A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

EMPRESA DO CAMINHO DE FERRO DE BENGUELA- E.P.. NOTA DE BOAS -VINDAS A Empresa do Caminho-de-Ferro de Benguela, E.P. apresenta as boas- vindas a todos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "EMPRESA DO CAMINHO DE FERRO DE BENGUELA- E.P.. NOTA DE BOAS -VINDAS A Empresa do Caminho-de-Ferro de Benguela, E.P. apresenta as boas- vindas a todos."— Transcrição da apresentação:

1 EMPRESA DO CAMINHO DE FERRO DE BENGUELA- E.P.

2 NOTA DE BOAS -VINDAS A Empresa do Caminho-de-Ferro de Benguela, E.P. apresenta as boas- vindas a todos os participantes da 2ª Conferência de Ministros Africanos dos Transportes (SMAT ).

3 LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA HISTÓRIA ÍNDICE INTEGRAÇÃO IMPORTÂNCIA ESTRATÉGICA REABILITAÇÃO E MODERNIZAÇÃO DO C.F.B.

4 LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA

5 O Caminho de Ferro de Benguela parte do Porto do Lobito, localizado na costa atlântica de Angola na Província de Benguela e estende-se por 1344 quilómetros em direcção a leste, atravessando as Províncias do interior do Huambo e Bié até a fronteira leste na Província do Moxico com a República Democrática do Congo.

6 HISTÓRIA

7 A Empresa do Caminho de Ferro de Benguela foi fundada aos 27 de Novembro de 1902, por Decreto que autorizava a concessão de terras para a construção de uma linha férrea, do Lobito à fronteira leste de Angola com a actual República Democrática do Congo(RDC).

8 O contrato de concessão foi outorgado no dia seguinte, 28 de Novembro de 1902, entre o Governo Português e o cidadão Britânico Robert Williams, a quem lhe foi concedido o direito de construir e explorar o caminho de ferro por um período de 99 anos. ROBERT WILLIAM Robert Williams

9 Em 1973 o CFB atingiu o valor máximo da sua transportação: toneladas, incluindo toneladas de tráfego internacional. Em 1975 a exploração ferroviária de tráfego internacional foi suspensa, com início da guerra civil.

10 Em 28 de Novembro de 2001, cessa o Contrato de Concessão e o Estado Angolano fica na posse do caminho de ferro, com todo o seu património, material fixo e circulante. Em 6 de Setembro de 2003, o Governo decretou a criação da Empresa do Caminho de Ferro de Benguela-EP, abreviadamente CFB-EP.

11 INTEGRAÇÃO COM OUTROS CAMINHOS DE FERRO AFRICANOS

12 LIGAÇÃO AOS OUTROS CAMINHOS DE FERRO DE ÁFRICA 1.C.F.BENGUELA 2.S.N.C.CONGO 3.ZAMBIA RAILWAYS LIMITED & TAZARA RAILWAYS 4.TANZANIA RAILWAYS 5.N.R. ZIMBABWE 6.MALAWI RAILWAYS 7.C.F. MOÇAMBIQUE 8.TRANSNET-SOUTH AFRICA 9.TRANSNAMIB 10.SWAZILAND RAILWAYS 11.BOTSWANA RAILWAYS

13 IMPORTÂNCIA ESTRATÉGICA

14 Sendo a Bitola da via 1,067m, ou seja a adoptada como padrão na África Meridional, o Caminho de Ferro de Benguela para além de servir uma vasta área do território nacional, constitui uma importante via de escoamento de produtos e bens aos Países vizinhos que não beneficiam da costa marítima.

15 REABILITAÇÃO E MODERNIZAÇÃO DO C.F.B.

16 Em 6 de Janeiro de 2006, beneficiando da Linha de Crédito da China, o Governo angolano adjudicou a Empreitada das Obras de Reabilitação e Modernização do Caminho de Ferro de Benguela a China Railway-20, denominada CR-20, Empresa de direito Chinês.

17 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS DA REABILITAÇÃO: Bitola: 1067 mm; Raio mínimo: 150 m; Inclinação máxima: 17.5%o; Carril: 50 kg/m x 25m comprimento; Travessa: Betão armado, 1520 unidade/km; AMV: Grade da agulha, Código 1:9 ; Plataforma: Largura 5.5 m; Obras de Arte: P=22T/Eixo; Comunicações: Cabo Óptico e Sistema de telefone programado; Controle de Circulações: Encravamento e Gestão semiautomático e centralizada.

18 IMPLANTAÇÃO DE INFRA-ESTRUTURAS DE APOIO

19 LOCALIZAÇÃO DE INFRA-ESTRUTURA DE APOIO (ESTALEIROS PEDREIRAS E FÁBRICA DE TRAVESSAS) ESTALEIROPEDREIRAFÁBRICA DE TRAVESSAS DAMBA MARIACAIMBAMBOCUBAL CALENGA HUAMBOCAMACUPA KUÍTO- CUNJECUEMBALUENA CAMACUPALÉUA CUEMBALUAU LUENA LUAU

20 LOCALIZAÇÃO DOS ESTALEIROS

21 PEDREIRA DE CAIMBAMBO

22 FÁBRICA DE TRAVESSAS DO CUBAL

23 EXECUÇÃO DA OBRA VIA, PONTES E ESTAÇÕES

24 VIA: Situação Anterior Situação Actual Troço Cubal-Huambo

25 PONTES: Ponte sobre o Kwanza-Bié Situação Anterior Situação Actual

26 ESTAÇÕES: Estação do Huambo Situação AnteriorSituação Actual

27 EVOLUÇÃO DA OBRA

28 MONTAGEM DA VIA

29 DESIGNAÇÃO DA OBRA UNIDADEA INTERVIR EM INTERVENÇÃO POR INTERVIR PERCENTAGEM (%) EM INTERVENÇÃO Via Montada (Carris e Travessas) Km % Intervenção na Plataforma da Via Km % PontesUn % Estações e Apeadeiros Un % PRINCIPAIS INDICADORES DE EVOLUÇÃO DA OBRA

30 FUTURAS ESTAÇÕES CATUMBELA HUAMBO BENGUELA LUAU LOBITO KUITO

31 OBJECTIVOS: Após conclusão da obra, a capacidade projectada da via é de 4,0 milhões de passageiros por ano e de 20,0 milhões de toneladas por ano, incluindo minério proveniente da República Democrática do Congo e República da Zâmbia.

32 METAS Aos 29 de Setembro do ano em curso, foram inaugurados os troços Lobito-Benguela e Lobito-Huambo, com a entrada em circulação dos comboios de passageiros e de mercadorias entre essas cidades. A conclusão final dos trabalhos de reabilitação do CFB está prevista para o final de 2012.

33 PERSPECTIVA: Prevê-se na segunda fase do projecto de reabilitação a construção de uma linha com extensão de 280 km que liga a localidade de Luacano à localidade de Jimbe na Província do Moxico e fronteira com a República da Zâmbia.

34 PERSPECTIVAS: Com os desenvolvimentos alcançados nos últimos meses, tudo leva-nos a crer que no final do ano de 2012 a promessa de levar o comboio a fronteira com a República Democrática do Congo será cumprida.

35 EMPRESA DO CAMINHO DE FERRO DE BENGUELA- E.P. GRATOS PELA VOSSA ATENÇÃO VOTOS DE BOM REGRESSO.


Carregar ppt "EMPRESA DO CAMINHO DE FERRO DE BENGUELA- E.P.. NOTA DE BOAS -VINDAS A Empresa do Caminho-de-Ferro de Benguela, E.P. apresenta as boas- vindas a todos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google