A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A escola tende a reproduzir, em maior ou menor escala, a sociedade com um todo. Há uma hierarquia: diretores, supervisores, orientadores, professores,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A escola tende a reproduzir, em maior ou menor escala, a sociedade com um todo. Há uma hierarquia: diretores, supervisores, orientadores, professores,"— Transcrição da apresentação:

1

2 A escola tende a reproduzir, em maior ou menor escala, a sociedade com um todo. Há uma hierarquia: diretores, supervisores, orientadores, professores, funcionários, alunos. Todos devem desempenham seus papéis de forma eficiente e solidária para que os alunos possam aprender e praticar o conhecimento que utilizarão na caminha rumo à vida adulta. No sistema escolar há um micromundo, um universo particular dos estudantes. Entre eles, três classes costumam se distinguir de forma bem marcada: os populares, os neutros e os excluídos.

3 Os populares: boa aparência física, habilidades para os esportes e corpo atlético, que além de lhes conceder beleza-padrão, os permite impor seus desejos por meio da força física.

4 Os neutros: correspondem às meninas e meninos que, por medo ou estratégia social, tentam se dar bem com os populares, mas não fazem parte da rede íntima deles. Em geral, evitam os excluídos para não desagradar os populares. Os excluídos são aqueles que, de alguma forma, fogem do padrão considerado legal, ou pelo menos, aceitável entre os alunos. São os diferentes, aqueles que pensam, comportam-se ou vestem-se de forma não usual. Não significa que os populares são agressores dentro do fenômeno bullying, mas a probabilidade de que um popular se torne agressor é mais comum. Isso porque a influência que ele exerce sobre a maioria da turma facilita a prática negativa desse poder.

5

6 O que é? Palavra de origem inglesa, que não tem uma tradução em português, utilizada para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetitivos, sem motivação evidente, praticados por uma ou mais pessoas contra outra(s), causando dor e angústia, dentro de uma relação desigual de poder, tornando possível a intimidação da vítima.

7 O que é? É um problema mundial, presente em todas as escolas e espaços comunitários, em todas as classes sociais, caracterizando-se como uma prática de exclusão que se manifesta por atitudes agressivas e anti-sociais, que pode resultar em traumas para a vítima.

8 Como ocorre? SINAIS: Não querer ir à escola Sentir-se mal perto da hora de sair de casa Pedir para trocar de escola constantemente Voltar da escola com roupas ou livros rasgados Apresentar baixo rendimento escolar Abandono dos estudos Isolamento

9 Como ocorre? SINTOMAS: Depressão Agressividade Auto-destruição, sentimento de vingança Baixa auto-estima Ansiedade/medo Sentimentos negativos Problemas interpessoais

10 Quem são as vítimas? OS DIFERENTES: cor de cabelo, cor de pele, deficiências, forma de se vestir, sotaque. OS INDEFESOS: os tímidos, que mostram medo e até choram. São os preferidos dos bullies. OS QUE SE ISOLAM DO GRUPO: os poucos sociáveis e que têm dificuldade de relacionamento e de se defender.

11 Tipos e técnicas BULLYING DIRETO: é a forma mais comum entre os agressores (bullies) masculinos. BULLYING INDIRETO: ou a agressão social é a forma mais comum em bullies do sexo feminino e crianças pequenas. É caracterizada por forçar a vítima ao isolamento social. Este isolamento é obtido através de uma vasta variedade de técnicas, que incluem: espalhar comentários; recusar em se socializar com a vítima; intimidar outras pessoas que desejam se socializar com a vítima; criticar o modo de vestir ou outros aspectos socialmente significativos, como etnia e religião.

12 Formas de bullying VERBAL Insultar Ofender Xingar Fazer gozações Colocar apelidos pejorativos Fazer piadas ofensivas Zoar

13 Formas de bullying FÍSICO E MATERIAL Bater Chutar Espancar Empurrar Ferir Beliscar Roubar, furtar ou destruir os pertences da vítima Atirar objetos contra a vítima

14 Formas de bullying PSICOLÓGICO E MORAL Irritar Humilhar e ridicularizar Excluir Isolar Ignorar, desprezar ou fazer pouco caso Discriminar Aterrozar e ameaçar Chantagear e intimidar Perseguir e difamar Fazer bilhetes e/ou desenhos de caráter ofensivo

15 Formas de bullying SEXUAL Abusar Violentar Assediar Insinuar

16 As vítimas NO AMBIENTE ESCOLAR No recreio, encontram-se frequentemente isoladas do grupo ou perto de algum adulto que possa protegê-las: professor, inspetor, cantineiro, etc; Na sala de aula, apresentam postura retraída. Têm extrema dificuldade em perguntar algo ao professor; Mostram-se comumente tristes, deprimidas ou aflitas; Nos jogos ou atividades em grupo, sempre são as últimas a serem escolhidas; Aos poucos vao se desinteressando das atividades escolares; Ocasionalmente, apresentam hematomas, arranhões, cortes.

17 As vítimas NO AMBIENTE DOMÉSTICO Frequentemente se queixam de dores de cabeça, enjoo, dor de estomâgo, tonturas, vômitos, perda de apetite, insônia; Mudanças frequentes e intensas de estado de humor; Geralmente não têm amigos ou poucos; Passam a gastar mais do que o habitual na cantina da escola ou em compras de objetos diversos com o intuito de presentear os outros; Começam a apresentar diversas desculpas com o intuito de faltar às aulas; Tornam-se descuidadas com tudo que esteja relacionado à escola.

18 Os agressores NO AMBIENTE ESCOLAR Começam com brincadeiras de mau gosto, que rapidamente evoluem para gozações, risos provocativos; Colocam apelidos pejorativos e ridicularizantes, com explícito propósito maudoso; Insultam, difamam, ameaçam, constrangem e menosprezam alguns colegas; Fazem ameaças diretas ou indiretas, dão ordem, dominam e subjugam seus pares; Perturbam e intimidam, utilizando-se de empurrões, socos, pontápés, tapas, beliscões, puxada de cabelos ou de roupas.

19 Os agressores NO AMBIENTE DOMÉSTICO Apresentam, habitualmente, atitudes hostis, desafiadoras e agressivas com relaçãos aos pais, irmãos e empregados; Não respeitam hierarquias, como diferença de idade e força física entre seus familiares; Mostram-se bastante hábeis em manipular as pessoas para se safar das confusões em que se envolveram; Mentem sem qualquer constrangimento e de forma convincente, quando questionados; Aparecem com objetos que não possuiam ou com dinheiro extra; Se comportam como se nada de errado estivesse acontecendo.

20 Tipos e técnicas: Cyberbullying É a forma virtual de praticar bullying. Na sua prática utilizam-se das modernas ferramentas da Internet e de outras tecnologias de informação e comunicação, móveis ou fixas, com o intuito de maltratar, humilhar e constranger. É uma forma de ataque perversa que extrapola em muito os muros da escola, ganhando dimensões incalculáveis.

21 Tipos e técnicas: Cyberbullying Como o Cyberbullying acontece e como agem seus praticantes? Acontece através de s, torpedos, blogs, fotoblogs, Orkut, MSN. De forma anônima, o autor insulta, espalha rumores e boatos cruéis sobre os colegas e seus familiares, até mesmo sobre os profissionais da escola.

22

23 Famosos que sofreram bullying "Eu não era hippie ou fã dos Rolling Stones, então me tornei esquisita. Se você fosse diferente, os alunos eram bem perversos. As pessoas faziam questão de serem maldosas comigo", disse a diva à revista "Vanity Fair" em Mas quanto mais represálias às suas diferenças, mais Madonna reagia: não depilava pernas e axilas, recusava-se a usar maquiagem ou se encaixar no modelo de garota convencional. Madonna

24 Famosos que sofreram bullying O diretor de cinema mudou-se várias vezes de cidade em função do trabalho de seu pai. Sempre solitário, desengonçado e excluído, com sua câmera nas mãos fazendo filmes caseiros das irmãs, Spielberg sofreu vários ataques antissemitas dos vizinhos e dos colegas de escola. Chegou a apanhar diariamente no recreio e ouvia as crianças berrando "Spielbergs, os judeus sujos". Steven Spielberg

25 Famosos que sofreram bullying O nadador que nas Olimpíadas de Pequim conquistou oito medalhas de ouro e bateu sete recordes mundiais tinha déficit de atenção. Uma professora chegou a dizer que ele seria um fracassado. Sofreu bullying anos seguidos: além do transtorno, era muito alto, magro, desengonçado e tinha orelhas grandes. Uma vez, seu boné foi jogado para fora do ônibus. Em outra, sua cabeça quase foi mergulhada na privada. Michael Phelps

26 Famosos que sofreram bullying A estrela, indicada seis vezes ao Oscar antes de levar a estatueta para casa por seu papel em "O leitor", recebeu das crianças da escola o apelido de gorducha: "Outras meninas me provocavam terrivelmente. Eu simplesmente abaixava minha cabeça e aceitava isso. Era o meu jeito de sobreviver", disse à "Parade Magazine". "Sofri bullying por ser gordinha. Onde estão elas agora?" Kate Winslet

27 Famosos que sofreram bullying Um dos maiores jogadores de futebol do mundo sofreu bullying por ser apaixonado pelo esporte. Adolescente, era um estranho no ninho: enquanto seus colegas pensavam em diversão, ele focava no futebol. Recusava noitadas e bebidas e os agressores diziam que isso era coisa de "mulherzinha". Beckham está na campanha Beat Bullying: "O bullying é algo que todos nós temos responsabilidade de erradicar". David Beckham

28 Como enfrentar práticas de bullying Identificando e denunciando o agressor, quebrando o silêncio; Mobilizando toda a comunidade escolar para uma campanha permanente em prol de uma cultura de paz e respeito às diferenças; Implantando regras anti-bullying envolvendo os alunos, professores, funcionários, pais e a Justiça; Denunciando.

29 Bullying é contra a lei Constituição: configura atentado à dignidade da pessoa humana. Código Civil: que determina que todo ato ilícito que cause dano a outrem gera o dever de indenizar. Código de Defesa do Consumidor: as escolas prestam serviço aos consumidores e são responsáveis por atos de bullying que ocorram nesse contexto.

30 Bullying é contra a lei CÓDIGO PENAL – ARTIGO 146 Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, ou depois de lhe haver reduzido, por qualquer outro meio, a capacidade de resistência, é crime de constrangimento ilegal. CÓDIGO PENAL – ARTIGO 147 Ameaçar alguém, por palavra, escrita ou gesto, ou qualquer outro meio simbólico, também é crime e o autor deverá responder na justiça. Nenhuma criança ou adolescente será objeto de qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão, punido na forma da lei qualquer atentado, por ação ou omissão, aos seus diretos fundamentais.

31 Bullying é contra a lei ARTIGO 5 - Lei 8.069/90: ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE O direito ao respeito consiste na inviolabilidade da integridade física, psíquica e moral da criança e do adolescente, abrangendo a preservação da imagem, da identidade, da autonomia, dos valores, idéias e crenças, dos espaços e objetos pessoais. ARTIGO 17 - Lei 8.069/90: ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE O direito ao respeito consiste na inviolabilidade da integridade física, psíquica e moral da criança e do adolescente, abrangendo a preservação da imagem, da identidade, da autonomia, dos valores, idéias e crenças, dos espaços e objetos pessoais.

32 Bullying é contra a lei Projeto do vereador Adriano Ventura

33 Bullying é contra a lei Projeto do vereador Adriano Ventura: aguarda votação em 1º turno

34 Prevenção É necessário orientar e educar os estudantes e toda a comunidade escolar para estar atentos aos sinais da prática do bullying; Impor limites através do diálogo e do exemplo; Não se deve ignorar a timidez ou o jeito mais gozador do aluno porque ambos precisam de ajuda e acompanhamento; Estimular práticas educativas e atividades extras ligadas ao respeito às diferenças.

35 Para saber mais FILMES: Um amor para recordar Meninas Malvadas Tiros em Columbine Nunca fui beijada Bang-bang você morreu! Leonel, pé de vento

36 Para saber mais FILMES: Elefante Te pego lá fora De repente 30 Um grande garoto Forest Gump Querido Frankie Julgamento em West Point

37 Para saber mais SITES: Nomorebullying.blig.ig.com.br

38 Para saber mais LIVROS: Estratégias de sobrevivência para crianças e adolescentes. Autores: Beadin e Taylor, Editora Artmed – Bookman, Bullying e Desrespeito: como acabar com essa cultura na escola. Autores: Beadin e Taylor, Editora Artmed, Fenômeno Bullying. Autor: Cleo Fante, Editora Verus, Bullying, mentes perigosas nas escolas. Autora: Dra Ana Beatriz Barbosa Silva, Editora Fontanar, 2009.

39

40 O Sal da Terra Composição: Beto Guedes/Ronaldo Bastos Anda! Quero te dizer nenhum segredo Falo nesse chão, da nossa casa Bem que tá na hora de arrumar... Tempo! Quero viver mais duzentos anos Quero não ferir meu semelhante Nem por isso quero me ferir Vamos precisar de todo mundo Prá banir do mundo a opressão Para construir a vida nova Vamos precisar de muito amor A felicidade mora ao lado E quem não é tolo pode ver... A paz na Terra, amor O pé na terra A paz na Terra, amor O sal da... Terra! És o mais bonito dos planetas Tão te maltratando por dinheiro Tu que és a nave nossa irmã Canta! Leva tua vida em harmonia E nos alimenta com seus frutos Tu que és do homem, a maçã... Vamos precisar de todo mundo Um mais um é sempre mais que dois Prá melhor juntar as nossas forças É só repartir melhor o pão Recriar o paraíso agora Para merecer quem vem depois... Deixa nascer, o amor Deixa fluir, o amor Deixa crescer, o amor Deixa viver, o amor O sal da terra

41


Carregar ppt "A escola tende a reproduzir, em maior ou menor escala, a sociedade com um todo. Há uma hierarquia: diretores, supervisores, orientadores, professores,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google