A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Transporte Aquaviário Análise de Risco Transporte Aquaviário Débora Alvarenga Marcos Portela Manoel Lima Tatiane Freitas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Transporte Aquaviário Análise de Risco Transporte Aquaviário Débora Alvarenga Marcos Portela Manoel Lima Tatiane Freitas."— Transcrição da apresentação:

1 Transporte Aquaviário Análise de Risco Transporte Aquaviário Débora Alvarenga Marcos Portela Manoel Lima Tatiane Freitas

2 A Petrobrás transportadora aquaviária atende às atividades de transporte de petróleo e derivados, gás natural, produtos e demais granéis, garantindo não apenas o escoamento da produção marítima como também o transporte de petróleo e derivados e etanol para abastecer os mercados nacional e internacional. Possui uma frota com 54 navios: o 14 navios aliviadores, para escoamento da produção de petróleo em alto mar o 6 navios para o transporte de petróleo e produtos escuros (óleo combustível e bunker) o 7 navios para produtos escuros e claros (óleo diesel e gasolina) o 19 navios para produtos claros o 6 navios gaseiros, para transporte de gás liquefeito de petróleo (GLP) o 1 unidade flutuante de transferência e estocagem de petróleo (FSO) o 1 embarcação de apoio marítimo

3 Contexto Receita operacional bruta em 2010: R$ 4,993 bilhões Lucro líquido em 2010: R$ 548,3 milhões Patrimônio líquido em 2010: R$ 2,659 bilhões Carga movimentada Transporte Marítimo: 26,5 milhões de toneladas Oleodutos: 431 milhões de m³ de petróleo, derivados e álcool/ano Gasodutos: 55 milhões de m³ de gás natural/dia Dutos e Terminais: km de oleodutos km de gasodutos 20 terminais terrestres 28 terminais aquaviários Projeção de crescimento: 5 navios em 2011, 10 em 2012, 18 em 2013, 12 em 2014 Total: 45 novos navios Total de dutos operados: km Total: 10 milhões m³ de capacidade de armazenamento

4 Negócio Transporte aquaviário de substancias quimicas a granel para a Petrobrás Escopo De porto (fonecedor) a porto (cliente) Operações Carregamento de navio, transporte de carga, descarga em terminal portuário, manutenção de embarcações, planejamento e projeto de embarcações.

5 Realizar, de forma competitiva e rentável, o transporte de petróleo, derivados, gás natural, produtos e demais granéis líquidos, nos mercados nacional e internacional, preservando a segurança das pessoas e instalações, o meio ambiente e a integridade das cargas, oferecendo soluções e alternativas de serviços que contribuam para a melhoria dos resultados da PETROBRAS, clientes, parceiros, assim como para o desenvolvimento social e econômico do Brasil e dos países onde atua.

6 Refinarias / clientes nacionais e internacionais Fornecedores de forma geral (estaleiros e manutenção) Instalações portuárias Consumidores Investidores Trabalhadores e seus familiares Sociedade Órgãos competentes (municipal, ambiental e estadual) Marinha Empresa de atendimento emergencial Turismo local (cidades litorâneas) Comunidade local Pescadores Mídia

7 Falta de mercado consumidor de serviços devido ao superdimensionamento ou subdimensionamento da capacidade de carga dos navios Perda de incentivo fiscal no setor petroleiro (petróleo e derivados) Estagnação da produção de frota nacional comercial devido a situações de guerra

8 Não viabilização de financiamento durante o projeto de construção das embarcações (encerramento das operações do Fundo de Garantia da Construção Naval – FGCN) Fim do incentivo fiscal para construção de estaleiros nacionais Desvaloração excessiva do câmbio após fechamento de contrato de serviços, devido à prática nacional de câmbio flutuante Escassez de crédito e/ou aumento excessivo da taxa de juros para financiamentos de aquisição de frota Mudanças políticas nos países de operação da frota (embarcações) e/ou surgimento de políticas de incentivo financeiro em países com frotas concorrentes Fechamento dos portos nos países atendidos pela frota (embarcações)

9 Perda de estabilidade da embarcação por erro operacional no dimensionamento do lastro ou erro de manobra Incêndio na embarcação durante o transporte de carga ou operações de carga/descarga Vazamentos durante a operação de carga/descarga devido a ruptura de linhas e/ou braços de carregamento

10 Falta/inexistência/escassez/supervalorização de serviços de manutenção e/ou peças de reposição das embarcações nos países atendidos pela frota Indisponibilidade de colaboradores capacitados na equipe de operação para realizar rotação de cargos/funções se necessário Atraso na entrega de equipamentos comprados

11 Erro e falhas de operadores, técnicos e especialistas Vazamento de petróleo e/ou derivados a partir do casco da embarcação, por fragilização mecânica (erro de projeto) ou por colisão com outras embarcações ou formações rochosas Perda de estabilidade da embarcação por colisão com outra embarcação ou píer de atracação e/ou condições meteoceanográficas (chuvas, ventos ou marés) adversas Desvio/erro de rota devido à falha dos equipamentos de navegação

12 Riscos Socioambientais Poluição da água, com possível mortandade e contaminação de peixes


Carregar ppt "Transporte Aquaviário Análise de Risco Transporte Aquaviário Débora Alvarenga Marcos Portela Manoel Lima Tatiane Freitas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google