A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Quem é o docente do ensino superior? Andrea Soares Paes de Menezes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Quem é o docente do ensino superior? Andrea Soares Paes de Menezes."— Transcrição da apresentação:

1 Quem é o docente do ensino superior? Andrea Soares Paes de Menezes

2 O estudo do multiculturalismo e a preocupação com a formação docente no ensino superior. A base de entendimento para esse novo conceito Educação como redenção Educação como reprodução Educação como meio de transformação da sociedade Educação como redenção Educação como reprodução Educação como meio de transformação da sociedade Para que possa realmente ser considerado um agente transformador, o professor em conjunto com a instituição escolar deve assumir o papel reflexivo sobre a sociedade e ao mesmo tempo, construir competências necessárias.

3 QUEM É O DOCENTE DO ENSINO SUPERIOR?

4 Atualmente, estamos presenciando mudanças significativas quanto à formação do docente no ensino superior Precisamos de docentes capazes de dominar as novas tendências educacionais e com visão futurista. O professor necessita de conhecimentos e práticas que o levem além de sua especialidade, a soma de conhecimentos específicos de sua área e conhecimentos pedagógicos definem quem é o docente do ensino superior, ou seja, um profissional da educação.

5 Formação Docente Multicultural

6 Mire e veja o mais importante e bonito, do mundo, é isto que as pessoas não estão sempre iguais, ainda não foram terminadas – mas que elas vão sempre mudando. (Guimarães Rosa) Nosso país é pautado em diversidade cultural e a escola é um dos espaços onde se concentra número expressivo dessa diversidade. A diferença é uma construção histórica e o multiculturalismo crítico sugere um projeto de transformação social Porém, se o projeto pedagógico de determinada escola não incorporar essa nova perspectiva, pouco ou quase nada podemos fazer como educadores

7 Multiculturalismo crítico Principais norteadores de políticas culturais; Enriquece a prática pedagógica; Prepara o futuro professor para a compreensão de que na sala de aula existe diversidade; Conforme adquirimos conhecimentos vamos assumindo uma nova identidade; Somos diferentes por natureza e estamos a todo o momento mudando. Principais norteadores de políticas culturais; Enriquece a prática pedagógica; Prepara o futuro professor para a compreensão de que na sala de aula existe diversidade; Conforme adquirimos conhecimentos vamos assumindo uma nova identidade; Somos diferentes por natureza e estamos a todo o momento mudando.

8 Um novo pensar sobre o grupo heterogêneo que temos nas escolas; Conscientização de que somos profissionais em constante mudança ; Valorização a diversidade; Um novo olhar, voltado para culturas alternativas. Um novo pensar sobre o grupo heterogêneo que temos nas escolas; Conscientização de que somos profissionais em constante mudança ; Valorização a diversidade; Um novo olhar, voltado para culturas alternativas. A formação docente multicultural depende dessa reflexão Como professor crítico, sou um aventureiro responsável, predisposto a mudanças, à aceitação do diferente. Nada do que experimentei em minha atividade docente deve necessariamente repetir-se. (FREIRE, 2010, p. 50).

9 A educação multicultural possibilitará aos alunos o direito de desenvolver habilidades, atitudes e conhecimentos que lhes trarão subsídios para interagir com sua própria cultura, com a cultura dominante (a qual ele é inserido) e também com culturas diferentes. Segundo Banks (1999), o fracasso escolar de alunos oriundos das camadas sociais mais pobres e de grupos étnicos diferentes como os afrodescendentes são as maiores vítimas da homogeneidade atual Privação cultural e a diferença cultural

10 Valorização da pluralidade cultural nas três dimensões: individual, coletiva e institucional. Currículo com foco na postura multicultural movimento autonomia contato O professor é elemento fundamental nesse processo diálogo respeito democracia

11 A IMPORTÂNCIA DO RELACIONAMENTO INTERPESSOAL NO ENSINO SUPERIOR

12 Interação mais produtiva possível Todos envolvidos sejam mais que uma simples soma das partes Sinergia Prestar atenção no outro, em seus saberes, dificuldades, requer conhecer e reconhecer as necessidades onde possamos trocar subsídios necessários à atuação. Neste sentido, o bom professor é o que consegue, enquanto fala, trazer o aluno até a intimidade do movimento de seu pensamento. Sua aula é assim um desafio e não uma cantiga de ninar. Seus alunos cansam, não dormem. Cansam porque acompanham as idas e vindas de seu pensamento, surpreendem suas pausas, suas dúvidas, suas incertezas. (FREIRE, 2010, p. 86). Aprender é tarefa permanente

13 Discussão Pedagógica sobre o filme Escritores da Liberdade

14 Como a professora alcança o relacionamento interpessoal Diante de uma turma completamente heterogênea e violenta a professora conseguiu assumir sua posição de educadora. O currículo prescrito foi deixado de fora - a professora optou pelo currículo relativista. A escola tratava os alunos diferentes uns dos outros como se todos fossem iguais, excluindo aqueles que não se encaixavam nos grupos sociais e culturais impostos. A professora buscou atrelar as características relacionadas a vida de seus alunos para dessa forma ensinar os conteúdos. Flexibilidade - a professora fez o reconhecimento dos grupos, desenvolvendo a prática de pensar, escrever, criticar, reconhecer e sentir sobre a realidade criada por eles próprios; não os aceitando como vítimas e cobrando responsabilidade por suas escolhas e atos de exclusão para com os diferentes.

15 CONSIDERAÇÕES FINAIS

16 O professor de hoje necessita de uma formação docente diferenciada para colocar de fato em prática sua habilidade multicultural para que mais adiante, não tenha dificuldade em dividir seus conhecimentos e aprender novos saberes onde a igualdade e a diferença tenham o mesmo valor. Precisamos enquanto educadores estabelecer novas relações, novas práticas e condições de educabilidade, tendo como objetivo primordial a contribuição efetiva para a formação de um indivíduo crítico e reflexivo que atuará em nossa sociedade, consciente de suas atitudes.

17 BIBLIOGRAFIA CANEN, Ana & CANEN, Alberto G. Rompendo Fronteiras Curriculares: o multiculturalismo na educação e outros campos do saber. Currículo sem Fronteiras, v.5, n.2, PP.40-49, Jul / Dez Disponível em: CANDAU, Vera Maria Ferrão. Sociedade, Cotidiano Escolar e Cultura(s): uma aproximação. Educação & Sociedade, ano XXIII, n.79, Agosto / Disponível em: FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. 41ª ed. São Paulo: Paz e Terra, SOARES, Glória Regina Graçano. Diálogos Inter/Multiculturais: Rompendo a Barreira do Silêncio. Rio de Janeiro; DISCOGRAFIA / FILME: Escritores da Liberdade (Freedom Writers) País/Ano de produção: EUA/Alemanha, 2007 Duração/Gênero: 123 min Artigo de: Aline Nunes Rafero Gonçalves e Cátia Cilene de Souza Bastos Relva


Carregar ppt "Quem é o docente do ensino superior? Andrea Soares Paes de Menezes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google