A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

(Mestrando em Engenharia e Tecnologia de Materiais)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "(Mestrando em Engenharia e Tecnologia de Materiais)"— Transcrição da apresentação:

1 (Mestrando em Engenharia e Tecnologia de Materiais)
Avaliação do tempo de vida útil de postes de madeira em serviço na rede de distribuição de energia elétrica Rafael Abruzzi (Químico Industrial) (Mestrando em Engenharia e Tecnologia de Materiais) Marçal Pires Berenice Dedavid Flávio Vidor Jocarli Alencastro Adriano Gabiatti William Oliveira

2 Grupo de Pesquisa em  Processamento e Uso Sustentável da Madeira e Seus Resíduos
2

3 Introdução No Brasil, principalmente nos estados da região Sul, o uso de postes de madeira nas redes de distribuição de energia elétrica é bastante representativo. Estes postes sofrem degradação ao longo do tempo, sendo os fungos os principais responsáveis. As inspeção e o retratamento contribuem para que o aumento do tempo de vida da estrutura se estenda, evidenciando o perfil da degradação ao longo do tempo. Poste em Serviço Inspeção Poste em Serviço

4 Introdução Muitos produtos são utilizados no tratamento da madeira.
No Brasil desde 1998 foi substituída a utilização do preservativo oleossolúvel creosoto. Este é considerado mais eficiente contra fungos que o CCA (Arseniato de Cobre Cromatado), menos tóxico. As condições ambientais, umidade do solo e a proliferação de microrganismos variam com a localização da rede. Inspeções Postes em Serviço

5 Seleção e Amostragem RS Região Metropolitana POA - RS n° postes
Fonte:http://picses.eu/domain/pekastourviajes.com.ar/ Região Metropolitana POA - RS n° postes Canoas Estância Velha 463 Harmonia 208 Ivoti 496 Montenegro 611 Novo Hamburgo 443 São Sebastião do Caí 341 Total Fase I (2002 – 2003) 500 Postes Fase II – ( ) Inspeção Postes Fase III (2008 – 2011) Reinspeção 5

6 Procedimentos de Inspeção
a- Inspeção com martelo b- Escavação e- Fechamento do orifício c- Furo para inspeção interna d- Medição interna

7 Procedimentos de Inspeção
Poste Sadio Procedimentos de Inspeção Poste Apodrecido c- Furo para inspeção interna

8 Procedimento de Retratamento
Tratamento Interno - Bastonetes Polesaver Preschem (Austrália) Aplicado no Processo de Inspeção Constituintes Ativos: Boro 124g/kg; Flúor 110g/kg; e- Fechamento do orifício Retratamento

9 Procedimento de Inspeção
Os postes inspecionados foram classificados segundo seu estado de conservação em classes que indicam o grau de comprometimento da madeira. Classe Estado do Poste Procedimento 1 Poste sadio Nenhum 2 Inicio de apodrecimento Retratar interno/ externo 3 Apodrecimento avançado Retratar interno/ substituir 4 Poste comprometido Substituir

10 Procedimento de Inspeção Postes típicos de cada classe

11 Avaliação Geral da Rede
Período Total Postes Inspecionados Madeira % Concreto Fase II ( ) 10692 9736 91 956 9 Fase III ( ) 3314 2748 83 566 17 Substituídos Material Anterior Material Atual Concreto Madeira 349 17 332 193 156 10% 5% 95% 55% 45%

12 Avaliação Geral da Rede
Relação entre postes reinspecionados sem e com placas por município. Município Sem Placa Reinspecionados N° de postes % Canoas fases I e II 445 69% 649 Estância Velha 144 36% 398 Harmonia 68 37% 186 Ivoti 198 45% 437 Montenegro fases I e II 290 56% 516 Novo Hamburgo 180 54% 334 S. Sebastição do Caí 95 42% 228 Total 1420 52% 2748

13 Avaliação geral da rede
Durante a reinspeção observou-se uma significativa variabilidade na idade e na sanidade geral dos postes. Classe Intervalo de Idade (anos) <5 >6 e <10 >11 e <15 >15 1 68% 44% 29% 22% 2 25% 33% 27% 24% 3 5% 13% 21% 20% 4 2% 10% 23% 34% Total 210 493 261 366 Total % 16% 37%

14 Influência do Preservante
Influência do tipo de preservante no estado de conservação dos postes em diferentes tempos em serviço na rede. Preservante Idade (anos) Classes Total 1 2 3 4 CCA <5 68% 25% 5% 3% 197 >6 e < 10 44% 33% 12% 10% 490 >11 e <15 27% 28% 23% 21% 224 >15 19% 20% 39% 230 sub-total 1141 Creosoto 41% 11% 30% 37 29% 26% 136 173  510 369 238 1314

15 Evolução Reinspeção Classificação dos postes em serviço na rede entre as inspeções (fase I e II) e na reinspeção (fase III). Classe Local Tempo Proced. 1 2 3 4 Município Anos Insp. 61% 17% 11% 12% Canoas I 6 Reinsp. 31% 25% 20% 26% 48% 27% 13% Canoas II 30% 18% 22% 81% 7% 1% 10% Monte. I 7 35% 56% 24% Monte. II

16 Conclusão O programa de inspeção periódica de postes de madeira mostrou-se uma ferramenta útil para garantir uma rede com estruturas mais sadias contribuindo para a confiabilidade do sistema de distribuição de energia. Um controle mais rigoroso na escolha inicial da madeira e do processo de fabricação deverá garantir um tempo de vida ainda maior destas estruturas. Postes com mais de 10 anos na rede apresentaram maior durabilidade do que os com menor tempo de serviço. Este fato também pode estar relacionado à origem da madeira de eucalipto e o tipo de preservante utilizado na sua fabricação.

17 Agradeço a Atenção de Todos;
Agradeço os organizadores CIDEL 2010; OBRIGADO!

18 Contato Rafael Abruzzi


Carregar ppt "(Mestrando em Engenharia e Tecnologia de Materiais)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google