A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AMAR É... ASSOCIAÇÃO QUERIDOS FILHOS AMAR É... 100 SANTOS EM 2000 ANOS DE CRISTIANISMO 5ª SÉRIE – 41 a 50 "Queridos filhos! Imitem a vida dos santos;

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AMAR É... ASSOCIAÇÃO QUERIDOS FILHOS AMAR É... 100 SANTOS EM 2000 ANOS DE CRISTIANISMO 5ª SÉRIE – 41 a 50 "Queridos filhos! Imitem a vida dos santos;"— Transcrição da apresentação:

1

2 AMAR É...

3 ASSOCIAÇÃO QUERIDOS FILHOS AMAR É SANTOS EM 2000 ANOS DE CRISTIANISMO 5ª SÉRIE – 41 a 50 "Queridos filhos! Imitem a vida dos santos; E que eles sejam um exemplo para vocês!"

4 De tenra idade já manifestava inclinação para o estudo e para o sacerdócio. Os pais que eram piedosos confiaram a sua educação ao abade são Gregório sucessor de são Bonifácio. Depois de ordenado trabalhou por sete anos como missionário na Frisia e em seguida permaneceu dois anos no Mosteiro de Monte Cassino. Mais tarde iniciou a missão em Mimigard onde veio a construir um grande mosteiro que se tornou maior que a cidade que aí passou a ser chamada de Monasterium, que adaptado ao idioma local se transformou em Munchen (Munique em português). Incansável no serviço de Deus morreu em meio aos trabalhos apostólicos. São Ludgero é um modelo de missionário católico Grandes regiões do norte da Alemanha devem a esse apóstolo beneditino a fé católica São Ludgero – séc IX 41

5 Na primeira gruta em que ela viveu achou-se a seguinte inscrição: Eu, Rosália, filha de Sinibaldo, por amor de meu Senhor Jesus Cristo, habitei nesta gruta Seus pais pertenciam à alta aristocracia da ilha da Sícilia e tinham laços de sangue com a família real. Procuraram dar a ela uma educação primorosa em vistas de um futuro risonho e feliz. Mas Deus havia plantado em seu coração um aborrecimento pela vida da corte e um forte desejo de somente a Ele pertencer. Animada por este santo desejo ela afastou-se da casa paterna e escolheu por morada uma gruta inóspita, bem afastada da cidade. Depois de algum tempo abandonou esta gruta e procurou outra mais afastada quase inacessível. Não se sabe como pode ela viver naquela solidão, pobreza e isolamento ainda mais tendo na memória o esplendor da vida da corte. Seus pais mandaram emissários para procurá-la por toda parte e estes a encontraram sem vida na gruta como se estivesse dormindo tranqüilamente. Santa Rosália – séc. X 42

6 O rei mesmo, em pessoa, costumava levar lenha à casa de famílias pobres Ele, muitas vezes, semeava o trigo, moía a farinha, fazia as hóstias e ajudava a Santa Missa como acólito Seu pai, Wratislau, rei da Tchecoslováquia, era homem virtuoso e cristão. Sua mãe, Draomira, inimiga figadal dos cristãos. Quando o pai morreu ele foi entregue a avó paterna para educá-lo e o irmão mais novo, Bolislau, ficou com a mãe. Ele se tornou piedoso e bom e o irmão violento e mau. Draomira apoderou-se do governo e perseguiu os cristãos cruelmente. Esta rainha foi deposta e ele foi elevado ao trono em seu lugar. Sendo rei era amigo e protetor dos pobres, doentes e encarcerados. O rei participava da Santa Missa diariamente. Foi sempre puro e casto. Por ser justo e bom era muito amado pelo povo. O duque Radislau planejou uma revolução e organizou um exército contra ele. Quando os dois exércitos estavam frente a frente ele propôs um duelo a Radislau para, por compaixão, evitar a morte de tantos soldados. No duelo, por graça de Deus, ele venceu sem haver derramamento de sangue. Seu irmão o convidou para o batizado do sobrinho e lá, cheio de ódio, e aconselhado pela mãe, Bolislau assassinou o rei com uma punhalada no peito quando ele rezava na capela. São Wenceslau – rei e mártir – séc X 43

7 Dizia: àqueles que temem a Deus nada faltará e aqueles que O amam serão felizes Diariamente alimentava a 300 pobres que eram servidos por ela própria e pelo rei Seu irmão era pretendente ao trono da Inglaterra e era perseguido por Guilherme da Normandia. O acompanhando nesta fuga chegaram à Escócia e foram acolhidos pelo rei que percebendo suas preciosas virtudes a pediu em casamento. Viveram 30 anos na mais perfeita harmonia e tiveram 8 filhos que a própria rainha cuidou de dar uma primorosa educação cristã ensinando o respeito a Deus e o amor à Igreja. Ela conduziu a construção de muitas Igrejas e conventos dotando-os do necessário para a subsistência. Ela mesma tecia alfaias para o culto divino. Entregava-se à oração, ao jejum e à penitência continuamente. Em seu amor pelos pobres distribuía dinheiro, roupas e mantimentos e, muitas vezes, se desfazia de suas jóias para atende-los. Santa Margarida – séc X 44

8 Como me confunde a vida dos santos. Contemplando-as queria morrer de vergonha Há mais de 20 anos que me preparo para a morte e quanto mais faço mais me vejo não digno para comparecer na presença de Deus Não teve educação cristã na família e nada que era de religião lhe atraía. Quando viu o pai matar um dos melhores amigos num duelo retirou-se para um convento beneditino em busca da paz de espírito. Lá, após uma visão de Santo Apolinário, padroeiro do Convento, decidiu dedicar-se ao serviço de Deus. Tornou-se um religioso modelo e em seguida buscou uma vida mais perfeita junto ao eremita Marinho. Voltou ao convento e depois de uma visão de religiosos de hábito branco que subiam e desciam por uma escada até o céu entendeu o plano de Deus para ele: a reforma da disciplina monástica. Fundou vários mosteiros. Em Calmadoli o mais famoso deles deu o nome à Ordem: Calmadulense. Vivia em jejum constante e penitência ininterrupta. São Romualdo – séc. XI 45

9 O melhor meio de dar felicidade a uma nação é restituir-lhe o culto e o temor de Deus Não podia ter maior felicidade que ver os seus tesouros nas mãos dos pobres Herdeiro do trono da Inglaterra foi educado pelo tio na Normandia, pois sua terra natal estava sob o poder dos dinamarqueses. Tanto admirava e vivia a virtude da pureza de coração que por todos era chamado de o anjo da corte. A maior parte do tempo dedicava ao estudo e à oração. Era modesto, caridoso e afável. Quando lhe sugeriram a idéia de reconquistar o reino respondeu que não desejava obter um reino às custas de sangue humano. Mais tarde os invasores deixaram a Inglaterra e ele foi coroado rei para felicidade de toda nação que o tinha como um santo homem. Para restabelecer a prosperidade do país sua primeira medida foi restabelecer a religião e a pureza dos costumes. Especial atenção dedicava aos órfãos e aos pobres. Certa vez, não dispondo de outro bem, deu o seu anel a um pobre. Criou diversas fundações de caridade para aliviar o sofrimento dos súditos. Era, na verdade, o pai do povo, e outra coisa não buscava senão o bem estar material e espiritual de todos. Os súditos vendo seu exemplo o admiravam e procuravam imitá-lo. Santo Eduardo – Rei da Inglaterra - séc XI 46

10 Grande parte de sua herança destinou Adelaide para a pobreza Quinze pobres eram seus hóspedes cotidianos Filha dos condes de Geldern e bem educada na fé ela e sua irmã entraram para diferentes Conventos e ambas foram eleitas abadessas. Nela as religiosas possuíam uma verdadeira mãe que guiava as filhas no caminho de perfeição e santidade sendo-lhes ela mesma modelo de santidade e perfeição de vida cristã. A mesma caridade que reinava no convento ela tinha para com os pobres e doentes que lhe procuravam. No tempo de uma grande fome o seu convento foi a salvação para muita gente. Confortava aos doentes com palavras cheias de caridade e de bons conselhos animando-os a levarem a sua cruz por amor à Cristo. Santa Adelaide - séc. XI 47

11 Em Bruno, iniciador da Obra, viam o Superior. Ele era o mais letrado e o primeiro na prática das virtudes Antes de morrer reafirmou a sua fé: Eu creio nos Santos Sacramentos da Igreja em especial que o pão e o vinho consagrados na Santa Missa são o Corpo e o Sangue de Cristo Desde muito cedo evitava a tudo o que ofendesse a Deus e ansiava pelo Seu Santo Serviço. Ordenado sacerdote sentia aversão por todas as vaidades deste mundo e assim procurou uma vida solitária de oração. Foi seguido por seis companheiros que sentindo necessidade de um mestre de oração e santidade procuraram ao Bispo da Diocese de Grenoble, D. Hugo. Este enxergou nos ideal dos 7 homens um sinal da Providência e lhes deu todo apoio até sugerindo um lugar que além de deserto era de muito difícil acesso. Era o que eles procuravam para, afastados do mundo, se dedicarem à oração. No local indicado construíram pequenas celas dando assim início em 1084 à Ordem dos monges Cartuxos, até hoje a mais rigorosa da Igreja. Viviam em permanente silêncio, em constante oração e em severas penitências. Depois o papa Urbano II o chamou para ser seu conselheiro. Mais tarde obteve permissão para retornar à vida retirada. Próximo à morte fez uma confissão pública de toda a sua vida diante dos irmãos e em seguida a profissão de fé da Igreja. São Bruno – séc. XI 48

12 No comer e no beber observava temperança tal que, sem exagero, se podia dizer que praticava jejum contínuo Uma de suas maiores alegrias foi ver seu pai e irmãos tornarem-se religiosos confiados à sua direção Nasceu em Casemare (Itália) teve boa educação cristã inclinando-se logo cedo à vida religiosa. Por três anos se confiou à direção espiritual de um santo eremita de nome Martinho e fez grandes progressos nas virtudes em busca da perfeição cristã. Este seu conselheiro o encaminhou ao Mosteiro de Pomposa onde também foi modelo de religioso perfeito tendo por isso sido elevado pela comunidade religiosa à dignidade de abade. Como abade permaneceu por 48 anos. Não perdia oportunidade de manter no convento o bom espírito cristão, a obediência e o trabalho. As contrariedades não o abatiam. No fim da vida retirou-se para a solidão para melhor se preparar para a morte. São Guido – séc XI 49

13 E ele disse ao assassino do irmão: Não é possível negar-te o que me pediste em nome de Jesus Cristo... e por isso eu não só te deixo a vida, mas ofereço-te também a minha amizade Bem educado na fé cristã ele abandonou na juventude os princípios da fé e vivia afastado de Deus.Quando, Hugo, seu único irmão foi assassinado seu pai prometeu vingança e exigiu que ele matasse o assassino. Numa sexta feira santa ele encontrou-se a sós com assassino, desembainhou a espada e quando ia matá-lo aquele caiu de joelhos e gritou: Por amor a Jesus Cristo que neste dia por nós morreu, não me mates! Ele parou, meditou no que tinha ouvido e tomado de grande comoção lançou longe a espada abraçou o assassino e pediu que ele rogasse a Deus para que lhe perdoasse. Depois de muita oração e arrependimento decidiu pedir admissão na vida religiosa. Em pouco tempo se tornou modelo de virtude e perfeição cristã para todos. Morreu o abade e quiseram elegê-lo mas ele não aceitou e aderiu à vida eremítica. Muitos o seguiram surgindo uma nova Ordem que em poucos anos chegou a ter 12 conventos todos os reconhecendo como seu superior. Para com todos era amável e clemente e para consigo austero e penitente. Morreu com 73 anos. São João Gualberto – séc. XI 50

14

15 PPS Produzido por Dr. Dário Antônio da Silva Mattos Associação Queridos Filhos - AMAR É SANTOS EM 2000 ANOS DE CRISTIANISMO 5ª SÉRIE – 41 a 50 Fontes bibliográficas: 1. Lehmann, Pe João Batista – Na Luz Perpétua – 4ªed vv1e2.- Ed.Lar Católico, 1956; 2. Internet

16 "Queridos filhos! Imitem a vida dos santos; E que eles sejam um exemplo para vocês!"


Carregar ppt "AMAR É... ASSOCIAÇÃO QUERIDOS FILHOS AMAR É... 100 SANTOS EM 2000 ANOS DE CRISTIANISMO 5ª SÉRIE – 41 a 50 "Queridos filhos! Imitem a vida dos santos;"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google