A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Não tem como falar de Lei de justiça, de amor e de caridade sem falar de :

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Não tem como falar de Lei de justiça, de amor e de caridade sem falar de :"— Transcrição da apresentação:

1

2 Não tem como falar de Lei de justiça, de amor e de caridade sem falar de :

3

4 Justiça = respeito aos direitos de cada um O homem não o segue devido suas paixões e um falso ponto de vista da realidade.

5 São instituídos pela lei divina e igual para todos. A lei de Deus esta escrita na nossa consciência, possuímos todos sentimentos que esta lei nos dá.

6 Qual é o primeiro de todos os direitos naturais do homem? O de viver, por isso ninguém pode tirar a vida.

7 O que determina seus direitos? -A lei humana -O homem faz leis apropriadas aos seus costumes e vão sendo reformuladas de acordo como o progresso. O progresso moral desenvolve esse sentimento, mas não o dá. -A lei natural O homem tem nato as noções de justiça.

8 O critério da verdadeira justiça e do limite é, de fato, desejar aos outros o que se deseja para si mesmo. Deus não poderia lhe dar um guia mais seguro do que a própria consciência.

9 O conceito de justiça varia nos individuos, segundo o desenvolvimento que neles alcançou esse sentimento.

10 Não penseis que vim revogar a lei ou os profetas: não vim para revogar, vim para cumprir. Mateus, 5:17 Jesus tinha um propósito mais amplo. Sua revolução não era apenas político-social, mas, principalmente, psico-espiritual.

11 Vivemos sob o domínio de leis sociais, necessárias ao desenvolvimento espiritual, pois elas estabelecem os limites e disciplinam a conduta do ser humano. Promovem o equilíbrio e a harmonia na convivência cotidiana.

12 Precisamos dessas normas externas até conseguirmos internalizar as leis espirituais, quando então, aquelas se tornarão desnecessárias.

13 Porém, quando a lei interna é moralmente inferior à lei externa, ocorre o embate, cujas consequências exigirão processos educativos, para o desenvolvimento espiritual.

14 AMOR e CARIDADE

15 Caridade e Amor ao Próximo Caridade = -Benevolência com todos -Indulgência com as imperfeições dos outros -Perdão das ofensas

16 O amor é fonte permanente de vida. É a força nutridora da natureza. O ato de amar alguém proporciona a cura de um e de outro quando não há posse. Quem ama liberta, permitindo a felicidade do outro e dos outros.

17 Amor e caridade se completam quando juntos trazem felicidade a outrem.

18 O desenvolvimento espiritual passa, necessariamente, pelo domínio vivencial das emoções e sentimentos.

19 O amor e a caridade são o complemento da lei da justiça, porque amar ao próximo é fazer todo o bem que está ao nosso alcance e que gostaríamos que nos fosse feito. Amai-vos uns aos outros como irmãos

20 A caridade não se restringe a esmola, abrange todo tipo de relação com o outro. Trabalhando nosso egoísmo, rumo a consciência do coletivo.

21 Jesus: Ame os seus inimigos Sem dúvida que não podemos ter por nossos inimigos um amor terno e apaixonado. Amar os inimigos é perdoar-lhe e pagar-lhes o mal com o bem. Le 887

22 Todas as leis estão norteadas na lei de Justiça, Amor e Caridade.

23 LEI DE REPRODUÇÃO

24 CASAMENTO É um progresso na marcha da humanidade L.E- 695 O casamento, ou seja, a união entre dois seres é contrária à lei da natureza?

25 A união livre e fortuita dos sexos pertence ao estado da natureza. O casamento é um dos primeiros atos de progresso nas sociedades humanas, porque estabelece a solidariedade fraterna e se encontra entre todos os povos, embora nas mais diversas condições. A abolição do casamento seria, portanto, o retorno à infância da humanidade e colocaria o homem abaixo mesmo de alguns animais que lhe dão o exemplo das uniões constantes. L.E-696

26 Poligamia ou monogamia? - A poligamia é uma lei humana, cuja abolição marca um progresso social. O casamento, segundo as vistas de Deus, deve fundar-se na afeição dos seres que se unem. Na poligamia não há verdadeira afeição: não há mais do que sensualidade. A poligamia deve ser considerada como um uso ou uma legislação particular, apropriada a certos costumes e que o aperfeiçoamento social fará desaparecer pouco a pouco. L.E- 701 Qual das duas, a poligamia ou a monogamia, é a mais conforme a lei natural?

27 " A homossexualidade... não encontra explicação fundamental nos estudos psicológicos que tratam do assunto em bases materialistas, mas é perfeitamente compreensível, à luz da reencarnação Emmanuel "Vós julgais segundo a carne, eu a ninguém julgo". João, 8:15 Enquanto amor, não há diferença entre amar-se um homem ou uma mulher. O ser que ama não vê o sexo, não enxerga o corpo nem a condição sócio-cultural do outro, mas o Espírito. Amor Sempre- Adenáuer Novaes- cap.17 UNIÕES HOMOAFETIVAS

28 Há casamento de amor, de fraternidade, de provação e de dever. O matrimônio espiritual realiza-se, alma com alma, representando, os demais, simples conciliações indispensáveis à solução de necessidades ou processos retificadores, embora todos sejam sagrados. André Luiz- Nosso Lar- cap:38

29 O celibato voluntário é um estado de perfeição, meritório aos olhos de Deus? O celibato não é um sacrifício para algumas pessoas que desejam devotar-se mais inteiramente ao serviço da humanidade? - Não, e os que vivem assim, por egoísmo, desagradam a Deus e enganam a todos. L.E Isso é bem diferente. Eu disse: por egoísmo. Todo sacrifício pessoal visando o bem e sem segunda intenção egoísta eleva o homem acima da sua condição material. L.E- 699 CELIBATO

30 As Leis e os costumes humanos que têm por efeito dificultar a reprodução são contrários à lei da natureza ? -Tudo o que entrava a marcha da natureza é contrário à lei geral. 693 L.E OBSTÁCULOS À REPRODUÇÃO

31 - Deus deu ao homem um poder que ele deve usar para o bem, mas não abusar. Ele pode regular a reprodução segundo as necessidades, mas não deve entravá-la sem necessidade. L.E-693-a Não obstante, há espécies de seres vivos, animais e plantas, cuja reprodução indefinida seria prejudicial às outras espécies e das quais, em breve, o próprio homem seria vítima. Seria repreensível deter essa reprodução?

32 ABORTO O aborto,assim como o homicídio, pode provocar perturbação ao Espírito pela sua expulsão involuntária do corpo fisico O aborto provocado é um crime, qualquer que seja a época da concepção? - A mãe, ou qualquer pessoa, cometerá sempre crime ao tirar a vida à criança antes de seu nascimento, porque isso é impedir a alma de passar pelas provas de que o corpo devia ser o instrumento. L.E-358

33 No caso em que a vida da mãe estivesse em perigo pelo nascimento da criança, haveria crime em sacrificar a criança para salvar a mãe? - É preferível sacrificar o ser que não existe a sacrificar o que existe. L.E- 359

34 CONSCIÊNCIA DO ERRO Espíritos imaturos, comprometidos e inconsequentes, somos todos, ou não estaríamos encarnados na Terra O que distingue a mulher ou homem que praticou o aborto é apenas uma localização no tempo. Todos nos comprometemos com males, talvez mais graves, em vidas anteriores Quem tem medo da morte- pg:68- Richard Simonetti

35 Pode-se renovar o destino através do trabalho em favor da infância desvalida, adoções e tantos outros meios de ajudar o próximo

36 Amar é sentimento acessível a qualquer pessoa. Para sua aplicação não há pré-requisito, não há exigências. Só a vontade basta ao Espírito, pois ele é inerente ao humano. É a marca do Criador na criatura. Que estamos esperando para começar? Adenáuer Novaes

37


Carregar ppt "Não tem como falar de Lei de justiça, de amor e de caridade sem falar de :"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google