A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

HIDROVIA BRASIL - URUGUAI ESTUDOS DE VIABILIDADE TÉCNICO – ECONÔMICA E AMBIENTAL – EVTEA PROJETOS BÁSICOS E EXECUTIVOS DE ENGENHARIA: DE SINALIZAÇÃO DE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "HIDROVIA BRASIL - URUGUAI ESTUDOS DE VIABILIDADE TÉCNICO – ECONÔMICA E AMBIENTAL – EVTEA PROJETOS BÁSICOS E EXECUTIVOS DE ENGENHARIA: DE SINALIZAÇÃO DE."— Transcrição da apresentação:

1 HIDROVIA BRASIL - URUGUAI ESTUDOS DE VIABILIDADE TÉCNICO – ECONÔMICA E AMBIENTAL – EVTEA PROJETOS BÁSICOS E EXECUTIVOS DE ENGENHARIA: DE SINALIZAÇÃO DE MARGEM E BALIZAMENTO, DRAGAGEM E DE DERROCAMENTO Porto Alegre, RS, xx de outubro de 2013 Eng. José Luiz Fay de Azambuja Superintendente da AHSUL

2 PLANO DO GOVERNO FEDERAL PARA HIDROVIAS

3 DIRETRIZES ESTRATÉGICAS O MT está estudando parâmetros consistentes de alocação ou migração da carga geral para os modais ferro-hidroviários e de cabotagem; Atualmente a carga geral está substancialmente alocada ao modo rodoviário por vários fatores: confiabilidade, acessos, perdas, prazos e tempos, além de questões de natureza fiscal. O processo de migração da carga geral para os modais ferro- hidroviários passará a se consolidar, com a expansão da malha ferroviária e a melhoria das condições operacionais dos portos e hidrovias, objeto das políticas governamentais do setor.

4 EM RESUMO EM RESUMO Dar prioridade aos investimentos em transporte hidroviário e ferroviário produz benefícios econômicos resultantes de menores custos de operação e frete por tonelada dessas modalidades, em relação ao rodoviário; Resulta também em menor emissão de gases poluentes, oferecendo melhor qualidade ambiental do ar e menor impacto no aquecimento global; A rede hidroviária disponível no País, oferece a oportunidade de estruturar o seu sistema básico de transporte com maior eficiência energética, menor consumo de combustível derivado do petróleo e menor poluição atmosférica;

5 Como parte da política de investimentos em hidrovias, recentemente as Repúblicas do Brasil e do Uruguai assinaram um acordo para o transporte fluvial e lacustre internacional de carga e de passageiros. Para a concretização do acordo serão necessários esforços bilaterais para preparação da infraestrutura necessária. O Estudo de Viabilidade Técnica-Econômica e Ambiental da Hidrovia Brasil – Uruguai é o primeiro passo para atingir este objetivo comum aos dois países.

6 O PAC-2 prevê investimentos nos próximos 5 anos, para efetiva implantação da parte brasileira da Hidrovia Brasil - Uruguai. A hidrovia faz parte do Corredor Multimodal que ligará Montevidéu a São Paulo, e terá km de extensão.

7

8 Como parte integrante da Hidrovia Brasil-Uruguai serão estudados os seguintes trechos navegáveis: Lagoa Mirim (190 km) Rio Jaguarão (40 km) Canal São Gonçalo (70 km) Lagoa dos Patos (240 km) Lago Guaíba (52 km) Rio Jacuí (255 km) Rio Camaquã (30 km) Rio Taquari (100 km) Rio dos Sinos (44 km) Rio Gravataí (15 km) Lagoa do Casamento (70 km) Rio Caí (75 km) Bacia do Rio Uruguai (420 km)

9 O Estudo de Viabilidade Técnica-Econômica e Ambiental – EVTA irá estudar todos os segmentos da cadeia logística hidroviária: MODELAGEM DA GESTÃO DA HIDROVIA PORTOS E TERMINAIS EMBARCAÇÕES INFRAESTRUTURA HIDROVIÁRIA

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31 OBRIGADO ! OBRIGADO ! Eng. José Luiz Fay de Azambuja


Carregar ppt "HIDROVIA BRASIL - URUGUAI ESTUDOS DE VIABILIDADE TÉCNICO – ECONÔMICA E AMBIENTAL – EVTEA PROJETOS BÁSICOS E EXECUTIVOS DE ENGENHARIA: DE SINALIZAÇÃO DE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google