A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ELETROCARDIOGRAFIA Acad. Álvaro Antônio da Justa Menezes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ELETROCARDIOGRAFIA Acad. Álvaro Antônio da Justa Menezes."— Transcrição da apresentação:

1 ELETROCARDIOGRAFIA Acad. Álvaro Antônio da Justa Menezes

2 PRINCÍPIOS FÍSICOS V2V2 V1V1 ΔVΔV ΔV = V2 - V1 = 0

3 ΔVΔV V1V1 V2V2 ΔV = V2 - V1 > 0 PRINCÍPIOS FÍSICOS

4 ΔVΔV V1V1 V2V2 ΔV = V2 - V1 < 0 PRINCÍPIOS FÍSICOS

5 DERIVAÇÕES Derivações bipolares básicas dos membros: DI, DII, DIII.

6 Triângulo de Einthoven

7 Vetores

8 DERIVAÇÕES Derivações unipolares aumentadas dos membros: aVR, aVF, aVL.

9 Plano Frontal

10 DERIVAÇÕES Precordiais: V1 a V6 Determinam o plano horizontal do coração

11 Derivações Precordiais V1 V2 V3 V4V5 V6 1o EIC 2o EIC 3o EIC 4o EIC 5o EIC LHCLAA

12 Plano Horizontal

13 ECG Normal de 12 Derivações

14 TÉCNICA Papel milimetrado Quadrados pequenos = 1mm Quadrados grandes = 5mm Velocidade do papel = 25mm/s

15 1 quadrado pequeno = 0,04s 1 quadrado grande = 0,20s 1 mm = 0,1 mV TÉCNICA

16 Papel

17 COMPLEXOS R S Q

18 Representa a despolarização atrial Duração máxima de 0,1s (2 quadrados pequenos e meio) Doenças atriais aumentam duração da onda e alteram sua morfologia Onda P

19 Intervalo PR Tempo que o impulso demora do nodo AS p/ o ventrículo 0,12 a 0,2 s (3 a 5 quadrados pequenos) Usado p/ media a condução do nodo AV

20 Segmento PR Normalmente isoelétrico Pode ser alterado na isquemia atrial ou pericardite aguda

21 Complexo QRS Despolarização ventricular 0,05 a 0,1s (menos de 2 quadrados pequenos e meio) Primeira onda negativa: Q Primeira onda positiva: R Onda negativa após onda R: S

22 Complexo QRS Ondas Q largas (> 0,055s), amplas (> 1/3 QRS) ou presentes nas derivações V1 e V2 são patológicas e podem significar IAM antigo. Alargamento do QRS pode significar Bloqueio de Ramo

23 Intervalo ST Geralmente isoelétrico Um infra ou supra desnivelamento ST pode significar IAM ou pericardite aguda.

24 Onda T Repolarização ventricular Amplitude < 10mm Inversões de ondas T podem significar isquemia (IAM)

25 ECG Normal

26 RITMO Sinusal: QRS`s precedidos de ondas p; QRS`s estreito e morfologicamente normais. Nodal: QRS`s NÃO precedidos de ondas p; QRS` estreitos e morfologicamente normais. Ventricular: QRS`s NÃO precedidos de ondas p; QRS`s largos e aberrantes

27 Ritmo Nodal

28 Ritmo Sinusal

29

30 Ritmo Ventricular

31 FREQÜÊNCIA Número de quadrados pequenos entre 2 QRS`s dividido por Número de quadrados grandes entre 2 QRS`s dividido por 300.

32 FREQÜÊNCIA

33 FC ~ 75bpm

34

35 EIXO ELÉTRICO 1o Quadrante 2o Quadrante 3o Quadrante4o Quadrante

36 Eixo no 1o Quadrante + ou – 30o

37 1o Quadrante 2o Quadrante 3o Quadrante 4o Quadrante Eixo no 1o Quadrante + ou – 30o

38

39 2o Quadrante 3o Quadrante 4o Quadrante 1o Quadrante Eixo no 1o Quadrante + ou – 60o

40 1o Quadrante 2o Quadrante 3o Quadrante 4o Quadrante Eixo Normal: entre -30o e +120o

41 Causa comuns de desvio de eixo P/ a Esquerda Hipertrofia Ventricular Esquerda BRE Diafragma elevado Wolf-Parkinson-White Variantes normais em idosos e obesos P/ a Direita Hipertrofia Ventricular Direita BRD Hemibloqueio posterior esquerdo Enfisema Infartos e êmbolos pulmonares Variantes Normais em jovens e magros

42 Sobrecarga Ventricular Esquerda Critérios de Sokolow S(V1) + R(V5) ou R(V6) > 35mm R(DI) + S(DIII) > 25mm R(DI) > 15mm

43 OBRIGADO


Carregar ppt "ELETROCARDIOGRAFIA Acad. Álvaro Antônio da Justa Menezes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google