A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Iluminação Artificial de uma Biblioteca Ricardo Jorge de Loureiro Silva José António de Carvalho Gonçalves Dinis.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Iluminação Artificial de uma Biblioteca Ricardo Jorge de Loureiro Silva José António de Carvalho Gonçalves Dinis."— Transcrição da apresentação:

1 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Ricardo Jorge de Loureiro Silva José António de Carvalho Gonçalves Dinis

2 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Pretende-se colocar iluminação artificial numa biblioteca com a seguinte planta. Como se pode ver, existem 5 zonas distintas: Átrio/recepção Leitura Estantes Corredores Arquivo

3 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Para que a nossa iluminação artificial seja a mais indicada para as várias zonas temos de ter em consideração alguns factores: Dimensões do local (c x l x a); Cores do tecto e paredes; Fluxo necessário; Sistema de iluminação; Iluminância; Tipo de lâmpadas; Distribuição das armaduras.

4 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Podemos resumir então os cálculos a efectuar numa matriz, que depois de devidamente preenchida nos irá fornecer todos os dados necessários. ÁtrioLeituraEstantesCorredoresArquivo Dimensões (c x l x a)2 x 3 x 36 x 6 x 36 x 8 x 32 x 8 x 34 x 4 x 3 Cor do tecto e paredesclara Fluxo necessário Sistema de iluminação Iluminância Tipo de lâmpadas Distribuição das Armaduras

5 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Átrio/Recepção A zona do átrio tem 2 x 3 x 3m e quer o tecto, quer as paredes, são de cor clara. Vamos considerar que: O tipo de iluminação é directa e que a vamos fazer usando lâmpadas fluorescentes. O fluxo necessário é de 100 a 200 lux. A manutenção das armaduras será média.

6 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Átrio/Recepção 1º passo - Calcular a altura útil (hu) a altura útil, calcula-se subtraindo a altura dada pela altura do plano de trabalho (p.ex: mesas) hu = a - plano trabalho = = 3m 2º passo - Obter da TAB 01 os Coeficientes de reflexão do tecto e das paredes os coeficientes de reflexão do tecto (rt) e paredes (rp) estão relacionados com a tonalidade da tinta rt = 0,7 e rp = 0,5

7 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Átrio/Recepção 3º passo - Obter da TAB 02 a Iluminação necessária (valores em lux) neste caso, os valores situam-se entre 100 e 200 lux por isso vamos optar pelo valor médio E = ( ) / 2 = 150 lux 4º passo - Identificar o tipo de iluminação no enunciado refere que será directa

8 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Átrio/Recepção 5º passo - Retirar da TAB03 o Índice do local considerando os medidas da sala e os índices de reflexão, o índice do local é J. 6º passo - Determinar o coeficiente de utilização usando a TAB04 atenção ao tipo de iluminação, índice de local e de reflexão do tecto e paredes u = 0,36

9 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Átrio/Recepção 7º passo - determinar o factor de depreciação usando a TAB05 atenção ao tipo de iluminação, armadura a usar e a uma manutenção média d = 1,65 8º passo - calcular o fluxo total necessário - Ft Ft = (E. x s x d) / u Ft = (150 x 2 x 3 x 1,35) / 0,36 Ft = lm

10 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Átrio/Recepção 9º passo - Escolher do tipo e cor de lâmpada usando a TAB06 O tipo de lâmpada adequado a este caso é a Gama Super 80, cor º passo - calculo do numero de lâmpadas necessário usando a TAB07 As potencias mais usadas são 18W, 36W e 58W. Pela TAB07 podemos ver que por exemplo: lâmpada 36W - Gama Super 80, cor 83 - fluxo = lm

11 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Átrio/Recepção 10º passo - calculo do numero de lâmpadas necessário usando a TAB07 (continuação) logo, nº = fluxo total / fluxo lâmpada = / => 0,97 armadura simples Isto significa que para iluminar convenientemente este espaço precisamos de 1 armadura simples contendo uma lâmpada de 36W.

12 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Átrio/Recepção 11º passo - Número de lâmpadas por coluna e por linha para descobrirmos os valores vamos usar um sistema de equações: a x b = 1 a = 1,22 => 2a = 3b b = 0,82 Arredondando os dois valores obtidos temos que, Distribuição de armaduras: 1 por linha e 1 por coluna

13 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Podemos começar a preencher a nossa matriz com os valores obtidos: ÁtrioLeituraEstantesCorredoresArquivo Dimensões (c x l x a)2 x 3 x 36 x 6 x 36 x 8 x 32 x 8 x 34 x 4 x 3 Cor do tecto e paredesClaraclara Fluxo necessário150 lux Sistema de iluminaçãoDirecta Iluminância3.375 lm Tipo de lâmpadasFluorescente Distribuição das Armaduras1 x 1

14 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Leitura A zona de leitura tem 6 x 6 x 3m e quer o tecto, quer as paredes, são de cor clara. Vamos considerar que: O tipo de iluminação é directa e que a vamos fazer usando lâmpadas fluorescentes. O fluxo necessário é de 300 a 700 lux. A manutenção das armaduras será média.

15 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Leitura 1º passo - Calcular a altura útil (hu) a altura útil, calcula-se subtraindo a altura dada pela altura do plano de trabalho (p.ex: mesas) hu = a - plano trabalho = = 3m 2º passo - Obter da TAB 01 os Coeficientes de reflexão do tecto e das paredes os coeficientes de reflexão do tecto (rt) e paredes (rp) estão relacionados com a tonalidade da tinta rt = 0,7 e rp = 0,5

16 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Leitura 3º passo - Obter da TAB 02 a Iluminação necessária (valores em lux) neste caso, os valores situam-se entre 300 e 700 lux por isso vamos optar pelo valor médio E = ( ) / 2 = 500 lux 4º passo - Identificar o tipo de iluminação no enunciado refere que será directa

17 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Leitura 5º passo - Retirar da TAB03 o Índice do local considerando os medidas da sala e os índices de reflexão, o índice do local é G. 6º passo - Determinar o coeficiente de utilização usando a TAB04 atenção ao tipo de iluminação, índice de local e de reflexão do tecto e paredes u = 0,53

18 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Leitura 7º passo - determinar o factor de depreciação usando a TAB05 atenção ao tipo de iluminação, armadura a usar e a uma manutenção média d = 1,65 8º passo - calcular o fluxo total necessário - Ft Ft = (E. x s x d) / u Ft = (500 x 6 x 6 x 1,35) / 0,53 Ft = lm

19 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Leitura 9º passo - Escolher do tipo e cor de lâmpada usando a TAB06 O tipo de lâmpada adequado a este caso é a Gama Super 80, cor º passo - calculo do numero de lâmpadas necessário usando a TAB07 As potencias mais usadas são 18W, 36W e 58W. Pela TAB07 podemos ver que por exemplo: lâmpada 36W - Gama Super 80, cor 83 - fluxo = lm

20 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Leitura 10º passo - calculo do numero de lâmpadas necessário usando a TAB07 (continuação) logo, nº = fluxo total / fluxo lâmpada = / => 14 armaduras simples ou nº = fluxo total / fluxo 2 lâmpadas = / => 7 armaduras duplas Isto significa que para iluminar convenientemente este espaço precisamos de 7 armaduras duplas contendo duas lâmpadas de 36W.

21 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Leitura 11º passo - Número de lâmpadas por coluna e por linha para descobrirmos os valores vamos usar um sistema de equações: a x b = 7 a = 3 => 6a = 6b b = 2,65 Arredondando os dois valores obtidos temos que, Distribuição de armaduras: 3 por linha e 3 por coluna

22 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Podemos começar a preencher a nossa matriz com os valores obtidos: ÁtrioLeituraEstantesCorredoresArquivo Dimensões (c x l x a)2 x 3 x 36 x 6 x 36 x 8 x 32 x 8 x 34 x 4 x 3 Cor do tecto e paredesClaraclara Fluxo necessário150 lux500 Sistema de iluminaçãoDirecta Iluminância3.375 lm lm Tipo de lâmpadasFluorescente Distribuição das Armaduras1 x 13 x 3

23 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Estantes A zona de estantes tem 6 x 8 x 3m e quer o tecto, quer as paredes, são de cor clara. Vamos considerar que: O tipo de iluminação é directa e que a vamos fazer usando lâmpadas fluorescentes. O fluxo necessário é de 140 a 300 lux. A manutenção das armaduras será média.

24 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Estantes 1º passo - Calcular a altura útil (hu) a altura útil, calcula-se subtraindo a altura dada pela altura do plano de trabalho (p.ex: mesas) hu = a - plano trabalho = = 3m 2º passo - Obter da TAB 01 os Coeficientes de reflexão do tecto e das paredes os coeficientes de reflexão do tecto (rt) e paredes (rp) estão relacionados com a tonalidade da tinta rt = 0,7 e rp = 0,5

25 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Estantes 3º passo - Obter da TAB 02 a Iluminação necessária (valores em lux) neste caso, os valores situam-se entre 140 a 300 lux por isso vamos optar pelo valor médio E = ( ) / 2 = 220 lux 4º passo - Identificar o tipo de iluminação no enunciado refere que será directa

26 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Estantes 5º passo - Retirar da TAB03 o Índice do local considerando os medidas da sala e os índices de reflexão, o índice do local é F. 6º passo - Determinar o coeficiente de utilização usando a TAB04 atenção ao tipo de iluminação, índice de local e de reflexão do tecto e paredes u = 0,56

27 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Estantes 7º passo - determinar o factor de depreciação usando a TAB05 atenção ao tipo de iluminação, armadura a usar e a uma manutenção média d = 1,65 8º passo - calcular o fluxo total necessário - Ft Ft = (E. x s x d) / u Ft = (220 x 6 x 8 x 1,35) / 0,56 Ft = lm

28 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Estantes 9º passo - Escolher do tipo e cor de lâmpada usando a TAB06 O tipo de lâmpada adequado a este caso é a Gama Super 80, cor º passo - calculo do numero de lâmpadas necessário usando a TAB07 As potencias mais usadas são 18W, 36W e 58W. Pela TAB07 podemos ver que por exemplo: lâmpada 36W - Gama Super 80, cor 83 - fluxo = lm

29 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Estantes 10º passo - calculo do numero de lâmpadas necessário usando a TAB07 (continuação) logo, nº = fluxo total / fluxo lâmpada = / => 8 armaduras simples ou nº = fluxo total / fluxo 2 lâmpadas = / => 4 armaduras duplas Isto significa que para iluminar convenientemente este espaço precisamos de 8 armaduras simples contendo uma lâmpada de 36W.

30 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Estantes 11º passo - Número de lâmpadas por coluna e por linha para descobrirmos os valores vamos usar um sistema de equações: a x b = 8 a = 2,67 => 6a = 8b b = 2,45 Arredondando os dois valores obtidos temos que, Distribuição de armaduras: 3 por linha e 3 por coluna

31 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Podemos começar a preencher a nossa matriz com os valores obtidos: ÁtrioLeituraEstantesCorredoresArquivo Dimensões (c x l x a)2 x 3 x 36 x 6 x 36 x 8 x 32 x 8 x 34 x 4 x 3 Cor do tecto e paredesClaraclara Fluxo necessário150 lux500 lux220 lux Sistema de iluminaçãoDirecta Iluminância3.375 lm lm lm Tipo de lâmpadasFluorescente Distribuição das Armaduras1 x 13 x 3

32 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Corredores Cada corredor tem 2 x 8 x 3m e quer o tecto, quer as paredes, são de cor clara. Vamos considerar que: O tipo de iluminação é directa e que a vamos fazer usando lâmpadas fluorescentes. O fluxo necessário é de 60 a 80 lux. A manutenção das armaduras será média.

33 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Corredores 1º passo - Calcular a altura útil (hu) a altura útil, calcula-se subtraindo a altura dada pela altura do plano de trabalho (p.ex: mesas) hu = a - plano trabalho = = 3m 2º passo - Obter da TAB 01 os Coeficientes de reflexão do tecto e das paredes os coeficientes de reflexão do tecto (rt) e paredes (rp) estão relacionados com a tonalidade da tinta rt = 0,7 e rp = 0,5

34 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Corredores 3º passo - Obter da TAB 02 a Iluminação necessária (valores em lux) neste caso, os valores situam-se entre 60 a 80 lux por isso vamos optar pelo valor médio E = ( ) / 2 = 70 lux 4º passo - Identificar o tipo de iluminação no enunciado refere que será directa

35 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Corredores 5º passo - Retirar da TAB03 o Índice do local considerando os medidas da sala e os índices de reflexão, o índice do local é I. 6º passo - Determinar o coeficiente de utilização usando a TAB04 atenção ao tipo de iluminação, índice de local e de reflexão do tecto e paredes u = 0,45

36 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Corredores 7º passo - determinar o factor de depreciação usando a TAB05 atenção ao tipo de iluminação, armadura a usar e a uma manutenção média d = 1,65 8º passo - calcular o fluxo total necessário - Ft Ft = (E. x s x d) / u Ft = (70 x 2 x 8 x 1,35) / 0,45 Ft = lm

37 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Corredores 9º passo - Escolher do tipo e cor de lâmpada usando a TAB06 O tipo de lâmpada adequado a este caso é a Gama Super 80, cor º passo - calculo do numero de lâmpadas necessário usando a TAB07 As potencias mais usadas são 18W, 36W e 58W. Pela TAB07 podemos ver que por exemplo: lâmpada 18W - Gama Super 80, cor 84 - fluxo = lm

38 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Corredores 10º passo - calculo do numero de lâmpadas necessário usando a TAB07 (continuação) logo, nº = fluxo total / fluxo lâmpada = / => 3 armaduras simples Isto significa que para iluminar convenientemente este espaço precisamos de 3 armaduras simples contendo uma lâmpada de 18W.

39 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Corredores 11º passo - Número de lâmpadas por coluna e por linha para descobrirmos os valores vamos usar um sistema de equações: a x b = 3 a = 3 => 2a = 8b b = 0,87 Arredondando os dois valores obtidos temos que, Distribuição de armaduras: 3 por linha e 1 por coluna Atenção que esta distribuição é por corredor!

40 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Podemos começar a preencher a nossa matriz com os valores obtidos: ÁtrioLeituraEstantesCorredoresArquivo Dimensões (c x l x a)2 x 3 x 36 x 6 x 36 x 8 x 32 x 8 x 34 x 4 x 3 Cor do tecto e paredesClaraclara Claraclara Fluxo necessário150 lux500 lux220 lux70 lux Sistema de iluminaçãoDirecta Iluminância3.375 lm lm lm3.360 lm Tipo de lâmpadasFluorescente Distribuição das Armaduras1 x 13 x 3 3 x 1

41 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Arquivo A zona do arquivo tem 4 x 4 x 3m e quer o tecto, quer as paredes, são de cor clara. Vamos considerar que: O tipo de iluminação é directa e que a vamos fazer usando lâmpadas fluorescentes. O fluxo necessário é de 250 a 700 lux. A manutenção das armaduras será média.

42 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Arquivo 1º passo - Calcular a altura útil (hu) a altura útil, calcula-se subtraindo a altura dada pela altura do plano de trabalho (p.ex: mesas) hu = a - plano trabalho = = 3m 2º passo - Obter da TAB 01 os Coeficientes de reflexão do tecto e das paredes os coeficientes de reflexão do tecto (rt) e paredes (rp) estão relacionados com a tonalidade da tinta rt = 0,7 e rp = 0,5

43 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Arquivo 3º passo - Obter da TAB 02 a Iluminação necessária (valores em lux) neste caso, os valores situam-se entre 250 a 700 lux por isso vamos optar pelo valor médio E = ( ) / 2 = 475 lux 4º passo - Identificar o tipo de iluminação no enunciado refere que será directa

44 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Arquivo 5º passo - Retirar da TAB03 o Índice do local considerando os medidas da sala e os índices de reflexão, o índice do local é H. 6º passo - Determinar o coeficiente de utilização usando a TAB04 atenção ao tipo de iluminação, índice de local e de reflexão do tecto e paredes u = 0,49

45 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Arquivo 7º passo - determinar o factor de depreciação usando a TAB05 atenção ao tipo de iluminação, armadura a usar e a uma manutenção média d = 1,35 8º passo - calcular o fluxo total necessário - Ft Ft = (E. x s x d) / u Ft = (475 x 4 x 4 x 1,35) / 0,49 Ft = lm

46 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Arquivo 9º passo - Escolher do tipo e cor de lâmpada usando a TAB06 O tipo de lâmpada adequado a este caso é a Gama STD, Cor º passo - calculo do numero de lâmpadas necessário usando a TAB07 As potencias mais usadas são 18W, 36W e 58W. Pela TAB07 podemos ver que por exemplo: lâmpada 36W - Gama STD, Cor 33 - fluxo = lm

47 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Arquivo 10º passo - calculo do numero de lâmpadas necessário usando a TAB07 (continuação) logo, nº = fluxo total / fluxo lâmpada = / => 7 armaduras simples ou nº = fluxo total / fluxo 2 lâmpadas = / => 4 armaduras duplas Isto significa que para iluminar convenientemente este espaço precisamos de 4 armaduras duplas contendo duas lâmpadas de 36W.

48 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Arquivo 11º passo - Número de lâmpadas por coluna e por linha para descobrirmos os valores vamos usar um sistema de equações: a x b = 4 a = 2 => 4a = 4b b = 2 Arredondando os dois valores obtidos temos que, Distribuição de armaduras: 2 por linha e 2 por coluna

49 Iluminação Artificial de uma Biblioteca Podemos começar a preencher a nossa matriz com os valores obtidos: ÁtrioLeituraEstantesCorredoresArquivo Dimensões (c x l x a)2 x 3 x 36 x 6 x 36 x 8 x 32 x 8 x 34 x 4 x 3 Cor do tecto e paredesClaraclara Claraclara Fluxo necessário150 lux500 lux220 lux70 lux475 lux Sistema de iluminaçãoDirecta Iluminância3.375 lm lm lm3.360 lm lm Tipo de lâmpadasFluorescente Distribuição das Armaduras1 x 13 x 3 3 x 12 x 2


Carregar ppt "Iluminação Artificial de uma Biblioteca Ricardo Jorge de Loureiro Silva José António de Carvalho Gonçalves Dinis."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google