A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Betto Prof. Betto

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Betto Prof. Betto"— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Betto Prof. Betto

2 Análise Sintática Análise Sintática Parte 1 Parte 1

3 relações Análise Sintática estuda as relações estabelecidas entre os termos de uma oração.

4 Os termos da oração são : Sujeito e predicado Objeto direto e indireto Adjunto adverbial e adnominal Agente da passiva Complemento nominal Aposto Predicativo Vocativo

5 Analisaremos nesta primeira parte apenas o sujeito.

6 SUJEITO Sujeito é o elemento que comanda a atividade verbal. Para se identificar o sujeito, basta fazer a seguinte pergunta ao verbo: QUEM (QUE) É QUE verbo?

7 A princípio ele compraria todas florezinhas. No caso de Ana, ocorreu sério empecilho. Tratar a estomatite melhorou seu humor. Quem é que compra? ele ele = sujeito ele Que é que ocorre? sério empecilho sério empecilho = sujeito Que é que melhora? Tratar a estomatite tratar a estomatite = sujeito (oracional) sério empecilho Tratar a estomatite

8 Existem 9 tipos de sujeito (além do sujeito inexistente) Simples Composto Oracional Indeterminado Voz passiva sintética Inexistente Elíptico Posposto Pronominal Verbo de ligação

9 Sujeito simples Apresenta um só núcleo. O atleta recebeu a medalha. O atleta A alta taxa de câmbio dos países europeus com indústrias têxteis caiu no final do ano passado. sujeito o atleta núcleo do sujeito atleta A alta taxa de câmbio dos países europeus com indústrias têxteis sujeito a alta taxa de... têxteis núcleo do sujeito taxa predicado recebeu a medalha predicado caiu no final do ano passado

10 Sujeito composto Apresenta mais de um núcleo. O atleta e o técnico receberam as medalhas. O atleta e o técnico sujeito o atleta e o técnico núcleos do sujeito atleta; técnico predicado receberam as medalhas

11 Sujeito oracional Composto por uma ou mais orações. O atleta receber a medalha valorizou a competição. O atleta receber a medalha sujeito o atleta receber a medalha núcleo do sujeito receber predicado valorizou a competição

12 Sujeito indeterminado Trata-se de uma pessoa existente mas desconhecida. O sujeito é indeterminado em qualquer uma destas três situações: 1ª Verbo na 3ª pessoa do singular se mais o pronome se e sem objeto direto2ª Verbo na 3ª pessoa do plural3ª Verbo no infinitivo

13 Falou-se de uma pessoa importante. 1ª 1ª Verbo na 3ª pessoa do singular mais o pronome se e sem objeto direto Falou-se de pessoas muito importantes. Quem fala fala de alguém, portanto verbo transitivo indireto Objeto indireto Quem fala fala de alguém, portanto verbo transitivo indireto Objeto indireto se = índice de indeterminação do sujeito

14 Falou-se de uma pessoa importante. Falou-se de pessoas muito importantes. se = índice de indeterminação do sujeito Repare que nestas frases não se sabe quem pratica a ação. Repare que nestas frases não se sabe quem pratica a ação. Observe que os verbos não flexionam mesmo ocorrendo plural após.

15 Falaram que Rita fugiu de casa. 2ª 2ª Verbo na 3ª pessoa do plural Para que o sujeito seja considerado indeterminado, o texto não poderá ter apresentado o sujeito ao longo do texto. Dizem que a prova será fácil.

16 Praticar esportes melhora a saúde. 3ª 3ª Verbo no impessoal Para que o sujeito seja considerado indeterminado, o texto não poderá ter apresentado o sujeito ao longo do texto.

17 Sujeito na passiva sintética (Também chamada de voz passiva pronominal) Vende-se um apartamento novo. Vendem-se apartamentos novos. Quem vende vende algo, portanto verbo transitivo direto Objeto direto transforma-se sujeito em sujeito Quem vende vende algo, portanto verbo transitivo direto Objeto direto se sujeito transforma em sujeito se = partícula apassivadorapronome apassivador se = partícula apassivadora ou pronome apassivador

18 Vende-se um apartamento novo. Vendem-se apartamentos novos. se = partícula apassivadorapronome apassivador se = partícula apassivadora ou pronome apassivador Repare que nestas frases também não se sabe quem pratica a ação. Repare que nestas frases também não se sabe quem pratica a ação. Observe que os verbos aqui flexionam quando ocorrer o plural após, pois o objeto direto na voz passiva sintética atua como sujeito.

19 Sujeito inexistente Trata-se de um verbo impessoal, ou seja, não há sujeito, por isso o verbo permanecerá na 3ª pessoa do singular. O sujeito é inexistente principalmente em três situações 1ª haver Verbo haver (com sentido de existir)2ª fazer Verbo fazer (indicando tempo ou temperatura)3ª Verbo que fenômeno expressa fenômeno danatureza da natureza Com estes verbos não se pode usar a clássica pergunta QUEM É QUE? ao verbo.

20 Sujeito elíptico Apresenta um sujeito indicado pelo verbo. Recebemos a medalha ontem. sujeito elíptico nós Falaste com o diretor da empresa? sujeito elíptico tu

21 Sujeito posposto O sujeito está localizado após o verbo. Pela manhã veio a chuva torrencial. a chuva torrencial sujeito a chuva torrencial

22 Sujeito pronominal O sujeito é representado por um pronome. Aquilo arrasou o coração dela.Aquilo sujeito Aquilo Quem descobriu a verdade? Quem sujeito Quem

23 Sujeito com verbo de ligação O sujeito apresenta uma configuração especial. Lembre-se de que os verbos de ligação são: ser, estar, andar, ficar, parecer, permanecer, continuar, virar, tornar-se

24 meio da frase a) Quando o verbo de ligação estiver no meio da frase, o que anteceder o verbo é o sujeito. O atleta será campeão. O atleta = sujeito início da frase b) Quando o verbo de ligação estiver no início da frase, o que segue imediatamente após o verbo é o predicativo, e o restante constitui o sujeito. É importante a vitória. a vitória = sujeito

25 Identifique o tipo de sujeito dos verbos destacados. falapercebe Utilizaré há denunciarecoará Quando se fala de corrupção, percebe-se a fragilidade do governo. Utilizar subterfúgios é a grande arma dos políticos em seus discursos. Enfim, que alternativa há na sociedade com o fim de denunciar tais atitudes? Onde ecoará nossa lamentação por justiça no trato da administração da coisa pública?

26 1. O verbo falar apresenta um sujeito: (a) indeterminado (b) inexistente (c) elíptico (d) oracional (e) simples falapercebe Utilizaré há denunciarecoará Quando se fala de corrupção, percebe-se a fragilidade do governo. Utilizar subterfúgios é a grande arma dos políticos em seus discursos. Enfim, que alternativa há na sociedade com o fim de denunciar tais atitudes? Onde ecoará nossa lamentação por justiça no trato da administração da coisa pública?

27 O verbo falar apresenta um sujeito: (a) indeterminado O verbo falar está acompanhado da partícula se e ele não apresenta objeto direto, portanto o se é um índice de indeterminação do sujeito. falapercebe Utilizaré há denunciarecoará Quando se fala de corrupção, percebe-se a fragilidade do governo. Utilizar subterfúgios é a grande arma dos políticos em seus discursos. Enfim, que alternativa há na sociedade com o fim de denunciar tais atitudes? Onde ecoará nossa lamentação por justiça no trato da administração da coisa pública?

28 2. O verbo perceber apresenta um sujeito: (a) indeterminado (b) inexistente (c) elíptico (d) oracional (e) simples falapercebe Utilizaré há denunciarecoará Quando se fala de corrupção, percebe-se a fragilidade do governo. Utilizar subterfúgios é a grande arma dos políticos em seus discursos. Enfim, que alternativa há na sociedade com o fim de denunciar tais atitudes? Onde ecoará nossa lamentação por justiça no trato da administração da coisa pública?

29 O verbo perceber apresenta um sujeito: (e) simples O verbo perceber está acompanhado da partícula se, mas apresenta uma transitividade direta, por isso o seu objeto direto irá tornar-se um sujeito simples (a fragilidade do governo) e o se será classificado como uma partícula apassivadora. falapercebe Utilizaré há denunciarecoará Quando se fala de corrupção, percebe-se a fragilidade do governo. Utilizar subterfúgios é a grande arma dos políticos em seus discursos. Enfim, que alternativa há na sociedade com o fim de denunciar tais atitudes? Onde ecoará nossa lamentação por justiça no trato da administração da coisa pública?

30 3. O verbo utilizar apresenta um sujeito: (a) indeterminado (b) inexistente (c) elíptico (d) oracional (e) simples falapercebe Utilizaré há denunciarecoará Quando se fala de corrupção, percebe-se a fragilidade do governo. Utilizar subterfúgios é a grande arma dos políticos em seus discursos. Enfim, que alternativa há na sociedade com o fim de denunciar tais atitudes? Onde ecoará nossa lamentação por justiça no trato da administração da coisa pública?

31 O verbo utilizar apresenta um sujeito: (e) simples O verbo utilizar, apesar de estar no infinitivo não apresenta um sujeito indeterminado, porque o texto mostra quem utiliza os subterfúgios na continuidade (os políticos). falapercebe Utilizaré há denunciarecoará Quando se fala de corrupção, percebe-se a fragilidade do governo. Utilizar subterfúgios é a grande arma dos políticos em seus discursos. Enfim, que alternativa há na sociedade com o fim de denunciar tais atitudes? Onde ecoará nossa lamentação por justiça no trato da administração da coisa pública?

32 4. O verbo ser apresenta um sujeito: (a) indeterminado (b) inexistente (c) elíptico (d) oracional (e) simples falapercebe Utilizaré há denunciarecoará Quando se fala de corrupção, percebe-se a fragilidade do governo. Utilizar subterfúgios é a grande arma dos políticos em seus discursos. Enfim, que alternativa há na sociedade com o fim de denunciar tais atitudes? Onde ecoará nossa lamentação por justiça no trato da administração da coisa pública?

33 O verbo ser apresenta um sujeito: (d) oracional O verbo ser apresenta como sujeito a oração utilizar subterfúgios. Basta fazer a clássica pergunta ao verbo QUE É QUE É a grande arma? e surgirá a resposta utilizar subterfúgios. falapercebe Utilizaré há denunciarecoará Quando se fala de corrupção, percebe-se a fragilidade do governo. Utilizar subterfúgios é a grande arma dos políticos em seus discursos. Enfim, que alternativa há na sociedade com o fim de denunciar tais atitudes? Onde ecoará nossa lamentação por justiça no trato da administração da coisa pública?

34 5. O verbo haver apresenta um sujeito: (a) indeterminado (b) inexistente (c) elíptico (d) oracional (e) simples falapercebe Utilizaré há denunciarecoará Quando se fala de corrupção, percebe-se a fragilidade do governo. Utilizar subterfúgios é a grande arma dos políticos em seus discursos. Enfim, que alternativa há na sociedade com o fim de denunciar tais atitudes? Onde ecoará nossa lamentação por justiça no trato da administração da coisa pública?

35 O verbo haver apresenta um sujeito: (b) inexistente O verbo haver, com sentido de existir, é um verbo impessoal, portanto não apresenta nenhuma concordância com pessoa alguma – não existe sujeito na oração. Se o verbo haver fosse trocado pelo verbo existir, então o sujeito seria alternativa. falapercebe Utilizaré há denunciarecoará Quando se fala de corrupção, percebe-se a fragilidade do governo. Utilizar subterfúgios é a grande arma dos políticos em seus discursos. Enfim, que alternativa há na sociedade com o fim de denunciar tais atitudes? Onde ecoará nossa lamentação por justiça no trato da administração da coisa pública?

36 6. O verbo denunciar apresenta um sujeito: (a) indeterminado (b) inexistente (c) elíptico (d) oracional (e) simples falapercebe Utilizaré há denunciarecoará Quando se fala de corrupção, percebe-se a fragilidade do governo. Utilizar subterfúgios é a grande arma dos políticos em seus discursos. Enfim, que alternativa há na sociedade com o fim de denunciar tais atitudes? Onde ecoará nossa lamentação por justiça no trato da administração da coisa pública?

37 O verbo denunciar apresenta um sujeito: (a) indeterminado O verbo denunciar está no infinitivo, não apresenta nenhuma pista no texto que indique quem são os denunciantes, ou seja, quem pratica a ação, portanto só pode estar se tratando de um sujeito indeterminado. falapercebe Utilizaré há denunciarecoará Quando se fala de corrupção, percebe-se a fragilidade do governo. Utilizar subterfúgios é a grande arma dos políticos em seus discursos. Enfim, que alternativa há na sociedade com o fim de denunciar tais atitudes? Onde ecoará nossa lamentação por justiça no trato da administração da coisa pública?

38 7. O verbo ecoar apresenta um sujeito: (a) indeterminado (b) inexistente (c) elíptico (d) oracional (e) simples falapercebe Utilizaré há denunciarecoará Quando se fala de corrupção, percebe-se a fragilidade do governo. Utilizar subterfúgios é a grande arma dos políticos em seus discursos. Enfim, que alternativa há na sociedade com o fim de denunciar tais atitudes? Onde ecoará nossa lamentação por justiça no trato da administração da coisa pública?

39 O verbo ecoar apresenta um sujeito: (e) simples O verbo ecoar apresenta o sujeito simples posposto nossa lamentação por justiça no trato da administração da coisa pública cujo núcleo é lamentação.

40 A estrutura normal de uma oração é: sujeitoverbo objeto direto objeto indireto adjunto adverbial Pedro comprou a moto para mim ontem. Até agora estudamos as formas mais variadas de o sujeito comandar o verbo. Passaremos, na parte 2, a analisar os modos de o verbo comandar os seus elementos.


Carregar ppt "Prof. Betto Prof. Betto"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google