A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Há duas definições para o controle de natalidade: o método em si, ou uma política de incentivo ao controle.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Há duas definições para o controle de natalidade: o método em si, ou uma política de incentivo ao controle."— Transcrição da apresentação:

1

2 Há duas definições para o controle de natalidade: o método em si, ou uma política de incentivo ao controle.

3 É a prevenção voluntária da gravidez. Existe uma série de métodos disponíveis. Casais normais que não usam nenhum método contraceptivo têm uma chance de 80 a 90% de ter um filho em um período de 12 meses.

4 Há registros históricos de que as mulheres egípcias usavam um pessário feito de várias substâncias ácidas como espermicida. Mulheres asiáticas podem ter usado o papel banhado a óleo e européias cera de abelhas como um capuz cervical.

5 O preservativo surgiu por volta do século XVII, feito de uma tira do intestino de um animal. Foi empregado como meio de contracepção e na esperança de evitar a sífilis. Várias drogas indutoras de aborto foram utilizadas durante toda a história humana. Tais drogas eram retiradas de ervas, ou até a água de ferreiros.

6 Vários métodos eficazes do controle de natalidade eram conhecidos no mundo antigo. Alguns historiadores atribuem a ignorância dos métodos pela Europa em um esforço de repovoar a Europa após a catástrofe populacional causada pela peste negra. Somente entre os séculos XIX e XX apareceram os métodos DIU, tabelinha, pílulas e preservativo de látex.

7 Preservativo: é um revestimento sintético ou de látex fino para o pênis ou vagina. Tem 70 a 90% de eficiência (contra a gravidez). Porém muito eficiente contra DSTs. Diafragma: é um protetor de borracha moldado que a mulher coloca dentro da vagina para tampar o colo do útero. Eficiência de 97%

8 Dispositivo intra-uterino (DIU): é um pequeno dispositivo plástico inserido pelo médico no útero da mulher. Eficiência alta: 99%. Pílula anticoncepcional: é uma combinação de estrogênio e progestógeno administrada oralmente para inibir a fertilidade normal da mulher. Eficiência de cerca de 99%. Esterilização: Uma mulher pode ser esterilizada por uma operação que corta as tubas uterinas (laqueadura); Um homem pode ser esterilizado por uma vasectomia, em se corta os canais deferentes.

9 Há estudos que incentivam o controle da natalidade. Benefícios nos recursos (água, energia, alimentos e emissão de gases) e sociais (segurança, educação, e condições melhores). Em países desenvolvidos, o incentivo ao planejamento familiar já causa decréscimo da população.

10 A política do filho único é uma politica implantada na década de 70 e tem como finalidade tentar conter o avanço populacional. Essa politica conseguiu evitar que a população crescesse cerca de 400 milhões nos últimos 25 anos. Críticas severas devem-se a ao grande número de abortos gerados, principalmente do sexo feminino.

11 A taxa de natalidade (1000*n/p) no Brasil caiu de 44% para 21,2% nos últimos 50 anos. Muda de acordo com condições sociais: a taxa de natalidade média na Grande São Paulo é de 1,65 filho por mulher, enquanto nas favelas o número chega a 5,21. A política de planejamento familiar brasileira cobre a cirurgia de laqueadura pelo SUS (para pacientes com 2 filhos ou mais de 25 anos).

12 Taxa de Mortalidade: É o número de óbitos pelo número de habitantes. Morbimortalidade: é a classificação dos óbitos pelo tipo de causa, através do registro sistemático da causa da morte.

13 É dado geralmente pelo número de óbitos por média de mil habitantes em um certo periodo de tempo e região. Indicador social. Em conjunto com a mobimortalidade pode-se criar políticas públicas para a sua diminuição.

14 Mortalidade Infantil. Mortalidade Neonatal. Mortalidade no Trânsito. Taxa de mortes violentas.

15 Resulta da interação de 3 fatores: Serviços publicos de saúde Serviços que podem levar a uma melhoria do nivel de saúde Ex. Disponibilidade de água potavel Características ligadas diretamente ao indivíduo

16 O indice de Mortalidade Infantil é um dos mais comumente utilizados na saúde publica. Pode ser divido ainda em: Componentes Neonatais; Componentes Pós-Neonatais. Correlaciona diretamente com o nível de saúde de uma região. Uma melhora na saúde tende ao aumento da proporção de óbitos Neonatais.

17 Taxa de mortalidade infantil em 2011: Homens: 23,9 mortes/1.000 nascimentos; Mulheres: 16,93 mortes/1.000 nascimentos.

18 Vacinação. Saneamento Básico. Segurança pública. Obrigatoriedade do uso de equipamentos de segurança. Uso da cadeirinha

19

20 Expectativa de vida das mulheres é mais alta: Mulheres: 76,5 anos; Homens: 69 anos. % da População Taxa Bruta de Natalidade16,70 Taxa Bruta de Mortalidade6,23 Taxa de Mortalidade Infantil24,

21 Explosão demográfica é o aumento elevado e repentino da população de seres humanos. Leva a um aumento também brusco do território ocupado, e tem alguns efeitos ambientais e econômico-sociais catastróficos. Causas: a introdução de novas tecnologias que reduzam a mortalidade e em períodos de guerra ou grandes calamidades registra-se importantes aumentos das taxas de natalidade (baby boom).

22 As primeiras mudanças estão relacionadas somente ao aumento da produtividade agrícola, e portanto à maior oferta de alimentos. Por exemplo: com a primeira revolução agrícola, na transição do período Paleolítico para o Neolítico; a descoberta da metalurgia, que deu início à Revolução Urbana; durante a Idade Média européia com a introdução de novas técnicas agrícolas.

23 No século XX, a descoberta da penicilina, das vacinas, dos antibióticos, da assepsia das mãos e dos ferimentos diminuíram bruscamente o índice de mortalidade. Como não houve diminuição proporcional da natalidade, houve uma nova explosão demográfica.

24 Antes da revolução industrial, a população mundial cresceu de 300 milhões para 800 milhões (por volta do começo do século XIX) em um período de 1700 anos. Em 1820, atinge 1 bilhão. Em 1925, 2 bilhões. Em 1960, 3 bilhões. Em 1975, 4 bilhões.

25 Em 1987, 5 bilhões. Em 1999, 6 bilhões. Em 2009, 7 bilhões. Projeção para 2050, 11 bilhões de habitantes. Algumas consequências já são sentidas na retirada de matérias-primas da natureza, criando uma crise ecológica. Outras são extinção ou ameaça em diversas espécies animais, por crescimento territorial humano.

26 Desflorestamento de cerca de 0,6% de florestas tropicais por ano. Na américa central restam somente 60% de florestas nativas. Desertificação nas áreas agrícolas devido ao pastoreio, em que inicialmente é realizado desmatamento para posterior exploração do solo. Êxodo rural, que traz problemas sociais. Hoje, 60% da população mundial vive nas cidades.

27 Aumento das catástrofes ambientais. Produção de resíduos orgânicos e inorgânicos, revelando a problemática do lixo e seu alto impacto sobre o meio ambiente. As péssimas condições de vida nos grandes centros urbanos em decorrência da migração rural e da formação de favelas, proporcionando: proliferação de doenças infecto-contagiosas aumento dos índices de violência e a maior vulnerabilidade de acidentes naturais e industriais.

28 O crescimento populacional deve ser freado, com políticas de consciência de controle populacional. Os modelos atuais de consumo devem ser revistos, a fim de diminuir a exploração da natureza, e a manutenção dos biomas. Uso ordenado dos espaços urbanos e de mecanismos de desenvolvimento sustentável para as cidades.

29 Atuar em conjunto com o governo identificando a causa das mortes. Desenvolver tecnologias para minimizar os riscos. Responsabilidade no projeto e na empresa.

30 Uso das cadeirinhas diminuiu o número de mortes de crianças em 27% no periodo de setembro de 2009 e agosto de Uso de capacete pode prevenir cerca de 69% dos traumatismos crânio- encefálicos e 65% dos traumatismos da face.

31 Engenheiro de segurança: Tem como função estudar as causas e prevenção de mortes e lesões acidentais. Estuda as condições de segurança do local. Propõe normas e regulamentos de segurança. Propõe e executa campanhas educativas a respeito dos riscos envolvidos em certas atividades e nas formas de prevenção de acidentes.

32 Até onde vai o poder do homem de controlar o início da vida e o final dela? Até onde deve se controlar uma pessoa ou atividade para proteger contra acidentes e fatalidades? Você é favorável a uma taxa de crescimento populacional negativa?


Carregar ppt "Há duas definições para o controle de natalidade: o método em si, ou uma política de incentivo ao controle."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google