A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SINUSITE Alunas: Luciane Garcia Marcia Pickarski Professora (s): Claudia Valeria Paredes Karoline Rizzon.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SINUSITE Alunas: Luciane Garcia Marcia Pickarski Professora (s): Claudia Valeria Paredes Karoline Rizzon."— Transcrição da apresentação:

1 SINUSITE Alunas: Luciane Garcia Marcia Pickarski Professora (s): Claudia Valeria Paredes Karoline Rizzon

2 É uma inflamação que ocorre no seios da face e inflamação da mucosa. A sinusite surge quando a abertura de entrada do ar para os seios paranasais ficam obstruídos, então começa acumular secreção nas cavidades que pode ser contaminada por vírus, bactérias ou fungos. A sinusite pode ser aguda ou crônica, a diferencia que a sinusite aguda dura quatro semanas ou menos, já nos quadros crônicos duram três meses ou mais. SINUSITE

3 As conchas nasais ficam aumentadas (edemasiados), gerando um acúmulo de secreção. Durante um resfriado, a mucosa nasal inflama e tende a obstruir as aberturas dos seios. Sistema imunológico debilitado, quem sofre de doenças como Aids ou Câncer. Desvio de septo, adenóides aumentadas. Infecção dentária do maxilar superior. Trauma ou fratura dos ossos acima dos seios paranasais. Clima, variações de temperatura. Áreas muito poluídas. FATORES DA DOENÇA

4 Dor na região do seio comprometido. Dor facial. Dor de garganta e ouvido. Dor de cabeça, que piora ao abaixar a cabeça. Dificuldade em respirar pelo nariz. Sensação de peso ao redor dos olhos, testa e boca. Sensação de pressão na face e na cabeça. Secreção e obstrução nasal. Febre. Tosse. Mau hálito. Naúseas. Cansaço. Voz anasalada. SINTOMAS

5 A sinusite é diagnosticada por meio de exame clínico, que pode ser confirmado por uma endoscopia naso sinusal que é feito no consultório médico, nos casos agudos, e para os casos crônicos pode complementar com tomografias ou radiografias. DIAGNÓSTICO

6 TOMOGRAFIA DOS SEIOS DA FACE

7

8 INCIDÊNCIAS DE ROTINA PARA SEIOS DA FACE 1. Caldwell (frontonaso) Paciente em decúbito ventral ou ortostático. Colimar área de interesse. Filme 18 x24 cm na longitudinal. DFOFI: 1 metro. RC 15° caudal incidindo no occipital e saindo no násio. Paciente encostando a testa e o nariz na mesa, deixando a linha orbitomeatal perpendicular ao filme. Tirar objetos metálicos. Identificação lado direito do paciente. Suspender a respiração.

9 INCIDÊNCIAS DE ROTINA PARA SEIOS DA FACE 2. Waters (mentonaso) Paciente em decúbito ventral ou ortostático. Colimar área de interesse. Filme 18x24 cm na longitudinal. DFOFI: 1 metro. RC perpendicular saindo no acanto. Paciente encostando o mento no filme, deixando a linha mentomeatal perpendicular ao filme. Tirar objetos metálicos. Identificação lado direito. Suspender a respiração.

10 INCIDÊNCIAS DE ROTINA PARA SEIOS DA FACE 3. Lateral (perfil) Paciente em decúbito ventral ou ortostático, com a cabeça à direita ou esquerda, na mesa ou no bucky, Lado de interesse mais próximo do filme, Colimar área de interesse, Filme 18X24 cm na longitudinal, DFOFI: 1 metro, Raio central perpendicular incidindo no zigoma, Plano médio sagital da cabeça paralelo ao filme, Retirar objetos metálicos, Identificação lado direito do paciente, Suspender a respiração.

11 Fim


Carregar ppt "SINUSITE Alunas: Luciane Garcia Marcia Pickarski Professora (s): Claudia Valeria Paredes Karoline Rizzon."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google