A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Expansão do Acesso aos Serviços Bancários Experiência Local Sistema Cooperativo no Brasil.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Expansão do Acesso aos Serviços Bancários Experiência Local Sistema Cooperativo no Brasil."— Transcrição da apresentação:

1 Expansão do Acesso aos Serviços Bancários Experiência Local Sistema Cooperativo no Brasil

2 COOPERATIVISMO BRASILEIRO

3 Centro-oeste Cooperativas – 669 (8,9%) Associados – (5,3%) Empregados – (7,9%) Norte Cooperativas – 716 (9,5%) Associados – (1,5%) Empregados – (1,6%) NÚMEROS DO BRASIL Cooperativas – Associados – Empregados – Regiões Sul Cooperativas – (19%) Associados – (34%) Empregados – (52%) Sudeste Cooperativas – (39,3%) Associados – (52,4%) Empregados – (30%) Nordeste Cooperativas – (23,3%) Associados – (6,8%) Empregados – (8,5%) Fonte: OCB

4 A primeira Cooperativa de Crédito no país surgiu em Nova Petrópolis – RS em 1902, continua em atividade; No período do regime militar houve grande retrocesso das Cooperativas em função da restrição legislativa; A partir de 1992 a abertura na regulamentação do segmento, deu novo impulso as Cooperativas de Crédito; Em 1995 foram criados dois Bancos Cooperativos no Brasil, o Bansicredi do sistema Sicredi e o Bancoob do sistema Sicoob. COOPERATIVISMO DE CRÉDITO BRASILEIRO Fonte: OCB Evolução do Sistema

5 Em 2002 a regulamentação permitiu a criação de Cooperativas de Crédito de Pequenos Empresários, Microempresários e Microempreendedores e em 2003 a permissão para criação de Cooperativas de Livre Admissão e de Empresários ampliando o acesso da sociedade brasileira ao Cooperativismo como instrumento de crédito e demais serviços financeiros. Evolução do Sistema Fonte: OCB COOPERATIVISMO DE CRÉDITO BRASILEIRO

6 Presença em vários municípios onde outras instituições financeiras não atendem; Atendimento personalizado e adequado ao potencial interesse do associado; Menor custo para os tomadores de crédito, com taxas reduzidas e menor número de tarifas em relação ao mercado financeiro; Crédito orientado e acessível em função do elevado relacionamento entre associado e cooperativa; Diferencias Fonte: OCB COOPERATIVISMO DE CRÉDITO BRASILEIRO

7 Pela forma de concessão do crédito orientado e de baixo custo, aliado ao fato de o associado ser o proprietário da cooperativa, verifica-se níveis de inadimplência muito baixos; Provoca o conhecimento intelectual da comunidade através de projetos sociais, seminários, palestras e ações comunitárias; Oferta de produtos e serviços financeiros voltados para os interesses dos associados; Eleva a qualidade de vida da população por meio do relacionamento e investimentos na comunidade; Diferencias Fonte: OCB COOPERATIVISMO DE CRÉDITO BRASILEIRO

8 Proporciona a inclusão e combate as desigualdades sociais; Melhora a distribuição de renda; Ferramenta de democracia política e social; Riqueza gerada fica na própria região; Canal de distribuição e acesso ao microcrédito; Diferencias Fonte: OCB COOPERATIVISMO DE CRÉDITO BRASILEIRO

9 1.439 Cooperativas Cooperados Empregos diretos Pontos de atendimento Situação 20% 9 % 55% 10% 6 % Obs: DISTRIBUIÇÃO % DE COOPERATIVAS POR REGIÃO Fonte: OCB / BACEN dez/05

10 Destaques do cooperativismo de crédito A cada 100 contratos de operações de empréstimos, em média 56 são de valores até R$ 3.000,00 Presente em mais de 30% dos municípios brasileiros No Brasil Mais de 9 milhões de brasileiros beneficiados Fonte: OCB

11 Principais Sistemas de Crédito Cooperativo

12 Fonte: SICOOB (Jun/2006) Situação MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA Cooperativas: 667 Pacs: 940 Associados: Ativos: R$ milhões Depósitos: R$ milhões Operações de Crédito: R$ milhões

13 Fonte: SICREDI (Jun/2006) Situação MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA Cooperativas: 126 Pacs: 955 Associados: Ativos: R$ milhões Depósitos: R$ milhões Operações de Crédito: R$ milhões

14 Fonte:UNICRED (Jun/2006) Situação MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA Cooperativas: 134 Pacs: 377 Associados: Ativos: R$ milhões Depósitos: R$ milhões Operações de Crédito: R$ milhões

15 Fonte: ANCOSOL (Dez/2005) Situação MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA Cooperativas: 157 Pacs: 69 Associados: Ativos: R$ 376 milhões Depósitos: R$ 118 milhões Operações de Crédito: R$ 117 milhões

16 Fonte: ANCOSOL (Dez/2005) Situação MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA Cooperativas: 341 Associados: Ativos: R$ milhões Depósitos: R$ milhões Operações de Crédito: R$ 692 milhões

17 Cooperativas de Crédito no Sistema Financeiro Nacional

18 Fonte: BACEN (jun/2006) Situação MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA Ativos: R$ 26,5 bilhões Patrimônio Líquido: R$ 5,6 bilhões Depósitos: R$ 11,9 bilhões Operações de Crédito: R$ 10,9 bilhões

19 Fonte: Bacen Evolução Cooperativas x PAC's Singulares Pac's Evolução Fonte: BACEN (dez/2005)

20 Depósitos Totais em Bilhões Evolução Fonte: BACEN (jun/2006)

21 Depósitos Totais Participação % no SFN Evolução Fonte: BACEN (jun/2006)

22 Operações de Crédito em Bilhões Evolução Fonte: BACEN (jun/2006)

23 Operações de Crédito Participação % no SFN Evolução Fonte: BACEN (jun/2006)

24 Patrimônio Líquido em Bilhões Evolução Fonte: BACEN (jun/2006)

25 Patrimônio Líquido Participação % no SFN Evolução Fonte: BACEN (jun/2006)

26 Ativos Totais em Bilhões Evolução Fonte: BACEN (jun/2006)

27 Ativos Totais Participação % no SFN Evolução Fonte: BACEN (jun/2006)

28 Desafios Através do aumento do profissionalismo, com certificação para gerentes e capacitação dos associados visando maior envolvimento com os negócios da cooperativa. Fortalecer os Sistemas Estratificação do setor em níveis de maturidade permitindo adoção de tratamento diferenciado para aquelas que necessitam tal tratamento. Aperfeiçoar Estrutura Atuação das cooperativas centrais de crédito, com vistas a correção de eventuais distorções, tornando mais eficaz a estrutura normativa. Homogeneizar as Centrais Fonte: BACEN

29 Desafios Mediante criação de mecanismos que identifiquem o potencial de crescimento de uma cooperativa permitindo que sobreviva ao período de maturação. Viabilizar as Pequenas Estimular a implantação e consolidação dos fundos garantidores como forma de fortalecer o sistema, tornando menos vulnerável à flutuações. Fundos Garantidores Através da implantação de entidades de auditorias independentes que confiram maior grau de transparência para o mercado. Credibilidade ao Mercado Fonte: BACEN

30

31 Conclusão Obrigado pela atenção! Márcio Lopes de Freitas


Carregar ppt "Expansão do Acesso aos Serviços Bancários Experiência Local Sistema Cooperativo no Brasil."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google