A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Edson d´Avila1 Gestão da Tecnologia da Produção Pesquisador Responsável: Prof. Dr. Oduvaldo Vendrametto.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Edson d´Avila1 Gestão da Tecnologia da Produção Pesquisador Responsável: Prof. Dr. Oduvaldo Vendrametto."— Transcrição da apresentação:

1 Edson d´Avila1 Gestão da Tecnologia da Produção Pesquisador Responsável: Prof. Dr. Oduvaldo Vendrametto

2 Edson d´Avila2 Atividades Inovadoras para Desenvolvimento Tecnológico PINTEC: Análise de Dados

3 Edson d´Avila3 PESQUISA DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA A construção de indicadores das atividades de inovação tecnológica das empresas brasileiras

4 Edson d´Avila4 PINTEC – Pesquisa de Inovação Tecnológica Apoio financeiro da FINEP - Financiadora de Estudos e Projetos e do Ministério da Ciência e Tecnologia

5 Edson d´Avila5 FOCO DA PINTEC Fatores que influenciam o comportamento inovador das empresas, Estratégias adotadas, Esforços empreendidos, Incentivos, Obstáculos e os resultados da inovação.

6 Edson d´Avila6 ESTRATÉGIA DE CAPTURA DAS INFORMAÇÕES Como o termo inovação tem múltiplas significações, as entrevistas são assistidas, ou seja, realizadas por um técnico do IBGE, de modo a assegurar a uniformidade dos resultados.

7 Edson d´Avila7 Objetivos da Pesquisa de Inovação Tecnológica Construção de indicadores setoriais nacionais e, no caso da indústria, também regionais, das atividades de inovação tecnológica das empresas brasileiras, comparáveis com as informações de outros países.

8 Edson d´Avila8 Objetivos da Pesquisa de Inovação Tecnológica (cont.) Os resultados agregados da pesquisa permitirão: –Às empresas avaliar o seu desempenho em relação às médias setoriais; –Às entidades de classe analisar a conduta tecnológica dos setores; e –Aos governos desenvolver e avaliar políticas nacionais e regionais.

9 Edson d´Avila9 Referencial Teórico A pesquisa segue as diretrizes metodológicas definidas no Manual de Oslo 3ª edição, da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), de Primeira edição: ; Segunda e a terceira: e , Edição 2008: pesquisará o triênio

10 Edson d´Avila10 Âmbito Empresas com dez ou mais pessoas ocupadas, registradas no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) do Ministério da Fazenda, e que no cadastro do IBGE constam ter atividade principal compreendida nas seções C e D (indústrias extrativas e indústrias de transformação, respectivamente), no grupo 64.2 (telecomunicações) e nas divisões 72 e 73 (atividades de informática e serviços relacionados e pesquisa e desenvolvimento, respectivamente).

11 Edson d´Avila11 Universo da Pesquisa Em 2005, este universo correspondia a uma população de cerca de 91 mil empresas industriais e 4,2 mil de serviços, localizadas em todo o território nacional.

12 Edson d´Avila12 Periodicidade As duas primeiras pesquisas (PINTEC 2000 e PINTEC 2003) foram feitas a cada três anos. A partir da PINTEC 2005 a periodicidade tornou-se bienal.

13 Edson d´Avila13 RESPOSTA E NÃO-RESPOSTA

14 Edson d´Avila14 Tecnologia Mercadoria na estrutura produtiva, com valor de uso e valor de troca, É um pacote de conhecimentos organizados de diferentes tipos, através de diferentes métodos. Sabato e Mackenzie apud Vendrametto in Fusco, 2003, p.34.

15 Edson d´Avila15 Revelação da PINTEC A maior parte dos investimentos em inovação tecnológica é aplicado na compra de máquinas e equipamentos. Essa Visão equivocada negligencia todo o conhecimento embutido na máquina ou equipamento que é realmente a tecnologia e não é transferido. Vendrametto in Fusco, 2003, p. 36.

16 Edson d´Avila16 Políticas Públicas para o Desenvolvimento Baixas alíquotas de importação e Renúncia fiscal, entre outras, pode não estar resolvendo os problemas para os quais os benefícios foram concedidos: Vide gráfico.

17 Edson d´Avila17 Produção Doméstica, Importação e Mão-de-Obra Empregada Máquinas

18 Edson d´Avila18 Leitura do Gráfico As facilidades concedidas não serviram para resolver os problemas básicos da produção, aumentar a exportação com produtos competitivos e nem contribuiu para reduzir o nível de desemprego. Vendrametto in Fusco, 2003, p. 48.

19 Edson d´Avila19 Possíveis Leituras da Pesquisa As informações da PINTEC evidenciaram um comportamento cultural do empresariado brasileiro: –Desenvolvimento Financiado; –Compra de Tecnologia;

20 Edson d´Avila20 Sugestões A saída de divisas para aquisição de tecnologia, favorecida por estímulos, deveria ser contingenciada e acompanhada de garantias de retornos mínimos, na forma de transferência efetiva de tecnologia, geração de empregos e renda, metas de competitividade.

21 Edson d´Avila21 Sugestões (cont.) Estabelecer vínculos com todos os elos da cadeia produtiva: –Desenvolvimento de todo um setor com melhor retorno social, seguramente, com relação a cadeias endógenas em que há vantagens naturais consideráveis e ainda não foram apropriadas pelo capital externo.

22 Edson d´Avila22 Cadeias Endógenas Promover acordos/pactos localmente entre células produtivas visando a transmissão de tecnologia e o adensamento empresarial, a especialização produtiva e o desenvolvimento econômico–social.

23 Edson d´Avila23

24 Edson d´Avila24 Análise de Resultados A PINTEC 2005 traz as primeiras evidências estatísticas sobre a inovação tecnológica nos serviços de telecomunicações, informática e pesquisa e desenvolvimento e atualiza as informações levantadas nas PINTECs 2000 e 2003, sobre as atividades inovativas realizadas pelas empresas industriais entre os anos de 2003 e De acordo com a Pesquisa de Inovação Tecnológica,

25 Edson d´Avila25 Conjuntura Econômica 2003 Políticas fiscal e monetária restritivas, Modestas taxas anuais de crescimento da economia (1,1%) e da indústria (1,3%), pela redução do ritmo de crescimento dos serviços de informação (4,4%), e por variações positivas em apenas dois componentes da demanda agregada: o consumo do governo (1,2%) e as exportações de bens e serviços (10,4%).

26 Edson d´Avila26 Conjuntura Econômica 2005 Taxa básica de juros relativamente mais baixa face à vigente em 2003, inflação declinante, expansão do crédito e permanência de condições externas favoráveis, contribuiu para que a economia brasileira apresentasse um desempenho melhor do que o obtido em Na comparação com o ano anterior, o Produto Interno Bruto - PIB cresceu 2,9%, a indústria 2,2% e os serviços de informação 4,3%.

27 Edson d´Avila27 Ambiente Macroeconômico Influência do ambiente macroeconômico na decisão empresarial de investir em inovação. A coexistência de condições favoráveis provenientes tanto da economia mundial quanto do mercado interno deram suporte para as estratégias inovativas das empresas de serviços, bem como para as tomadas de decisão menos defensivas sobre os investimentos industriais em inovação vis-à-vis os implementados em O cenário de 2005 impulsionou um maior número de empresas industriais a inovar, gastando mais com as atividades inovativas e desenvolvendo mais suas inovações em parceria com outras empresas e institutos.

28 Edson d´Avila28 Inovação tecnológica As empresas dos serviços de alta intensidade tecnológica apresentaram taxas de inovação superiores à da indústria. 45,9% das 393 empresas de telecomunicações e 57,6% das 3,8 mil empresas de informática, implementaram produto e/ou processo tecnologicamente novo ou substancialmente aprimorado. No serviço de pesquisa e desenvolvimento, 97,6% das 42 empresas com 10 ou mais pessoas inovaram em produto ou processo. Se a este conjunto forem adicionadas aquelas que só desenvolveram projetos no período, a taxa de inovação deste setor atinge 100%.

29 Edson d´Avila29

30 Edson d´Avila30 Quanto Maior a Empresa Maior os Indicadores de Taxa de Inovação As empresas industriais de médio porte (de 100 a 499 empregados) registram os aumentos mais significativos nos indicadores da taxa de inovação entre os dois períodos analisados, e estes continuam crescentes com o porte das empresas, variando, no caso da taxa de inovação geral, de 28,9%, para as que ocupam entre 10 e 49 pessoas, a 79,2%, para as empresas com 500 ou mais pessoas ocupadas.

31 Edson d´Avila31 Empresas de P&D A correlação positiva entre tamanho e taxa de inovação, tão elevada nas empresas industriais, mostra-se ligeiramente inferior nas empresas de telecomunicações e de informática, e não é observada nas empresas de P&D.

32 Edson d´Avila32 Setor de Atividade x Inovação Outro condicionante do processo de inovação e difusão é o setor de atividade em que a empresa atua. Os de maior conteúdo tecnológico permitem o surgimento de mais oportunidades de inovações individuais e coletivas, enquanto nos setores de baixo conteúdo tecnológico essas oportunidades se mostram mais limitadas, mas existem.

33 Edson d´Avila33 Taxas de Inovação Dentre os setores com as mais elevadas taxas de inovação, destacam-se o de pesquisa e desenvolvimento (97,6%) O setor de consultoria em software (77,9%), cujos produtos têm ciclos de vida muito curtos; As outras atividades de informática e serviços relacionados (49,6%), bem como as telecomunicações (45,9%), têm patamares similares a alguns setores industriais de média-alta intensidade tecnológica.

34 Edson d´Avila34 Bibliografia FUSCO, José Paulo (org.). Tópicos emergentes em engenharia de produção. São Paulo: Arte & Ciência, (Coleção: Engenharia de Produção). IBGE. Pesquisa de inovação tecnológica. Brasília: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão,


Carregar ppt "Edson d´Avila1 Gestão da Tecnologia da Produção Pesquisador Responsável: Prof. Dr. Oduvaldo Vendrametto."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google