A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Comércio de Peles Rildo Silveira Created by Cruzília – MG – Brasil Gavin Rossdale ator e ex-integrante da banda inglesa "Bush"

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Comércio de Peles Rildo Silveira Created by Cruzília – MG – Brasil Gavin Rossdale ator e ex-integrante da banda inglesa "Bush""— Transcrição da apresentação:

1

2 Comércio de Peles Rildo Silveira Created by Cruzília – MG – Brasil Gavin Rossdale ator e ex-integrante da banda inglesa "Bush" A pessoa que eu amo nunca usaria pele de animais. Pele me faz pensar em mulheres rasas, que não têm consciência. A indústria de peles pertence a uma época em quem as pessoas eram inacreditavelmente egoístas. Se você fosse uma espécie de chefe de organização tribal e não existisse uma loja de departamentos, 350 anos atrás, eu entenderia. Mas hoje em dia temos fibras sintéticas e usar peles não é mais uma necessidade. O elitismo das peles me deixa com vontade de vomitar.

3 A indústria de peles é um negócio milionário, envolvendo desde criadores ou caçadores, que matam e esfolam os animais, negociantes que compram as peles em leilões, costureiros que criam peças com as peles e retalhistas que as vendem em milhares de lojas pelo mundo afora. Todos os anos mais de 10 milhões de animais selvagens são capturados e vendidos para a indústria de peles, usando uma série de armadilhas cruéis mas que, infelizmente, ainda são legais em muitos países - apenas 88 assinaram um tratado para que as armadilhas de mandíbula fossem banidas, União Européia neles incluída. Até agora apenas 19 países baniram completamente todas as armadilhas, merecendo destaque: Burundi, Guiné Equatorial, Gabão, Gâmbia, Gana, Costa do Marfim, Quênia, Libéria, Mali, Mauritânia, Marrocos, Zimbabwe, Senegal, Swazilândia, Tanzânia, Togo, Tunísia, Uganda e Burkina Faso.

4 Uma das armadilhas devastadoras é composta por um par de "mandíbulas" de aço, acionadas por molas quando o animal pisa no centro da peça. Os maiores danos não são imediatos mas derivam do fato do animal, em pânico, tentar libertar-se a todo o custo, ferindo-se, partindo ossos e dentes e chegando mesmo a morder a pata até a cortar para se libertar. Estudos mostram que cerca de um terço dos animais assim capturados se mutilam desta forma. Para piorar o sofrimento destes animais, é freqüente que permaneçam nas armadilhas até 3 dias, antes que sejam recolhidos pelos caçadores. O caçador em seguida mata o animal capturado com um tiro, com pancadas na cabeça ou pisando a cabeça e levantando o corpo para partir o pescoço e este último método é recomendado nos cursos de caça!

5 Após protestos contra a desumanidade deste tipo de armadilha, a indústria das peles propôs um outro tipo semelhante para matar instantaneamente. O sistema é o mesmo mas a armadilha fecha-se sobre o corpo do animal, alegadamente quebrando-lhe a coluna ou o pescoço. Na realidade, apenas 15% dos animais capturados morrem imediatamente, permanecendo os restantes com ferimentos que conduzem a uma morte lenta e agonizante. Estas armadilhas, além de não serem mais que uma manobra publicitária mal sucedida, são nitidamente perigosas para crianças e animais domésticos, pois são freqüentemente usadas perto de zonas habitadas. Outro tipo comum de armadilha são as chamadas laços, em que uma corda em forma de laço é colocada de modo a que o animal, ao atravessar uma zona preparada, fique preso. Dado que quanto mais o animal luta mais apertado o laço fica e que geralmente está preso pelo pescoço, acaba morrendo estrangulado.

6 Também animais mortos em quintais de criação não estão livres de sofrimento. Eles são criados em jaulas com pouco mais que 20 cm de lado, desenvolvendo sintomas de stress bem conhecidos, como úlceras ou auto-mutilação da cauda ou canibalismo. Para seguir os caprichos da moda, os criadores de animais para peles tentam numerosos tipos de cruzamentos, obtendo variedades com pelagens invulgares mas também freqüentemente doentes. Exemplo é um tipo de vison branco mutante que perde a audição e a visão ao fim de 30 dias de vida. Dos 31 milhões de animais mortos neste tipo de criação por ano, 26 milhões são visons, 4,5 milhões raposas, chinchilas, zibelinas, arminhos e martas e até alguns menos óbvios como os castores ou os linces. Isto porque são necessárias entre 100 e 200 chinchilas para fazer um único casaco de peles comprido!

7 Números da Morte em Nome da Vaidade Animal Mortes por Casaco Comprido Puma6-8 Foca6-10 Lince8-12 Castor10-12 Lontra10-16 Raposa10-20 Ocelote12-18 Cão15-20 Carneiro25-35 Vison30-70 Coelho30-40 Marta50-60 Zibelina60-70 Esquilo Gato20-30 Chic ou Macabro?!

8 Comércio de Peles Os processos de abate dos animais são igualmente deploráveis, desde pauladas na cabeça a eletrocussão. As chinchilas são geralmente mortas por um choque derivado da passagem de corrente entre um elétrodo na orelha e outro na genitália. Nem todas as peles são obtidas de animais criados em quintas especiais ou capturados na natureza. Fazem-se casacos com pele de cabra, porco, vitela, ovelha e até cão e gato domésticos! Merecem destaque, como o carneiro Karakul, natural do Afeganistão e algumas zonas de África, que é morto e esfolado à nascença, de modo a manter a estrutura finamente encaracolada do pêlo. Ainda mais valiosa no mercado é a pele dos carneiros Breitzwanz, nascidos prematuramente, pois a pele é ainda mais delicada. O número de "abortos naturais" tem subido astronomicamente nestes animais.

9 Igualmente chocante é o fato que mais de 2 milhões de cães e gatos domésticos são mortos e vendidos para o fabrico de artigos de pele anualmente. Estes artigos são vendidos nas lojas da Europa e dos Estados Unidos com toda a legalidade pois não é necessário indicar nas etiquetas a que espécie pertence o animal morto. A maioria destes animais é proveniente de países asiáticos, onde são capturados e mortos com grande crueldade. Na China, os cães pastor - alemão são dos mais freqüentemente mortos, devido à sua semelhança com espécies selvagens como o coiote ou raccoon. O pêlo de cão e de gato é usado numa enorme variedade de artigos, não apenas em casacos mas também em luvas, chapéus, cobertores, golas, animais empalhados, brinquedos para animais e pelúcias para crianças.

10 Em muitos países este tipo de pele está mal identificada, apenas como "pele genuína" ou com nomes "coelho", "gato selvagem", "gato da montanha", "lobo asiático", etc. Estes artigos podem ser encontrados em todo mundo e são muito difíceis de identificar, depois de tratadas as peles são muito semelhantes entre si. Em 2000, os Estados Unidos e a Itália baniram a importação e a venda de artigos feitos com pele de cão e gato, o que dirigiu a sua venda para outros países europeus onde o seu comércio ainda é legal ou pouco controlado. Cães mortos são queimados com um maçarico, antes de serem esfolados e assistem à morte uns dos outros... Atualmente, a indústria das peles tem os maiores ganhos não na venda de casacos de pele, pois as campanhas contra sua utilização têm sido eficazes, mas na venda de objetos adornados com pele, como botas, luvas ou golas de casacos. Estes objetos são freqüentemente baratos, devido aos meios utilizados nas quintas de criação, pelo que o consumidor é levado a pensar que se trata de pele de imitação.

11 Monte de visons e arminhos num quintal de criação, esfolados para fazer casacos de peles. Respeite todas as coisas vivas, especialmente as indefesas.

12 Faça sua parte. Divulgue este documento. Mande para seus amigos. A NATUREZA AGRADECE !!! Este, e outros slides, você encontra nos sites


Carregar ppt "Comércio de Peles Rildo Silveira Created by Cruzília – MG – Brasil Gavin Rossdale ator e ex-integrante da banda inglesa "Bush""

Apresentações semelhantes


Anúncios Google