A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Como eu trato? Cap Andréa Gomes Hospital Geral de Brasília Serviço de Oftalmologia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Como eu trato? Cap Andréa Gomes Hospital Geral de Brasília Serviço de Oftalmologia."— Transcrição da apresentação:

1 Como eu trato? Cap Andréa Gomes Hospital Geral de Brasília Serviço de Oftalmologia

2 Como eu trato - Roteiro Como eu trato - Roteiro Noções de Anatomia Noções de Anatomia Doenças Oculares Externas Doenças Oculares Externas Glaucoma Agudo Glaucoma Agudo

3 Noções de Anatomia Noções de Anatomia

4 Doenças Externas Oculares Conjuntivites Bacterianas Conjuntivites Bacterianas Conjuntivites Virais Conjuntivites Virais Conjuntivites Alérgicas Conjuntivites Alérgicas Ceratoconjuntivite Sicca Ceratoconjuntivite Sicca Hemoragia Subconjuntival Hemoragia Subconjuntival Blefarites Blefarites Hordéolo Hordéolo Calázio Calázio Corpo Estranho Corpo Estranho Queimaduras Químicas Oculares Queimaduras Químicas Oculares

5 Conjuntivites Bacterianas Aguda dura até 4 semanas Aguda dura até 4 semanas Crônica Crônica Secreção mucopurulenta, hiperemia conjuntival e edema palpebral uni ou bilateral Secreção mucopurulenta, hiperemia conjuntival e edema palpebral uni ou bilateral Antibióticos tópicos de amplo espectro (aminoglicosídeos, quinolonas) Antibióticos tópicos de amplo espectro (aminoglicosídeos, quinolonas) Lubrificantes Lubrificantes

6 Conjuntivite Bacteriana Conjuntivite Bacteriana

7 Conjuntivites Virais Conjuntivites Virais Os adenovírus são os agentes mais comuns Os adenovírus são os agentes mais comuns Hiperemia conjuntival, hipertrofia folicular e linfadenopatia auricular Hiperemia conjuntival, hipertrofia folicular e linfadenopatia auricular Tratamento : lagrimas artificiais, descongestionantes tópicos e compressas frias. Tratamento : lagrimas artificiais, descongestionantes tópicos e compressas frias.

8 Conjuntivites Alérgicas Conjuntivites Alérgicas Prurido, hiperemia conjuntival, quemose e edema palpebral e lacrimejamento Prurido, hiperemia conjuntival, quemose e edema palpebral e lacrimejamento Tratamento: Tópico Tratamento: Tópico Cromoglicato dissódico, corticoídes tópicos, ciclosporina tópica Cromoglicato dissódico, corticoídes tópicos, ciclosporina tópica Sistemico: Anti-histamínico orais, corticóide sistêmicos Sistemico: Anti-histamínico orais, corticóide sistêmicos

9 Conjuntivite Primaveril Conjuntivite Primaveril

10 Ceratoconjuntivites Sicca Sintomas: Hiperemia ocular, ardência, sensação do corpo estranho, queimação, a visão varia com o piscar, diminuição da visão Sintomas: Hiperemia ocular, ardência, sensação do corpo estranho, queimação, a visão varia com o piscar, diminuição da visão Tratamento: Lágrimas artificiais ou pomadas Tratamento: Lágrimas artificiais ou pomadas

11 Hemorragia Subconjuntival Hiperemia ocular Hiperemia ocular Tratamento: Compressa com soro gelado e ibopasmina via oral Tratamento: Compressa com soro gelado e ibopasmina via oral

12 Hemorragia Subconjuntival Hemorragia Subconjuntival

13 Blefarites Blefarites É caracterizada por bordas e colaretes entorno dos cílios, ardência, sensação do corpo estranho É caracterizada por bordas e colaretes entorno dos cílios, ardência, sensação do corpo estranho Tratamento: Higiene do bordo palpebral com shampoo infantil, ocular, compressa água morna Tratamento: Higiene do bordo palpebral com shampoo infantil, ocular, compressa água morna

14 Blefarites Blefarites

15 Hordéolo Hordéolo Externo, Interno Externo, Interno Sintomas: Hiperemia, dor e edema de modo difuso ao longo da borda palbebral que evolui para abscesso Sintomas: Hiperemia, dor e edema de modo difuso ao longo da borda palbebral que evolui para abscesso Tratamento: Compressa água morna, pomadas antibióticas Tratamento: Compressa água morna, pomadas antibióticas

16 Hordéolo Hordéolo

17 Calázio Inflamação crônica, focal, desenvolvida no tecido tarsal, ao redor das glândulas de meibomianas. Pode desaparecer espontaneamente ou alcançar dimensões maiores. Inflamação crônica, focal, desenvolvida no tecido tarsal, ao redor das glândulas de meibomianas. Pode desaparecer espontaneamente ou alcançar dimensões maiores. Tratamento: Cirúrgico Tratamento: Cirúrgico

18 Calázio Calázio

19 Corpo Estranho Corpo Estranho Sintomas: Dor, hiperemia, sensação de corpo estranho, lacrimejamento. Sintomas: Dor, hiperemia, sensação de corpo estranho, lacrimejamento. Tratamento: Retirada corpo estranho, lubrificação, pomada reepitelizante Tratamento: Retirada corpo estranho, lubrificação, pomada reepitelizante

20 Corpo Estranho Corpo Estranho

21 Queimaduras Químicas Oculares Dor, hiperemia ocular, ardência, queimação Dor, hiperemia ocular, ardência, queimação Pequena inflamação até a completa perda visual Pequena inflamação até a completa perda visual Queimaduras por ácido,álcali Queimaduras por ácido,álcali Tratamento: Irrigação abundante com água ou solução salina do olho, cicloplégicos, corticóides tópicos, oclusão ocular Tratamento: Irrigação abundante com água ou solução salina do olho, cicloplégicos, corticóides tópicos, oclusão ocular

22 Queimaduras Químicas Oculares

23 Glaucoma Agudo Glaucoma Agudo Dor de forte intensidade e de inicio rápido no olho comprometido, hiperemia ocular e diminuição acentuada da acuidade visual, midríase paralítica Dor de forte intensidade e de inicio rápido no olho comprometido, hiperemia ocular e diminuição acentuada da acuidade visual, midríase paralítica Tratamento: pilorcapina colirio, acetozolamida via oral, glicerol e manitol intravenoso Tratamento: pilorcapina colirio, acetozolamida via oral, glicerol e manitol intravenoso

24 Conclusão Conclusão O olho é a janela da alma, a visão é um sentindo fundamental para a boa qualidade de vida. O olho é a janela da alma, a visão é um sentindo fundamental para a boa qualidade de vida.


Carregar ppt "Como eu trato? Cap Andréa Gomes Hospital Geral de Brasília Serviço de Oftalmologia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google