A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Workshop Smart Software SPA Saúde Agenda A Smart Software Tecnologias e Ferramentas Metodologia de Trabalho Algumas Considerações.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Workshop Smart Software SPA Saúde Agenda A Smart Software Tecnologias e Ferramentas Metodologia de Trabalho Algumas Considerações."— Transcrição da apresentação:

1

2 Workshop Smart Software SPA Saúde

3 Agenda A Smart Software Tecnologias e Ferramentas Metodologia de Trabalho Algumas Considerações

4 A Smart Software Foco no desenvolvimento e integração de soluções corporativas Parcerias baseadas em produtos open source Suporte a soluções open source Treinamento personalizado e de produtos de linha.

5 A Smart Software

6 Principais Clientes

7 Parceiros Tecnológicos

8 A Smart Software InovaçãoInovação Paixão pela Tecnologia Tecnologia Transparência com o Cliente Transparência Ferramentas on-line para acompanhamento de projetos e abertura de chamados Centro de excelência em contato direto com as novidades tecnológicas Participação ativa na comunidade, contribuição em projetos open source e palestras em eventos técnicos

9 Tecnologia e Mercado Colaboração Mobilidade Virtualidade Conectividade

10 Tecnologia e Mercado Evolução tecnológica mudando a forma de trabalho das pessoas Automatização de processos Home-Office Empresas distribuídas geograficamente

11 Tecnologia e Mercado Evolução tecnológica mudando o relacionamento cliente x fornecedor Mau atendimento pode cair na rede Exemplo: Vídeo A United quebra violões mBZI&feature=player_embedded mBZI&feature=player_embedded Exemplo: Site Reclame Aqui Empresas contratando pessoas para monitorar redes sociais

12 Tecnologia e Mercado A plataforma tecnológica deve suportar a evolução dos processos da empresa, considerando: Necessidade de automatização de novos processos Mudanças regulatórias Mudanças nas estratégias de negócio Necessidades do mercado

13 Tecnologias de Desenvolvimento Portal Web Corporativo Desenvolvimento de interfaces no modelo Rich Web Application Framework de Desenvolvimento com foco no modelo de desenvolvimento em camadas x

14 Tecnologias de Desenvolvimento

15 Ambiente Integrado Ambiente Integrado

16 Processo de Desenvolvimento Engenharia De Requisitos Engenharia De Requisitos Necessidades dos usuários Solução de T.I (software) Falta muito para chegar lá ? Análise Projeto Codificação Testes Processo de Desenvolvimento

17 Conjunto de atividades cuja meta é o desenvolvimento ou evolução de um software Representa um arcabouço contendo – Sequência e atividades a serem realizada durante o desenvolvimento – Técnicas para gerenciamento de projeto – Produtos de Trabalho – Métodos para coordenação das mudanças de requisitos

18 Processo de Desenvolvimento ENGENHARIA DE SISTEMAS/ ESPECIFICAÇÃO DE REQUISITOS ENGENHARIA DE SISTEMAS/ ESPECIFICAÇÃO DE REQUISITOS PROJETO ANÁLISE CODIFICAÇÃO MANUTENÇÃO TESTE Coleta de requisitos Escopo Avaliação do sistema atual Definição de metas e objetivos Viabilidades Custos e prazos Escolha das metodologias Intensificação das atividades de coleta de requisitos, concentrando especificamente no software Modelagem alto nível, independente de tecnologia

19 Processos Iterativos e Incrementais Iteração –É um conjunto de atividades executadas por disciplina dentro de cada fase do processo

20 Documentação de Projeto Modelo de Análise Prova de Conceito Arquitetural Modelo de Dados Modelo Implantação Modelo de Projeto Mapa de Navegação Doc. Arquitetura de Referência Doc de Arquitetura Software Protótipos Interface Glossário Requisitos de Software Doc. Especificação de Requisitos Requisitos de Usuário Especificação Suplementar Modelo de Caso de Uso Documento de Visão Caso de Negócio Avaliação da Iteração Plano de Iteração Registro de Revisão Lista de Riscos Plano de Desenv. Software Avaliação de Status Ordem de Trabalho Documentos Análise e Design Documentos Requisitos Documentos Ger. Projetos

21 Metodologias Ágeis Manifesto –Indivíduos e interações em vez de processos e ferramentas –Software funcionando em vez de documentação abrangente –Colaboração do Cliente em vez de negociação de contratos –Resposta às modificações em vez de seguir um plano

22 Metodologias Ágeis Alguns princípios – Satisfação do cliente por meio de entregas contínuas – Modificações de requisitos são bem- vindas – Pessoas de negócio e desenvolvimento atuando em conjunto – Indivíduos motivados – Conversa face a face para levantamento de informações

23 Metodologias Ágeis Alguns princípios – Medida de progressão baseada no software funcionando – Ritmo constante e sustentável de desenvolvimento – Excelência técnica e simplicidade

24 Metodologias Ágeis Metodologias ágeis admitem as seguintes suposições – É difícil prever antecipadamente quais requisitos irão persistir e quais serão modificados – Projeto e construção devem ser realizados de forma conjunta – Análise, projeto, construção e teste não são tão previsíveis em termos de planejamento como gostaríamos

25 Gestão Ágil com Scrum 1. Definição do backlog do produto junto com o Product Onwer 2. Planejamento do Sprint 3. Desenvolvimento ( 2 a 4 semanas ) 4. Reunião Diária - O que você fez hoje ? - O que fará amanhã? - O que está impactando 5. Finalização do Sprint com uma versão passível de entrega 6. Reuniões de avaliação

26 Gestão Ágil com Scrum Product Backlog – Visão do produto – Representado através de uma lista com itens priorizados e ordenados de acordo com o valor que representam para o cliente – Existe durante todo o ciclo de vida do projeto – Deve ser regularmente atualizado para refletir mudanças e necessidades do cliente

27 Gestão Ágil com Scrum Sprint – Time-Box de 2 a 4 semanas onde o time de projeto irá produzir uma parte do produto definida pelo cliente – Necessidade de entregas frequentes de valor para o cliente, diferente dos modelos tradicionais onde o produto é desenvolvido ao longo de um período e a entrega é feita apenas ao final, como um produto pronto

28 Gestão Ágil com Scrum Sprint – Deve ser empreendido por uma equipe multidisciplinar com no máximo 9 pessoas – Cada sprint deve ter uma meta específica que represente o desejo do cliente para um determinado time-box

29 Gestão Ágil com Scrum Ao final de cada Sprint, o time deve ter produzido um incremento potencialmente entregável do produto – Com qualidade, testado, completo e pronto R1 S1S2S3S4 S1, S2, S3 e S4 são produtos potencialmente entregáveis R1 é um entregável!

30 Gestão Ágil com Scrum Daily Meeting – O que fiz desde a última reunião ? – O que pretendo fazer até a próxima ? – Tenho impedimentos ? Cuidados – Não é coffee-break – Não é bate-papo – Não é julgamento

31 Gestão Ágil com Scrum Review Meeting – Apresentação dos resultados da iteração para os clientes – Todos participam Possíveis consequências – Repriorização de funcionalidades não terminadas – Solicitar fechamento da release – Não autorizar outra Sprint –...

32 Gestão Ágil com Scrum Retrospectivas – Busca melhoria nos processos ao final de cada Sprint O que foi bom ? O que deve ser melhorado? – Facilitada pelo ScrumMaster – O Time propõe soluções para os problemas que o atrapalham/irritam

33 Gestão Ágil com Scrum Scrum Board – Utilizado para acompanhamento de atividades

34 Gestão Ágil com Scrum Burn Down Chart – Utilizado para visualizar o andamento do projeto

35 Gestão Ágil com Scrum Modelo de Análise Prova de Conceito Arquitetural Modelo de Dados Modelo Implantação Modelo de Projeto Mapa de Navegação Doc. Arquitetura de Referência Doc de Arquitetura Software Protótipos Interface Glossário Requisitos de Software Doc. Especificação de Requisitos Requisitos de Usuário Especificação Suplementar Modelo de Caso de Uso Documento de Visão Product Backlog Caso de Negócio Avaliação da Iteração Plano de Iteração Registro de Revisão Lista de Riscos Plano de Desenv. Software Avaliação de Status Ordem de Trabalho Sprint Backlog Documentos Análise e Design Documentos Requisitos Documentos Ger. Projetos Documentação enxuta

36 Necessidades dos usuários Considerações: O ponto de partida 1. Eu realmente conheço minhas necessidades 2. Quais processos quero/preciso automatizar 3. Tenho processos ? A Engenharia de Requisitos é justamente a etapa do projeto que visa auxiliar o cliente a transformar necessidades em requisitos de sistema, porém, não resolve problemas e nem cria processos. Engenharia De Requisitos Engenharia De Requisitos Solução de T.I (software) Análise Projeto Codificação Testes

37 Considerações: Visão da E.A... ambiente integrado e otimizado para suportar as estratégias de negócio das empresas. Define como informação e tecnologia irão suportar as operações de uma empresa e prover benefícios para os negócios

38 Considerações: Visão da E.A Componentes e seus inter- relacionamentos, no contexto da Arquitetura Corporativa Princípios Estrutura organizacional Processos de negócio Pessoas Aplicações, dados e infraestrutura Tecnologia

39 Considerações: Visão da E.A 1.Objetivos de Negócio 2.Estratégia 3.Processos Na visão da Arquitetura Corporativa, T.I é um meio (muito importante), mas um meio para se atingir os objetivos de negócio

40 Considerações: Responsabilidades Definição/Redefinição de Processos Definição/Redefinição de Processos Engenharia e especificação de requisitos Projeto, Desenvolvimento, Implantação, Suporte e Mentoring SPA Smart mentoring Usuários Conhecem o negócio Fundamentais para o levantamento das informações T.I Sabe traduzir necessidades em requisitos de sistema Prover informações para a fábrica de software Smart Conhece tecnologia Conhece ferramentas Experiência em projetos críticos Responsável pela implementação do projeto e orientação técnica no levantamento e especificação de requisitos

41 Concluindo

42 Rogério A. Rondini


Carregar ppt "Workshop Smart Software SPA Saúde Agenda A Smart Software Tecnologias e Ferramentas Metodologia de Trabalho Algumas Considerações."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google