A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SISTEMA RESPIRATÓRIO Prof. Juliano Vilela Dande

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SISTEMA RESPIRATÓRIO Prof. Juliano Vilela Dande"— Transcrição da apresentação:

1 SISTEMA RESPIRATÓRIO Prof. Juliano Vilela Dande

2 SISTEMA RESPIRATÓRIO As células do corpo necessitam de um suprimento constante de oxigênio e uma maneira eficiente de remover o dióxido de carbono. A troca de oxigênio e o dióxido de carbono (hematose) entre o ar e o sangue ocorre nos pulmões. Torna possível a vocalização.

3 SISTEMA RESPIRATÓRIO  O sistema respiratório consiste de nariz, cavidade do nariz, faringe, laringe, traquéia, brônquios e pulmões.

4 SISTEMA RESPIRATÓRIO

5 O ar entra pelo nariz ou pela boca e passa pela faringe e converge para os pulmões pela traquéia, que forma uma ramo – um brônquio – para cada pulmão. No pulmão, cada brônquio se divide várias vezes em túbulos menores chamados bronquíolos que, finalmente, terminam em pequenos sacos aéreos chamados alvéolos (onde ocorre a troca gasosa).

6 SISTEMA RESPIRATÓRIO Divisão PORÇÃO DE CONDUÇÃO PORÇÃO DE RESPIRAÇÃO

7 Constituição Divisão funcional: Porção condutora: cavidade nasal, boca, nasofaringe, faringe, laringe, traquéia, brônquios (primário, secundário, terciário), bronquíolos e bronquíolos terminais. Porção respiratória: bronquíolos respiratórios, ductos alveolares, sacos alveolares e alvéolos. 7 1:Traquéia 2:Artéria pulmonar 3:Veia pulmonar 4:Conduto alveolar 5:Alvéolos 6:Fenda cardíaca 7:Bronquíolos 8:Brônquios terciarios 9:Brônquios secundários 10:Brônquios primários 11:Laringe

8 Limpa – Umedece - Aquece Porção condutora e porção respiratória Nasofaringe Brônquios Primários, Secundários, Terciários Bronquíolos

9 NARIZ E CAVIDADES NASAIS O ar entra através das narinas, que conduzem ao vestíbulo do nariz. Pêlos: servem para reter as maiores partículas que poderiam entrar durante a inspiração. O septo do nariz divide a cavidade do nariz em câmaras direita e esquerda.

10 NARIZ E CAVIDADES NASAIS

11 As paredes laterais que são irregulares, são formadas pelas conchas nasais superiores e médias do osso etmóide e pelas conchas nasais inferiores. O assoalho da cavidade do nariz é formado pelo palato duro, ósseo e mais posteriormente pelo palato mole (muscular). O palato separa a cavidade do nariz da cavidade da boca.

12 NARIZ E CAVIDADES NASAIS

13 O nariz, a sua cavidade e os seios paranasais são revestidos por uma mucosa contínua de epitélio pseudo-estratificado ciliado, que contém numerosas glândulas mucosas. A mucosa tem um extensivo suprimento sangüíneo que aquece o ar inalado. Por outro lado, essa mucosa satura o ar de água durante a sua passagem.

14 NARIZ E SEIOS PARANASAIS A cavidade nasal contêm várias aberturas de drenagem, pelas quais o muco dos seios paranasais é drenado. Os seios paranasais compreendem os seios maxilares, frontal, etmoidal e o esfenoidal.

15 Seios paranasais

16 FARINGE A faringe é um tubo que serve tanto ao sistema respiratório como ao sistema digestório. Comunica-se com a cavidade do nariz (através das coanas), com a cavidade da boca (através das fauces), com o ouvido médio (através das tubas auditivas), com a laringe (através da glote) e com o esôfago.

17 FARINGE

18 A faringe pode ser dividida descritivamente em três partes: parte nasal da faringe (nasofaringe), parte bucal da faringe (bucofaringe) e parte laríngea da faringe (laringofaringe).

19 FARINGE

20 A nasofaringe está localizada imediatamente atrás da cavidade do nariz e é contínua com ela através das coanas. A bucofaringe é continuação da nasofaringe, estendendo-se desde o palato mole até o começo da laringofaringe A laringofaringe estende-se desde a bucofaringe, acima, até o esôfago, abaixo. Comunica-se anteriormente com a laringe.

21 Nasofaringe

22 FARINGE

23 LARINGE A laringe conecta a laringofaringe com a traquéia. O ar que vai ou volta dos pulmões passa através da laringe. Qualquer substância sólida que entra na laringe, como alimento, é geralmente expelido por uma tosse violenta. A laringe forma a proeminência laríngea (“pomo de Adão”) na face anterior do pescoço.

24 LARINGE A laringe é formada por nove cartilagens, três ímpares e três pares. Essas cartilagens são mantidas juntas, e unidas ao osso hióide acima e à traquéia abaixo. A cartilagem tireóidea é a maior das cartilagens ímpares, a qual produz a proeminência laríngea. Logo abaixo da cartilagem tireóidea está a cartilagem cricóidea, em forma de anel.

25 LARINGE

26 Epiglote: terceira cartilagem ímpar. Fixada por sua extremidade mais estreita na face interna da região anterior da cartilagem tireóide (sua porção superior projeta-se como uma aba atrás da base da língua. Durante a deglutição, a laringe é puxada para cima, encostando-se na epiglote que tende a desviar sólidos e fluídos para longe da abertura da laringe em direção ao esôfago.

27 LARINGE As cartilagens aritenóideas são as mais importantes das cartilagens pares. Possuem a forma de uma pequena pirâmide e se localizam na borda superoposterior da cartilagem cricóidea. As outras cartilagens pares, cuneiformes e corniculadas, são pequenas e muito relacionadas com as cartilagens aritenóideas.

28 LARINGE

29

30 TRAQUÉIA É um tubo de 2,5 cm de diâmetro e 11 cm de comprimento. Estende-se desde a laringe até o nível da sexta vértebra torácica, onde ela se divide em brônquios principais direito e esquerdo. O caminho do ar da traquéia está rodeado por uma série de anéis de cartilagem em forma de “C” que têm por finalidade impedir que as paredes do tubo se colapsem.

31 TRAQUÉIA Anatomia da Traquéia Parte cervical Parte torácica Cartilagens traqueais Ligamentos anulares traqueais Parede membranácea da traquéia Bifurcação da traquéia Carina da traquéia

32 traquéia laringe brônquios

33 TRAQUÉIA

34 BRÔNQUIOS, BRONQUÍOLOS E ALVÉOLOS Anatomia dos Brônquios Árvore bronquial Brônquio principal (direito e esquerdo) Brônquios lobares Brônquios segmentares Bronquíolos Alvéolos Sáculos alveolares

35 BRÔNQUIOS, BRONQUÍOLOS E ALVÉOLOS Quando a traquéia passa atrás do arco da aorta, ela se divide em dois ramos curtos: brônquios principais direito e esquerdo. Cada brônquio principal se divide em ramos ainda menores, brônquios lobares, um para cada pulmão. Estes dividem-se em muitos brônquios segmentares, que continuam se dividindo repetidamente até formar os bronquíolos.

36 BRÔNQUIOS, BRONQUÍOLOS E ALVÉOLOS Os bronquíolos dividem-se muitas vezes formando os bronquíolos terminais, cada um dos quais dá origem a diversos bronquíolos respiratórios. Os bronquíolos respiratórios dividem-se em vários ductos alveolares que terminam em diminutos sacos de paredes finas, os alvéolos pulmonares. Freqüentemente os alvéolos abrem-se numa câmara comum chamada saco alveolar.

37 Porção Respiratória : -Bronquíolos respiratórios -Ductos Alveolares -Sacos Alveolares -Alvéolos Brônquios Primários, Secundários, Terciários Bronquíolos Árvore brônquica 3 lobos 2 lobos

38

39 BRÔNQUIOS, BRONQUÍOLOS E ALVÉOLOS

40 BRONQUÍOLOS E ALVÉOLOS

41 ALVÉOLOS ●Pequenas estruturas arredondadas, no final dos bronquíolos, responsáveis pelas trocas gasosas. (HEMATOSE)

42 PULMÕES Os pulmões são duas vísceras situadas uma de cada lado, no interior do tórax e onde se dá o encontro do ar atmosférico com o sangue circulante, ocorrendo então, as trocas gasosas (HEMATOSE). Eles estendem-se do diafragma até um pouco acima das clavículas e estão justapostos às costelas. O pulmão direito é o mais espesso e mais largo que o esquerdo. Ele também é um pouco mais curto pois o diafragma é mais alto no lado direito para acomodar o fígado. O pulmão esquerdo tem uma concavidade que é a incisura cardíaca. Peso: Os pulmões tem em média o peso de 700 gramas.

43 Vias aéreas inferiores Anatomia dos Pulmões ápice base hilo pulmonar = raiz ou pedículo pulmonar (vasos linfáticos, nervos, vasos brônquicos, veias pulmonares, artéria pulmonar e brônquio) bordas pulmonares: anterior, posterior e inferior fissuras pulmonares: oblíqua e horizontal faces pulmonares: costal, diafragmática, mediastínica e interlobar pleura

44 Vias aéreas inferiores Anatomia dos Pulmões Pulmão Esquerdo fissura oblíqua lobo superior incisura cardíaca segmentos broncopulmonares lobo inferior segmentos broncopulmonares Língula (lobo atrofiado) Pulmão Direito (maior) fissura oblíqua fissura horizontal lobo superior lobo médio lobo inferior

45

46

47

48 1) lobo superior; 2) lobo inferior; 3) língula do pulmão. Seta preta: ápice direito.

49 4) lobo superior; 5) lobo médio; 6) lobo inferior. Seta preta: ápice. Seta vermelha: base (face diafragmática do pulmão)

50 PLEURAS O pulmão é revestido por uma dupla membrana denominada de Pleura. Entre este dois folhetos há o líquido pleural que lubrifica e permite o deslizamento de um folheto sobre outro durante o processo de inspiração e expiração.

51 PLEURAS Pleura visceral= cor violeta Pleura parietal= cor azul

52 PLEURAS

53


Carregar ppt "SISTEMA RESPIRATÓRIO Prof. Juliano Vilela Dande"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google