A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

RUP - Cap. 2 – Os 4 P’s (Pessoas, Projeto, Produto e Processo) Disciplina: ESOF2 Prof. Adriana M. Martins.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "RUP - Cap. 2 – Os 4 P’s (Pessoas, Projeto, Produto e Processo) Disciplina: ESOF2 Prof. Adriana M. Martins."— Transcrição da apresentação:

1 RUP - Cap. 2 – Os 4 P’s (Pessoas, Projeto, Produto e Processo) Disciplina: ESOF2 Prof. Adriana M. Martins

2 RUP – Cap. 2 – Os 4 P’s Aula 02 Visão Geral PessoasProjeto Produto ProcessoFerramenta Template participam Resultado Automação

3 RUP – Cap. 2 – Os 4 P’s Aula 02 Visão Geral u Um processo de Desenvolvimento de Software é realizado por várias pessoas. u Quem são elas? - Arquitetos, desenvolvedores, testadores, equipe de suporte, usuários, clientes e fornecedores.

4 RUP – Cap. 2 – Os 4 P’s Aula 02 Pessoas São Cruciais (P1) u Elas estão envolvidas em todo ciclo de desenvolvimento do software. u O processo de desenvolvimento afeta pessoas: - Viabilidade do Projeto: modelo iterativo é apoio; - Gerenciamento de Riscos: riscos não calculados preocupam; - Estrutura da Equipe: equipes menores tem maior rendimento; - Cronograma do Projeto: deve ser realístico e de acordo com a capacidade de produção da equipe.

5 RUP – Cap. 2 – Os 4 P’s Aula 02 Pessoas São Cruciais (P1) a) O processo de desenvolvimento afeta pessoas: Entendimento do Projeto: pessoas gostam de saber o que farão, e onde se deseja chegar; Senso de Comprometimento: é preciso um feedback à equipe no fim de cada iteração, pois isso os incentivará e direcionará seu trabalho. Mostrar resultados gera senso de comprometimento.

6 RUP – Cap. 2 – Os 4 P’s Aula 02 b) Os papéis irão mudar: u O processo precisa de guia. u O sistema a ser construído será cada vez mais complexo e deverá ter vida longa, por isso é preciso entender bem o negócio: - Trabalho Cooperativo : várias pessoas de diferentes áreas; - A equipe mudará com o tempo (os papéis também); - As pessoas são cruciais, é necessário ter na equipe pessoas certas, que fazem acontecer PROJETO DE SUCESSO! Pessoas São Cruciais (P1)

7 RUP – Cap. 2 – Os 4 P’s Aula 02 c) Tornando “recursos” em “Trabalhadores”: u Pessoas exercem diferentes papéis num projeto. u Recursos  Pessoas; u Trabalhador  posição na qual o recurso pode ser alocado (analista, arquiteto, gerente, testador.. etc); u Responsabilidade do trabalhador: executar um conjunto de atividades. É preciso ter informações efetivas sobre o que será realizado por ele e sua relação com os demais trabalhadores. Um trabalhador poderá assumir diferentes posições no projeto. Pessoas São Cruciais (P1)

8 RUP – Cap. 2 – Os 4 P’s Aula 02 u O desenvolvimento de um projeto sempre resultará num produto (resultado de várias iterações). u A condução do projeto segue padrões organizacionais e afetam: a) Seqüência de Mudanças: cada ciclo resulta num release (versão) e a seqüência de ciclos mudará o produto continuamente até a versão final. b) Série de Iterações: cada iteração implementa uma série de casos de uso e mitiga riscos. Projetos fazem o Produto (P2)

9 RUP – Cap. 2 – Os 4 P’s Aula 02 u No UP o produto é o software desenvolvido (sistema). u O produto não é somente o código entregue (executável) mas o sistema como um todo. u Definição de SISTEMA: “É o conjunto de todos os artefatos que são tomados para serem representados numa máquina ou de forma legível para máquina, trabalhadores ou usuários.” Produto é mais que Código (P3)

10 RUP – Cap. 2 – Os 4 P’s Aula 02 u Definição de ARTEFATOS: “Qualquer tipo de informação criada, produzida ou usada pelos trabalhadores no desenvolvimento do sistema. (Ex: Diagramas UML, descrições textuais...)” Há dois tipos de artefatos: - Artefatos de Engenharia: documentação, diagramas, código (foco do UP). - Artefatos de Gerenciamento: planejamento, execução, controle do projeto. Produto é mais que Código (P3)

11 RUP – Cap. 2 – Os 4 P’s Aula 02 u O sistema é um conjunto de modelos. u O artefato mais importante no UP é o MODELO. u Cada trabalhador precisa de uma perspectiva única do modelo. Produto é mais que Código (P3) Analistas SISTEMA Arquiteto Gerente do Projeto Usuários Testadores Desenvolvedores

12 RUP – Cap. 2 – Os 4 P’s Aula 02 u O modelo é a abstração do sistema (uma visão) com características específicas para cada trabalhador dentro do processo. u Definir o modelo do sistema é uma das decisões mais importantes no processo. Produto é mais que Código (P3)

13 RUP – Cap. 2 – Os 4 P’s Aula 02 O conjunto de modelos do UP dá informações claras sob o sistema e todos os trabalhadores envolvidos, sendo eles: 1.Modelo de Caso de Uso 2.Modelo de Análise 3.Modelo de Design 4.Modelo de Desenvolvimento 5.Modelo de Implementação 6.Modelo de Testes “Cada modelo é uma abstração semântica fechada do sistema”, sendo assim, o modelo não precisa de outra informação adicional para interpretá-lo. Produto é mais que Código (P3)

14 RUP – Cap. 2 – Os 4 P’s Aula 02 u Os modelos no UP se relacionam mutuamente. u Cada relacionamento no UML é chamado de “traço de dependência”. u As dependências entre modelos adicionam informações não semânticas para ajudar a entender os modelos e suas relações. Produto é mais que Código (P3) M. Caso Uso M. Análise M. Design....

15 RUP – Cap. 2 – Os 4 P’s Aula 02 u Processo no UP é a chave do desenvolvimento de sistemas. u É definido como um template (molde). u É a definição de um conjunto de atividades, e não de sua execução!! u Definição de PROCESSO: “Processo é o conjunto de atividades necessárias para transformar requisitos de usuários em artefatos consistentes, que representem um produto de software.“ Processos direcionam Projetos (P4)

16 RUP – Cap. 2 – Os 4 P’s Aula 02 u Relação entre Processos e Fluxos: “As atividades relacionadas constituem os fluxos (workflows).” Como organizar o fluxo? a) Identificar os diferentes trabalhadores necessários no processo; b) Identificar os artefatos que serão criados por cada trabalhador no processo. Processos direcionam Projetos (P4) Descrição de como o processo flui através de trabalhadores e artefatos produzidos por eles. RESULTA

17 RUP – Cap. 2 – Os 4 P’s Aula 02 u Exemplo de Fluxo de Atividades (modelagem de um Caso de Uso no UP): Processos direcionam Projetos (P4) Cria a Interface do usuário Projetor da interface do usuário Encontrar atores e Casos de Uso Analista de Sistemas Especificador de caso de uso Arquiteto Detalha os Casos de Uso Priorizar os Casos de Uso Estrutura o modelo de Caso de Uso

18 RUP – Cap. 2 – Os 4 P’s Aula 02 u Especializando um Processo: - O RUP é genérico, precisa ser instanciado; - Processos irão variar porque haverão diferentes contextos, tipos de sistemas e regras de negócios. - O processo precisa se adaptar ao mundo real e ser configurado de forma a atender as necessidades específicas de uma organização. Processos direcionam Projetos (P4)

19 RUP – Cap. 2 – Os 4 P’s Aula 02 u Fatores a considerar para especializar o Processo: - Fatores Organizacionais: estrutura, gerenciamento, cultura e experiência no desenvolvimento de software; - Fatores de Domínio: domínio da aplicação, suporte ao negócio, usuários e concorrência; - Fatores de Ciclo de Vida: expectativa do ciclo de vida do software, desenvolvimento, tecnologia e futuras versões; - Fatores Técnicos: linguagem de programação, ferramentas de desenvolvimento, banco de dados, modelo, arquitetura, comunicação e distribuição. Processos direcionam Projetos (P4)

20 RUP – Cap. 2 – Os 4 P’s Aula 02 u Benefícios do uso de um Processo: 1. Clareza de papéis a serem executados no projeto (trabalhadores, artefatos); 2. Entendimento das atividades dos colegas mesmo em localizações geográficas diferentes (outsourcing); 3. Clareza de papéis dos desenvolvedores para os gerentes/supervisores; 4. Transferência de gerente/trabalhadores entre projetos; 5. Treinamento padronizado; 6. Estimativa de custos e prazos facilitada; 7. Aperfeiçoamento da equipe como um time. Processos direcionam Projetos (P4)

21 RUP – Cap. 2 – Os 4 P’s Aula 02 u As ferramentas são parte integrante do processo; u São úteis para automatizar tarefas repetitivas, manter dados estruturados e consistentes, gerenciar grande volume de informações e ser um guia formal durante o processo de desenvolvimento; u Aumento de qualidade da informação e produtividade da equipe. u Situação: imagine a atualização de modelos e fluxos de processo sendo gerenciados de forma manual, para cada iteração e incremento??? Isto é vantajoso? Ferramentas integram o Processo

22 RUP – Cap. 2 – Os 4 P’s Aula 02 u As ferramentas são utilizadas para automatizar e formalizar o processo tanto quando possível. u Um processo automatizado proverá meios eficientes para que a equipe trabalhe de forma coerente e proverá meios para validação de das consistências entre os artefatos. u Características das Ferramentas: - Facilidade de uso (reuso e diferentes alternativas de utilização); - Eficiente (compensar o tempo de aprendizado). Ferramentas integram o Processo

23 RUP – Cap. 2 – Os 4 P’s Aula 02 As ferramentas deve atuar bem sob demanda (acesso simultâneo); As ferramentas devem suportar todos o ciclo de vida do desenvolvimento de software. u Considerações sobre a UML u A UML suporta modelagem visual ; u A UML define regras sintáticas – elementos da linguagem de construção; u A UML define regras semânticas - garante integridade entre versões dos modelos. Ferramentas integram o Processo

24 RUP – Cap. 2 – Os 4 P’s Aula 02 u Exemplo de Ferramentas: - Gerência de Projetos, UML, desenvolvimento, testes, qualidade. Ferramentas integram o Processo Site On-line do RUP: com/rup/ Site para baixar versão em Português do RUP:

25 RUP – Cap. 2 – Os 4 P’s Aula 02 Visão Geral


Carregar ppt "RUP - Cap. 2 – Os 4 P’s (Pessoas, Projeto, Produto e Processo) Disciplina: ESOF2 Prof. Adriana M. Martins."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google