A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Novos Projetos da Clínica Projeto em parceria com a Clínica de Dor do curso de Odontologia Atendimento psicoterápico para casos especialmente difíceis.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Novos Projetos da Clínica Projeto em parceria com a Clínica de Dor do curso de Odontologia Atendimento psicoterápico para casos especialmente difíceis."— Transcrição da apresentação:

1 Novos Projetos da Clínica Projeto em parceria com a Clínica de Dor do curso de Odontologia Atendimento psicoterápico para casos especialmente difíceis na clínica odontológica, para os quais a Clínica de Dor solicita a contribuição interdisciplinar da Psicologia. As professoras Ana Maria Sarmento (coordenadora e supervisora da Clínica de Psicologia), Heloísa Lasmar (supervisora da Clínica de Psicologia) e Lylian Vieira (preceptora da Clínica de Dor e disfunção temporo- mandibular, do curso de Odontologia) elaboraram um projeto que pode implicar a participação de nossos estagiários no processo de diagnóstico desses pacientes. Projeto Mediação – Parceria Direito/Psicologia A Clínica de Psicologia vem construindo, desde o início de 2002, um projeto com alunos de Psicologia, Direito e Serviço Social em torno dos processos de separação conjugal que solicitam o Serviço de Assistência Jurídica (SAJ) da PUC MINAS. O ponto de partida desse projeto foi o curso realizado nos dias 09/11 e 02/12/2002, o qual foi ministrado pelo prof. Walsir Edson Rodrigues Júnior (advogado) e pela profª Maria Zoé Rios Fonseca de Andrade (psicóloga). Atualmente, três alunos do 9° período-noite participam de sessões de mediação no S.A.J. com a profª Maria Zoé. ACONTECEU NA CLÍNICA EM FEVEREIRO O Seminário de Acolhimento dos Estagiários aconteceu na Clínica nos dias 16 e 17 de fevereiro de Colocamos em andamento o trabalho do semestre, sob a ressonância desse encontro, que abriu o debate de temas vitais para uma Clínica-Escola, isto é, a pesquisa, a extensão e, como não poderia deixar de ser, o ensino, enquanto terceiro elemento da tríade que deve orientar nosso trabalho. A primeira mesa abordou A política de pesquisa da Puc-Minas, através da exposição do Pró-reitor de Pesquisa e de Pós-graduação, o Prof. João Francisco de Abreu; e a segunda mesa abordou A política de extensão da Puc-Minas, através da exposição da Prof. Vera Maria Neves Victer, Pró-reitora de Extensão. Além dos pró-reitores, contamos com a presença da Prof. Fátima, coordenadora do Curso de Psicologia, a prof. Ana Maria Sarmento, coordenadora da Clínica, a prof. Suzana Barroso, coordenadora adjunta, a prof. Heloisa Cançado; e os demais participantes, supervisores, monitores e alunos, num total aproximado de 50 pessoas. O debate foi animado pelos anseios, propostas e expectativas relativas ao que aqui se faz. Como funciona a Clínica? Qual o valor da pesquisa transmitido aos alunos da graduação? Quais os critérios para aceitação dos projetos de pesquisa? Essas foram algumas perguntas formuladas pelos alunos do Curso de Psicologia durante o encontro. Ao lado dessas, registrei outras perguntas formuladas pelos professores presentes. Como a especificidade da pesquisa em uma Clínica-Escola se insere na política de pesquisa da Universidade? Com qual conceito de extensão vamos operar? O trabalho desenvolvido na clínica não se caracteriza, essencialmente, enquanto extensão universitária? O prof. João Francisco nos trouxe o conceito de práticas investigativas que implica diretamente o aluno da graduação e sua participação na pesquisa universitária. Não adianta ter teoria de como fazer pesquisa, disse o pró-reitor. E acrescenta: pesquisa é contágio, incentivando a formação de grupos de pesquisa. O pró-reitor também considera que a idéia de Clínica-Escola lhe pareceu importante para a pesquisa.Vocês tem aqui os dados primários e necessários a uma pesquisa, disse o nosso convidado, reconhecendo a especificidade da Clínica-Escola, do ponto de vista das etapas de uma pesquisa. A prof. Vera nos trouxe um mapeamento dos projetos de extensão da Puc. Ela defende a idéia da indissociabilidade da pesquisa, do ensino e da extensão, propondo uma retificação do hiato que separa a Extensão de todos os cursos. Mostrando a importância de aproximações e encontros como esse, entre a pró-reitoria e o curso, a pró-reitora se comprometeu com a iniciativa de construção de projetos juntamente com a Psicologia, o que muito nos entusiasmou. Saímos desse encontro com a certeza de que avançamos na construção do conceito de Clínica-Escola. Muitas questões foram relançadas para a XII Jornada da Clínica, a realizar-se nos dias 18, 19 e 20 de maio. Dentre elas, recortei algumas idéias que, ao meu ver, merecem ser desenvolvidas: 1) a clínica enquanto sementeira da pesquisa; 2) a especificidade da pesquisa em Psicologia Clínica e as janelas de oportunidade; 3) a Clínica-Escola e a produção de conhecimento mais além da prestação de serviços; 4) a função social de uma Clínica-Escola; 4) a Clínica-Escola e os serviços públicos de Saúde; 5) o que é a clínica ampliada; 6) a pesquisa interdisciplinar; etc. São idéias que tem tudo a ver com o tema da próxima Jornada, Psicologia Clínica: formação, pesquisa e prática na Universidade. Belo Horizonte, 01/03/2004. Suzana Faleiro Barroso Comissão Editorial: Profª Ana Maria S. S. Poelman, Profª Suzana Faleiro Barroso, Profª Soraia Dojas M. S. Carellos, Maria Beatriz Prates e Camilla Wanderley. Fale com a gente. Será a troca de nossas idéias que irá construir o nosso boletim. Clínica de Psicologia: – Pensando a clínica Nº 05 Clínica de Psicologia – Abril de 2003 Boletim mensal Comentário de um aluno sobre a XI Jornada da Clínica de Psicologia da PUC A importância deste evento para os alunos e profissionais de Psicologia não se limita apenas a apresentação de trabalhos, mas amplia as possibilidades de troca de conhecimento e experiência dentro da universidade. A qualidade dos trabalhos apresentados neste encontro foi muito boa, podendo ser percebida a seriedade de cada um e seu envolvimento com o momento. Falar da Jornada enquanto participante da mesma só leva a dizer aos demais alunos que não deixem para descobrí-la no final do curso. Fídias Gomes Siqueira Aluno 9° período Psicologia noite PUC Coração Eucarístico Comentário de um aluno sobre a XI Jornada da Clínica de Psicologia da PUC A importância deste evento para os alunos e profissionais de Psicologia não se limita apenas a apresentação de trabalhos, mas amplia as possibilidades de troca de conhecimento e experiência dentro da universidade. A qualidade dos trabalhos apresentados neste encontro foi muito boa, podendo ser percebida a seriedade de cada um e seu envolvimento com o momento. Falar da Jornada enquanto participante da mesma só leva a dizer aos demais alunos que não deixem para descobrí-la no final do curso. Fídias Gomes Siqueira Aluno 9° período Psicologia noite PUC Coração Eucarístico


Carregar ppt "Novos Projetos da Clínica Projeto em parceria com a Clínica de Dor do curso de Odontologia Atendimento psicoterápico para casos especialmente difíceis."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google