A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Profª Monize Diniz Silva. A pequena criança me contou a novidade com alegria no olhar. SujeitoPredicado.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Profª Monize Diniz Silva. A pequena criança me contou a novidade com alegria no olhar. SujeitoPredicado."— Transcrição da apresentação:

1 Profª Monize Diniz Silva

2

3

4 A pequena criança me contou a novidade com alegria no olhar. SujeitoPredicado

5 Concordância: o verbo está sempre na mesma pessoa e número que o seu sujeito; Posição: normalmente, o sujeito precede o verbo e, mesmo que venha depois, pode ser transposto naturalmente para antes; Permutação: quando o núcleo do sujeito é um substantivo, pode ser permutado pelos pronomes ele, ela, eles, elas.

6 DeterminadoIndeterminado Inexistente

7 Ocorre quando a terminação do verbo e o contexto permitem: - reconhecer que existe um elemento ao qual o predicado se refere; - indicar quem é esse elemento. Exemplo: A carrocinha levou meu cachorro.

8 O sujeito determinado pode ainda ser subclassificado como: Sujeito determinado simples: aquele que tem apenas um núcleo. Exemplo: A mãe levantou-se aborrecida. Sujeito determinado composto: aquele que tem mais de um núcleo. Exemplo: Arroz e feijão não saíam de nossos pratos.

9 O sujeito determinado pode não ocorrer explícito na oração. Há quem costume classificá-lo como: - sujeito determinado implícito na desinência verbal; - sujeito elíptico; - sujeito oculto; Exemplo: Vou ao cinema na sessão das dez. (sujeito = eu – implícito na desinência verbal)

10 Ocorre quando a terminação do verbo e o contexto permitem reconhecer que: - existe um elemento ao qual o predicado se refere, mas - não é possível identificar quem é, nem quantos são esses elementos. Exemplo: Chegaram da festa tarde demais.

11 Há duas maneiras de se indeterminar o sujeito: - pode-se colocar o verbo na terceira pessoa do plural, sem referência a nenhum antecedente; Exemplo: Dizem péssimas coisas sobre você. - justapondo-se o pronome se – índice de indeterminação do sujeito – ao verbo na terceira pessoa do singular. Exemplo: Precisa-se de balconista.

12 * Quando o verbo está na terceira pessoa do plural, fazendo referência a elementos antecedentes, o sujeito classifica-se como determinado. Exemplo: A sua família não te respeita. Dizem péssimas coisas sobre você.

13 Ocorre quando simplesmente não existe elemento ao qual o predicado se refere. Exemplo: Choveu durante o dia.

14 O verbo que não tem sujeito chama-se impessoal e os verbos impessoais mais comuns são os seguintes: - haver: no sentido de existir, acontecer e na indicação de tempo passado. Exemplo: Houve poucas reclamações. - fazer: na indicação de tempo passado e de fenômenos da natureza. Exemplo: Faz dois anos que te perdi.

15 O verbo que não tem sujeito chama-se impessoal e os verbos impessoais mais comuns são os seguintes: - ser: na indicação de tempo e distância. Exemplo: É dia. - todos os verbos que indicam fenômenos da natureza; Exemplo: Nevou durante a madrugada. Choveu muito durante o dia.

16 VerbalNominal Verbo- nominal

17 O predicado verbal possui obrigatoriamente um verbo, o qual é o núcleo do predicado. O verbo é núcleo do predicado quando é nocional, ou seja, que demonstra uma ação. Os alunos estudam todos os dias para o concurso.

18 Observe na frase que o verbo estudam evidencia uma ação: o ato de estudar, e diz respeito ao sujeito os alunos ao mesmo tempo que é complementado pelo restante do predicado todos os dias para o concurso. Porém, como o núcleo do predicado é o verbo estudam, chamamos o predicado de verbal.

19 No predicado nominal o núcleo do predicado é um nome, o qual exerce a função de predicativo do sujeito. Predicativo do sujeito é um termo que dá significado, atributo, característica ao sujeito ou, ainda, exprime seu estado ou modo de ser. O predicativo é conectado ao sujeito sempre através de um verbo de ligação. 1ª. Ela está cansada. 2ª. As taxas de juros continuam elevadas.

20 Observe na primeira oração que cansada é um atributo dado ao sujeito Ela. O sujeito Ela e o predicado nominal cansada estão conectados pelo verbo de ligação está. Na segunda frase, observamos o mesmo processo anterior de análise: perguntamos quem continua? e continua o quê? E temos as respostas: as taxas de juros (sujeito) e elevadas (predicado nominal), ou seja, o predicativo nominal só atribui significado ao sujeito quando ligado pelo verbo de ligação (continuam). A oração só tem sentido pelo complemento (predicado) elevadas, o qual é, portanto, o núcleo do predicado nominal.

21 O predicado verbo-nominal possui dois núcleos: um verbo nocional, como vimos no predicado verbal, e um predicativo, que pode referir-se tanto ao sujeito quanto ao verbo. Os alunos estudaram cautelosos para o simulado.

22 Observamos na frase que há dois núcleos: o verbo nocional (estudaram), ou seja, o sujeito praticou uma ação. No entanto, há uma característica dada ao sujeito cautelosos, que é, portanto, uma predicação, uma qualidade concedida ao sujeito, logo, é o predicativo do sujeito. Poderíamos desdobrar a última oração em duas: Os alunos estudaram para o simulado. Eles foram cautelosos.

23 Na primeira oração temos um predicado verbal estudaram para o simulado, no qual o núcleo é o verbo nocional estudaram. Já na segunda oração o núcleo do predicado é um nome cautelosos conectado por um verbo de ligação (foram) ao sujeito (Eles) e, portanto, é um predicado nominal.


Carregar ppt "Profª Monize Diniz Silva. A pequena criança me contou a novidade com alegria no olhar. SujeitoPredicado."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google