação do Seguro-saúde universal e as Propostas Inovadoras da Reforma.

19 Serviços de saúde da província do Québec, Canadá. Na década de 70, a organização dos serviços de saúde da província do Québec, Canadá, se destacava pelo caráter inovador das ações empreendidas. Num país de 29,5 milhões de habitantes o Québec, a mais extensa das dez províncias canadenses, tem uma população de 7,1 milhões,

20 Serviços de saúde da província do Québec, Canadá. Nessa década, essa especificidade cultural constituía-se num dado fundamental para a compreensão não apenas de suas características sócio- econômicas, mas também do estilo de intervenções do Estado nas políticas públicas, incluindo a reforma dos serviços sociais e de saúde realizada em 1971.

21 Nesse mesmo ano iniciou-se a reforma dos serviços sociais, criando-se treze regiões sócio- sanitárias para hierarquizar uma rede de estabelecimentos públicos cuja porta da entrada seriam os centros locais de serviços comunitários. O Quebec era representado pelos médicos especialistas e generalistas. A princípio os primeiros não concordaram com essa lei, mas depois cederam com a condição de que atuassem com autonomia própria.

22 O Québec ultrapassou em muito os princípios estabelecidos pelo governo federal, realizando uma verdadeira "revolução tranquila" no setor saúde (Renaud, 1976) A reforma do Québec foi considerada um exemplo de aplicação de uma política de saúde comunitária pelo fato de enfatizar-se, entre outros aspectos, a comunidade, geograficamente definida, como ponto central da organização do modelo assistencial. Na porta de entrada do sistema, composto de uma rede hierarquizada de estabelecimentos.

23 Brasil Canadá Universalidade Equidade Hierarquização Descentralização Integralidade Controle social Universalização: (todos tem o direito de serem atendidos com igualdade) Gestão publica: Integralidade: (assistência ao usuário em tudo o que representa sua necessidade onde vai desde a garantia de boas condições de vida a ser acolhido em unidades de saúde para resolver seus problemas) Transnferabilidade: (recebem assistência mesmo em outras províncias ou fora do pais) Diferenças saúde Publica Canadá e Brasil

24 Brasil Todos tem o direito de serem atendidas no SUS (Universalidade) embora não é isso que acompanhamos no cotidiano. várias pessoas optam pelo plano privado de saúde por não encontrarem vagas em atendimentos públicos Vários pacientes buscam por outros hospitais para encontrarem o devido atendimento tem também cobertura fora do país para os tratamentos não oferecidos dentro do país

25 Canadá Não existem tratamentos diferenciados que dependem da classe social ou do tipo do plano ou seguro saúde. não existe um sistema de atendimento para quem pode e um outro para quem não pode pagar. Os poucos planos de saúde com fins lucrativos que existem só podem dar cobertura ao que o Medicar e (seguro Federal)não cobre: cirurgias estéticas, tratamentos odontológicos em adultos (as crianças têm cobertura até os quatorze anos de idade) e apartamentos melhores em hospitais Poucos canadenses precisam de sair do país para receberem tratamentos adequados. Tem também cobertura fora do país para os tratamentos não oferecidos dentro do país

26 CANADÁ e BRASIL em união pela saúde pública. Yves Talbot é professor titular do Departamento de Medicina Familiar e Comunitária (DMFC) e docente em Avaliação e Gerenciamento de Políticas de Saúde, na Faculdade de Medicina, da Universidade de Toronto. Atualmente, é diretor dos Programas Internacionais, no DMFC. Co-autor do livro Ensinando Cuidados Ambulatoriais. Envolvido em programas de capacitação em Atenção Primária no Brasil e em outros países da América do Sul desde Durante este período foi responsável pela formação de 3100 profissionais de atenção primária dentro das equipes de saúde da família.

27 CANADÁ e BRASIL em união pela saúde pública. Diferenças entre os dois países Brasil: Limitações estruturais e culturais – a não aceitação de uma medicina generalizada, por tanto, ao invés de procurar um médico generalista em um posto de saúde, os pacientes preferem superlotar uma unidade emergência. Isso é prejudicial tanto para eles quanto para o sistema. Canadá uso moderno de equipamentos para atendimentos União entre a teoria e o sistema brasileiro e a prática adotada pelo Canadá, desembocaria numa espécie ideal para a saúde pública. O objetivo é intercambiar o conhecimento para um melhor desenvolvimento, traçando estratégias, junto com os gestores brasileiros, e aprimorar a atenção primária.

28 CANADÁ e BRASIL em união pela saúde pública. Talbolt, ressalta a importância das especialidades médicas, mas considera que ter mais médicos generalistas seria a solução para muitos problemas no funcionamento da saúde pública. È desagradável que uma só pessoa que busca atendimento passe por oito, nove médicos, antes de encontrar seu tratamento adequado. Cada vez que o individuo chegar a um novo profissional desses vai lidar com alguém que não conhece seu histórico, o que pode causar demora desnecessária no diagnóstico.

29 CANADÁ e BRASIL em união pela saúde pública. Portanto, investir em Atenção Primária, é treinar as equipes de saúde da família. Está comprovado que investir em treinamento e capacitação humana é também uma forma de se poupar recursos, pois uma equipe e gestores qualificados conseguem realizar um trabalho mais eficiente, entendendo, melhorando e colaborando com os processos. Sem contar com o fato de que investir em Atenção Primária é investir em prevenção, o que diminui os custos elevados que a Saúde tem com hospitais e medicamentos. Todos queremos uma população saudável, produtiva.

30 & noticia=4272

31 ADRIANA NOGUEIRA BRUNA DELCOL ELISÂNGELA INÁCIO ERIKA GENÉBRA MARIA CRISTINA Apresentação


Carregar ppt "BRASIL X CANADÁ SAÚDE PUBLICA.... Conhecendo a história e como funciona o SUS. (Sistema Único de Saúde)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google