A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ao contrário do pensamento comum, o budismo não é uma religião, pois não existe um deus criador, porém também não será correcto denominá-la como uma.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ao contrário do pensamento comum, o budismo não é uma religião, pois não existe um deus criador, porém também não será correcto denominá-la como uma."— Transcrição da apresentação:

1

2

3 Ao contrário do pensamento comum, o budismo não é uma religião, pois não existe um deus criador, porém também não será correcto denominá-la como uma filosofia, pois aborda muito mais do que uma mera absorção intelectual. O Budismo não tem uma definição, tendo aquela que qualquer praticante lhe queira atribuir, contudo poderemos denominá-la de caminho de crescimento de espiritual, através dos ensinamentos dos Budas.

4

5 Nas cerimónias religiosas os budistas oferecem muitas coisas para Buda. Existem várias tipos de cerimónias uma delas é a de Troca ano e das Bandeiras, que é realizada no dia 27/2 do ano budi. Essas bandeiras são clássicas, já viraram tradição. Essas bandeiras são como os desejos (felicidade, harmonia, amizade, paz e amor), essas bandeiras são trocadas e a cada ano os desejos renovados. E sempre que se pede um desejo eles acreditam que o Buda atende os desejos, e se o desejo não é atendido é porque a pessoa não é um bom fiel.

6

7 O Budismo consiste no ensinamento de como superar o sofrimento e atingir o nirvana (estado total de paz )por meio da disciplina mental e de uma forma correcta de vida. Também crêem na lei do karma ( lei da causa e efeito), segundo a qual, as acções de uma pessoa determinam sua condição na vida futura. A doutrina é baseada nas Quatro Grandes Verdades de Buda.

8

9 1 A vida como a conhecemos é finalmente levada ao sofrimento e/ou mal-estar (dukkha), de uma forma ou outra; 2 O sofrimento é causado pelo desejo. Isso é, muitas vezes, expressado como um engano agarrado a um certo sentimento de existência, a individualidade, ou para coisas ou fenómenos que consideramos causadores da felicidade e infelicidade. O desejo também tem seu aspecto negativo; 3 O sofrimento acaba quando termina o desejo. Isso é conseguido através da eliminação da ilusão, assim alcançamos um estado de libertação do iluminado (bodhi); 4 Esse estado é conquistado através dos caminhos ensinados pelo Buda.

10

11 Festividades religiosas são manifestações culturais presentes em diversas religiões do mundo. São comemorações de acontecimentos, personalidades, fatos ou mistérios que, ao manifestarem publicamente as convicções religiosas de um grupo social, fortalecem a pertença de cada pessoa ao grupo de símiles que comungam das mesmas convicções religiosas. As festividades listadas neste artigo e na categoria que as agrupa são, em geral, de carácter público. Diversas festas acompanham o calendário lunar para determinar a época de festejo.

12 Dia do Wesak Considera-se que o nascimento, iluminação e morte de Buda ocorreram no mesmo dia do mês do Wesak (maio-junho). Os budistas celebram esses eventos no Dia do Wesak. As pessoas decoram suas casas e fazem oferendas. Um detalhe importante da festa é o uso de velas e lamparinas que simbolizam a iluminação de Buda.

13 Dias do Uposatha Dias relacionados às fases da lua, assim como outras datas especiais do calendário lunar, são chamados dias do Uposatha. Esse nome significa "entrar para ficar": nesses dias os leigos usam roupas especiais (geralmente túnicas brancas) e entram nos mosteiros locais. Ali, eles acompanham os monges no canto e na meditação e também podem observar outros preceitos morais, adquirindo dessa forma um mérito adicional.

14 Asalha Durante a estação das chuvas, ou Asalha, considera-se que Buda ascendeu aos céus e ensinou os deuses. A viagem é difícil, por isso os monges permanecem em seus mosteiros estudando e meditando. No final do Asalha, os monges celebram uma cerimônia especial em que pedem perdão a seus companheiros, caso os tenham

15

16 Um dos grandes generais hindus, Asoka, depois do ano 273 a.C., ficou tão impressionado com os ensinos de Buda, que enviou missionários para toda a india, espalhando essa religião também na China, Afeganistão, Tibete, Nepal, Coreia, Japão e até a Síria. Essa facção do Budismo tornou-se popular e conhecida como Mahayana. A tradicional, ensinado na Índia, é chamado de Teravada.

17 Vamos lá ver se perceberam

18 O que e o wesak? O q u e e o u p o s a t h a ? O q u e e a a s a l h a ?


Carregar ppt "Ao contrário do pensamento comum, o budismo não é uma religião, pois não existe um deus criador, porém também não será correcto denominá-la como uma."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google