A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Autores: Simone Aparecida Tiziotto José Dutra de Oliveira Neto Design Universal : Solução para acessibilidade no Ensino Superior a Distância.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Autores: Simone Aparecida Tiziotto José Dutra de Oliveira Neto Design Universal : Solução para acessibilidade no Ensino Superior a Distância."— Transcrição da apresentação:

1 Autores: Simone Aparecida Tiziotto José Dutra de Oliveira Neto Design Universal : Solução para acessibilidade no Ensino Superior a Distância

2 2 Design Universal Arq. Iberê M. Campos Nao seria apenas permitir a acessibilidade por todos e sim permitir o sucesso de todos. visa modificar a instrução para todos os alunos

3 3 INTRODUÇÃO Design Universal Educacional É uma abordagem para o desenvolvimento do conteúdo e ambiente do curso de tal forma que seja útil para um maior número de aprendizes, independente da idade, habilidade ou situação particular.

4 4 Portadores de necessidade especiais IBGE (2010): Déficit de Aprendizagem - ? % 14,5% INTRODUÇÃO EXCLUSÃO: Quem, Quantos são? Fatores Intelectuais Distúrbios da Linguagem Distúrbios da Motricidade Distúrbios FísicosDistúrbios Emocionais Atividades Extra- curriculares

5 5 Números para o Déficit de aprendizagem (DA) O número de adultos com com DA e idade acima de 60 deve crescer 36% entre 2001 e Crianças com DA tem 6 vezes mais problemas mentais que os demais. Um em cada 3 pessoas com DA afirmam que não tem contato com amigos. TDAH no Brasil – 5% INTRODUÇÃO EXCLUSÃO idade

6 6 Paradigma da Inclusão Partir da análise de como tem funcionado o nosso sistema educacional, para identificar as barreiras existentes na aprendizagem dos alunos, com vista às providencias políticas, técnicas e administrativas que permitam enfrentá-las e removê-las. INTRODUÇÃO INCLUSÃO: ONDE QUEREMOS CHEGAR?

7 Base : Princípios do Design universal Uso eqüitativo: o design é útil e comercializável para pessoas com habilidades diversas. Flexibilidade no uso: o design acomoda uma ampla variedade de preferências e habilidades individuais. Simples e intuitivo: o uso do design é fácil de entender, independentemente da experiência, do conhecimento, das habilidades lingüísticas ou do nível de concentração corrente do usuário. Informação perceptível: o design comunica a informação necessária efetivamente ao usuário, independentemente das condições do ambiente ou das habilidades sensoriais do usuário. Tolerância ao erro: o design minimiza perigos e conseqüências adversas de ações acidentais ou não intencionais. Baixo esforço físico: o design pode ser usado eficientemente e confortavelmente e com um mínimo de fadiga. Tamanho e espaço para aproximação e uso: tamanho apropriado e espaço são oferecidos para aproximação, alcance, manipulação e uso independentemente do tamanho do corpo, postura ou mobilidade do usuário.

8 Design universal para aprendizagem 8 O que Como Por que

9 Design universal para aprendizagem Princípio I – Utilize múltiplos meios de representação do conteúdo. Princípio II - Utilize diversos meios de ação e expressão. Princípio III - Ofereça diversas formas de engajamento.

10 10 Recurso de aprendizagem (BRASIL, 2007). AbraEAD (2008): Evasão: adaptabilidade pequena e/ou deficiente com relação ao método (Material Didático) 29,3% Avaliaram como razoável, péssimo ou ruim o Material Didático disponibilizado MATERIAL DIDÁTICO

11 11 Várias nações, especialmente em países com maior tradição na EAD: Estados Unidos, Inglaterra e Canadá. PROJETOS EAD PAUTADOS NO DESIGN UNIVERSAL Literatura propõe solução viável para o problema da acessibilidade e adaptabilidade O QUE JÁ ESTÁ SENDO FEITO? PROBLEMA O Design Universal pode melhorar a motivação e a aprendizagem efetiva da totalidade dos alunos brasileiros inscritos nos cursos superiores na modalidade EAD?

12 12 OBJETIVO Incorporar alguns princípios do Design Universal no processo de editoração do Material Didático e testar sua aplicabilidade em alunos brasileiros.

13 13 Quais estratégias usaremos para os 3 princípios ? Velocidade do vídeo Cor e letra Adaptação a leitores de tela Formatos múltiplos Dimensões múltiplas Formas de avaliação com diferentes perspectivas Diferentes Formas de motivação

14 Design Universal - exemplos 14 Leitores de Tela JAWS. Single User License, JAWS Standard: $895.JAWS Window-Eyes. Single User License: $895.Window-Eyes HAL. Single user license: $795.HAL System Access. Single User License: $399.System Access Free Apple's -VoiceOver. Window - Narrator. Cores e Tamanho de letra Cores

15 Design Universal – Respeitando a diversidade 15 versão texto versão áudio Navegando nas diversas dimensões dos estilos de aprendizagem

16 16

17 17 Pesquisa Experimental - Quantitativa * Experimento puro: Elaboração do Material Didático com aplicação de alguns princípios do Design Universal Realização do teste (aplicação prática) do Material Didático em alunos de cursos na modalidade EAD de uma IES pública brasileira Resultados: avaliação dos efeitos e da aplicabilidade MATERIAL E MÉTODOS EM APLICAÇÃO

18 Fase preparatória: Elaboração do Material Didático com princípio do Design Universal pela Equipe de Editoração de Material Didático de uma IES pública Fase experimento: 200 alunos (quatro grupos de 50 alunos) de cursos de Graduação na modalidade EAD, sendo: 2 Licenciaturas. 1 Bacharelado. 1 Tecnólogo. 18 POPULAÇÃO E AMOSTRA

19 19 Etapas Etapa 7: Análise dos dados Etapa 6: Teste de Motivação Etapa 5:Teste de transferência (TT) Questões abertas Etapa 4: Teste de retenção (TR) mesmo que PT, mas em ordem diferente Etapa 3b: Grupo 2 (GA) - material de acordo com o DU Etapa 3a: Grupo 1 (GT) - material em desacordo com o DU Etapa 2: Pré-teste(PT) múltipla escolha sobre conteúdo Etapa 1: Teste piloto e identificação das ameaças à validade do experimento

20 Comparação entre os grupos: Grupo experimental: utilizará Materiais Didáticos alinhado com alguns dos princípios de Design universal. Grupo de controle: usará os Materiais Didáticos comumente aplicados nos cursos de graduação EAD. Variáveis: Motivação Aprendizagem Informações sócio-demográficas 20 ANÁLISE DE DADOS

21 Instrumento: Escala de Motivação Acadêmica (VALLERAND et al., 1992; 1993) Motivação extrínseca Motivação intrínseca Desmotivação 21 ANÁLISE DE DADOS-MOTIVAÇÃO

22 Avaliação acadêmica (aprendizagem efetiva):pré e pós 22 ANÁLISE DE DADOS-APRENDIZAGEM

23 23 RESULTADOS ESPERADOS Adaptação e receptividade ao modelo EAD Motivação Processo-Ensino Aprendizagem Evasão Satisfação

24 OBRIGADO PELA ATENÇÃO! Simone Tiziotto (mestranda EESC-USP) Contato: Prof. Dutra Contato:


Carregar ppt "Autores: Simone Aparecida Tiziotto José Dutra de Oliveira Neto Design Universal : Solução para acessibilidade no Ensino Superior a Distância."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google