A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1. 1.Descrição do projeto Vida por Vidas a.O que é o Projeto Vida por Vidas O Projeto Vida por Vidas é simples, tão simples que só poderia ter saído diretamente.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1. 1.Descrição do projeto Vida por Vidas a.O que é o Projeto Vida por Vidas O Projeto Vida por Vidas é simples, tão simples que só poderia ter saído diretamente."— Transcrição da apresentação:

1 1

2 1.Descrição do projeto Vida por Vidas a.O que é o Projeto Vida por Vidas O Projeto Vida por Vidas é simples, tão simples que só poderia ter saído diretamente do coração de Deus. Trata-se de um projeto de doação de sangue realizado anualmente pela juventude da Igreja Adventista do Sétimo Dia. 2

3 Você deve estar se perguntando: O que isso tem de especial? Muita gente doa sangue, empresas mobilizam seus funcionários, escolas, seus alunos, associações de bairro, rotaries, enfim, quase que uma infinidade de entidades mobilizam a sociedade para a doação de sangue. Propagandas são feitas na mídia para que pessoas sejam mobilizadas para esse fim, mas na maioria das vezes os objetivos não são alcançados: suprir a demanda crescente dos deficitários estoques de sangue nos hospitais e hemocentros na América do Sul e mundo afora. 3

4 Agora, porém, sob a inspiração divina que transforma o comum e o corriqueiro em algo incomum, tem ocorrido um alcance sem precedentes sobre a vida e o coração dos jovens e adultos, causando uma repercussão junto à mídia jamais experimentada pelos diversos departamentos da Igreja. 4

5 Vamos nos mobilizar e transformar a vida de muitas pessoas nesta Páscoa. Sim, na Páscoa, onde o mundo cristão comemora a morte de Jesus, que deu todo o Seu sangue pela salvação da humanidade: ELE DEU TUDO PARA VOCÊ DOAR UM POUCO. 5

6 b.Quem Pode Doar As condições básicas para um doador são as seguintes: – Pode ser homem ou mulher que goze de boa saúde, que não tenha sido acometidode hepatite depois dos 10 anos de idade; – Não seja usuário de drogas; – Estar alimentado; – Não estar fazendo uso de medicamentos; – Ter entre 16 e 65 anos de idade; – Pesar acima de 52 quilos (descontar vestuário); 6

7 – Apresentar um dos seguintes documentos: carteira de identidade, profissional, habilitação ou passaporte; – Ter dormido pelo menos 6 horas na noite anterior à doação, já que a qualidade do sono é importante (plantonistas não devem doar sangue no dia em que saírem do plantão); – Não realizar exercícios físicos antes da doação; – Não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 24 horas; – Não ter colocado piercing ou feito tatuagem nos últimos doze meses; – Não ter realizado endoscopia nos últimos doze meses; – Evitar fumar 2 horas antes da doação. 7

8 2.Parcerias com Hemocentros e Órgãos Públicos – Para que o projeto possa se desenvolver com fluência e boa operacionalidade, é necessário criar boas parcerias. Esta é sem dúvida, umas das chaves do sucesso desse excelente projeto social. 8

9 a.Parceria com os Hemocentros O ideal é apresentar o projeto e estratégias para o ano seguinte, no mês de Setembro/Novembro. Se você apresentar o plano em fevereiro do ano em que quer trabalhar com o projeto, perceberá que, muitos dos planos bons que podem ser efetuados, o Hemocentro não abraçará, já que o calendário, planejamento e distribuição dos orçamentos do ano foram decididos no final do ano anterior. Por isso,faz-se necessário apresentar a proposta no final do ano para que seja programadotudo o que acontecerá, como acontecerá e com que recursosas campanhasserão realizadas. 9

10 Em geral, os hemocentros têm suas politicas internas e ao longo do tempo você irá descobrindo como alcançar melhor a diretoria da instituição. Nada melhor que uma visita agendada com o supervisor/diretor e sua comitiva para apresentar a macrovisão da parceria entre os jovens e o hemocentro. É claro que o que há de mais precioso para eles é o sangue que nossos jovens doarão ou conseguirão com a divulgação feita pela campanha em seus diferentes raios de ação. Não se esqueça de deixarsempre bem claro que este é o recurso mais difícil de conseguir. 10

11 Para a apresentação é bom levar alguns jovens doadores com a camiseta do projeto, e uma pasta de apresentação do projeto com fotos do que tem acontecido em outros hemocentros de diferentes estados. Apresentar um vídeo promocional, e colocar- se à disposição de confirmar esta parceria que tem dado certo em toda a América do Sul. Não se esqueça de apresentar os números expressivos de algumas campanhas feitas no Brasil. Apresente o prêmio que a O.M.S. outorgou ao projeto Vida por Vidas nos Estados Unidos. Não deixe de falar do estilo de vida dos jovens adventistas e como este reflete nas doações e a proporção de bolsas aproveitadas pelos hemocentros devido a este bom índice. 11

12 Leve sempre literatura para presentear a diretoria do hemocentro e a camiseta do projeto também, folders explicativos, cartazes da campanha. Depois de apresentar o projeto completo e deixar um dossiê especial, você demonstrará a parceria entre o Hemocentro e os Jovens Adventistas. Para que a parceria seja bem construída, a campanha precisará de: Folhetos, Cartazes, Ficha de Inscrição, Banners, Faixas para as passeatas, camisetas para os doadores e previsão para a equipe de apoio que geralmente é de 20 a 30 pessoas, contrato de carro de som para as passeatas. 12

13 Deve ser feito previamente uma análise de quantas campanhas serão possíveis realizar durante o ano para a produção do material. Todo Hemocentro recebe uma verba anual de diferentes secretarias de saúde para a realização das campanhas. O projeto Vida por Vidas precisa entrar como uma campanha forte no calendário e vida do Hemocentro. Quando a estratégia e as parcerias são bem compreendidas, não há duvidas de que eles fornecerão os materiais acima solicitados. Junto à pasta de apresentação do projeto haverá um DVD com todas as artes para produção dos materiais. Em cada folheto, cartaz, banner ou camiseta irão os logos do Hemocentro, Secretaria de Saúde do Estado ou Município e logos do Ministério Jovem. À guisa de sugestão: para uma campanha onde haverá coleta externa, é bom ter 150 cartazes, 2500 folhetos de divulgação. 13

14 b.Parcerias com órgãos públicos e privados Da mesma maneira que foi apresentado o projeto para a coordenação do Hemocentro, faz-se necessária uma visita à Secretária de Saúde do Estado ou Município. Eles, com certeza, abrirão muitas portas, e de maneira especial, quando a equipe de coleta externa realizar a campanha nos municípios. Os hemocentros geralmente têm suas parcerias com o Corpo de Bombeiros, Policia Militar, Policia Civil, mas em ocasiões especiais da campanha Vida por Vidas, estss instituições também podem ser acionadas para contribuir com seu pessoal para doar sangue, já que a maioria deles são doadores regulares. 14

15 Divulgação através da mídia: este projeto chama muito a atenção da mídia. Esta é uma boa razão para divulgar o trabalho social da igreja por meio da campanha de doação de sangue. Faça contato com as emissoras de radio, televisão e jornais do município onde a campanha será realizada, que sem duvidas eles se prontificarão para cobrir o evento. Depois dos primeiros contatos, entregue uma agenda com as datas das próximas campanhas, para que em outras oportunidades eles possam estar presentes. A maioria dos canais televisivos gravam as reportagens feitas, tanto ao vivo, como matérias previamente preparadas. Não esqueça de pedir uma cópia desse material para poder arquivar e será útil na apresentação do projeto em novos municípios. 15

16 c.Hemocentros, Hemo-núcleos e equipe de Coleta externa. Antes da apresentação do projeto para o Hemocentro principal do estado, você precisa descobrir quantos hemo-núcleos o estado possui e como funciona a equipe de coleta externa do hemocentro. Para realizar o projeto em diferentes cidades ou grandes bairros, você dependerá do funcionamento desses hemo-núcleos e equipe externa. Você poderá levar o Vida por Vidas para perto de sedes de distrito dentro da capital junto à equipe de coleta externa. Aqui está outra das possibilidades de como captar mais doadores e divulgar a campanha feita pelos jovens adventistas em mais lugares. 16

17 Para que uma equipe de coleta externa saia do hemocentro principal para realizar uma campanha, existem alguns critérios. Peça uma lista das necessidades que eles têm para poder levar essa equipe externa para um bairro ou município onde não haja hemo-núcleo. Dentro do requerimento, normalmente está o local. Geralmente há escolas municipais que atendem a essa necessidade. Pelo menos uma sala grande refrigerada onde será a sala de coleta, e outras salas para fazer a triagem, atendimento médico, verificação da pressão e peso, etc. 17

18 Quando a campanha é realizada fora do Hemocentro principal do estado e não tem hemo-núcleo a Secretaria de Saúde da localidade providencia Hotel e Alimentação para a equipe externa. 18

19 3.Calendário de campanhas – Embora esse projeto tenha nascido com uma ênfase em realizar a campanha no período da Semana Santa, o Vida por Vidas pode continuar durante o ano todo. Realmente,do que os hemocentros mais precisam é de doadores fidelizados, ou seja, que possam doar regularmente já que a necessidade é constante. Para isso é que um calendário anual das campanhas servirá para ter os bancos de sangue mais bem servidos e haverá uma maior movimentação social por parte dos jovens e da igreja durante o ano. 19

20 4.Equipe de Apoio e estratégias de captação Todo projeto para ser bem sucedido, precisa de uma equipe bem organizada e consistente. Este projeto é do Ministério Jovem como um todo: Jovens, Desbravadores, Aventureiros e Universitários. 20

21 No inicio do ano, geralmente os Campos lançam algum tipo de boletim de atividades para o ano, ou especificamente para camporis ou eventos que requerem cumprimento de requisitos. Inclua sempre entre os requisitos o projeto Vida por Vidas. Se for para aventureiros e desbravadores que os participantes não têm idade para doar, a diretoria e meninos trabalharão para levar pais, vizinhos e amigos para ajudar o clube a cumprir suas metas. 21

22 Serão colocados cartazes em todos os quadros de comunicação interna e nos corredores da universidade. Em algumas ocasiões poderá ser marcada uma campanha na universidade com a equipe de coleta externa do hemocentro. 22

23 5.Dia da campanha a.Quando a coleta for feita fora do hemocentro, organize uma passeata com faixas e carro de som para realizar um impacto maior no bairro onde estará sendo feita a campanha. Os aventureiros, desbravadores e jovens devem estar uniformizados. Enquanto no carro de som é divulgada a campanha, o pessoal que coordena a passeata distribui folhetos da campanha Vida por Vidas, convidando os moradores a se unirem à campanha. 23

24 b.Ornamente a sala da recepção, a de coleta e outras que você julgar necessárias com faixas, banners. Isto criará um clima de campanha bem interessante. c.Providenciar um projetor, notebook ou aparelho de DVD, caixa de som, para que constantemente sejam apresentados, na recepção ou local de espera, vídeos de música ou instrumentais. 24


Carregar ppt "1. 1.Descrição do projeto Vida por Vidas a.O que é o Projeto Vida por Vidas O Projeto Vida por Vidas é simples, tão simples que só poderia ter saído diretamente."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google