A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Universidade Federal do Maranhão Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva Epidemiologia Estudos de coorte Valdinar Ribeiro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Universidade Federal do Maranhão Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva Epidemiologia Estudos de coorte Valdinar Ribeiro."— Transcrição da apresentação:

1 Universidade Federal do Maranhão Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva Epidemiologia Estudos de coorte Valdinar Ribeiro

2 COORTE – é um grupo de pessoas com características comuns – de nascimentos, de expostos, de não expostos Coorte – população Observacional – não há alocação (randomização) para exposição Seguimento ao longo do tempo: 2 grupos – expostos e não expostos Informação sobre fatores de risco (exposição) anterior à identificação da doença

3 Características parte da causa para o efeito medir a incidência do efeito em expostos e não expostos. Quais são os efeitos da exposição? estudam-se vários desfechos simultaneamente Em geral prospectivo (ou longitudinal)

4 Características não aleatório possibilidade dos grupos serem diferentes segundo várias características. Ex: exercício físico e mortalidade por DC – diferenças em relação à dieta, peso e fumo.

5 Etapas Seleção dos participantes – amostra da população geral, voluntários (conveniência) ou grupos de expostos (indústria) Verificação da exposição – questionário Acompanhamento dos participantes e medição dos resultados – padronizar

6 Coorte Exposições ambientais Doença ou outro resultado Associação

7 Desenho de um Estudo de Coorte Expostos Desenvolveram a doença Não Desenvolvera m a doença Não expostos Desenvolvera m a doença Não desenvolvera m a doença

8 Análise – Razão de Risco Acompanhamento DoenteNão doente TotaisTx incid Expostosaba + ba / a + b Não expostos cdc + dc / c + d

9 Análise – Razão de Risco ou Risco Relativo (RR) razão entre os coeficientes de incidência dos expostos e não expostos R expostos = pessoas expostas que morrem todas as pessoas expostas R n-expostos = pessoas não-expostas que morrem todas as pessoas não-expostas RR = R expostos = A / (A+B) R não-expostos C / (C+D)

10 Análise – Razão de Risco ou Risco Relativo (RR) Apgar 0 a 3Apgar 4 a 6Total Morte42 a43 b85 Ausência de morte 80 c302 d382 Total

11 Análise – Razão de Risco ou Risco Relativo (RR) R ( expostos ) = 42 = 0,344 = 34,4% 122 R (menos expostos) = 43 = 0,125 = 12,5% RR = 122 = 2,

12 Análise Risco entre pessoas expostas menos o risco entre pessoas não expostas. A - B = 0,344-0,125 = 0,219 A+C B+D Risco Atribuível Percentual (RAP): Proporção de casos devidos ao fator de risco e que poderiam ser evitados se o fator de risco fosse totalmente eliminado a diferença de risco é expressa como uma percentagem do risco total apresentado pelo grupo exposto Diferença de Risco:

13 RAP (diferença de risco dividida pelo risco entre pessoas expostas) A - B A+C B+D X 100 A / (A+C)

14 RAP RAP= (0,344-0,125) X 100= 63,7%

15 Seleção de população de estudo População definida NÃO RANDOMIZADA ExpostosNão expostos Doença Sem doença DoençaSem doença

16 Tipos de estudo de Coorte Prospectivo População definida NÃO RANDOMIZADA Expostos Não expostos Doença sem doença

17 Tipos de estudo de Coorte População definida NÃO RANDOMIZADA Expostos Não expostos Doença Sem doença Retrospectivo

18 Vantagens Produz medidas diretas de risco Alto poder analítico. Pode-se investigar simultaneamente vários desfechos clínicos Simplicidade de desenho Facilidade de análise. Dados referentes à exposição são conhecidos antes da ocorrência da doença

19 Problemas Vulnerável a perdas Inadequado para doenças raras. Exige acompanhamento de grande número de pessoas Mudança de categoria de exposição Interpretação dificultada pela presença de fatores de confundimento

20 Problemas Incertezas quanto à comparabilidade de características dos grupos expostos e não-expostos, devido à impossibilidade de usar alocação aleatória, limitando as conclusões Alto custo relativo Mudanças de critérios diagnósticos, levando a erros de classificação


Carregar ppt "Universidade Federal do Maranhão Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva Epidemiologia Estudos de coorte Valdinar Ribeiro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google