A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Pontos Turísticos da Cidade de Salto 3º ano A 2007.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Pontos Turísticos da Cidade de Salto 3º ano A 2007."— Transcrição da apresentação:

1

2 Pontos Turísticos da Cidade de Salto 3º ano A 2007

3 Matriz Construída em 1936, ocupa o lugar onde existia a capela de 1698, que foi edificada pelo Capitão Antonio Vieira Tavares, dando origem à cidade de Salto. Marina e Isabella B.

4 Monumento à Padroeira Com 30 metros de altura em concreto armado, o Monumento à Padroeira foi edificado em homenagem a Nossa Senhora do Monte Serrat. É o maior monumento a Maria em todo o mundo e, no Brasil, só é menor que o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro. A imagem da ponta da cruz aos pés tem 17 metros, a base tem 5,50 metros e a rampa de acesso conta com 7,50 metros, totalizando 30 metros. BRUNO S. e BRUNO G.

5 Monumento aos Fundadores da Cidade Em 16 de junho de 1698, o Capitão Antônio Vieira Tavares e sua mulher, dona Maria Leite, fizeram benzer, pelo padre Felipe de Campos, a capela dedicada a Nossa Senhora do Monte Serrat, erguida em seu Sítio Cachoeira. As terras, mais tardes doadas pelo casal à capela, viera a constituir o território de Salto. À memória dos fundadores e de sua iniciativa ergueu-se este monumento, como expressão do respeito e da gratidão do povo da cidade de Salto. Isabella P. e Gabriela

6 Cachoeira O rio Tietê começou a se formar a 65 milhões de anos atrás e até o século XX ele era limpo, possibilitando a pesca. O rio Tietê nasce na Serra do Mar em Salesópolis/SP e deságua no rio Paraná, em direção ao interior, por isso foi muito importante para os Bandeirantes, os quais vinham das cidades litorâneas, e pelo rio desbravavam os sertões do Estado e do País. O rio Tietê em nossa região é muito acidentado, pois estamos sobre uma faixa denominada fall-line (linha de queda). Neste local, o rio Tietê, apresenta sua maior queda d'água. No século XX, todos viajantes que passavam pelas cidades de São Paulo e Itu e vinham a Salto de Itu para ver a cachoeira. O imperador D. Pedro II visitou a cachoeira por duas vezes. Nossa cidade se chama Salto devido a esta cachoeira. Este mesmo acidente geográfico também deu o nome a cidade vizinha de Itu, que em tupi-guarani significa salto. A cidade chamou Salto de Itu até 1917, quando fora tirado o aposto Itu do nome de nossa cidade. Clara e Lany

7 Ponte Pênsil Em 1913, foi construída para possibilitar o acesso de pescadores ao antigo Porto das Canoas. Constitui atrativo turístico especialmente por instigar o espírito aventureiro de visitantes a aproximar-se de um belíssimo cenário às margens do Rio Tietê. Daniel e Júlia

8 Brasital O prédio da Brasital tem estilo arquitetônico inglês, baseado em castelos medievais, tendo sido usado em sua construção o Granito Salto, o granito róseo típico de nossa região. No início do século XIX, Salto vivia basicamente da agricultura, pesca e pecuária. Na metade do século XIX, com o surgimento da ferrovia (1873), começaram a surgir as primeiras indústrias têxteis, a Júpiter e a Fortuna. Em 1904, a Júpiter e a Fortuna foram compradas pela Sociedade Ítalo-Americana. O complexo passou a chamar-se Brasital em 1919 (o nome Brasital é a junção de Brasil e Itália). A Brasital empregou muitos imigrantes italianos e também saltenses. Na época, Salto tinha 5000 habitantes, sendo que 1300 trabalhavam na Brasital. A Brasital também foi conhecida como mãe dos saltenses por conceder muitos benefícios à cidade como: empregos, casas para funcionários, cooperativa, creche e convênio médico. Em 1981, a Brasital foi vendida para o Grupo Santista que atuou em Salto por mais 14 anos e em 1995 a Santista encerrou suas atividades em Salto. Em 2000 o prédio foi comprado por um centro universitário. Rafael e Wander

9 Museu A sede está instalada no prédio construído em 1903 pela Sociedade Italiana Giuseppe Verdi. Seu acervo exibe urnas funerárias indígenas (igaçabas), pontas de flexas, maquinário das primeiras tecelagens, peças do cotidiano da cidade no início do século XX e outros objetos ligados à presença dos imigrantes italianos. Trata-se de um museu-percurso, estendendo- se pela cidade através de dois Parques (Lavras e Rocha Moutonnée) e outros dez pontos de referência.LavrasRocha Moutonnée Beatriz C. e Juliana

10 Praça XV Inaugurada em 16 de Junho de 1968, é uma das praças mais movimentadas da cidade. É um ponto de encontro de pessoas de todas as idades. Marcius e Augusto

11 Parque Rocha Moutonée A Rocha Moutonnée é um granito róseo de idade estimada, cientificamente, em 500 milhões de anos. O nome Moutonnée é internacionalmente atribuído ao tipo de rocha que possui formato arredondado, lembrando um carneiro deitado (mouton no francês, significa carneiro; moutonnée: acarneirada). As arranhaduras e estrias, produzidas durante a glaciação na era paleozóica (há 270 milhões de anos), são visíveis em sua superfície, comprovando este fenômeno da natureza e preservando seu valor geo-histórico. O Parque Rocha Moutonnée, com metros quadrados de área, é o primeiro parque ecológico e geo- histórico do continente, e conta com completa estrutura para o estudo e para o lazer. Foi tombado em 1990 pelo CONDEPHAAT (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico e Artístico do Estado de São Paulo). Verena & Larissa

12 Parque de Lavras Lavras foi a segunda Usina Hidrelétrica construída no leito do Rio Tietê (1906). Inserida no processo de modernização do Estado de São Paulo, Lavras oferece uma leitura da época em que foi construída. A racionalidade e a simplicidade determinaram a utilização do granito róseo. Apesar da estética não intencional, o resultado configurou-se num belíssimo patrimônio. Cerca de 40 anos depois de desativada a Usina, toda a área foi revitalizada através da implantação do Parque, que inclui o conjunto de edificações e uma extensa área verde dedicada ao lazer e à educação ambiental. Destaques para o Relógio Solar e Jardim das Bromélias. O Parque de Lavras, com cerca de 140 mil metros quadrados de área, compõe um dos núcleos externos do Museu da Cidade de Salto, devolvendo à cidade um memorável resgate histórico e paisagístico, além de proporcionar lazer, reflexão acerca da preservação do meio ambiente e o apelo à recuperação da vida do Rio Tietê. No interior do Museu encontra-se a criatura, obra das artistas plásticas saltenses Iriana Scalet Roque e Sueli Bernadochi, elaborada com lixo retirado do Tietê e que tem a intenção de fixar, em especial nas crianças, que a questão da poluição das águas é algo que se relaciona com a própria sobrevivência humana neste planeta. MARIA RAFAELA, BÁRBARA E JOÃO

13 Parque do Lago Com cerca de metros quadrados, dos quais são ocupados por um lago natural, o Parque está localizado também às margens do Rio Tietê, com entrada próxima ao entroncamento da Rodovia do Açúcar com a Rodovia Santos Dumont. O Parque do Lago tem como características principais a prática de esportes ao ar livre, lazer e preservação da flora e fauna típicas. Conta ainda com pista de Cooper, ciclovia, pista de aeromodelismo, quadras, play- ground, além de estacionamento e lanchonete. Com cerca de metros quadrados, dos quais são ocupados por um lago natural, o Parque está localizado também às margens do Rio Tietê, com entrada próxima ao entroncamento da Rodovia do Açúcar com a Rodovia Santos Dumont. O Parque do Lago tem como características principais a prática de esportes ao ar livre, lazer e preservação da flora e fauna típicas. Conta ainda com pista de Cooper, ciclovia, pista de aeromodelismo, quadras, play- ground, além de estacionamento e lanchonete. Beatriz M., Bruna e Caio

14 Praça do Granito Inaugurada em 21 de abril de 2007, é o elo entre o monumento à Padroeira e o Parque de Lavras. Abriga a nova portaria do Parque de Lavras. É uma homenagem aos canteiros (cortadores de pedra), que foi uma atividade intensa na cidade na primeira metade do século XX, e também mostra um pouco dos vários tipos de granito róseo que podem ser encontrados em nossa cidade. Klissia e Ana Carolina

15 Responsáveis: Alunos do 3º ano A Profª. Claudia Simone – Fac. de Informática Lígia – Profª. de Artes


Carregar ppt "Pontos Turísticos da Cidade de Salto 3º ano A 2007."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google